18 anos do Tetra

733 visualizações

Publicada em

18 anos da conquista do Tetra br

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
733
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
42
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

18 anos do Tetra

  1. 1. •• •• ••• -..... ~ PREÇOS: DIFERENÇAS ENTRE SUPERMERCADOS CHEGAM A 110%. ".... 3D • Encerrada ontem, As cadernetas de r-- no Crato, a 4 3 ~ Exposição Centro- Nordestina de Anim ai s e Prod utos Derivados. P ~M 7A I Forla lezo -CE, segv nda- fe ilO, 18 d e ju lho d e Xl 4 ANO l XV II _ N~ 22.668 R$ 0 ,70 pou pança con tinuam sendo a apl icaçO o ma is vanta josa, nestes tempos de Reo l. P CIM 2D Iii5co:uzco:ccI.U - j j- " A gente vive um mo- "Apro veit o pa ra dedi- -: ..~ me nto m uito especial. on- ca r esse tit ulo ao po vo :~ de o povo brasileiro preci - bra sileir o, qu e é muit o so-~ sa mai s d o que n unca de fri do e mer eci a es saCi5 um a a leg ria de verdade" . a legria" ."~ Parre ira Ram l rio...ezw~5...zwco:we...."..."zwU • O Brasil é o melhor do mundo. Mas foi dramático. O grito do tetra só vero na cobrança de pênaltis Depois de 24 anos, o Bra sil " p recisou de pêna ltis para sol- la r o gri to de tet raca mpe ão. A partida . di sputada no Rose Bowl , em Los A ngeles, term i- nou sem go ls no tempo nor ma l e na prorro gação. Nos pêna ltis. o s brasileir os vencera m por 3 x 2, conquistando o in édito título de tetracampeão mund ial invicto. Tão logo o italiano Bagg io chuto u para fora a úl- t ima cobran ça de pênalti da Itália, co meço u a festa ent re os jogad o res e memb ros da co - mis são técnica. No Brasil, as pessoas saira m às ruas para co - mem orar a conquista da Copa de 94, a quarta da Seleçã o Bra - sileira . Coderno Tetr. ÍNDICE • . . -; ~ O me io -campo Dung a. " ca pit ão" da Sel eção Brasileira. erg ue ·a Ta ça FIFA . após a vitória no s pênaltis sobre o selec io nado italiano· .I VAN /R ., ",l{() AFI PRESIDENTE Itamar Franco manda fax pa rabe niza ndo os jogadores e a co missão técnica Ca d erno Tetr. Em Fortaleza. as comemora- : cões do terra se concent ra- ram na avenida Beira-Mar _ _ _ _ _ _ Cad er no Tetr. " Senna. o tetra é nosso" : fa ixa ca rrega da por Bebe- to e Ald air em ociona o Brasil Ca d e rn o Tetr. Um rea l_Ie CR$ 2.750,00 I Política 2 AJ4 A Ci d ad~ 5 A e 7 AJ9 A O pini.io 6A Policia Internacional Vida & Arte...........•...... 1B1&8 lO A l1A - , Dinh eiro l D/4D l etra l E/l 2 E 34 PAGINAS • -Acompanha: Anúncios Populares eMPfleSA JORfljAUSTlCA o "OVo 5.A AV, AGLLlNAI,lBl. 282 - ~O Nf; 21-9666 Em todas as cl daoes ereeueeee. ontem. noite. m ilhares de pessoas seeem as rua s para com emorar a conquista do tetracampeon ato •
  2. 2. = ea u, s • • , F • P • F • • • • F • , •• •• ~ORTALEZA ~ORTALEZA T ~~TAS T ~~NTAS VOCÊ IMAGINA A COA E NÓS VOCÊ IMAGINA A COR E NOS FAlEMOS EM POUCOS MINUTOS FAZEMOS EM POUCOS MINUTOS SISTEMA COMPUTADORIZADO SISTEMA COMPUTADORIZADO CO RAL CO LOR SEA VICE CORAL COLOR SERVICE RUJ<. SEN AOOFl e.)IJ.P EU . 1u 1/. 5 RU A 5 EN AOOll P ()l~ PE u . 14 4 1/.5 F O N E : : ~6 2 .261 , FO NE: 26 2 . 2 6 1 1 I®l NA COPA TORCENDO COM VO CÊ. "Este titulo foi resultado de um trabalho ár.I:.JC, de mui - to tempo. Eu dedico esta Co- pa ao povo brasileiro, que so- freu com a gente e mereceu", """*kl. _ c l I o s.-.o ....... f O RTAl EZA-CE . SEGUN DA- FE IRA, 18/JUlHOJl994 CADERNO I" fq L J , e c o r a ao . [>./1./ <,-."10 I"" • A vib ração de TaHar el e o choro de Pagliuca apó s 8 grand e f inal ","IUT~ o gesto l ubllma de Romario beijando a Taça FIFA QUI ala ajudou a conquiste com l eu tal ento e nu. gol. decisivo. na Copa do Mundo o. br.tllelro. tomarem con ta das ruas de lo. Angeles apó. I partida DfSTA VEZ, PRO BRASIL • NAO ACABO U EM P IZZA! Torc ida de Am ig os . I
