Refinarias brasileiras

9.599 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre refinarias brasileiras no ano de 2012. By Marcello Greco

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.599
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
185
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Refinarias brasileiras

  1. 1. UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁFUNDAMENTOS DE PETROQUÍMICA MARCELLO GRECO WILSON ROMÃO REFINARIAS Rio de Janeiro 2012 MARCELLO GRECO WILSON ROMÃO
  2. 2. REFINARIAS Trabalho apresentado à Universidade Estácio de Sá para a disciplina de Fundamentos de Petroquímica. Professora Luciana Barreiros de Lima. Rio de Janeiro 2012 SUMÁRIO1 INTRODUÇÃO.........................................................................................................................042 REFINARIAS DO BRASIL.....................................................................................................04 2
  3. 3. 3 REFINARIAS PETROBRAS 2012..........................................................................................05 3.1. REFINARIA ISAAC SABÁ (REMAN) 3.2. LUBRIFICANTES E DERIVADOS DE PETRÓLEO DO NORDESTE (LUBNOR) 3.3. REFINARIA POTIGUAR CLARA CAMARÃO (RPCC) 3.4. FÁBRICA DE FERTILIZANTES NITROGENADOS (FAFEN BA/SE) 3.5. REFINARIA LANDULPHO ALVES (RLAN) 3.6. REFINARIA GABRIEL PASSOS (REGAP) 3.7. REFINARIA DE PAULÍNIA (REPLAN) 3.8. REFINARIA HENRIQUE LAGE (REVAP) 3.9. REFINARIA DUQUE DE CAXIAS (REDUQ) 3.10. REFINARIA DE CAPUAVA (RECAP) 3.11. REFINARIA PRESIDENTE GETÚLIO VARGAS (REPAR) 3.12. REFINARIA SIX (Superintedência de Industrialização do Xisto) 3.13. REFINARIA PRESIDENTE BERNARDES (RPBC) 3.14. REFINARIA ALBERTO PASQUALINI (REFAP)4 REFINARIAS EM CONSTRUÇÃO/AMPLIAÇÃO................................................................14 4.1. REFINARIA ABREU E LIMA (RNEST) 4.2. COMPLEXO PETROQUÍMICO DO RIO DE JANEIRO (COMPERJ)5 REFINARIAS EM ESTUDO..................................................................................................166 REFINARIAS DA INICIATIVA PRIVADA................................................................................16 6.1. REFINARIA DE PETRÓLEO RIOGRANDENSE S.A. 6.2. REFINARIA DE PETRÓLEO DE MANGUINHOS S.A. 6.3. UNIVEN REFINARIA DE PETRÓLEO LTDA. 6.4. DAX OIL REFINO S.A.7 CONCLUSÃO.....................................................................................................................19REFERÊNCIAS...............................................................................................................................201. INTRODUÇÃOPrincipal fonte energética da atualidade, o petróleo é um combustível de origem fóssil. Suaformação ocorre através da decomposição da matéria orgânica (resto de animais e vegetais),que ficou durante milhões de anos submetida a altas temperaturas, pressão da terra, poucaoxigenação, entre outros fatores, formando, assim, as jazidas de petróleo. 3
  4. 4. Apesar da separação da água, óleo, gás e sólidos ocorrer em estações ou na própria unidade deprodução, é necessário o processamento e refino de mistura de hidrocarbonetos provenienteda rocha reservatório, para a obtenção dos componentes que serão utilizados nas maisdiversas aplicações (combustíveis, lubrificantes, plásticos, fertilizantes, medicamentos, tintas,tecidos, etc.). A primeira fase de uma refinaria são as colunas de fracionamento, onde ocorre oaquecimento em altas torres de aço divididas horizontalmente, cuja temperatura reduzconforme se direciona ao ápice da torre. Em seguida, ocorre a evaporação e, posteriormente, oproduto passa por diversos níveis de condensação (passagem do estado gasoso para o estadolíquido). Em cada um desses níveis de condensação, é possível se obter um derivado dopetróleo.A maioria das refinarias localiza-se próxima aos principais pontos produtores de petróleo, dascidades mais industrializadas e dos centros mais populosos. Essa é uma estratégia para reduziros custos com deslocamento do produtor ao consumidor. No Brasil, por exemplo, há umagrande concentração de refinarias na Região Sudeste, pois essa é a porção maisindustrializada, populosa e com os estados que mais produzem petróleo (Rio de Janeiro eEspírito Santo) no país.O transporte da produção das refinarias são feitos através de embarcações, caminhões,tubulações (oleodutos e gasodutos) ou vagões. Os produtos finais das estações e refinarias(gás natural, gás residual, GLP, gasolina, nafta, querosene, lubrificantes, resíduos pesados eoutros destilados) são comercializados com as Distribuidoras que se ocuparão em oferecê-los,em sua forma original ou aditivada, ao mercado consumidor final.2. REFINARIAS DO BRASIL O parque de refino brasileiro atual é constituído de 12 refinarias, 2 unidades defabricação de fertilizantes nitrogenados, 1 unidade de industrialização do xisto pertencentes àPetrobrás, além de 4 refinarias de iniciativa privada. As refinarias diferem não apenas emrelação a suas complexidades tecnológicas mas também em relação às matérias-primasprocessadas e aos mercados a serem atendidos.Vejamos a localização das refinarias: 4
