Sistema digestorio

2.324 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.324
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema digestorio

  1. 1. SistemadigestórioProf. Ms. Marco
  2. 2. IntroduçãoO que é digestão?“Decomposição de grandes moléculas de alimentoem moléculas menoresO que é absorção?“Passagem dessas moléculas menores para osangue e linfa”
  3. 3. • Os orgãos que realizam coletivamente adigestão e absorção constituem o sistemadigestório.• São compostos por dois grupos principais trato gastrintestinal e órgãos digestóriosacessórios
  4. 4. Órgãos boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado e intestino grossoÓrgãos acessórios dentes, língua, glândulassalivares, fígado, vesícula biliar epâncreas
  5. 5. Funções• Ingestão  Ato de comer• Secreção  Células do trato gastrintestinal (TGI) secretamágua, ácidos, enzimas para o lúmen• Mistura e propulsão  Contração e relaxamento das paredesdo TGI misturam os alimentos e as secreções os empurram emdireção ao ânus• Digestão  processos que decompõe o alimento ingerido empequenas moléculas (mecânico e químico)• Absorção  líquidos, moléculas pequenas e íons oriundos dadigestão passam para as células epiteliais que revestem o TGI.Depois vão para o sangue e linfa, e circulam para todas ascélulas do corpo• Defecação  Resíduos, substânciasindigeríveis, bactérias, células desprendidas do revestimentodo TGI e materiais digeridos que não foram absrovidos deixamo corpo através do ânus.
  6. 6. Boca• Boca é formada por bochechas, palato duro e mole, lábios e língua
  7. 7. Glândulas salivares• Qualquer célula, ou órgão, que libera asecreção chamada saliva na cavidade oral.• Comumente, é secretada apenas salivasuficiente para manter as túnicas mucosas daboca e da faringe úmidas e para limpar a bocae os dentes.• Qdo o alimento entra na boca a secreção desaliva aumenta e o lubrifica, dissolve-o ecomeça a decomposição química do alimento
  8. 8. • Glândulas salivares pequenas  labiais(lábios), bucais (bochechas), palatais (palato) elinguais (língua)• Glândulas salivares maiores parótidas, submandibulares e sublinguais.Estas secretam salivas através de ductos(ducto parotídeo, submandibular e sublingualmenor)
  9. 9. Saliva• 99,5% de água e 0,5%de solutos• Solutos  íons(sódio, potássio, cloreto, bicarbonato efosfato), gasesdissolvidos, uréia, ácidoúrico, muco, imunoglobulina A (inibecrescimentobacteriano), enzimalisozima (matabactérias), amilasesalivar (atua sobre oamido) e lipase lingual(atua sobre ostriglecerídeos)
  10. 10. Salivação• Controlada pelo sistema nervoso• Normalmente, o estímulo parassimpáticopromove a secreção contínua de quantidademoderada de saliva  manter as túnicasúmidas e lubrifica os movimentos da língua elábios, durante a fala• A saliva é, então, engolida e ajuda a umedecero esôfago.
  11. 11. • Eventualmente, a maioria dos componentes da salivasão reabsorvidos, o que impede a perda de líquidos.• O estímulo simpático domina durante o estresse resultando em secura da boca• Durante a desidratação  as glândulas salivaresparam de secretar saliva para conservar água. Asecura da boca contribui para a sensação de sede.
  12. 12. • O toque e o paladar do alimento também estimulamas secreções das glândulas salivares  substânciasquímicas nos alimentos estimulam receptores nalíngua  Estímulo vai para o tronco encefálico resposta parassimpática para a secreção de saliva• A saliva continua a ser secretada por algum tempoapós o alimento ser engolido  lavar a boca e diluiro restante dos irritantes químicos
  13. 13. • Odor, visão e som relacionados com alimento também podem estimular a secreção dasaliva.• Qdo memórias que associam os estímulos como alimento ocorrem  impulsos nervososativam glândulas salivares
  14. 14. • Salivação ocorre também em resposta adeglutição de alimentos irritantes, ou durantenáusea, devido aos reflexos originados noestômago e no intestino delgado• Ajuda a diluir ou neutralizar a substânciairritante
  15. 15. Aplicação clínica - Caxumba
  16. 16. Faringe e Esôfago• Deglutição é o movimento dobolo alimentar da boca até oestômago• Consiste em um estágiovoluntário, um estágio faríngeo(involuntário) e um estágioesofágico (involuntário)
  17. 17. • O esôfago secreta muco e transporta alimento para oestômago• Não produz enzimas digestivas e não participa deabsorçãoEsfincter superior do esôfago  regula apassagem do bolo alimentar da faringepara o esôfago
  18. 18. • No estágio esofágico da deglutição progressão de contrações e relazamentoscoordenados  peristaltismo  empurra obolo alimentar para a frente
  19. 19. • Esfíncter esofágico inferior  relaxa durante a deglutição, permitindo a passagemdo bolo alimentar do esôfago para o estômago
  20. 20. Aplicação clínica – Doença do RefluxoGastroesofágico (DRGE)• Esfíncter esofágico inferior não se fecha adequadamente apóso alimento ter entrado no estômago  conteúdo doestômago pode refluir para a parte interior do esôfago• Ácido clorídrico do estômago pode irritar a parede do esôfago(azia)
