NOÇÕES BÁSICAS
Profa. Renata M. Rodrigues
email: rena7hynh@hotmail.com

geo-educacao.blogspot.com.br
REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA


Os mapas foram a primeira forma de expressão
utilizada, surgindo antes mesmo da escrita.


...


O mapa mais antigo, já encontrado, teria sido produzido
pelos babilônios, por volta do ano 2500 a.C.
Confeccionado sobr...


Além das coordenadas geográficas (localização) e da
indicação do norte (orientação), um mapa precisa ter:
TÍTULO: que n...
ATRIBUTOS DA CARTOGRAFIA


A Cartografia deve assegurar que o mapa responda às
seguintes questões:
 Espaciais:
- Onde oc...
TIPOS E PRODUTOS CARTOGRÁFICOS




GLOBO – representação cartográfica sobre uma superfície
esférica, em escala pequena, ...


CARTA (Características)





representação plana;
escala média ou grande;
desdobramento em folhas articuladas de ma...


CROQUI - é um esboço e não obedece a rotina técnica
para a elaboração de mapas. Não tem como finalidade
a divulgação pa...
Os mapas, de acordo com seus
objetivos e finalidades, podem
ser divididos em três tipos:
mapas gerais, especiais e
temátic...
MAPAS GERAIS (cartas topográficas)


As informações contidas nesses mapas são
muito genéricas, não permitindo aos
especia...
MAPAS ESPECIAIS


Atende a um reduzido número de pessoas, em
geral
técnicos,
como
geógrafos,
meteorologistas, biólogos, g...
MAPAS TEMÁTICOS


É construído a partir de um mapa base,
normalmente com informações políticas e
hidrográficas, no qual s...
DIVISÃO
BÁSICA

GERAL

ESPECIAL

TEMÁTICO

SUBDIVISÃO

CADASTRAL
TOPOGRÁFICA
GEOGRÁFICA

AERONÁUTICA
NÁUTICA
METEOROLOGIA
...
ESCALAS








O mapa/carta/planta é uma redução proporcional da
realidade.
E é a escala que estabelece quantas vezes...
As escalas podem ser indicadas
de duas maneiras, através de
uma representação numérica
ou de uma representação
gráfica.
Numérica – é representada por uma fração e
normalmente é dada em centímetro. Exemplo:

1
= dimensão gráfica =
500.000
dime...






Todos
os
mapas
são
representações aproximadas
da superfície terrestre;
É impossível representar uma
superfície cu...
CLASSIFICAÇÃO DAS PROJEÇÕES
Os tipos de propriedades geométricas que
caracterizam as projeções cartográficas, em
suas rela...
a) Projeções Conformes
•

Preserva os ângulos.

•

Paralelos e os
meridianos se cruzam
em ângulos retos

•

Distorce-se a ...
b) Projeções Equivalentes
•
Não deformam áreas, conservando uma relação
constante da área;
•
Alteram as formas.

Peters, c...
COMPARAÇÃO: CONFORME/EQUIVALENTE

Proporção no mapa Mercator

Proporção no
mapa Mollweide
c) Projeções Equidistantes
•

São as projeções que não apresentam deformações em linha reta;

•

Isso só é possível em det...
d)
•

Projeções Afiláticas
Não possui nenhuma das propriedades anteriores.
EQUIVALÊNCIA, CONFORMIDADE E EQUIDISTÂNCIA VARI...
Quanto ao tipo de superfície adotada, são classificadas
em: CILÍNDRICAS, PLANAS OU AZIMUTAIS E
CÔNICAS.

Projeção Cilíndri...
PROJEÇÃO DE MERCATOR

Gerard Mercator (1512-1594) desenvolveu seu trabalho, durante as grandes
navegações do século XIV. D...
PROJEÇÃO DE PETERS

Peters combateu a imagem de superioridade dos países do Norte
representada nos planisférios derivados ...
PROJEÇÃO DE HOBO-DYER
Projeção Azimutal (ou
plana) - O mapa numa
projeção
azimutal
é
construído sobre um
plano tangente a um
ponto qualquer da e...
A projeção azimutal é usada, em geral, para representar as
regiões polares e suas proximidades e para localizar um
país na...
Projeção Azimutal Equivalente de Lamber

Projeção Equidistante Azimutal
Projeção Cônica - o
mapa
é
construído
imaginando-o
desenhado num cone
que envolve a esfera
terrestre, que é em
seguida des...


Essa projeção é utilizada para representar partes da
superfície terrestre, como o trecho de um continente.

