O avião seminário ppt

2.100 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.100
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O avião seminário ppt

  1. 1. Seminários de Aeronáutica Licenciatura em Gestão Aeronáutica 1º ano O AVIÃO Planeamento Por: Luís Miguel Cruz de frota
  2. 2. O Avião – Planeamento de Frota “Não interessa o quanto nos esforçamos no planeamento, existe sempre algo ao virar da esquina para deitar abaixo todas as nossas ideias” Clark 07 Por: Luís Miguel Cruz
  3. 3. O Avião – Planeamento de Frota TÓPICOS Por: Luís Miguel Cruz
  4. 4. O Avião – Planeamento de Frota  História  Quem controla o planeamento de frota?  O papel do fabricante  O tempo de vida de uma aeronave  A guerra Airbus vs Boeing  Os Lessors  Valorização de activos  Pressupostos de uma boa escolha de frota Por: Luís Miguel Cruz Tópicos
  5. 5. O Avião – Planeamento de Frota História Por: Luís Miguel Cruz
  6. 6. O Avião – Planeamento de Frota Por: Luís Miguel Cruz História
  7. 7. O Avião – Planeamento de Frota DELAG – A 1ª Companhia aérea do Mundo 16NOV1909 Por: Luís Miguel Cruz História
  8. 8. O Avião – Planeamento de Frota AT&T – 1º Voo Internacional de passageiros 25AGO1919 Por: Luís Miguel Cruz História
  9. 9. O Avião – Planeamento de Frota As grandes 07out1919 sobreviventes 06out1923 16nov1920 R.I.P. - 1920-2010 05dez1919 como SCADTA Por: Luís Miguel Cruz História
  10. 10. O Avião – Planeamento de Frota Aeronaves comerciais marcantes ao longo dos tempos Douglas DC3 - 1940 Boeing 377 - 1945 DH 106 Comet - 1954 Boeing 707 - 1957 Douglas DC8 - 1958 SE210 – Caravelle - 1955 Por: Luís Miguel Cruz História
  11. 11. O Avião – Planeamento de Frota Aeronaves comerciais marcantes ao longo dos tempos TUPOLEV - TU104 - 1956 Lockheed L188 Electra - TUPOLEV - TU124 - 1960 1957 Boeing 747 - 1969 Lockeed L1011 - Concorde - 1969 1970 Por: Luís Miguel Cruz História
  12. 12. O Avião – Planeamento de Frota Aeronaves comerciais marcantes ao longo dos tempos O efeito B707-382B - 1972 B747- 400f -1993 B787- 2009 A300 - 1972 A330 - 1992 A380 - 2005 Por: Luís Miguel Cruz História
  13. 13. O Avião – Planeamento de Frota Planeamento de frota Por: Luís Miguel Cruz
  14. 14. O Avião – Planeamento de Frota Definição: “O processo pelo qual uma Companhia Aérea adquire e gere uma determinada oferta de capacidade de forma a servir um determinado mercado previamente antecipado ao longo de vários períodos de tempo maximizando a saúde corporativa.” Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  15. 15. O Avião – Planeamento de Frota O processo: Análise do posicionamento no mercado. Análise feita de forma contínua. Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  16. 16. O Avião – Planeamento de Frota Aquisição e gestão:  Pode tomar a forma de compra ou aluguer.  Depende de:  Expediente financeiro,  Risco de dispersão entre diversos fornecedores,  Disponibilidade da aeronave,  Orgulho nacional. Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  17. 17. O Avião – Planeamento de Frota Oferta de Capacidade:  Tamanho vs nº de frequências  Crucial para o sucesso de uma companhia aérea. Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  18. 18. O Avião – Planeamento de FrotaOferta de Capacidade (cont.):Layouts. Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  19. 19. O Avião – Planeamento de FrotaOferta de Capacidade (cont.):Layouts. Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  20. 