  3. 3. 2E / /fORTALEZA-CE 181JUlHO/I994 :SEGUNDA-FEIRA, o povolESPORfES (.- Copa do Mur<Io O CARNAVAL BAIANO - o som dos trios elétricos relaxou os milhares de torcedo- .o FINAL NA EMBAIXADA - o embaixador Cla Itália. Oliviero Rossi, assistiu ao i~go res bai anos qu e se co ncentr aram no largo do Far ol da Barra para acompa nha r a decisão da Copa. [IDD&94 ...•.•.....__ _.._.._ - final da copa com uma torcida que vibrava em cada lance da Seleção Brasileira , fonn ada pelos. ~m- l . i " .N i ngu~m esperava um jo go ti o sofrido e de pois da co nfirmação do tetra na cob ra nça de pênalti s. a baíx adores do Llba no , Gnnw Chidiac: da Tunísia, Azouz Ennifar; da Índia , Yurdip Bedi , i. iuas alegria exploiliu e se transformou no segundo carnaval do ano , sem hora para terminar. No centro h istó rico . o Sllrinci pa is grupos a fro s de Salvador co mo o o lod um e O A fo xé Filho s e Ga nd hi anim a - • ram os baia no ; co m sarnba-reggae e ijexa. Ce rca de ~O mil pessoas. de aco rdo co m avaliação da ,~~ . . .. . s.~dQ a mulheres, e pela embaixado ra da França, Georgene Levequ e. Rossw reconbo-eu . no início do j o. go , que a dis puta se ria diflcil par a as duas seleções, mas que não deveria ser vista COJ;tlO um a Sce • slãc pa ra o Btavil se vingar ou apagar o pesadelo da der rota para a Itália na Copa d-: I Qg ; Há . . Pclícia Militar. fIZeram a festa no Far ol da Barra animad os por cinco trios der.ricos.. m uita evpcctariva e o espo rte deve ser encarado com mais seriedade" , afirmOl. " .- , - .• e tetracampeão com .a bênção de De~ . ~ empate no tempo normal e na prorrogação, os brasileiros ven ceram os italianos n os p ên a/.tis HlIfi " 4111 ·$<,1 1 . EclDlO S ERPA ~, . " ENIAADO ESPKIAL A lOS ANGEtES " "" o Brasil i O pri-• ,. ., B:rLúc10 meiro tetracam- TroCOM (lOPOVO peão de futebo l do ", ,. Houve tu do menos futebol mun do . O tü ulo - obt ido na co- &1»4 brança de pênalus, após um em" ,. I) Foi-se a décima-quinta Copa do Mundo e OBrasil que jogou pat e de OXO q ue durou os 90 mi- ." r.: todas e a Alemanhã que só falto u a duas conti nuam a não se enfrentar . nut os do tempo no rmal de jogo e perduro u pelos 30 da prorrogação . 2) Ha velange anda sorrindo co m o tempo só que como se pre- via fu tebol que i bom não aconteceu nos Estados Unidos. - veio com a bênção de Deus , que guiou o goleiro Ta ffarel na defe-. ... 3) Ess<> llistória de futebo l de resultados i a vovozinha. Futebol i espctáct;, o . A vitória i conseqüência . sa que fez do chute de Massaro na :c , quarta cobran ça pelos italianos. A i., 4 ) Futebol retran queiro i para euro peu. qu e usa a força flsica pr esença divina na Seleção Brasi- po r lhe faltar a criat ividade do sul-americano, quer dizer, argenti- leira foi ag radecida, minu tos de- ,. no, uruguaio e brasileiro. poi s de ter Robe rto Baggio - a ., S) Ainda espero ver como se portará a Seleção enfrentando gra nde estrela da Itália - ch uta- uma Argentin a numa fmal de Copa . " 6 ) Não se deve achar qu e Co pa enche barriga. Quan to muito. do po r cima o qui nt o e último pê- na lti: to dos os jogad ores e mais o quem rern o qu e comer, come na Copa. técnico Par reira , o auxiliar Zaga- AR_ta lo e os demais membr os da comís- Co:n os 16 da Copa norte-americana são 50 os campeões mun- c são técnica deram-se as mãos e, ., , diais brasileiros, contando-se apenas os que entrar am em cam po, nu m semicírculo rezaram, em al- ~ - . -.-..- ,. os que jogaram . PS.: Esta coluna está sendo escrita antes do jogo de ontem . to e bom som , o "Pai Nosso " . o goleiro TaHarel cai no ca nto esque rdo e o ita lia no Rob e rto 8a gglo chuta o pên alti par a fo ra Portan to, se entrou em campo um dos seis reservas que não ti- Foi uma partida sob todos os ponte s-de-vista emocionant e, pr i- m ei o - c a m p o. italiano bem de - ricamente , o mesmo esq uema da nham jo gado ainda, é só acrescentar aos 50. meiro porque era uma final em tento u de rodas o JOGO finid o , com um fase inicial. Os brasileiros domi- LÚCIO BRASILEIRO q ue se jogava o titu lo inédito de as man eiras fa- BRASil esque ma seme- nando a posse da bo la. buscan- " tetracampeão do torneio da FI- zer o go l, mas o T a,el ; Jo9r>/M) lC.,...I. Ald. ... ali". lilll lhante em tu do do chances de atacar, e os ualla- FA: segundo , po rque os dois ad- a d v ersário, desta elO 5 .,,10$ e Baneo; M. ... o S~ "a. ao do