  5. 5. *RNEST-PE (A previsão era de que até 2011 estivessem concluídas as obras e tivesse início seu funcionamento, contudo issonão aconteceu e no final de 2011 a refinaria ainda não tinha entrado em operação. Sua partida agora está prevista para 2014)*COMPERJ-RJ (Partida prevista para 2014)FONTE: ANP/Petrobrás3.REFINARIAS DA PETROBRÁS 20123.1. REFINARIA ISAAC SABÁ (REMAN) - Manaus/AMResumo histórico: Uma refinaria instalada às margens do Rio Negro, em Manaus, essa é aRefinaria Isaac Sabbá. Com uma área de quase 10 Km², a refinaria iniciou suas operaçõescomo Companhia de Petróleo da Amazônia, no dia 6 de setembro de 1956 - quando a regiãosentia os efeitos da decadência da extração da borracha. No dia 3 de janeiro de 1957, quando 5
  6. 6. foi inaugurada pelo presidente Juscelino Kubitschek, a refinaria contava com a primeiraunidade de craqueamento catalítico da América Latina, além de unidades de destilaçãoatmosférica e destilação a vácuo. A capacidade de refino era de cinco mil barris por dia.Quando assumimos o controle acionário da companhia, em 1971, passamos a chamá-la deRefinaria de Manaus (Reman). Em 1997, rebatizamos a unidade em homenagem aopioneirismo de seu fundador, Isaac Benaion Sabbá.Principais produtos: GLP, nafta petroquímica, gasolina, querosene de aviação, óleo diesel,óleos combustíveis, óleo leve para turbina elétrica, óleo para geração de energia, asfalto.Capacidade instalada: 46 mbbl/dÁrea: 9,8 Km²Contribuição em impostos: R$ 500 milhões/ano (ICMS)3.2. LUBRIFICANTES E DERIVADOS DE PETRÓLEO DO NORDESTE (LUBNOR)- Fortaleza/CEResumo histórico:Na década de 60, diante do contexto favorável de expansãosocioeconômica, a Petrobrás investiu na implantação de uma fábrica de asfalto no Ceará. AFábrica de Asfalto de Fortaleza foi inaugurada em 24 de junho de 1966. A capacidade deprocessamento da unidade era de 450m³/dia de petróleo. Após várias ampliações e ainstalação de novas unidades, o parque industrial da Lubnor aumentou o processamento para1.000m³/dia e diversificou a carteira de produtos de maior valor agregado.Principais produtos:Asfaltos, óleos lubrificantes, gás natural, óleo combustível para navios,gás de cozinha e óleo amaciante de fibras.Capacidade instalada: 8 mbbl/dÁrea: 0,4 Km²Contribuição em impostos: R$ 350 milhões/ano (ICMS)3.3. REFINARIA POTIGUAR CLARA CAMARÃO (RPCC) - Guamaré/RNResumo histórico: No dia 1º de outubro de 2009, o Rio Grande do Norte passou a abrigaroficialmente mais uma unidade de operações da Petrobras: a Refinaria Potiguar ClaraCamarão. O nome é uma homenagem a Clara Camarão, índia brasileira que se tornou heroínaao liderar um grupo de nativas contra a colonização holandesa numa batalha na cidade dePorto Calvo, em Alagoas, no ano de 1637.Principais produtos: Gás liquefeito de petróleo (GLP), diesel, querosene de aviação (QAV),gasolina e nafta petroquímica. 6
  7. 7. Capacidade instalada: 35 (mbbl/d).3.4. FÁBRICA DE FERTILIZANTES NITROGENADOS (FAFEN BA/SE)Resumo histórico: A Petrobras conta com duas fábricas de fertilizantes. Uma no PóloPetroquímico de Camaçari (BA) e outra na cidade de Laranjeiras (SE). A unidade deCamaçari iniciou suas atividades em 1971, produzindo fertilizantes nitrogenados a partir dogás natural dos campos produtores de petróleo da Bahia e de Sergipe. Essa fábrica foi pioneirana implantação do Pólo Petroquímico - uma das razões da escolha de Camaçari foi a de que jáexistia ali a estrutura industrial de gasodutos, água e eletricidade. Com a incorporação daNitrofértil à Petrobras, em 17 de dezembro de 1993, a fábrica passou a ter a denominaçãoatual.A fábrica de Sergipe entrou em operação em 6 de outubro de 1982 e marcou um novo ciclo dodesenvolvimento no estado, com a construção da adutora do Rio São Francisco, a ampliaçãoda rede de energia elétrica, a revitalização da ferrovia que liga Sergipe à Bahia e ainda com ainstalação do Terminal Portuário Ignácio Barbosa, em Barra dos Coqueiros, a 36 quilômetrosde Aracaju.Principais produtos: Amônia, uréia fertilizante, uréia pecuária, uréia industrial, ácido nítrico,hidrogênio e gás carbônico.