20. O Avião – Planeamento de FrotaOferta de Capacidade (cont.):Layouts. Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  21. 21. O Avião – Planeamento de FrotaOferta de Capacidade (cont.):Especificidades Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  22. 22. O Avião – Planeamento de FrotaOferta de Capacidade (cont.):Especificidades Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  23. 23. O Avião – Planeamento de FrotaOferta de Capacidade (cont.):Especificidades Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  24. 24. O Avião – Planeamento de Frota Oferta de Capacidade (cont.):  Preocupação com mercados antecipados. Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  25. 25. O Avião – Planeamento de Frota Vários períodos de tempo:  Frota deverá ser válida para diversos períodos de tempo. A longo prazo o resultado pode ser totalmente diferente do inicial.  Obsolência técnica,  Restrições governamentais,  Restrições ambientais. Só então poderemos chegar à solução ideal. Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  26. 26. O Avião – Planeamento de Frota Maximização da Saúde Corporativa:  Tentação de dominar através da cota de mercado pode ser perigoso.  Verdadeira decisão poderá derivar de efeitos externos, nomeadamente políticos. Planeamento Por: Luís Miguel Cruz
  27. 27. O Avião – Planeamento de Frota Quem controla? Por: Luís Miguel Cruz
  28. 28. O Avião – Planeamento de Frota Orientação Orientação Comercial Técnica Quem Por: Luís Miguel Cruz controla?
  29. 29. O Avião – Planeamento de Frota todos os envolvidos em sintonia com um objectivo comum. Gestão de Frota Planeamento de Frota Quem Por: Luís Miguel Cruz controla?
  30. 30. O Avião – Planeamento de Frota O papel do fabricante Por: Luís Miguel Cruz
  31. 31. O Avião – Planeamento de Frota  Papel mais interventivo.  Parcerias são essenciais.  Respeito mútuo como base de trabalho.  Experiência vs Influência Por: Luís Miguel Cruz O Fabricante
  32. 32. O Avião – Planeamento de FrotaO tempo de vida de uma aeronave Por: Luís Miguel Cruz
  33. 33. O Avião – Planeamento de Frota  Emergente conceito de “família”.  Ciclo de vida não coincidente com interesses divergentes.  Evoluções com base num design inicial.  Rivalidade O Tempo de vida Por: Luís Miguel Cruz
  34. 34. O Avião – Planeamento de Frota A guerra Airbus vs Boeing Por: Luís Miguel Cruz
  35. 35. O Avião – Planeamento de Frota  Resultado do duopólio no mercado nos anos 90.  Outros fabricantes fora de cena (Lockheed; Fokker, etc.).  Colapso do Bloco de Leste.  Fundos governamentais. Airbus vs Boeing Por: Luís Miguel Cruz
  36. 36. O Avião – Planeamento de Frota Vários produtos abrangentes Concorrência nem sempre feita cara-a-cara. > Airbus vs Boeing Por: Luís Miguel Cruz
  37. 37. O Avião – Planeamento de Frota  Vários produtos abrangentes – Concorrência nem sempre feita “cara-a-cara”. Comprimento 37,57 m Envergadura 34,10 m Altura até Y190 11,76 m MTOW 77.Tons> B737-700 Comprimento 28,6 a 39,5 m Envergadura 28,3 a 34,3 m Altura 11,3 a 12,6 m< B737-800 MTOW 49 a 79 Tons Airbus vs Boeing Por: Luís Miguel Cruz
  38. 38. O Avião – Planeamento de Frota Airbus vs Boeing  Vantagem para os operadores pela ampla variedade de produtos dos 100 aos 500 lugares. Airbus vs Boeing Por: Luís Miguel Cruz
  39. 39. O Avião – Planeamento de Frota Airbus vs Boeing Competição por vários factores: Económico Airbus vs Boeing Por: Luís Miguel Cruz