Na projeção...
Projeção Cônica Equivalente de Albers

Projeção Cônica Conforme de Lambert
OUTROS EXEMPLOS DE
PROJEÇÕES
Projeção de Mollweide
Os paralelos são linhas retas e os
meridianos, linhas curvas. Sua
área ...
OUTROS EXEMPLOS DE
PROJEÇÕES
Projeção de Holzel
Projeção
equivalente,
seu
contorno
elipsoidal
faz
referência à forma aprox...






São mapas esquemáticos, sem escala cartográfica,
representações em que as áreas sofrem deformações
matematicament...
ÁREA DA TERRA

DESENVOLVIMENTO HUMANO
DIFUSÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA

DIFUSÃO DA LÍNGUA INGLESA
GASTOS COM SAÚDE

MORTES POR FOME
MORTES POR HIV/AIDS

MORTES POR DENGUE
MORTES RELACIONADAS A DEPRESSÃO

AFETADOS POR DESASTRES
MORTOS EM GUERRAS

INDÚSTRIA MILITAR
USUÁRIOS DE INTERNET 2002

CATÓLICOS ROMANOS
PIB E POPULAÇÃO
O PODER CIENTÍFICO
Os EUA são os maiores e mais eficazes
produtores de ciência e, de longe, o maior mercado científico do
...
PIB POR ESTADOS NO BRASIL


Os dados estatísticos, normalmente aplicados
nessa transformação são os de população, PIB,
exportação
de
produtos
manuf...
Se a sua primeira impressão foi que
o Brasil está de cabeça para baixo,
isto significa que o seu ponto de
orientação ainda...
A Cartografia Brasileira é baseada nos padrões europeus de
Cartografia marítima, nos quais a Estrela Polar determina o
"No...
A POLÊMICA SOBRE O SÍMBOLO DA
ONU

1. Qual o tipo de projeção utilizado no símbolo da
ONU?
2. Que tipo de distorção ocorre...


Observando o símbolo da ONU vemos que é uma projeção
azimutal, cujo centro escolhido foi um ponto no Pólo Norte,
um loc...


Ficando a pergunta, sem resposta, o símbolo
realmente foi feito para representar a união
entre as nações ou para reprod...
PARA CONCLUIR....


Podemos concluir que não há uma forma certa
ou errada de representar o mundo, mas cada
uma delas expr...
Cpiaderepresentaescartogrficasescalaseprojees 120518171158-phpapp02 (1)
Cpiaderepresentaescartogrficasescalaseprojees 120518171158-phpapp02 (1)
Cpiaderepresentaescartogrficasescalaseprojees 120518171158-phpapp02 (1)
Cpiaderepresentaescartogrficasescalaseprojees 120518171158-phpapp02 (1)
Cpiaderepresentaescartogrficasescalaseprojees 120518171158-phpapp02 (1)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cpiaderepresentaescartogrficasescalaseprojees 120518171158-phpapp02 (1)

1.275 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.275
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cpiaderepresentaescartogrficasescalaseprojees 120518171158-phpapp02 (1)

