História do Brasil - Período Joanino - Período Monárquico [www.gondim.net]

11.772 visualizações

Publicada em

História do Brasil - Período Joanino - Período Monárquico [www.gondim.net]

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.772
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7.520
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História do Brasil - Período Joanino - Período Monárquico [www.gondim.net]

  1. 1. HISTÓRIA DO BRASIL PERÍODO JOANINOPERÍODO MONÁRQUICOProf. Marco Aurélio Gondim www.gondim.net 1
  2. 2. PERÍODO JOANINO 1808-1821
  3. 3. CARLOTA JOAQUINA E JOÃO VI
  4. 4. VINDA DA FAMÍLIA REAL• Também chamada de TRANSMIGRAÇÃO• Guerras napoleônicas• Bloqueio continental (1806)• Apoio da Inglaterra• Brasil: sede do reino
  5. 5. POLÍTICA JOANINA• Abertura dos portos às nações amigas (1808): fim do pacto colonial• Tratados de 1810 entre Portugal e Inglaterra com tarifas vantajosa para a Inglaterra• Burocracia governamental: repartições, Casa da Moeda, escola de medicina, imprensa régia, Banco do Brasil• Combate à Revolução Liberal de Pernambuco de 1817
  6. 6. REVOLUÇÃO LIBERAL DE PERNAMBUCO DE 1817• Inspirada na Revolução Francesa e emancipação das colônias espanholas• Revolta contra os militares e comerciantes portugueses• Março de 1817: a luta chega à Recife• Fuga do governador Caetano Pinto foge para o Rio• Proclamação da república• Falta de apoio: fracasso
  7. 7. REVOLUÇÃO LIBERAL DO PORTO DE 1820• A burguesia toma o poder• Imposição a João VI do juramento antecipado da primeira constituição portuguesa• Exigência da volta de João VI à Europa• Intenção de recolonizar o Brasil• João VI regressa à Portugal e deixa Pedro (filho mais velho) como regente do Brasil
  8. 8. REGÊNCIA DE D. PEDRO 1821-1822
  9. 9. PEDRO I
  10. 10. FATOS IMPORTANTES• Oposição de D. Pedro às Cortes de Lisboa• Aliança de D. Pedro e as elites coloniais• Proposta de uma constituição própria• Decisão de D. Pedro de ficar no Brasil: Dia do Fico (09/01/1822)• Controle da imprensa pelo latifundiários• Articulação da maçonaria pela independência• Atuação política de José Bonifácio• 07/09/1822: rompimento com Portugal
  11. 11. PRIMEIRO REINADO 1822-1831
  12. 12. PRIMEIRO REINADO• Reconhecimento da independência – EUA: Doutrina Monroe – Portugal: pagamento de indenização• Conflito entre Pedro I e as elites• Isolamento político do imperador – Repressão violenta – Crise econômica – Assembleia Constituinte
  13. 13. CONSTITUIÇÃO OUTORGADA DE 1824• Monarquia constitucional hereditária• Catolicismo: religião oficial• Quatro poderes• Liberdade econômica e de iniciativa• Manutenção do escravismo• Voto censitário: baseado na renda
  14. 14. CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR 1824-1825• Revolta das elites de Pernambuco contra a Constituição outorgada• Adesão da Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará• Formação de uma república• Derrota dos rebeldes na capital e fuga para o interior• 1825: execução do líder Frei Caneca
  15. 15. BANDEIRA DOS REVOLTOSOS
  16. 16. PROVÍNCIAS QUE PARTICIPARAM DA CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR
  17. 17. GUERRA DA CISPLATINA 1825-1828• 1821: Anexação do território por Pedro I• Tropas uruguaias invadem Montevidéu com apoio da Argentina em 1825• Líderes: Antonio Travalleja e Fructuoso Rivera• 1827: derrota das tropas brasileiras• 1828: Brasil e Argentina reconhecem a independência do Uruguai
  18. 18. CRISE POLÍTICA• Oposição da aristocracia brasileira ao governo• Final insatisfatório da Guerra da Cisplatina• Interesse de Pedro I na sucessão portuguesa• Pedro I renunciou ao trono em favor de seu filho Pedro de Alcântara (07/04/1831)