Área: 0,28 Km² (BA) e 1 Km² (SE).Capacidade instalada: 900 mil t/ano de amônia; 1,1 milhão de t/ano de uréia; 36.000 t/anode ácido nítrico e 150.000 t/ano de CO2.Contribuição em impostos: R$ 47 milhões/ano (ICMS)3.5. REFINARIA LANDULPHO ALVES (RLAN) - São Francisco do Conde/BAResumo histórico: A Refinaria de Mataripe começou a ser construída em 1949 e estádiretamente ligada à descoberta dos primeiros poços de petróleo no país, no RecôncavoBaiano. A construção da refinaria inaugurou um novo ciclo econômico, com a atividadeindustrial do refino virando a página da até então reinante agroindústria da cana-de-açúcar.Com a criação da Petrobras, em 1953, a refinaria foi incorporada ao patrimônio da companhiae passou a ser chamada Landulpho Alves-Mataripe, em homenagem ao engenheiro e políticobaiano que muito lutou pela causa do petróleo no país.Principais produtos: propano, propeno, iso-butano, gás de cozinha, gasolina, naftapetroquímica, querosene, querosene de aviação, parafinas, óleos combustíveis e asfaltos.Capacidade instalada: 281 mbbl/d 7
  8. 8. Área: 9,1 Km²Contribuição em impostos: R$ 12,8 bilhões/ano.3.6. REFINARIA GABRIEL PASSOS (REGAP)- Betim/MGResumo histórico: A refinaria foi inaugurada em 30 de março de 1968. A região na época eraconsiderada zona rural. Hoje, tudo faz parte da área metropolitana de Belo Horizonte. Aoredor da refinaria nasceram bairros como Petrolina, Petrovale, Cascata e Ouro Negro.Em 1982, grandes obras de ampliação aumentaram em mais de 100% a capacidade deprocessamento da unidade. Em 1994, a Regap foi a segunda refinaria da Petrobras a terinstalada uma unidade de coque. A refinaria tem o nome do engenheiro Gabriel ResendePassos que, ao ocupar o cargo de Ministro das Minas e Energia, lutou pela instalação daunidade em Minas Gerais. As obras começaram em 1962 - pouco antes da morte dele.Principais Produtos: Gasolina, óleo diesel, querosene de aviação GLP, aguarrás, asfaltos,coque e enxofre.Capacidade instalada: 151 mbbl/dÁrea: 12,5 Km²Contribuição em impostos: R$ 1, 26 bilhão/ano (ICMS)3.7.REFINARIA DE PAULÍNIA (REPLAN) - Paulínia/SPResumo histórico: Uma refinaria construída em mil dias e que começou a processar petróleotrês meses antes do previsto. Um caso que até hoje serve de referência para a indústria dopetróleo. A refinaria começou a operar em fevereiro de 1972 com o nome de Refinaria doPlanalto. Contudo, teve seu nome alterado para Refinaria de Paulínia na data de suainauguração, em 12 de maio do mesmo ano. Com o tempo, as tecnologias evoluíram epermitiram obras mais rápidas. Por outro lado, a legislação ambiental é mais rígida e asanálises mais demoradas. Para se ter uma idéia, as licenças ambientais das unidadesinauguradas no final de 2004 levaram 412 dias para serem obtidas.Principais produtos: Diesel, gasolina, GLP, nafta, querosene, coque e asfalto.Capacidade instalada: 396 mbbl/dÁrea: 9,1 Km²Contribuição em impostos: R$ 12,8 bilhões/ano.3.8. REFINARIA HENRIQUE LAGE (REVAP) - São José dos Campos/SP 8
  9. 9. Resumo Histórico: Uma obra planejada no final da década de 70 para viabilizar as metas doII Plano Nacional de Desenvolvimento. A Henrique Lage foi a quarta refinaria a entrar emfuncionamento em São Paulo, em 1980.O nome da refinaria é uma homenagem ao engenheiro naval Henrique Lage, um grandeincentivador de importantes setores da indústria nacional, como a mineração.Lage foi pioneiro na extração salineira no nordeste do Brasil e, na década de 20, mandousondar a existência de petróleo em Campos (RJ).Principais produtos: Gasolina, óleo diesel, querosene de aviação, GLP, asfalto e enxofre.Capacidade instalada: 252 mbbl/dÁrea: 10,3 Km²Contribuição em impostos: R$ 800 milhões/2002 (ICMS).3.9. REFINARIA DUQUE DE CAXIAS (REDUQ) - Duque de Caxias/RJResumo histórico: A mais completa refinaria da Petrobrás foi inaugurada, em 1961. Nocomeço eram apenas seis unidades, além da casa de força.A primeira planta de lubrificantes foi instalada no início da década de 70. Nos anos 80, foi avez do gás natural. No final do século passado, foram instaladas unidades com foco naqualidade e diversificação dos produtos e de proteção ao meio ambiente. Entre elas, a dehidrotratamento de querosene de aviação e diesel e outra para recuperação de enxofre.Com um processo contínuo de modernização, a refinaria comercializa mais de 50 produtos.Principais produtos: lubrificantes, gasolina, óleo diesel, querosene de aviação, GLP, bunkere nafta petroquímica.Capacidade instalada: 23 mbbl/dÁrea: 13Km²Contribuição em impostos: R$ 1,2 bilhão/ano3.10. REFINARIA DE CAPUAVA (RECAP) - Mauá/SPResumo histórico: Atualmente a menor refinaria de São Paulo, a Recap já teve o maiorvolume de produção do País. Quando foi inaugurada, em dezembro de 1954, com o nome deRefinaria e Exploração de Petróleo União S/A, processava 3.180 m³ de petróleo por dia, entãoa maior capacidade de refino no Brasil.A Recap foi incorporada à Petrobras em 3 de junho de 1974. Como é uma das refinarias maisantigas, tinha muitos de seus instrumentos acionados por válvulas pneumáticas até a década 9