  1. 1. NOÇÕES BÁSICAS Profa. Renata M. Rodrigues email: rena7hynh@hotmail.com geo-educacao.blogspot.com.br
  2. 2. REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA  Os mapas foram a primeira forma de expressão utilizada, surgindo antes mesmo da escrita.  Com a formação das primeiras civilizações, os mapas foram adquirindo cada vez mais importância, deixando de desempenhar apenas uma função prática.  Ao apresentar conhecimentos sobre determinada região, embutiam um valor simbólico, representando o poder e o domínio de determinados grupos.
  3. 3.  O mapa mais antigo, já encontrado, teria sido produzido pelos babilônios, por volta do ano 2500 a.C. Confeccionado sobre uma placa de argila cozida, o mapa mesopotâmico de Ga-Sur representava o vale de um rio, provavelmente o Eufrates. Mapa de Ga-Sur, Mesopotâmia. Datado de 2500 a.C. Não tem título nem escalas.
  4. 4.  Além das coordenadas geográficas (localização) e da indicação do norte (orientação), um mapa precisa ter: TÍTULO: que nos informa quais são os fenômenos representados;  LEGENDA: que nos mostra o significado dos símbolos utilizados;  ESCALA: que permite calcular as distâncias no terreno a partir de medidas feitas na representação. 
  5. 5. ATRIBUTOS DA CARTOGRAFIA  A Cartografia deve assegurar que o mapa responda às seguintes questões:  Espaciais: - Onde ocorre o fato - Qual a forma - Quais são as dimensões  Temporal: - Quando ele ocorre  Temático: - Qual o tipo de ocorrência
  6. 6. TIPOS E PRODUTOS CARTOGRÁFICOS   GLOBO – representação cartográfica sobre uma superfície esférica, em escala pequena, dos aspectos naturais e artificiais de uma figura planetária, com finalidade cultural e ilustrativa. MAPA (Características) representação plana;  geralmente em escala pequena;  área delimitada por acidentes naturais (bacias, planaltos, chapadas, etc.), político-administrativos;  destinação a fins temáticos, culturais ou ilustrativos. A partir dessas características pode-se generalizar o conceito: “Mapa é a representação no plano, normalmente em escala pequena, dos aspectos geográficos, naturais, culturais e artificiais de uma área tomada na superfície de uma Figura planetária, delimitada por elementos físicos, político-administrativos, destinada aos mais variados usos, temáticos, culturais e ilustrativos." 
  7. 7.  CARTA (Características)     representação plana; escala média ou grande; desdobramento em folhas articuladas de maneira sistemática; limites das folhas constituídos por linhas convencionais, destinada à avaliação precisa de direções, distâncias e localização de pontos, áreas e detalhes. Da mesma forma que da conceituação de mapa, pode-se generalizar: “Carta é a representação no plano, em escala média ou grande, dos aspectos artificiais e naturais de uma área tomada de uma superfície planetária, subdividida em folhas delimitadas por linhas convencionais paralelos e meridianos - com a finalidade de possibilitar a avaliação de pormenores, com grau de precisão compatível com a escala.”  PLANTA - a planta é um caso particular de carta. A representação se restringe a uma área muito limitada e a escala é grande, consequentemente o nº de detalhes é bem maior. "Carta que representa uma área de extensão suficientemente restrita para que a sua curvatura não precise ser levada em consideração, e que, em
  8. 8.  CROQUI - é um esboço e não obedece a rotina técnica para a elaboração de mapas. Não tem como finalidade a divulgação para o público; contém informações sobre uma pequena área e supre a falta de uma representação cartográfica detalhada. (IBGE, 1993). EXEMPLOS o MAPA o CARTA o PLANTA o CROQUI
  9. 9. Os mapas, de acordo com seus objetivos e finalidades, podem ser divididos em três tipos: mapas gerais, especiais e temáticos.
  10. 10. MAPAS GERAIS (cartas topográficas)  As informações contidas nesses mapas são muito genéricas, não permitindo aos especialistas, ao consultá-lo, obterem informações detalhadas.  Os principais elementos representados nestes mapas são: divisão política, capitais e cidades de destaque, principais rodovias e ferrovias e algumas informações da parte física (rios, relevo, vegetação).
  11. 11. MAPAS ESPECIAIS  Atende a um reduzido número de pessoas, em geral técnicos, como geógrafos, meteorologistas, biólogos, geólogos e outros profissionais que se utilizam de mapas.  As informações contidas nestes mapas estão relacionadas a estudos específicos e técnicos, sendo de pouca valia às pessoas fora da especialidade a que se destina.
  12. 12. MAPAS TEMÁTICOS  É construído a partir de um mapa base, normalmente com informações políticas e hidrográficas, no qual são cartografados os demais fenômenos geográficos.  Dependendo da área, pode ser aspectos geológicos, demográficos, cobertura vegetal, etc.