  21. 21. Estômago• Liga o esôfago ao duodeno
  22. 22. Digestão mecânica e química no estômago• Ondas de mistura  movimentos peristálticos suaves queocorrem no estômago alguns minutos após o alimento entrar.• Maceram o alimento, misturando-no com secreções dasglândulas gástricas e reduzem-no a uma massa semilíquidachamada quimo (=suco)
  23. 23. • Digestão química  consiste principalmentena conversão de proteínas em peptídeos(pepsina), e de triglicerídeos em ácidos graxose monoglicerídeos (lipase gátrica)
  24. 24. Secreção e Contração Gástrica• Controladas pelos mecanismos neural e hormonal• Eventos na digestão gástrica ocorrem em 3 fasessobrepostas  cefálica, gástrica e intestinal• Durante as fases cefálica e gástrica o peristaltismoé estimulado.• Durante a fase intestinal, a motilidade é inibida
  25. 25. Regulação do esvaziamento gástrico
  26. 26. • Reflexo enterogástrico impulsos nervosos inibem aestimulação parassimpática eestimulam a simpática.• Os mesmos impulsosaumentam a secreção decolecistocinina• Resultado  diminuição damotilidade do estômago• Inibição do esvaziamento doestômagoDigestão – Carboidratos > Proteínas >Triglicerídeos (estimulam liberaçãode colecistocinina)
  27. 27. Pâncreas• As ilhotas pancreáticasendócrinas (ilhotas deLangerhans) secretamhormônios(glucagon, insulina)• Ácinos exócrinos secretamsuco pancreático• Suco pancreático contémenzimas que dissolvem amido(amilasepancerática), proteínas(tripsina, quimiotripsina, carboxipeptidase, elastase), triglicerídeos (lipase pancerática) eácidos nucléicos (ribonucleasee desoxirribonuclease)
  28. 28. Regulação das secreções pancreáticas• Regulada pelos mecanismosneural e hormonal
  29. 29. Fígado e Vesícula Biliar• Hepatócitos (cls epiteliais produzem bile• Bile é transportada para a vesículabiliar onde fica temporariamentearmazenada
  30. 30. Bile• Papel de emulsificação(gotículas) decomposição degrandes glóbulos de lipídeos eabsorção de lipídeos após suadigestão
  31. 31. Regulação da secreção da bile• Regulada pelos mecanismos neural e hormonal
  32. 32. Intestino delgado• Dividido em duodeno, jejuno eíleo• Suas glândulas secretamlíquido e muco• Suas pregascirculares, vilosidades emicrovilosidades formamgrande área para a digestão eabsorção (aumento dasuperfície de contato)
  33. 33. • Suco intestinal e pancreático, juntos, fornecem um meio líquido que auxilia naabsorção de substâncias do quimo, à medida que entram em contato com asmicrovilosidades• Enzimas da borda em escova  presentes na membrana plasmática dasmicrovilosidades  responsáveis pela digestão(carboidratos, proteínas, nucleotídeos)
  34. 34. Borda em escova
  35. 35. Digestão Mecânica no Intestino Delgado• Peristaltismo  Segmentação e Complexo demovimentos migratórios (MMC)Digestão Química no Intestino Delgado• O quimo que entra no intestino delgado contém carboidratos, proteínas e lipídeosparcialmente digeridos• Complemento da digestão (enzimas)  Suco pancreático + Bile + Suco intestinalno Intestino delgado
  36. 36. Aplicação clínica – Intolerância alactose• Algumas pessoas não produzem lactase suficiente para digerir a lactose (carboidrato)• Lactose não digerida no quimo, retém líquido nas fezes e a fermentação bacteriana dalactose resulta na produção de gases
  37. 37. Absorção• Ocorre através de difusão, difusão facilitada, osmosee transporte ativo• Maior parte dessa absorção ocorre no intestinodelgado• Absorção demonossacarídeos, aminoácidos, dipeptídeos, tripeptídeos, lipídeos, eletrólitos, vitaminas, água.
  38. 38. Intestino Grosso• Após refeição, o reflexogastroileal intensifica operistaltismo do íleo eforça a passagem doquimo para o ceco• Movimentos peristálticostransportam o quimopelo intestino grosso
  39. 39. • O estágio final de digestão ocorre nocolo, pela atividade das bactérias que alihabitam• Apenas muco é secretado pelasglândulas do intrstino grosso  Nãoenzimas!• O quimo é preparado para eliminaçãopela ação das bactérias que fermentamquaisquer carboidratos restantes eliberam gases hidrogênio, dióxido decarbono e metano  Esses gasescontribuem para o flato (gás) no colo flatulência em excesso.• Bactérias decompõe as proteínas emcompostos eliminados nas fezes contribuem para o seu odor• O resto é absorvido e transportado parao fígado  convertido em compostosmenos tóxicos e elimiando na urina• Bactérias decompõe bilirrubina coloração das fezes• Fezes  Defecação
  40. 40. Estudo dirigido1. Explique as funções do esfincter esofágicosuperior e inferior.2. Explique como ocorrem as digestões mecânica equímica no estômago.3. Explique as fases cefálica, gástrica e intestinal dadigestão gástrica4. Diferencie as regulações da secreção pancreáticae da secreção da bile.5. Explique como se dá a regulação doesvaziamento gástrico.

×