  10. 10. de 90. Hoje, tem elevado índice de automação e seu Sistema Digital de Controle Distribuído édos mais modernos da Petrobrás.Principais produtos: propeno, GLP, gasolina, óleo diesel metropolitano (com baixo teor deenxofre) e solventes especiais.Capacidade instalada: 49 mbbl/dÁrea: 3,7 Km²Contribuição em impostos: R$ 1,4 bilhão/ano (ICMS)3.11. REFINARIA PRES GETÚLIO VARGAS (REPAR) - Araucária/PRResumo histórico: A refinaria que entrou em operação no final da década de 70 evoluiu nosetor ambiental, ampliou suas unidades e chegou ao século 21 como sede do teste de produçãodo HBIO.Após quase quatro anos de construção, a refinaria entrou em operação no dia 27 de maio de1977. Já no final da década de 70, processava 24 mil m³ de petróleo por dia.Nos anos 80, a Petrobras ampliou as áreas verdes e instalou estações de medição da qualidadedo ar, marcando a consciência ambiental que até hoje norteia suas ações.A unidade é responsável por cerca de 12% da produção nacional de derivados de petróleo. Eladestina 85% de seus produtos aos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul,além da região sul de São Paulo.A Unidade de Dessulfurização de óleo Diesel (HDS) entrou em operação no ano de 2004,representando uma redução expressiva no teor de enxofre (de 2000 ppm para 500ppm). Umamelhoria ambiental expressiva.Com o teste de produção do HBIO, a unidade passou a ser oficialmente uma das primeirasrefinadoras de um novo diesel, que vai passar a ter óleo vegetal em seu processo de produção.Principais produtos: GLP, gasolina, óleo diesel, óleos combustíveis, querosene de aviação,asfaltos e nafta.Capacidade instalada: 195 mbbl/dÁrea: 10 Km²Contribuição em impostos: R$ 1,3 bilhão/ano (ICMS)3.12. REFINARIA SIX (Superintendência de Industrialização do Xisto) - São Mateus doSul/PRResumo histórico: A Unidade de Operações de Industrialização do Xisto (SIX) estálocalizada em São Mateus do Sul (PR) sobre a Formação Irati. uma das maiores reservas 10
  11. 11. mundiais de xisto. Esta formação abrange os estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina,Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Goiás.O xisto é uma rocha sedimentar que contém querogênio, um complexo orgânico do qual seproduz óleo e gás. Na região de São Mateus do Sul, há duas camadas de xisto: superior einferior.A exploração do xisto foi iniciada em 1954, no município de Tremembé, Vale do Paraíba(SP). Em 1959, decidiu-se pela construção de uma usina em São Mateus do Sul. O início daoperação de sua primeira unidade de produção se deu em 1972. Com a entrada em operaçãodo Módulo Industrial, em dezembro de 1991, concluiu-se uma etapa importante deconsolidação da tecnologia Petrobras de extração e processamento do xisto, denominadaPetrosix®.Principais produtos:- Óleos Combustíveis: os óleos combustíveis obtidos a partir do Xisto são indicados para oconsumo industrial em centros urbanos. Trata-se de um tipo de óleo de alta fluidez e deelevada facilidade de manuseio, eliminando a necessidade de pré-aquecimento, comconseqüente redução dos custos operacionais de queima, caracterizando-se assim como idealpara regiões de clima frio.- Gás combustível: o gás de xisto é o combustível que alimenta os fornos da indústriaprodutora de revestimentos cerâmicos vizinha à SIX.O xisto também gera nafta e enxofre, além de uma série de produtos que podem seraproveitados pelos mais diversos segmentos industriais, tais como cerâmica, indústriacimenteira e agricultura.A SIX funciona também como um centro avançado de pesquisa na área de refino, onde sãodesenvolvidos vários projetos em conjunto com o Centro de Pesquisa da Petrobras (Cenpes) euniversidades.O parque tecnológico da SIX é o maior da América Latina e um dos maiores do mundo emplantas-piloto, composto por unidades criadas para atender as necessidades dos variadosprocessos de refino.Capacidade instalada: Cerca de 7 mil toneladas de xisto processadas por diaÁrea: 20km2Contribuição em impostos: R$ 20 milhões/ano (ICMS) 11