Brasil. nos recuados , tentan do o conu a. Dung • . MU.....ho e Z" o IVtolaJ: Ao · versários sempre du elar am de vez, era um time """O , hbe lo. Tknlco: C..IH AI· Com uma di fe- ataque. A ti os 19 minutos. nào igual pa ra igua l em torneios in- ex pe ri me ntado bertO "-,,,i,•. rença: Robe rto acont eceu nada de perigoso . Foi CreamCracker ternacionais; terceiro, porqu e ha- em via dupla vo ntade - a italiana com j ogado res deci sõe s. de vinga r os 4:1 da fina l de valentes, a urêné- nUlA o "-glouc.a; M...n . IApoIon> l. BarW. Baggio, o cri a- quando Albertini acenou um dor e finaliza dor chut e fone . obrigand o Taffar el a da s jogad a s uma def esa outra vez difícil. No 1970, no México , quando o Bra- cos heróis - co- Mald." e Betl.. ,,<"O; Be,t•. Oino e. g· ofensivas d a mi nuto seguinte, foi o Brasil qu e g.o IEvatll l. Don..x.ni e Albe l";; Ro · sil conquistou .o ,tricampeonato : .mc Baresi, de 33 boI,fD 8agg>o e Mau..o. TKNeo ~ A, · "azzurra", esta - atacou com Romar io, O. atacan - e a brasileira de desforra;-.f "do ;><ano~. e ·M a ld l n i ,~ "fIO Sacç". .t .- -: .••• ~ - va lestc nado e te bras ileiro ent rou na área: e .... : ,. . .lI CIJerr laz o meta lllôICMão só plXIia Iinr do boo 0 _ _ revés _~J!9~tQ..Q9 ~tád io..dl:.Sar- .,q ue -fechar.un. O " ÇGfWI do M undo EUA ".... era visível O es- chutou na saida"óe Pagliuga. per- Data: 17.07.94; Loc.4I: Eslâ<l>o Rose ri á, na Espan ha na Copa de 82. setor direito do 6ow l llol Ange~.I , ÁItlIbo: SlIlftdOt forço que teve dendo excelente chance . O final teria de ser com o foi - ataqu e brasilei- Puhl IH...n g". I: P~ttl .: Aoml io. de fazer para jo- O Brasil teve a sua grande B,anco Oung. pe,. o Btu~; Albel"· na cobra nça de pênal tis, isto i, ro. frust rando as t .....; . EItlIOi peta .IIIIIa; MltcJO San · gar . E mesmo chanc e, ant es de termi nar o tem- na sorte. Foi ai qu e - definiti- in vest id as de tos tBtesitl. Mauto " Aobol n o lhg . assim foi perma - po reg ularnen tar: aos 40 minu tos. g,o UI"" des pedlÇ m: P UblIeo: .,. vamente - se revelou a presen- Jor ginho - qu e 94 m ~ 10tClKl otu . nentemen te um Cafu foi à linha de fundo e cru- ça de Deus abe nçoa ndo a Sele- só jogou 20 mi- perigo pa ra a zo u de bate-pronto. A bola pas- ção Brasileira . ne tos, saindo po r co ntusão -, defesa brasi leira . so u a um pa lmo da cabeça de A partida te ve amp lo domínio Bebeto , Mazinho e qu em mais Par a o segundo tempo, as duas Romári o. Em seguida . o juiz , _ _ -= ér gl~ RedOB _ S.::::: o :::=--- --I".. ba síleiro . A eq uipe de Ca rlos Al- qu e por ali remasse passar. O seleções voltar am com as mesmas húngaro Sendor Puhl , acabou .os , berto Parreira to mou co nta do pr imeiro tempo mostrou o time fo rmações. A pa rt ida seguiu, ta- prim eiros 90 minu tos. Resgatamos a auto-estima Prorrogação demonstra o o Brasil pintava como fa - vorito. Baresi e Roberto Bag- saúde, descaso q uanto à edu- cação e outras mazela s que cansaço do time italiano Na prcrrogacâo - q ue come- Brastl revc a melhor cha nce de to - gio de fora , Parecia q ue o s n o s enve rgonh am. N os últi- çou apó s um perlodo de cinco mi- Non ato Albuqu erqu e do o jogo para fazer o gol. Ca fu de Loa Angeles , CA . ve ntos so p ra va m a nosso fa - m os anos p as samo s a asso- nutos para o descanso qu e bendi- avançou Pela direita : cruzou. A vo r. N a p rá tica n ão é assim . ciar o no sso nacionalismo às d ou sobremaneira cs cansados bola passou pelo goleiro e pelos ita lianos - a seleção do Brasil A Itál ia veio co m p leta, e o jogo co m eçou . O Brasil na - gran des d errotas. O s exem- • pios se sucedia m : Di retas j á , manteve O mesmo ritmo , o mesmo defensores italian os, sobrando pa- ra Rom ário , qu e, embaixo do gol. Título in édito lava a alma , esquema tá tico e também as tenta- ch uto u para fora . No seg uinte mi- Deu cerro. O Brasil chego u lá. mund o tod o - a alma do Bra- . turalmente, respaldado na a m o rt e de Tancredo Neves, tivas de ataq ue. E ao s t rês min u - mnc , a Itália respondeu co m Mas- Somos tetra campeões. Outra sil iluminada - fico a