  19. 19. PERÍODO REGENCIAL 1831-1840
  20. 20. REVOLTAS REGENCIAIS• Revolta dos Malês - BA (1835) – Lutas de negros forros islâmicos – Execução dos líderes e proibição do islamismo• Guerra dos Farrapos – RS (1835-1845) – Liberais liderados por Bento Gonçalves – República Rio-Grandense (RS) / República Juliana (SC)• Cabanagem – PA (1835-1840) – Revolta social contra as elites – Governo popular reprimido pelo governo• Sabinada – BA (1837-1838) – Reação popular contra o alistamento obrigatório• Balaiada – MA (1838-1841) – Crise do algodão e aumento dos impostos
  21. 21. FASES DO PERÍODO REGENCIAL• Maré Liberal – Regência Uma: 1ª experiência republicana – Ato Adicional: descentralização do poder – Criação da Guarda Nacional – Código do Processo Criminal (1832)• Regresso Conservador – Centralização política – Revogação das mudanças descentralizadoras – Golpe da maioridade (1840)
  22. 22. SEGUNDO REINADO 1840-1889
  23. 23. FAMÍLIA IMPERIAL
  24. 24. PEDRO II
  25. 25. POLÍTICA INTERNA• Fortalecimento do poder central• Pacificação – Revoltas liberais de 1842 – SP e MG – Farroupilha – RS e SC – Revolução Praieira – PE • Veto da nomeação de Antonio Gama • Revolta dos praieiros • 1849: Manifesto ao Mundo – voto universal, liberdade de imprensa, independência dos poderes, extinção do poder moderador, federalismo
  26. 26. POLÍTICA INTERNA• Partidos: Liberal e Conservador• Ministério da Conciliação – Governo formado pelos dois partidos compostos por membros da aristocracia rural• Parlamentarismo às avessas – Inspiração no modelo inglês com adaptação à realidade brasileira – A escolha do primeiro-ministro (chefe de gabinete) era feita pelo imperador
  27. 27. ECONOMIA E SOCIEDADE• Café – principal produto de exportação (Baixada Fluminense, vale do Paraíba e oeste paulista)• Tarifa Alves Branco (1844) – aumento da tarifa sobre os produtos importados para estimular a industrialização• Lei Eusébio de Queirós (1850) – lei inglesa (Bill Aberdeen – 1845) pressiona o Brasil a abolir o tráfico de escravos• Imigração – transição para o trabalhador livre (parceria / salários)• Barão de Mauá – surto industrial causado pelos capitais vindos do fim do tráfico de escravos
  28. 28. POLÍTICA EXTERNA• Questão Christie – conflito com o diplomata William Christie por causa da carga do navio Prince of Walles e pelos distúrbios causados por oficiais ingleses no Rio• Guerras do Prata – entre o Brasil e o Uruguai (Blanco)• Guerra do Paraguai (1865-1870): – intervenção do Brasil no Uruguai entra em conflito com as pretensões expansionistas do Paraguai (Solano Lopes)
  29. 29. CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA DO PARAGUAI• Para o Brasil – Crise da monarquia – Campanhas abolicionistas e republicana – Politização dos militares• Para o Paraguai – Desorganização das suas atividades produtivas – Perda territorial para a Argentina
  30. 30. CRISE DA MONARQUIA (1870-1889)• Questão religiosa – Conflito entre a Igreja e o Império envolvendo a Maçonaria e o Padroado• Questões militares – Desejo de obter maior importância no cenário político• Campanha abolicionista – Após a Lei Eusébio de Queirós (1850), Lei do Ventre Livre (1871), Lei dos Sexagenários (1885) e Lei Áurea (1888)• Campanha republicana – Início após a Guerra do Paraguai com a fundação do Clube Republicano, jornal A República, Partido
  31. 31. FIM DA MONARQUIA• Aliança entre a aristocracia do café, setores urbanos e militares• Líder: Marechal Deodoro da Fonseca• 15/11/1889: golpe militar da República• Influência do Positivismo
  32. 32. DEODORO DA FONSECA
  33. 33. Prof. Marco Aurélio Gondim www.gondim.net 33

×