  12. 12. 3.13. REFINARIA PRESIDENTE BERNARDES (RPBC) - Cubatão/SPResumo histórico: Primeira grande refinaria construída pela então recém-criada Petrobras, aRPBC foi projetada em 1952.No esforço do pós-guerra, a RPBC atenderia 80% do incipiente mercado interno. Quando foiinaugurada, em 1955, abastecia 50% do País, que deu saltos enormes de desenvolvimento.Hoje, é responsável por 11% da produção de derivados no Brasil.Instalada aos pés da Serra do Mar, a RPBC é cortada pelo Rio Cubatão e pela mítica estradavelha de Santos, a primeira rodovia asfaltada do Brasil e imortalizada em música por RobertoCarlos.Principais Produtos: Gasolina de aviação, diesel ecológico, gasolina Podium, componentesda gasolina da Fórmula 1, coque para exportação.Capacidade instalada: 172 mbbl/dÁrea: 7 Km²Contribuição em impostos: R$ 165 milhões/ano (ICMS)3.14. REFINARIA ALBERTO PASQUALINI (REFAP) - Canoas/RSResumo histórico: Instalada em uma área de 580 hectares no município gaúcho de Canoas(RS), a Refinaria Alberto Pasqualini iniciou suas operações em setembro de 1968,processando naquele ano uma média de 4.500 m³/dia de petróleo. Em 1971, esta capacidade jáestava em 10.000 m³/dia e, ao longo do tempo, continuou sendo gradativamente ampliada atéchegar aos 20.000 m³/dia na década de 90.Em 2001, a Refap torna-se uma sociedade anônima. É constituída a Alberto Pasqualini -Refap S.A., com a Downstream Participações S.A. (subsidiária da Petrobras) com 70% dasações e a Repsol YPF do Brasil S.A. (do grupo espanhol Repsol) com as demais 30% dasações.A constituição da sociedade anônima foi articulada com um projeto de ampliação emodernização tecnológica da planta industrial, um investimento da ordem de US$ 1,28 bilhãoconcluído em 2006. Com a ampliação, a Refap aumentou a capacidade de produção de 20 milpara 30 mil m³/dia e triplicou a complexidade operacional, possibilitando o processamento depetróleos mais pesados e criando condições para atender outras regiões do país e até doexterior, sobretudo Mercosul e Caribe.Em 2010, a Refap obteve a licença da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural eBiocombustíveis (ANP) para processar 32 mil m³/dia. No final desse ano, a DownstreamParticipações adquiriu os 30% de participação da Repsol, consolidando a Refap como uma 12
  13. 13. empresa de capital 100% Petrobras, possibilitando ganhos de logística e otimização doprocessamento de petróleo nacional e produção de derivados, além da execução dosinvestimentos programados para produção de diesel com baixo teor de enxofre, ematendimento à legislação vigente. Em agosto de 2012, a refinaria foi integrada como uma dasunidades de operações da Petrobras.Melhoria dos produtosEm maio de 2012, foi iniciada a operação da unidade de hidrodessulfurização de nafta. Ela éresponsável pela produção de gasolina com teores menores de enxofre.Para o aprimoramento do óleo diesel, esta sendo construindo a segunda unidade dehidrotratamento de diesel. A data prevista para conclusão é 2014.CaracteristicasA Refap atende hoje o Sul do Brasil, se dedicando também à exportação para países daAmérica Latina. Produtos como óleo diesel, gasolina, nafta petroquímica, querosene deaviação, coque e GLP são desenvolvidos dentro dos mais rigorosos controles de qualidade eatendendo as necessidades e especificações de cada comprador, respeitando sempre as normasde preservação ambiental vigentes.Números da Refap • Carga de referência: 189 mil barris/dia (30 mil m³/dia) • Capacidade licenciada pela ANP em 2010: 200 mil barris/dia (32 mil m³/dia). • Empregados: 923 (dezembro de 2011).Investimentos 2003 a 2010: • Ampliação da REFAP - Concluída em 2006 • Unidade de secagem de Diesel - Concluída em 2009Total: R$ 4,31 bilhõesInvestimentos 2011 a 2014 • Unidade de Hidrodessulfurização de Gasolina - Concluída em 2012 • Unidades de Geração de Hidrogênio e de Hidrotratamento de Diesel - Conclusão prevista em 2014.Capacidade instalada: 18 mbbl/d 13
  14. 14. 4. REFINARIAS EM CONSTRUÇÃO / AMPLIAÇÃO4.1. REFINARIA ABREU E LIMA (RNEST) – Ipojuca/PEA previsão era de que até 2011 estivessem concluídas as obras e tivesse início seufuncionamento, contudo isso não aconteceu e no final de 2011 a refinaria ainda não tinhaentrado em operação. Sua partida agora está prevista para 2014.ALTA PERFORMANCE, é este o conceito da Refinaria Abreu e Lima, a mais modernaunidade de refino da Petrobras, que está em construção no Complexo Industrial Portuário deSuape, em Pernambuco.A refinaria conta com avanços tecnológicos que permitirão aliar processos ambientalmenteresponsáveis com uma grande produção de combustíveis mais limpos, minimizando impactose custos. O diferencial da Abreu e Lima é o volume de produção de óleo diesel com baixo teorde enxofre a partir de petróleo pesado.O diesel é um dos derivados