pensar sua m elho r campanha e num o Impeachment de C ollor (as tos. Bebere apareceu sozinho saro , que. lançado pelo meio da vez, lavamos a alma. somos os nessa coisa impressionante qu e . melhor preparo físico, tomou pessoas vestiam preto o u usa- diante de Pagliuga e chutou pa ra uma defesa parcial do goleiro da zaga brasileira. qu ase cria uma si- don os da bola. A A m érica re- é o espo rte . Ele une as pessos as rédeas da partida, A difi - vam tarj as ne gras) e o recen- tua ção de perigo . Aos seis minu- conhecida festeja os ídolos bra- Itália, para cujo rebote chegou em torn o de um ideal. Faz com : cu ldade era ent rar no pode- te ac id ente d e Ai rt on Se nn a. tos, Viola - co mo !>C estivesse jo- sileiros. O futebol do nosso que as difere nças seja m esque- : tarde Romário . raso siste ma defensivo italia- nos acenavam co m uma es - gando pelo Co rinthian s no Par - pa ís resgata a sua soberania e cidas . E o Brasil que sonhamos ; no . Arrigo Sachi, com o nos- tranha vocação para as tra- que Antárt ica - saiu dr ibland o os prestigio, colocando na alma , se agigant á. , A Itália trocou, aos 5 minulos. so Parreira, são m est res n a gédias . N um ca so tl pico de defensores italianos , um po r um. de cada um de nós espera nça de o volanle Dino Baggio. que estava Qua ndo teve a cha nce de chula r, vencennos outras jornadas . . ane de se defenderem. O pri- humor negro, chegaram ao visivelmente cansa do . por E< i, an Nunca vou esquecer o ttu da : reforçando ainda mais o sislema já dentro da área. preferiu passar Cali fórnia lomado de fogos de : me iro tempo tennino u assim. ponto d e s ug eri r que se in - Aqui em Pasadena, onde o defensivo. Os ilalianos tiveram , par a Branco. E a jogada se per- anificios depoi s que o Brasil : N o segun do tempo n ão fo i corpo rasse o p reto às cores Brasil arrebatou o telracam- enlão, uma chance aos seis minu- deu . Nessa alt ura da prorrogação. chegou à vitória final. Nunca , : diferente, as equi pes repeti- da Bandeira nacional. A ver - a Itãlia estaa caindo pelas tabe- peonalo, tem o maior centro de tos , qua ndo Roben o Baggio - e vou esquecer qu e fui teslemu- : ram as atuaççoes dos primei- dade. é q ue, andávamos de sempre ele - .chutou de fora da las , ma s se u s jog a d o res pesquisas espaciais do mundo . nha acular disso. Principal- ; • ro s 45 minuto s e o jogo aca- moral baixa, e essa vitória es- área, obriga ndo Ta ffa rel a espal- mant inharp-se finnes em pi, lu- I: o da Nasa . Ontem, co nfesso mente, da união das pes.so3.i , : bou indo para a prorrogaçã o. portiva nos devol~ a auto es- mar a bola para escanleio. Na co- lando bra·amente co nrra um ad- a "oces, eu fui a Lua sem preci- do orgulho de sermos brasilei- : bran ça, o goleiro brasileiro - em yersário fisicamente superior, mas sar de foguete . Flutuei nas nu- ros. O mundo qu e se dividiu ; Thdo contin uou igual. Ro- tima. Esse fa tor é imponan- . larde inspiradissima - fez nova e sem inspiração para tr ansform ar vens de felicidade . entre american os e europe us, : mário e Ro ben o Baggio per- te! Me recordo d e um perío- boa defesa. em gol essa superio ridade. Boian - Cada lance perd ido por nossos ga nho u uma festa com a Copa . : .. d eram as cha nces de gol. S0- d o em que radicais de direi- do amor na chuteira e usando o joga do res era um so frimento . brou a d ecisão por pênaltis. ta e de esquerda consid era- coração para jogar , a Itália avan· Falta agora gan hannos o ca m- : Quando o squndo lempo da Qua ndo lennin.ou o tempo re- É loteria? C laro que não : vam o futebol e no ssas fes tas çou e qu ase faz o gol que lhe da ria peona to da co mpetcncia, da se-: prorrogação começou, o Brasil es- gulamentar e. a de9são passou Venceu a equipe que ainda ti- popu lkares como fato res d e o telr a: Ba!!gio. sempre ele, inya· • riedad e, da cidada nia. do res- : teve com Viola no lugar de Zinho , para mais 30 minutos, vocês diu a área do Brasil - num dos n ha cond ição d e se manter alienação. Penso q ue o tem- que trabalhou muilo no meio-de- senliram o que eu senti. E nos