  13. 13. DIVISÃO BÁSICA GERAL ESPECIAL TEMÁTICO SUBDIVISÃO CADASTRAL TOPOGRÁFICA GEOGRÁFICA AERONÁUTICA NÁUTICA METEOROLOGIA TURÍSTICA GEOTÉCNICA ASTRONOMIA, ETC. ESTATÍSTICA SÍNTESE OBJETIVO EXEMPLOS Conhecimento da superfície topográfica, nos seus fatos concretos, os acidentes geográficos naturais e as obras do homem. Plantas de cidades, cartas de mapeamento sistemático, mapas de países, continentes, mapas-múndi. Cartas aeronáuticas, voo, de aproximação de Servir exclusivamente a aeroportos, navegação um determinado fim, a marítima, mapas do uma técnica ou ciência. tempo, previsão, mapa da qualidade do subsolo para construção, proteção de encostas. Expressar Mapa geológico, determinados pedológico, conhecimentos precipitação, particulares para uso população, geral econômicos, etc.
  14. 14. ESCALAS     O mapa/carta/planta é uma redução proporcional da realidade. E é a escala que estabelece quantas vezes o espaço real sofreu redução. A ESCALA é considerada PEQUENA quando se reduzem muito os elementos. Ex.: 1:500000 ou 1:1000000 É considerada GRANDE quando os elementos são pouco reduzidos. Ex.: 1:100 ou 1:5000
  15. 15. As escalas podem ser indicadas de duas maneiras, através de uma representação numérica ou de uma representação gráfica.
  16. 16. Numérica – é representada por uma fração e normalmente é dada em centímetro. Exemplo: 1 = dimensão gráfica = 500.000 dimensão real = 1/500000 ou 1:500000 Gráfica – é representada por uma linha reta graduada, tendo como módulo básico o centímetro. Exemplo: 0 120 km
  17. 17.    Todos os mapas são representações aproximadas da superfície terrestre; É impossível representar uma superfície curva em uma superfície plana sem que haja deformações; Por isso os mapas preservam certas características ao mesmo tempo em que alteram outras. TODO MAPA POSSUI DISTORÇÕES DE DIREÇÃO, ÁREA OU FORMA!
  18. 18. CLASSIFICAÇÃO DAS PROJEÇÕES Os tipos de propriedades geométricas que caracterizam as projeções cartográficas, em suas relações entre a esfera (Terra) e um plano (mapa), são: a) Conformes – os ângulos são mantidos idênticos (na esfera e no plano) e as áreas são deformadas. b) Equivalentes – as áreas apresentam-se idênticas e os ângulos deformados. c) Equidistantes - é a que não apresenta  deformações lineares, isto é, os comprimentos são representados em escala uniforme. d) Afiláticas – as áreas apresentam-se deformados e os ângulos
  19. 19. a) Projeções Conformes • Preserva os ângulos. • Paralelos e os meridianos se cruzam em ângulos retos • Distorce-se a forma dos objetos no mapa
  20. 20. b) Projeções Equivalentes • Não deformam áreas, conservando uma relação constante da área; • Alteram as formas. Peters, cilíndrico equivalente
  21. 21. COMPARAÇÃO: CONFORME/EQUIVALENTE Proporção no mapa Mercator Proporção no mapa Mollweide
  22. 22. c) Projeções Equidistantes • São as projeções que não apresentam deformações em linha reta; • Isso só é possível em determinada direção. • São menos empregadas que as projeções conformes e equivalentes, porque raramente é desejável um mapa com distâncias corretas apenas em uma direção.
  23. 23. d) • Projeções Afiláticas Não possui nenhuma das propriedades anteriores. EQUIVALÊNCIA, CONFORMIDADE E EQUIDISTÂNCIA VARIAM
  24. 24. Quanto ao tipo de superfície adotada, são classificadas em: CILÍNDRICAS, PLANAS OU AZIMUTAIS E CÔNICAS. Projeção Cilíndrica - o mapa é construído imaginando-o desenhado num cilindro tangente ou secante à superfície da Terra, que é depois desenrolado.
  25. 25. PROJEÇÃO DE MERCATOR Gerard Mercator (1512-1594) desenvolveu seu trabalho, durante as grandes navegações do século XIV. Do continente europeu partiram navios para a África, América e Ásia. A projeção é a mais apropriada à navegação marítima e mostra uma visão eurocêntrica do mundo.
  26. 26. PROJEÇÃO DE PETERS Peters combateu a imagem de superioridade dos países do Norte representada nos planisférios derivados da projeção de Mercator. Seu pressuposto de que todos os países deveriam ser retratados no mapa-múndi de forma fiel a sua área, dá destaque os países subdesenvolvidos.
  27. 27. PROJEÇÃO DE HOBO-DYER
  28. 28. Projeção Azimutal (ou plana) - O mapa numa projeção azimutal é construído sobre um plano tangente a um ponto qualquer da esfera terrestre. Este ponto ocupa sempre o centro do mapa.
  29. 29. A projeção azimutal é usada, em geral, para representar as regiões polares e suas proximidades e para localizar um país na posição central, tornando possível o cálculo de sua distância em relação a qualquer ponto da superfície terrestre. O emblema da ONU é uma projeção azimutal.
  30. 30. Projeção Azimutal Equivalente de Lamber Projeção Equidistante Azimutal