com maior demanda no mercado nacional e a perspectiva é a deque ela aumente nas próximas décadas. Com a implantação da Refinaria Abreu e Lima, nãohaverá mais a necessidade da importação de diesel.Sua localização é estratégica. Situada na região metropolitana de Recife, a refinaria suprirá aregião Nordeste - um dos mercados mais carentes de diesel no Brasil.A proximidade da refinaria com relação ao porto de Suape possibilitará o transporte daprodução para o abastecimento dos mercados interno e internacional.Por ser uma refinaria pensada para o século XXI o empreendimento prevê a otimização dosprocessos, baixo consumo energético, modernos equipamentos e tecnologias avançadas emsinergia com o meio ambiente.Com o esquema único de refino, a Abreu e Lima processará exclusivamente petróleo pesado,com alto rendimento em diesel, o equivalente a 70% da produção da refinaria.Além do diesel, a Abreu e Lima também produzirá gás de cozinha (GLP), nafta e coque. Ocoque é um combustível que pode ser utilizado em siderurgia, usinas térmicas e nas indústriascimenteira e de alumínio.Alguns números da Refinaria- 6,3 km2 de área- Processamento de 230 mil barris/dia, equivalente a 11% do total atual no Brasil: • Diesel: 25.837 m3/d • Nafta: 3.616 m3/d • Gás de cozinha (GLP): 1.527 m3/d 14
  15. 15. • Coque: 5.396 ton/d • Gasóleo Pesado (GOP): 1.870 ton/d- 1.500 empregos na fase de operação- 30 mil postos de trabalho gerados durante sua construção4.2. COMPLEXO PETROQUÍMICO DO RIO DE JANEIRO (COMPERJ)-Itaboraí/RJO Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, no município de Itaboraí, no estado do Riode Janeiro, no Brasil, é um empreendimento da área de abastecimento da Petrobras.Representa um investimento da ordem de 8,4 bilhões de dólares americanos, o que oconfigura como o maior empreendimento único da Petrobras e um dos maiores do mundo nosetor. Este empreendimento se tornará o coração de um grande parque industrial, que irátransformar profundamente o perfil industrial, econômico e ambiental da região.Contempla a construção de uma unidade de refino com capacidade de processamento de 165mil barris de petróleo por dia. Inicialmente, está prevista a utilização do petróleo pesado doCampo de Marlim, localizado na Bacia de Campos, no norte do Estado do Rio de Janeiro.Além da unidade de refino, serão construídas uma unidade de petroquímicos básicos deprimeira geração (eteno, benzeno, p-xileno e propeno) e seis unidades de petroquímicos desegunda geração. As principais resinas termoplásticas a serem produzidas pelas unidades depetroquímicos de segunda geração serão polipropileno (850 mil toneladas/ano), polietileno(800 mil toneladas/ano) e politereftalato de etileno (600 mil toneladas/ano).Além das unidades de produção, será erguida uma grande central de utilidades, responsávelpelo fornecimento de água, vapor e energia elétrica necessários para a operação do complexo.Ainda fazem parte do projeto o Centro de Integração de São Gonçalo, município da RegiãoMetropolitana do Rio de Janeiro, que realizará a qualificação de cerca de 30 mil profissionaisnos 11 municípios situados na área de influência do empreendimento; a base logística tambémem São Gonçalo e o duto de fornecimento de petróleo.Recentemente a Petrobras decidiu ampliar a capacidade de refino do Comperj. A capacidadede processamento que seria de 165 mil barris/dia (1ª unidade de refino) será acrescida com ainstalação de uma 2ª unidade de refino com a mesma capacidade (165 mil barris/dia depetróleo) previstas para funcionar entre três ou quatro anos após a entrada em operação da 1ªunidade 15
  16. 16. O início da fase de operação do COMPERJ está previsto para 2014 e estima-se o faturamentoanual de US$ 5,8 bilhões com participação de 62% de Petroquímicos Básicos e 38% dePetroquímicos Associados.5. REFINARIAS EM ESTUDORefinaria Premium I - Bacabeira (Maranhão) 600 000 bpd - início das atividades previsto para2013Refinaria Premium II - Pecém (Ceará) - 300 000 bpd - início das atividades previsto para2014As Refinarias para o petróleo dos Campos de Pré-Sal. Já demonstraram interesse em receber oinvestimento os Estados da Bahia, Espírito Santo, Pernambuco, Rio de Janeiro, SantaCatarina, São Paulo, Piauí e Sergipe.6. REFINARIAS DA INICIATIVA PRIVADA6.1. REFINARIA DE PETRÓLEO RIOGRANDENSE S.A. - Rio Grande/RSA Refinaria de Petróleo Ipiranga foi inaugurada no dia 07 de setembro de 1937, na cidade doRio Grande (RS), dando início ao processo de refino de petróleo no país e originando assim asEmpresas de Petróleo Ipiranga.A Refinaria de Petróleo Riograndense S/A tem sede em Rio Grande - RS, onde