peilo; onde os homens que ; pouquí ~imos lanCf;s de desa ten· em pé e bater os pênaltis. po e as experiências humanas ca mpo, mas sem nenhum lampejo pênailis, o jeito foi ir so espaço e:ercem alguma fonna de po-: ção da defesa brasileira - e chu· Somos te tra campeões: Se r acabaram por desprezar es- criativo. Par reira aten deu. com de novo . Aga rrar·se com anjos der possam dignificar o povo : tou quase da pequena área. O brasileiro, para o m undo, vi- ses concei tos . A conquista do essa mudan ça, um apelo ant igo chUle saiu fraco e Taffarel fez se- e sanlos. Uma vez mais. Deus com dias melhor es. Afinal. foi: dos comentaristas espttializados e gura defesa. Em seguida. Barcsi provou ser brasileiro. Prin ci- do seio dessa gente simples que ; nha send o sinôni mo de cor- futebol brasileiro repercute da torcida, que desejavam sempre caiu no ca mpo senlindo cãi mbras. palmenle naquele pêna lli que nasceram os heróis que fesleja- : ru pção, malança de aianças, em todo o P laneta, e reina u- o Brasil jog a ndo co m tr~s Depois. a prorrogação tenn inou . Baggio perdeu. E no que Taf· mos. Gente que precisou apc- : nas d~ uma bola nos pis. para : grupo s de e:xtermlnia, d ese- gura em cada co raçã o a al e- at acanl es. fareI defendeu. jo de levar vantagem em tu· gria e o orgulho de se r Foi uma final digna de Brasil e colocar a bola do mundo cm : do. p recárias co nd ições d e brasileiro . Deu cen o a mod ificação, por . Itália. (Egidio Serpa . enviado es· Titul o conquistado , festa no suas (nossas) mãos. qu e logo aos quatr o minulos O pecial a L 0 5 " " gele<;) I
  4. 4. c------------~ ~ - - - - - • - .. . . -3 E / OOTALEZA-CE SEGUNDA-fE IRA, 18 /J Ul H0/ 1994 o 1001l/ESPORrFS o ADEUS DE BERETO - Bebere realizou O seu sonho, E agora acabou : Seleção • BRIZOLA vlt SEMELHANÇAS - O ca ndida te à pr~W;lçnçia pelo PDr . Leonel Bri- • Brasileira, nun ca mais. Em ocionado com a co nq uista ~ com o rosto mar cado pelo cho ro ~ po r um zo la , d estaco u três po ntos q ue levaram a Seleção Brasileira â vit ória : a presen ça de 11 m líder obsl i. ârran hAo abaixo do o lho esqu erdo . o atacante brasileiro parecia ter tirado um peso enorme das cos- _._..__.._- .. o las após a vit ória d ram álica de hoje con tra os italia nos . no Rose Bcwl. Parecia na verdade mais ali- nado - O técnlcc Parreira -. a uniAo da ~ u i.De e um grupo represcmmlvo da pooul:t·Jo do ~i... .... - Q Ele nào se comparou ao técn ico Parreira, mas viu muitas sem elhanças enue a Seleção c o povo bra- viado que feliz quando chegou ao ,~t íário brasileiro para continuar a festa com os companheiros. •• a Q ~~ Antes de subir no palanque pa ra a entrevista .coletiva, rec ebeu o cumprimenlo significativo de sileiro , " que q uando tem o po rtunidade , vence". Leonel Bnzola assistiu o jogo na C.lS.1 de um ami- Franco Baresi, o ca pitão italia no . que acabao u c ho rando no gramado do Rose Bo", 1po r ler perdi- go, o comandante aposentado da Vari" Souza Lima. E evh ou a impren sa , "p.eferi IOr.. tr do o primeiro pênalti pri vadamen te . -- ..,., . - IFA escolhe Romário . como melhor da Copa F , o atacante dis se ter cala do a b oca d os criticos e d e ex-jog adores que ( falaram b esteira,s fez um lançamento, deu um c~ re a gol, defendido po r Pagliuca, a- beceou uma bola q ue o BO 10 " A Copa foi YAllAC u O também segUIOU e deu um chute minha . Eu fui o fi OPOVO " para f ora. Romário tentou scm ~rC • melh o r ." Esta.s l ~ we 1 . ~~~~~ ~A ~ dribles, mas foi infeliz na.~ fi~" roram as primei- v r, liza çêes, Nas duas pr m ci is las palavras de chances que d esperdiçou, d i .oC Romário ao deixar o vesuarío do que que erro u po r "fração de _ Brasil, o r nem, duas horas após a guncos". . O atacante garantiu ~ue _..I . final ccmra a lIàlia. Mesmo sem não guarda rancor de ningUéf saber que linha sido eleito .....la .