  31. 31. Projeção Cônica - o mapa é construído imaginando-o desenhado num cone que envolve a esfera terrestre, que é em seguida desenrolado.
  32. 32.  Essa projeção é utilizada para representar partes da superfície terrestre, como o trecho de um continente. Na projeção cônica, as distorções próximas ao paralelo de contato com o cone são pequenas e aumentam à medida que as superfícies representadas se distanciam desse paralelo.
  33. 33. Projeção Cônica Equivalente de Albers Projeção Cônica Conforme de Lambert
  34. 34. OUTROS EXEMPLOS DE PROJEÇÕES Projeção de Mollweide Os paralelos são linhas retas e os meridianos, linhas curvas. Sua área é proporcional à da esfera terrestre, tendo a forma elíptica. As zonas centrais apresentam grande exatidão, tanto em área como em configuração, mas as extremidades apresentam grandes distorções. Projeção de Goode, que modifica a de Moolweide É uma projeção descontínua, pois tenta eliminar várias áreas oceânicas. Goode coloca os meridianos centrais da projeção correspondendo aos meridianos quase centrais dos continentes para lograr maior exatidão.
  35. 35. OUTROS EXEMPLOS DE PROJEÇÕES Projeção de Holzel Projeção equivalente, seu contorno elipsoidal faz referência à forma aproximada da Terra que tem um ligeiro achatamento nos pólos.
  36. 36.    São mapas esquemáticos, sem escala cartográfica, representações em que as áreas sofrem deformações matematicamente calculadas, tornando-se diretamente proporcionais a um determinado critério que se está considerando. Em Geografia usamos essa técnica para representar cartograficamente temas e visualizá-los de forma diferente da habitual. A superfície de cada espaço cartografado vai mudar proporcionalmente segundo uma determinada variável.
  37. 37. ÁREA DA TERRA DESENVOLVIMENTO HUMANO
  38. 38. DIFUSÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA DIFUSÃO DA LÍNGUA INGLESA
  39. 39. GASTOS COM SAÚDE MORTES POR FOME
  40. 40. MORTES POR HIV/AIDS MORTES POR DENGUE
  41. 41. MORTES RELACIONADAS A DEPRESSÃO AFETADOS POR DESASTRES
  42. 42. MORTOS EM GUERRAS INDÚSTRIA MILITAR
  43. 43. USUÁRIOS DE INTERNET 2002 CATÓLICOS ROMANOS
  44. 44. PIB E POPULAÇÃO
  45. 45. O PODER CIENTÍFICO Os EUA são os maiores e mais eficazes produtores de ciência e, de longe, o maior mercado científico do mundo
  46. 46. PIB POR ESTADOS NO BRASIL
  47. 47.  Os dados estatísticos, normalmente aplicados nessa transformação são os de população, PIB, exportação de produtos manufaturados, mortalidade, etc.  A cartografia por anamorfose é um instrumento interessante para as análises comparativas e é também "um documento de comunicação e não uma representação do mundo real.”
  48. 48. Se a sua primeira impressão foi que o Brasil está de cabeça para baixo, isto significa que o seu ponto de orientação ainda é europeu, e não brasileiro.
  49. 49. A Cartografia Brasileira é baseada nos padrões europeus de Cartografia marítima, nos quais a Estrela Polar determina o "Norte". Antes da navegação marítima, o ponto de referência era o Sol, e os mapas apontavam para o oriente. Até hoje, usamos termos como "orientar-se" e "desnorteado". Em um mapa verdadeiramente brasileiro, o ponto de referência seria o Cruzeiro do Sul e não a estrela polar, o Brasil seguramente estaria no centro, e os europeus achariam que estavam sendo representados "de cabeça para baixo". A imagem apresenta o primeiro mapa sob a ótica brasileira, em uma projeção chamada de equidistante, que mede as distâncias de todos os países vizinhos.
  50. 50. A POLÊMICA SOBRE O SÍMBOLO DA ONU 1. Qual o tipo de projeção utilizado no símbolo da ONU? 2. Que tipo de distorção ocorre nessa projeção?
  51. 51.  Observando o símbolo da ONU vemos que é uma projeção azimutal, cujo centro escolhido foi um ponto no Pólo Norte, um local neutro e que permite a visualização de todos os contingentes.  O resultado era um questionamento quanto a neutralidade do símbolo, que destaca próximo ao centro os países: EUA, Reino Unido, França, Rússia e a China. Exatamente os membros o conselho da ONU que são representados com maior exatidão e destaque.  Já os países “periféricos” são representados exatamente nas áreas mais periféricas da projeção , sofrendo maior distorção.
  52. 52.  Ficando a pergunta, sem resposta, o símbolo realmente foi feito para representar a união entre as nações ou para reproduz a hierarquia de poder na ONU e a “divisão internacional do trabalho”. Onde o Norte (países centrais) desenvolvido ditam as “regras” e os países do “Sul”(Periféricos) acatam.
  53. 53. PARA CONCLUIR....  Podemos concluir que não há uma forma certa ou errada de representar o mundo, mas cada uma delas expressa um ponto de vista de um país ou de um povo.  A cartografia expressa, em cada um de seus produtos, um ponto de vista sobre o mundo, uma versão da realidade.

×