Sobreiro

244 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
244
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sobreiro

  1. 1. Trabalho elaborado por: Escola Básica Padre António Lourenço Farinha Disciplina: TIC Professor: Cristina Veríssimo
  2. 2. Nome vulgar: Sobreiro também designado Sobro ou Sovro Nome Botânico: Quercus suber Família: Fagáceas Utilidade: Cortiça (extraída do tronco) S. colectivo: Sobral ou sobreiral Botânica - Árvore da família das Fagáceas, de cujo tronco se extrai a cortiça, de que Portugal é o maior produtor, espontânea e cultivada, e também designada por sobro, sovereiro, sôvero, sovro, etc
  3. 3. O sobreiro é uma espécie que requer humidade e solos relativamente profundos e férteis, embora também tolere temperaturas altas e períodos secos de três a quatro meses, típicos do clima do sul de Portugal. Nas regiões a sul do Tejo o sobreiro comporta-se como uma espécie de folhagem persistente e possui folhas mais pequenas, rijas e escuras; quando surge nas regiões do norte do país, onde é menos frequente, tem um comportamento ligeiramente marcescente, e folhas maiores, mais finas e claras.
  4. 4. A cortiça é a casca do sobreiro (Quercus Suber L.), o que significa que é um tecido vegetal 100% natural. É formada por uma colmeia de células microscópicas preenchidas com um gás semelhante ao ar e revestidas maioritariamente por suberina e lenhina. Na sua composição química identificam-se também outros compostos, embora com menos expressão, como os polissacáridos, ceroides e taninos. Num único centímetro cúbico da cortiça contam-se quase 40 milhões de células – cerca de 800 milhões numa só rolha de cortiça.
  5. 5. Portugal é um dos maiores produtores mundiais de cortiça e é um país de grandes áreas florestais.
  6. 6. Vídeo do descortiçamento O descortiçamento, ou despela, realiza-se nos meses de Verão, de entre Maio e Agosto, por ser a altura do ano em que o sobreiro dá melhor a cortiça. Este trabalho é feito de 9 em 9 anos. Nesta altura fazem-se incisões circulares e longitudinais no tronco com a ajuda de machados. Tiram-se porções de cortiça de forma rectangular, chamadas pranchas. A primeira cortiça que se extrai dos sobreiros chama-se cortiça virgem. Quando é tirada pela segunda vez chama-se secundeira; a que é tirada a partir da terceira extracção chama-se amadia
  7. 7. -Isolar paredes -Pavimentos - Rolhas - Mochos (bancos antigos) - Palmilhas - Pastas de livros - Porta-chaves - Carteiras - Copos

×