~ mas acha que 35 crilkas for 11 , ; FIFA o craque da Co pa. o aracan- exacerbadas em alguns mom n- te eslava tão confiante na escolha t05. "Poderiam lei confiado m 15 q ue falou o tempo todo como o oa Setec õc e resocnado mats o, o- r melhor do mundo . " Nem sei 5(" a gad o res." A tensão da "".rlida FIFA já escolheu, mas essa c a natural," segundo Romano . " ra verdade e ningu ém pode tirar", uma final, ninguém podia erra ., .. · • • .. : ~ A le cém· nas cid a Denlsla ne co m a mi e Denis e Maria S ilva da Crul J an&lna co m a mi e Maria de tcurdes dâ Silva na maternidad a a firmou. Tranqiiilo, depois de ter feito o exame amido ping e perdi- do a maior parte da co memo ração Rom.ário disse que linha cen " de q ue o Brasil vencen a a part lVa no tempo no rma l. " O nosso ti f no vesti ário do Brasil, o atacant e foi sempre superior e merecia n _ disse que concretizou um sonho lhcr sorte." Para o jogador. a . S Estudante ganha bebê Janaína nasce quando a ao conquistar o tiIU "Calei a O. boca de muitos crüicos e de ex- lcçâo realizo u uma atu a ção segl a e correta . "Nó~ praticamente nl" jogadores que falaram besteiras". oferecem os )hanco aos Ilal . durante a prorrogação Seleção chega ao tetra desabafou. " A minha geração ê ven....edc ra e eu posso falar isso. nos" , observa. "Eles ficaram o.> tempo lodo na retranca. PIl)CU . Na proerogac êo do jo go de escolheria entre dois nomes de Maria de u rdes da Sil08. Fe- ICIrOS. Lurdes fica va com O co- mas muit a gente não pode." Com ram explora r os contra-ataqu s, .o mem emre lirasil e Itália, 0.3 . jogadores que integram a sete- lipe, 29, dona-de-casa rem d uas ração na mão quando a bola ad- a medalha de campeão do mundo mas não conseguiram passai o lamente as IQh3Omin, nascia cão brasileira, Raí o u Romário. razões para estar feliz. A primei. versána cheeeva próxima a nos- exposta no peito, Rornário admi- nosso sistema de marcação. q e Denisiane, de pan o no rmal , Rai, por ser o número um da Iis- ra. o ntem ela foi mãe pela se- sa trave. Eslá ai a razão para a riu que não gosta de ba ter pênal- foi sempre muito eficiente: R _ com 54 cenumereos. 3 q uilos e la das rorcedoeas femininas. Ro- escolha da posiçio de goleiro. lis, mas que não tremeu diante da mari o saiu do está.dio apr0sa40 Bunda a., nasceu Janaína. com 410 gramas, na t:llcrnidadc Es- mario, bem, esse por já ser co- mlssâ n de cobrar logo após o pê- para chegar ao hOIC1 da Seleçã~ . S3 cenumeros. 3 qu ilos c 320 Ela deseja que na próxima co- cola Assis Cbarcaubriand. A nhecido como São Romário du- nalti desperd içado pelo zagueiro onde comemoraria o t üulo co=" mãe, Denise Maria Silva da gramas" na Maternidade Assis pa te nhamos a chance de pen- rante os jogos disputados pelo Marcia Santos. " Nas ho ras difi- irmão Ro naldo e com 05 amiã$ , C ruz, IS, est uda nte, con fessa Brasil d u ran te a Copa. Chateaubriand. na hora do io- sa rmo s em sermo s ga do Brasil x h.ália. A outra. c pentacampeões . ceís. os grandes têm de ass u mi r a num pagode. Sobre 0 planos ~- - que eslá euforica pol ,er ganho responsabilidade. Eu sou grande, ra o fUluro , dis.se que pretende fi. bebe pela primeira u e pol ser Depois do nervosismo ter da· tílulo de letra campeão para o Co ntudo. a alegria de lorltt- eu sou letra, o reslo que se dane." car um mês delocansando no Rit.>, dUf3n1e um jogo que o Brasil dispulao3 o lilU de letra. Io • do lugal a calma, a t:s.Sa mari- nheira de JWimeira viaageffi. De - Brasil. TolIXdora de aco mpa- dora deu lugar a felicidade in- nhar a maioria dos jO(tos da se- comPará!:1de ser mãe. Ela diz Para Rom.ário , o jogo com a It.ália foi o maIS dlfid l. E-el!-frnt-~ JO andf fUlCVÔlci e " matando S).u(bd~ t!õ ctnlrra..ro7"", j () .5 .,. I It ~ . lUse diz que t("( as primeiras l~ brasilcira na copa , Lurdes .que lij,o imPàrÜ qUe~ seja a se· AAtCS.dÍJl r, .~.ra a ,~!~} de par. _ ~ cQnua.;õcs na ultima quana· diz que se 1ÍU5C nascido um ga. ugunda - ou a primeira~ · ez_ A lógica P!ÓJ>Ii!l ~~, ~tWC!Ja"i :.)