Prática Pedagógica Na WEB

                        Tornando-se Professor

        Início
Práticas Pedagócias     Início
  ...
Prática Pedagógica Na WEB



       Início
                      Práticas Pedagógicas/Formação de Professores
     Prática...
Prática Pedagógica Na WEB



       Início
                       O Eu-Professor: Medos e perspectivas do futuro
Práticas ...
Prática Pedagógica Na WEB



       Início
                      Caracterizações
     Práticas
  O Eu-Professor
          ...
Prática Pedagógica Na WEB



       Início
                      As Aulas
     Práticas
                      As aulas obs...
Prática Pedagógica Na WEB



       Início
                       As Aulas
     Práticas
                       “O curso n...
Prática Pedagógica Na WEB



       Início
                        O ensino Noturno
     Práticas
                        ...
Prática Pedagógica Na WEB



       Início
                        Links & Referências
     Práticas
  O Eu-Professor
    ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Portfólio adailton

1.417 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portfólio adailton

  1. 1. Prática Pedagógica Na WEB Tornando-se Professor Início Práticas Pedagócias Início O Eu-Professor Caracterizações Este site tem como objetivo Observações Observações apresentar informações sobre O Ensino Noturno práticas pedagógicas, Links & Referências priorizando o Estágio de Observação . Aqui serão O ato de tornar-se professor é uma escalada longa, que é feita discutidos a importância do de muitos desafios. estágio e a experiência vivida Produtor/Desiner ADAILTON SANTOS DE ALMEIDA Motivadora: UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA Profª. CLAUDIA REGINA TEIXEIRA CAMPUS II—ALAGONIHAS-BA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DATERRA Quem não ama o que faz dá pouco de si. Não se esforça. Bate cartão, cumpre protocolo. O amor move gestos e intenções, em qualquer profissão. [...] Ao ver o rosto encantado e feliz da pequena aluna sob o olhar atento e carinhoso da professora, quem há de negar a importância do amor na educação? (Rubem Alves)
  2. 2. Prática Pedagógica Na WEB Início Práticas Pedagógicas/Formação de Professores Práticas O Eu-Professor “A educação, não só retrata e reproduz a sociedade, mas também projeta a sociedade desejada”(PIMENTA 2005). Caracterizações A formação docente, tanto a inicial quanto a contínua, precisa ser consistente, crítica e Observações reflexiva, capaz de fornecer os aportes teóricos e práticos para o desenvolvimento das capacidades Observações intelectuais do professor, direcionando-o ao seu fazer pedagógico. O professor ao ter domínio do conhecimento dos aportes teóricos relativos às concepções de aprendizagem, fica clara sua decisão de O Ensino Noturno escolher as melhores formas de trabalhar. (MEDEIROS & CABRAL 2006). Links & Referências Teremos homens com atos inovadores , se lhes ensinarmos As críticas dirigidas às mazelas que assolam o sistema educacional, estão em sua maioria, destinadas à ineficiência da atuação dos docentes. Assim, a formação dos profissionais da educação passou a ser considerada dispositivo central à implementação das reformas de melhoria na educação, sendo que neste panorama a profissionalização dos docentes torna-se objeto de discurso de diversos teóricos da área. Apontando a formação em serviço como forma acentuada de “corrigir” a ineficácia dos cursos de formação inicial. No campo da formação docente se torna necessário um aprofundamento teórico capaz de ampliar a compreensão dos problemas enfrentados pelos docentes, condição necessária para a superação de alguns dos entraves crônicos e dos mais recentes que vão se infiltrando e cristalizando nessa área.
  3. 3. Prática Pedagógica Na WEB Início O Eu-Professor: Medos e perspectivas do futuro Práticas Pedagócias O Eu-Professor “Todo mundo tem um grande medo. Medo de morrer, de não ser amado, de perder, de ser caluniado…“ Caracterizações Observações Observações O Ensino Noturno Links & Referências O que leva Hoje em dia quando jovem, recém-saído da adolescência escolher como profissão ser professor? Hoje em dia, onde tudo gira em torno do quanto você ganha, escolher algo que ainda, e ainda, não tem nenhum tipo de reconhecimento, seja de qualquer tipo, principalmente remunerado, é o tipo de coisa que ninguém entende. Você termina o Ensino Médio e, até antes disso, já tem que escolher o que deve seguir pelo resto de sua! Como assim? Ontem mesmo eu nem escolhia o que ia almoçar... Testes vocacionais, tradição familiar, cursos que estão “em alta”, e pronto: Vou ser Biólogo Licenciado. – o que? Perdeu o juízo? Professor não dá dinheiro! – Não importa é isso que eu quero ser quando crescer! Eis que se inicia uma nova etapa da vida. Com ela vêm responsabilidades, e sempre o pensamento de que “eu estou fazendo meu futuro”. Bom. E quanto a ser professor? Se imaginar entrando numa sala de aula estando do outro lado, não sendo mais a platéia, é simplesmente assustadora! A pessoa começa a suar frio só em ouvir falar nisso. Como que depois de ter passado a maior parte de sua vida na condição de aluno, de uma hora pra outra (Três anos e meio é muito pouco pra assimilar isso!!) você se torna professor? Pra piorar a situação, depois de 17 anos sentindo na pele o sistema tradicional da coisa você não pode simplesmente reproduzir o que já está ultrapassado há muito tempo! É hora de mudança! E quem tem que começar é você, que ainda está livre de vícios e viu durante todo seu curso como tentar fazer diferente. Pânico outra vez! Eu posso fazer isso? Vinte e poucos anos, sem experiência nenhuma, querer mudar a cabeça de “dinossauros territorialistas? Será que eu posso? E se eu falhar? E se eu me tornar mais um deles? Não é campanha americana, mas, “Sim, nós Podemos!” com certeza a docência não é o mar de rosas que às vezes se pinta, mas de gota em gota, dá pra fazer a diferença. O medo vai sempre existir frente ao desconhecido, ou no caso, no bem conhecido. Qual o remédio? Essa da pra responder: dedicação sempre em tudo o que faz, acreditar em si mesmo e fazer valer sua história.
