Graph Theory - Exercises - Chapter 4 - Part II

362 visualizações

Publicada em

Some solved exercises of Graph Theory. The reference book used was: "Grafos - Introdução e Prática".

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
362
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Graph Theory - Exercises - Chapter 4 - Part II

  1. 1. Lista de Exercícios - Teoria dos Grafos Exercícios do Capítulo 4 Michel Alves dos Santos ∗ Abril de 2011 ∗Bacharelando em Ciência da Computação, Universidade Federal do Estado de Alagoas(UFAL). E-mails: mi- chel.mas@gmail.com, michelalavessantos@hotmail.com. Disciplina: Teoria dos Grafos. Docente Responsável: Leo- nardo Viana Pereira. 1
  2. 2. Conteúdo Lista de Figuras 2 1 Questão 3. Determinine todas as árvores parciais do grafo G a seguir. 2 2 Questão 6. Como podemos adaptar o algoritmo de Kruskal para obter o valor de uma árvore parcial de valor máximo? 3 3 Questão 9. Um grafo G é autocomplementar se e somente se: 3 4 Questão 16. Um problema muito conhecido é o de atravessar um rio com uma cabra, um lobo e um cesto de alfaces, com o auxílio de um barqueiro, em um barco que só comporta dois desses elementos (problema da travessia). Dadas as restrições óbvias sobre quem pode, ou não, esperar lado a lado em uma margem, monte um modelo de caminho que indique ao menos uma sequência viável de travessia. 3 Lista de Figuras 1 Determinação de árvores parciais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2 2 Algumas árvores parciais do grafo G. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2 3 Modelo para o problema da travessia. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4 1 Questão 3. Determinine todas as árvores parciais do grafo G a seguir. Figura 1: Determinação de árvores parciais. (a) Você pode garantir que realmente determinou todas? (b) O processo que você utilizou seria eficaz para o grafo H? Figura 2: Algumas árvores parciais do grafo G. 2
  3. 3. (a) Não. (b) Seria necessário um tempo considerável de processamento uma vez que o processo usado foi a retirada aleatória de ciclos. Como o grafo H possui vários ciclos o processo não seria eficaz. 2 Questão 6. Como podemos adaptar o algoritmo de Kruskal para obter o valor de uma árvore parcial de valor máximo? É simples, basta ao invés de pegar a aresta com menor valor a cada iteração, pegar a arestas com maior valor em cada iteração, dessa forma o resultado será o valor de uma árvore parcial de valor máximo. 3 Questão 9. Um grafo G é autocomplementar se e somente se: 1. G = G. (a) Que ordem deve ter uma árvore autocomplementar? Como a ordem é pela cardinalidade ou número de vértices de um grafo então, |V(G)| será igual a |V(G)|, onde V(X) é a função que retorna os vértices do grafo X e |V(X)| é o operador que nos informa o número de vértices existentes no conjunto dos vértices pertencentes ao grafo X. (b) Quais serão as árvores autocomplementares? Serão todas aquelas isomórficas a G. 4 Questão 16. Um problema muito conhecido é o de atravessar um rio com uma cabra, um lobo e um cesto de alfaces, com o auxílio de um barqueiro, em um barco que só comporta dois desses elementos (problema da travessia). Dadas as restrições óbvias sobre quem pode, ou não, esperar lado a lado em uma margem, monte um modelo de caminho que indique ao menos uma sequência viável de travessia. Levando em consideração que todos estavam na margem 1 e o objetivo é que todos estejam na margem 2, teremos o seguinte algoritmo: 1. Barqueiro leva ovelha para margem 2. 2. Barqueiro volta só para margem 1. 3. Barqueiro leva o lobo ou cesto de alfaces para margem 2. 4. Barqueiro volta com o a ovelha. 5. Barqueiro leva o cesto de alfaces ou lobo. 6. Barqueiro volta só. 7. Barqueiro leva a ovelha. Para montar um modelo de caminho algumas abstrações devem serem feitas. Cada nó terá em seu rótulo um par ordenado (x,y) onde x pertence ao conjunto 1,2,3,4 representando, respectivamente, a ovelha, o lobo, o cesto de alface e o barqueiro e y pertence ao conjunto 1,2 onde representamos, respectivamente, a margem 1 e margem 2. Ou seja, no par terá quem está no barco e para onde está indo, lembrando que no caso onde x = 1 ou x = 2, ou x = 3, fica subentendido que o barqueiro também se encontra no barco. A ilustração a seguir reforça a sequência de travessia apresentada (Figura 3). Vale observar que um algoritmo de busca em profundidade resolveria esse modelo de caminho. 3
  4. 4. Figura 3: Modelo para o problema da travessia. 4

×