ocupa umaárea de 40 hectares. A matéria-prima da Refinaria, o petróleo cru, é recebida através de naviosno píer petroleiro localizado próximo à Empresa. Dos navios petroleiros atracados no píer, opetróleo é conduzido para a Refinaria por meio de um oleoduto de aproximadamente quatroKm de comprimento, sendo armazenado em seis tanques, com capacidade total de 100 mil m³de matéria-prima.A Refinaria tem capacidade de processamento de 17 mil barris/d de petróleo, o equivalente acerca de 2,7 mil m³/d, distribuídos principalmente em gasolina, óleo diesel, bunker, asfalto,GLP e solventes. Uma característica forte da empresa é a flexibilidade de produção de seusderivados, uma peculiaridade de refinarias de pequeno porte, que visa desenvolver produtosde acordo com as necessidades de cada cliente, como por exemplo, solventes especiais paraindústrias químicas, e gasolinas de alto padrão, produzidas com formulações especiais paraatendimento das diversas exigências e necessidades das montadoras de veículos. Todos osprodutos são comercializados através de modais rodoviário, ferroviário e marítimo.6.2. REFINARIA DE PETRÓLEO DE MANGUINHOS S.A. - Rio de Janeiro/RJ 16
  17. 17. A refinaria iniciou suas operações em 14 de Dezembro de 1954 durante a campanha "Opetróleo é nosso". Em 1998 a companhia argentina Yacimientos Petrolíferos Fiscales (YPF)passou a dividir o controle com o Grupo Peixoto de Castro. Com a fusão da YPF com aRepsol, em 1999, a refinaria passou a ter parte do seu controle como sendo da novacompanhia Repsol YPF. Existiu um projeto em 2007 para a produção de biodiesel a partir deóleo de cozinha usado, não sendo implementado. Em 17 de Dezembro de 2008 o GrupoAndrade Magro, através da Grandiflorum comprou o controle acionário da refinaria por 7milhões de reais.Em 2008, Manguinhos foi adquirida pelo Grupo Andrade Magro, através da GrandiflorumParticipações. Com a compra, o Grupo também adquiriu suas subsidiárias ManguinhosQuímica e Manguinhos Distribuidora. E, de imediato, reiniciou os projetos da Refinaria.Seus principais produtos são gasolina, óleo diesel, gás liquefeito de petróleo, e óleoscombustíveis, além de comercialização e distribuição de derivados de petróleo.Encontrou-se com a produção paralisada desde agosto de 2005 operando apenas com comprae venda de derivados. Em 2008 foi adquirida pelo Grupo Andrade Magro, através da empresaGrandiflorum Participações.6.3. UNIVEN REFINARIA DE PETRÓLEO LTDA - Itupeva/SPNa década de 1990, o cenário nacional que se descortinava era o de um mercado globalizadoe de entrada no País de grandes produtoras mundiais de tintas, vernizes e adesivos, além daindústria automobilística, as quais trouxeram exigências de qualidade e especificaçõesbastante rígidas por campo de aplicaçao de cada produto, criando-se, por consequência, anecessidade de um novo tipo de produtor, que atendesse esse mercado de forma ágil ediferenciada. Foi assim que empresários que já atuavam na época em diversos setores daeconomia - como distribuição e varejo de combustíveis -, adquiriram em 1997 a empresafamiliar Univen Fabril e Comercial Ltda, instalada em Itupeva - SP, onde a Univen Petróleodesenvolve suas atividades até hoje. Ainda em 1997, iniciou-se a implantação de uma unidadeprodutora de solventes especiais com alta flexibilidade operacional, tanto em relação àcapacidade de processamento de diferentes cargas, como na produção de solventes, com asmais diversas especificações. Em 1998, a nova unidade industrial passou a produzirinicialmente hexano grau alimentício de qualidade superior, e em 1999 passou a se chamarUniven Petroquímica Ltda. Em meados de 2000 foi criado o Grupo Vibrapar, do qual faziaparte a Univen, e no final de 2002 a empresa recebeu autorização da Agência Nacional dePetróleo - ANP, para atuar como refinaria de petróleo. Em 2005 iniciou-se a ampliação das 17
  18. 18. instalações industriais da Refinaria, com o objetivo de aumentar tanto sua capacidade deprodução, como seu portfolio de produtos. Em 2007, o Grupo Vibrapar deixa de sermajoritário na Univen. Em 2008, a Univen entrou no upstream por meio da cessão de direitosda Ral Engenharia para participação na exploração de cinco blocos na Bacia do Rio do Peixe,na Paraíba e no mesmo ano passou a se chamar Univen Refinaria de Petróleo Ltda.A Univen Petróleo está habilitada a receber matérias-primas de diversas fontes e atualmenteprocessa preferencialmente condensado de petróleo com baixíssimo teor de enxofre, o quegarante a seus produtos qualidade superior, que se enquadram nas exigentes especificaçõesinternacionais.PRODUTOS:Solventes Especiais: Hexano Grau Químico, Hexano Grau Alimentício, Hexano Grau Alimentício Especial, Heptano, Aguarrás e Pentano.Combustíveis: Gasolina A, Óleo Diesel e Óleo Combustível.6.4. DAX OIL REFINO S.A. - Camaçari/BAPrimeira refinaria privada do estado da Bahia, a DAX OIL iniciou suas atividades 2005, produzindosolventes, por meio do processamento de nafta petroquímica, correntes petroquímicas e resíduos dehidrocarbonetos,Em 2010 inaugurou sua unidade de refino de petróleo no Pólo Petroquímico de Camaçari (BA). Cominvestimentos de R$ 20 milhões, a unidade da Dax Oil tem capacidade para processar até 2,5 milbarris de petróleo por dia. em plena operação gerando 100 empregos diretos. Os 2,5 mil barrisprocessados são destinados a produzir resíduo combustível, que substitui o óleo nas indústrias, umsubproduto entre o querosene e o diesel e fabricação da nafta.A unidade foi desenvolvida em parceria com a Universidade Federal da Bahia (Ufba) e contou com oapoio do Governo do Estado, por intermédio da Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração(SICM) e da Associação dos Produtores de Petróleo e Gás Natural Extraídos de Campos Marginais doBrasil (Appom). A refinaria atende à produção local, permitindo que os produtores independentes depetróleo localizados na Bahia possam contar com uma alternativa para comercialização da produção.A Dax Oil produz em média 1,5 milhão de litros de solvente por dia. A companhia processa, hoje,condensado de gás vindo do campo de Manati. Ela tem um contrato de compra de toda a produçãoda Queiroz Galvão. A matéria-prima é transformada em três tipos de solventes. Dentre os clientes daDax Oil estão BR, Quantic, Ipiranga Química e Aruja Petróleo. 18
  19. 19. 7. CONCLUSÃO Ponte entre a produção e a distribuição, o refino tem papel estratégico nasustentabilidade da autossuficiência brasileira em derivados. A meta da Petrobras de processaro máximo de óleo nacional ampliando seu parque de refino, otimizando seu aproveitamento,redobrando cuidados com segurança e meio ambiente e produzindo derivados de padrãointernacional, torna o parque de refino uma prioridade no conjunto de investimentos daPetrobras. De olho na ampliação no parque de refino, área considerada estratégica na cadeia devalor agregado da indústria petrolífera, a Petrobras já anunciou: vai manter seus prazos deentrega das novas refinarias, ampliando assim a capacidade de refino no Brasil. O Plano deNegócios da Petrobras 2009-2013 prevê investimentos na ordem de U$ 174,4 bilhões até2013, dos quais U$ 47,8 bilhões, serão investidos na área de Abastecimento. Esse é o segundomaior setor de investimento da estatal brasileira, só perdendo para a área de Exploração eProdução (US$ 104,6 bilhões). A área de abastecimento compreende as atividades de refino, transporte,comercialização, petroquímica e fertilizantes. Mantendo o comprometimento dedesenvolvimento sustentável, o PN da Petrobras 2009-2013 tem como meta a ampliação daatuação nos mercados-alvo de petróleo, derivados, petroquímico, gás e energia,biocombustíveis e distribuição, sendo referência mundial como uma empresa integrada deenergia. A empresa prevê investimentos na construção das refinarias Abreu e Lima(Pernambuco), Clara Camarão (Rio Grande do Norte), Premium I (Maranhão) e Premium II(Ceará), Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (COMPERJ) e Complexo Petroquímicode SUAPE (Pernambuco), bem como uma nova unidade de fertilizantes nitrogenados. Também estão previstas obras de conversão e qualidade de produtos nas refinariasexistentes, com destaque para as metas de produção de diesel e gasolina com menor teor deenxofre, além de investimentos em dutos e terminais. A meta da Petrobras, de acordo com o diretor de Abastecimento da empresa, PauloRoberto Costa, é ampliar a capacidade de refino no Brasil, mantendo o equilíbrio com aprodução de petróleo. O Plano prevê um crescimento anual de 2,257 milhões diários em 2013e 2,876 milhões por dia em 2020. O derivado de maior consumo continuará sendo o óleo 19
  20. 20. diesel que deverá passar dos atuais 783 mil barris/dia para 901 mil barris/dia em 2013 e 1,224milhão de barris diários em 2020.REFERÊNCIASDisponível em:<http://www.petrobras.com.br/pt/quem-somos/principais-operacoes/><http://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Refinarias_de_petr%C3%B3leo_do_Brasil><http://www.refinariariograndense.com.br/refinaria/Pages/produtos/produtos/produtos.aspx><http://www.univenpetroleo.com.br/index.php/br/produtos><http://www.plataformadeoportunidades.com.br/?p=2062><http://www.clickmacae.com.br/?sec=47&pag=noticia&cod=7089> 20

×