*mai~ aJW.i. 4r: I omcr aconl,- - 10 ~mse :onta Que ienlaôl " Eu nl 0 consegui marcar gol" . da brasileira." O Plojeto de ~" feira_ JU no dia em que Bca· 5l0 roto, leria 9Oi. de chances de ser aco mpanha o jogo pelO <.l ue emoção C única. A malernida· Ele destacou a at uaçào do libero :ur o fUlebole a Seleclo depois dI) si! jogou com S u~a. c nós u - balizado como Taffarel. o uvia de ulna TV no primeiro nhamos de I :t O E mas Denise . Mas. nasceu uma garota e ela de. para Lurdes deixa a mulher Franco Baresi. um de seus marca- final do seu COlllralo com o B.1I&- confessa. nomes como Bebet:a mais ~ iC 1. AD falar que já andar da maternidade. Claro. na não acred ita~8. que a filha fos.sc: do res. " Além do Baresi, que é lona , demro de dois ano~ , conii- hora das dom. do pan o d a COIl - ou Romária não ficam bem pa- havia amamenlado a filha no - , nasa:r quatro dias depois. No craque, havia sempre mais dois nuam firmes. "O fuluro pcrIent e ra uma menina. Lurdes recorda mesmo dia do nascimenlO, dei- fes!>a que o.5Queccu do jogo e dia marcado para a dispula en- perto de mim" , rt:s.Sahou . Embo- à geraçào do Ro naldo " , d i~t , que duranle a gravidez pem3o3 :tOULurdes com um imenso SOI- concenlro u lodas as fo ~ no tredois uicampeôe$. BtaSll e Itá.- ate qual a posiçáo q ue O futuro riso. Significado de uma espera ra sem repetir-as aluaÇÓes dos úhi- Iderindo-se ao aiacante de 11 nascimento de Dcnisiane que foi lia e que a seleÇãô brastletra ga- filho jogaria num lime. como ._ d e nove meses de muila mos jogos. Romario deu constao- anos da Seleção Brasileira . " Na, norm al. Se fosse: garolo, DeOl <,t nhasse o l et ra ~m penaltl. B oieiro. Igual a lodos os brasi- ansiedade. le lrabalho para os zagueiros ila- Copa de 98 ele ai esur a mma lianos. Ele locou 61 ezes na bola, c.amisa." I , • " F oi um Slh."csso " - disse ele. li da dos jornalisr85. PõJrc.l.:ia ha- : ®Jillú® Icr mais policiais - fOfa do ~ - : --- tá dio - d o qu e /OICl,d orCS. O cs- I ®1~ (~JQ):P j rad onamento de Iek v lo ) dos 1 io rnaJis/as, qu e a/ é CI1 ljo "ra : bem pró.imo à emrada d(l Ro)c : Egídio Serpa 804/, foi mudado JXlfa qUlI.~c I EnV1ado eIIIpec1al a Loa AngelM uma millla de distancia. Os r e- pónercs americanos protCS /a· II ram , mas não hou o·C j eito. Na · O Somos tetracampeões, tílulo innação de frustr ação. O Brasil véspera , q uando jogaram Suécia l que pela primeira vez na hislória da competição eo de Parreira - e B ulgán"a, AI Gorc já pro nxani do futebol mundial c conquisla- telra campeào mundial. Nin- um a co nf usão ig ual . do . A vilória foi diflcil, penosa, gucm no mundo é tetra . Só o sofrida - como tem sido a vida Brasil. Brasil!, ril, ziJ !!! O Muitos brasileiros C italianos do poO brasileiro, j udiado por abraçuam·sc, ontem, nas arqui - maus goemant es. Bcbeto pro- O Ninguém segurou a emoção bancadas do Rose 8 041, amcs duziu uma frase que de e ser no momCmo em quC Dunga lC- bem refk1ida pelas elites polili- vamou a taça da FIFA. Chora- de a panida final ~Omt.·j( . Foi quando o s mais dC mil alunos caso emp...:sariais e culturais do ram jornalistas. radialistas, fotó- das CSl:olas publi~a 5 da Arca Me- · nosso Pais. Disse o valenle ata - gra fos, tO reNores. Choro u rodo tropo litana de Los Angelcs - canle da Seleção letracampeão: mundo. A mdhor lágrima ~ a d o numa coreografia quC mc:r CC1JC " Eu espero que esla conquista choro da felicirh de. Foi essa a aplausos de todo o cslMio - •. sem prco:dentcs possa conlr ibuir I~ma que choramos todos, abriram as bandCiras do Brasil e" para melhorar as coisas no Bra- OnlCRJ. aqui em Los Angdes e ai da Itália. O alfofaJanlC. nesse . · sil" . Quem sabe se, agora, em · no Brasil . momento , anu ll...io u en á rios : . balado por esle importanle com - O E o vice-presidente AI Gore? idiom as: " O f utebol ~ o n-pone : ponenle psicossocial, não possa Vai estar hoje em todas as pri- , r , r q ue une os pa"os de roda!> L< .: : a elile brasileira cuidar mais e meiras páginas dos jornais ame- melhor de dar ordem e ~ogrcsso ricanos. E não C hUlou nenhu ma cio Sanlos foi uma grata surpre- rorcedores q ue entrara m no CSlá · Naç&s. i à nossa Naçio ti o rica tm tudo? bola sequer_ 58.; a Bulgária , outra; Romário dio após o inicio da partida. O Os italianos er3m, no Rose , O Brasil é letracampcão mund ial O M ichel Platiru . lembram-se nAo foi assim uma surpresa tio 80 " ". minon·a . , Ias uma mino- : de futebol. é campeão olímpico e delC? Foi o grande nome da Se/C- grande, porque de já vinha jo- O O técnico da Seleção dos Es- riaatre.i da. No) jardins do CSlá- : mundial de võleibol, é campeão çJo da França na Copa de 86. no Sando l>em" . lad os Unidos advertia. anles de dia . cinco i /alianos - b.2!ançan· : mun dial de basq uete feminino M é:ci co . Agora, ele é o Presiden- O E o suof onista Kenny O.