  40. 40. O Avião – Planeamento de Frota Airbus vs Boeing Competição por vários factores: Económico Airbus vs Boeing Por: Luís Miguel Cruz
  41. 41. O Avião – Planeamento de Frota Airbus vs Boeing Competição por vários factores: Económico Airbus vs Boeing Por: Luís Miguel Cruz
  42. 42. O Avião – Planeamento de Frota Airbus vs Boeing Competição por vários factores: Outsourcing Airbus vs Boeing Por: Luís Miguel Cruz
  43. 43. O Avião – Planeamento de Frota Airbus vs Boeing Competição por vários factores: Tecnologia Airbus vs Boeing Por: Luís Miguel Cruz
  44. 44. O Avião – Planeamento de Frota Airbus vs Boeing Competição por vários factores: Motores Operadores - Preferência por escolha de pelo menos 2 motores dos maiores fabricantes mundiaisFabricantes - Preferênciapela exclusividade Por: Luís Miguel Cruz
  45. 45. O Avião – Planeamento de Frota Airbus vs Boeing Competição por vários factores: Cotação da moeda Custos de produção VS Por: Luís Miguel Cruz
  46. 46. O Avião – Planeamento de Frota Os “Lessors” Por: Luís Miguel Cruz
  47. 47. O Avião – Planeamento de Frota  São uma válvula de escape no controlo da introdução de capacidade no mercado. Vêem as aeronaves como meio financeiro e não como meio de transporte. Prazos de entrega de 3-4 meses. Quase 1/3 da produção dos fabricantes é para os lessors. Por: Luís Miguel Cruz Lessors
  48. 48. O Avião – Planeamento de Frota Menos de 10 anos? 2005 1995 1985 Lessors Companhias aéreas 7% 21% 31% 50% 50% 69% 79% 93% Por: Luís Miguel Cruz Lessors
  49. 49. O Avião – Planeamento de Frota O processo de escolha Por: Luís Miguel Cruz
  50. 50. O Avião – Planeamento de Frota Valores para definição da estratégia: A REDE – Inclui as rotas, os direitos de tráfego e os slots aeroportuários. O STAFF – Medido em razão da sua experiência, eficiência e motivação. A MARCA – Reflectindo a percepção e as expectativas do mercado quanto à Companhia A FROTA – O veículo através do qual o produto é oferecido. Processo de Por: Luís Miguel Cruz escolha
  51. 51. O Avião – Planeamento de Frota Pressupostos de uma “boa escolha”: Atributo 1 – Adaptabilidade Atributo 2 – Flexibilidade Atributo 3 – Continuidade Processo de Por: Luís Miguel Cruz escolha
  52. 52. O Avião – Planeamento de Frota Atributo 1 – Adaptabilidade 1.1 - Tem a aeronave a configuração e o tamanho certos? 1.2 - Tem a aeronave a performance necessária? Frequência semanal de voos em % 20 18 Frequência semanal em % 16 14 12 10 Airbus A340 8 6 Boeing 777 4 2 0 Processo de 1000 3000 5000 7000 Distância (nm) Por: Luís Miguel Cruz escolha
  53. 53. O Avião – Planeamento de Frota Processo de escolha Atributo 2 – Flexibilidade 2.1 - Existe suficiente versatilidade no design da aeronave para acomodar payload? 2.2 - Garante uma família de aeronaves flexibilidade operacional suficiente? Por: Luís Miguel Cruz
  54. 54. O Avião – Planeamento de Frota O tempo é TUDO! Atributo 3 – Continuidade3.1 – Critérios chave de decisão. Processo de escolha Por: Luís Miguel Cruz
  55. 55. O Avião – Planeamento de Frota Evolução Atributo 3 – Continuidade 3.1 – Critérios chave de decisão. - cada processo de decisão é único. Não existe uma fórmula mágica para o planeamento de frota, é portanto essencial o marcar de pontos-chave relevantes para o posicionamento da companhia aérea no mercado. Processo de escolha Por: Luís Miguel Cruz