• começar o joso de am em, que a do uma bandeir,J com a inS4.Tição I - mas. infelizmenle. sq: ue sen- te do Co mite Organizador da hein ? Um dos agudos que s0- Il.ália. com todos 05 problemas, " Baggio , ma: Voa , &uio· - do, lambém e ainda. o campeão Co pa dC 1998, sobre a q ual de"- prou na e. cuçAo estilizAda do u seria wn adv~rsârio duríssimo encararam 50 brasileiros. que tam ~m ag,i,a·am bandeiras . I mundiaJ da impunidade c da cor - clarou omem , f alando no Cen- Hino Nacional dos Estados Uni- para o Brasil. " Numa rmal de rupção . Temos lodas as condi· tro de Imprensa do Rose 80"" 1: dO$, ontem , durou eu:t os 4(} ~ Copa do Mu ndo . não há Mas mdo term inou bem. A PoIi - , . . : ções objeti vas para mudar isso Nós faremos Ufll Mundial ain· çundO$. confonne aonometrou favoritos". aa amcncana esla .d por pen o. , I - e Rio cabe aqui dcsaflá -Ias. O da mais o rganizado do q ue esre o comp utad or da ABC Td evi- O O Presidente da Conftder3 - O Sábado, o lécn.ico do São O Era enlUsiasmanle ver os que falia são homem de carál er dO$ Estados Unidos ·, Os japo- sion••. O CvJal 15 da T V Los çJo B nJSileira de Vóld, Artur Pau lo . Tdi! Santana. jantava no gru pos de me. i.:anos, vestidos , e de personalidade - como Car- neses, que dC"enJo flJHr a Copa Angdes. que mio mostra outra Guzman, a.ssistiu pessoalmente. " By Brasil" . bem perto da praia com a camiSCIa amarela do Bra- los Alben o Paneira, o técnico dC 2002 , nào dCi:cJun por mCnos: im agem na Ida a nio SiCf a da rC- .li mulher e rllhos. aO$ jogos do de SalUa Mônica. Eou-ê um pe- sil, grilando : " Merricol Bra. il! I da equipe verde-amarda. que, "Faremos da primeinJ Copa do dC de Vias expressas da Áres MC- Brasil n a Copa -94. Omen . an les daçO e oulr o de picanha assada . Mérrico! Br3Ssill" . : dispetuan do as filigranas e o exi· ano 2000 a melhor de lod;u as bicionismo que m~reoem aplau- Co pas " - anunciam 0$ pros- sos e não nos deram Ululas , pre- pect os qu e d es disrribufram Cn- tropolitana de Los Angdes, já adVN1ia ontem, às 8 ho ras: "Orande c:ongestiOn llmClJlO na da partida final com a Italia. ele se m ostralll otimista . E m ais ali- mista , ainda, esla va com reJaçAo de comenlou a performance da Sclcç!o do Brasil nesta Copa do Mundo: " O Brasil jogou bem, O Aló. Brasil. Apronta a cervc- jinhli que já estamos VOltandO" ! feriu o caminho maU difTciI. Fez tre os j ornalistas, durame coq uC- lJ4 &sr. EvirN " . A 114 Leste ao Torneio da Uga Mundial de mas poderia ter jogado bem Valeu todo (I C$ forço. Foram 40 no futebo l brasileiro, contra lu- td q ue ofcr«enJJ1l q uinta .feira t a via q ue liga mais fad/mentea V61ei, q~e será disp utado em se- melhor " . dias de muito trMb. l1ho . .Árduo , do ~ comra todos, tom ando-se para divulgar o ~ento , zona ocsre de Los Angdes ao tem bro , na Itália . G uzman trabalho.."I as LI jomali~n1o " li I >, impopularfssimo por isso, a re- O Opiniões de Pele, amem, fa· Rose Bowl, Cm Pasad;:na , A in· referiu-se com muita alegria ao O A anunciada presem,ll do " unic,1 pr o fissAo do m und" QU ( forma fiscal nccess.ária para a lando anles d.. começar a final fonnaçào era co~a : a viagem sucesso q ue f oi a a~ntaçJo Vice- Presidente dos Esta do s contém amor ( 1"ü ão perDl,1-1 conquisla do titulo lao sonhado . entre Brasil e Itália: " Tive mui- que nonnaimente leva 25 minu - d os m eninos de o uro do v" /ei em Unidos, AI Gore, na final de on - nente. Vú a o jornalismo , il<l a _ O Brasil da exibiÇllo só produziu tas surpresas nesla Copa. Már- to s foi f eita em d uas hr:vas. Ouve Fortaleza, na semana passada . tem , transfonnou nu m inferno ,1 repor/agem. L- ----, /.. I 00_0- _ _ _ _ zrt ._---_ ._ .....

×