  56. 56. O Avião – Planeamento de Frota Critérios de decisão LOW COST Obrigatório Necessário Extras Custo operacional reduzido Disponibilidade Boa performance imediata de em pistas Rotações rápidas aeronaves reduzidas Fiabilidade Procedimentos operacionais Compatibilidade Compartimentos simplificados com a restante de bagagem frota espaçosos Definição de Processo de cabine simplificada escolha Por: Luís Miguel Cruz
  57. 57. O Avião – Planeamento de Frota Critérios de decisão LEGACY Obrigatório Necessário Extras Retorno Facilidade de económico Manutenção Potencial futuro do design Atractividade Acesso a peças para o cliente para rotação Bom ambiente Diferenciação de trabalho para nas cabines as crew Cockpit e avionicos topo Contentorização Assistência de gama de bagagem e técnica Processo de carga diversificada escolha Por: Luís Miguel Cruz
  58. 58. O Avião – Planeamento de Frota Critérios de decisão LESSORS Obrigatório Necessário Extras Preço atractivo Reputação no mercado Reconversão para cargueiro Valor duradoro Adaptabilidade a vários mercados Custos de reconfiguração reduzidos Tecnológicamente duradouro Grande variedade Flexibilidade de componentes operacional Processo de standard escolha Por: Luís Miguel Cruz
  59. 59. O Avião – Planeamento de Frota Conclusão Por: Luís Miguel Cruz
  60. 60. O Avião – Planeamento de FrotaExistem ainda muitos outros factores que poderíamos considerar como parte do processo de escolha de uma aeronave ou frota. Evolução Plano a 5+ dos anos mercados Nº Visão a frequências longo prazo vs espaço Avaliação para payload do Mercado Por: Luís Miguel Cruz Conclusão
  61. 61. O Avião – Planeamento de FrotaExistem ainda muitos outros factores que poderíamos considerar como parte do processo de escolha de uma aeronave ou frota. Take-off e MDOW Landing Em Certificações rota, ETOPS Performance Por: Luís Miguel Cruz Conclusão
  62. 62. O Avião – Planeamento de FrotaExistem ainda muitos outros factores que poderíamos considerar como parte do processo de escolha de uma aeronave ou frota. Tripulações Seguros manutenção Handling Alianças Combustível económicas Operação Classificação Peso regular vs de custos económico Charter vs Low-cost Por: Luís Miguel Cruz Conclusão
  63. 63. O Avião – Planeamento de Frota Futuro pode passar pelas alianças. Por: Luís Miguel Cruz Conclusão
  64. 64. O Avião – Planeamento de Frota O futuro é também uma incógnita. Mesmo no mercado aéreo existem constantes mudanças derivadas de factores externos como o terrorismo ou internos como sejam a produção de novos modelos vindos de mercados emergente como a China ou de outros adormecidos como a Rússia de que são exemplos os recentes modelos COMAC C919 ou o SUKHOI S100. Por: Luís Miguel Cruz Conclusão
  65. 65. O Avião – Planeamento de Frota Ciência ou Arte? “Quando eu trabalhava na Airbus as pessoas costumavam pedir a minha ajuda para os seus problemas de planeamento de frota. Eu sempre lhes disse que nunca existe uma solução simples e abrangente para problemas complexos. Cada caso é único e exige uma solução à medida. Naturalmente que necessitamos de uma estrutura sobre qual construir a nossa decisão baseada em sólidos princípios analíticos, no entanto a VERDADEIRA solução vem do coração e não dos números. Ainda assim não importa o que o coração nos diga porque efectivamente…, Não interessa o quanto nos esforçamos no planeamento, existe sempre algo ao virar da esquina para deitar abaixo todas as nossas ideias”. Por: Luís Miguel Cruz Conclusão
  66. 66. Seminários de Aeronáutica Licenciatura em Gestão Aeronáutica 1º anoObrigado pela vossa atenção Planeamento Por: Luís Miguel Cruz de frota

×