  4. 4. Prática Pedagógica Na WEB Início Caracterizações Práticas O Eu-Professor Escola Caracterizações Observações Escola é.... O lugar onde se faz amigos... Observações Não se trata de prédios, salas, O Ensino Noturno quadros..... Links & Referências Escola é sobretudo gente....gente que trabalha, que estuda que se alegra, se estima... Professora O professor é uma soma de tudo, uma mistura de todos. Ser professor é renunciar um pouco de si a cada dia... Não só ensinar, mas também aprender.... Turma Meus amigos, onde estão, cadê as rodas de violão na cantina da escola, brincando de passar a bola, matando aula de religião....
  5. 5. Prática Pedagógica Na WEB Início As Aulas Práticas As aulas observadas foram feitas no turno noturno, o qual apresenta algumas O Eu-Professor particularidades em relação aos outros turno. Caracterizações Todas a aula são ministradas utilizando o livro como recurso didático, fazendo-se uso do Observações quadro em pouquíssimas ocasiões. Os assuntos são discutidos em sala são exatamente aqueles que apresentados no livro. Observações O Ensino Noturno CARVALHO 2007, aponta que a metodologia empregada por professores do turno Links & Referências noturno deve perpassar não somente a seleção de conteúdos, mas deve ser precedida pela justificativa da escolha desses conteúdos. Deve permitir também o preparo para a sua utilização em sala de aula. Deve ser ainda considerada a avaliação contínua dos procedimentos utilizados, tais como: técnicas, recursos, interações, atividades em classe extraclasse, pois estas, por sua vez, prolongam a aula do professor. Elas são divididas em duas etapas,Na segunda parte da aula, a professora aplica uma atividade, para ser feita em sala, referente ao assunto abordado na aula anterior. Segundo ela, esta é uma estratégia articulada para forçar os alunos a estudarem no período em que estão em sala, isso porque a turma da noite geralmente não tem tempo, nem interesse em se ocupar com os afazeres escolares. A hora/aula é reduzida em 10 minutos, que prejudica muito o trabalho, a situação piora ainda mais quando no primeiro horário. É hábito se começar atrasado e mesmo assim com pouquíssimos alunos. Sendo presenciado o início de uma delas, com 17 minutos de atraso e presença de 4 alunos, chegando a 16 ao final. Esse é um tipo de situação difícil de se contornar, pois torna-se um círculo vicioso praticado tanto pelo alunos quanto por parte dos professores, isso atrelado aos problemas “normais” encontrados no processo de aprendizagem, contribui ainda mais para um possível fracasso. Estes problema, atrelado a uma prática de docência cansada por muitos anos trabalho acaba por existir ações como nesta afirmação “Eu deixo as aulas correm de qualquer jeito, eles não querem nada, eu vou me extressar?”
  6. 6. Prática Pedagógica Na WEB Início As Aulas Práticas “O curso noturno tem sido um diurno piorado” O Eu-Professor Caracterizações Observações Em conversa com a professora, fica evidente a disparidade de ensino entre os estudantes do turno noturno comparados aos diurnos.segundo ela “à noite os alunos não Observações têm interesse em estudar, pra eles tanto faz passar de ano.” essa observação extrapola os muros do colégio observado, muitos autores delatam o fracasso total do ensino noturno. O Ensino Noturno Links & Referências GONCALVES et al (2005). Trazem em seu texto que em qualquer sala de aula do noturno são claramente observados os baixos índices de produtividade; os altos índices de desistência; a freqüência irregular às aulas. Diante do exposto, fica delineada a situação trágica dos cursos noturnos de 1 ° e 2°Graus: recebem alunos que trabalham em serviços remunerados ou não, freqüentemente bem antes dos catorze anos estabelecidos pela legislação e muitas vezes por mais de quarenta horas semanais (CARVALHO, 1998)." Salas de aula vazias, corredores sem movimento e alunos desmotivados. A rotina das escolas que abrem suas portas à noite preocupa professores e diretores. Eles temem o futuro desses jovens-estudantes-trabalhadores, que não demonstram satisfação com a educação que recebem. Em conseqüência, abandonam o colégio ou procuram um método mais rápido.
  7. 7. Prática Pedagógica Na WEB Início O ensino Noturno Práticas A metodologia, portanto, perpassa a seleção dos conteúdos, precedida pela O Eu-Professor justificativa dessa escolha; o preparo para a explicitação desses conteúdos; a avaliação contínua dos procedimentos (técnicas, recursos, diálogo, atividades extra Caracterizações classe que prolongam a aula do professor); o registro do processo, sua análise e conseqüente divulgação." Observações Observações A demanda noturna tem necessidades diferentes daquelas O Ensino Noturno encontradas no esino diurno, por isso, deve haver uma forma de Links & Referências organização de mecanismos de avaliação, pelas próprias escolas, tendo como fonte o diagnóstico de expectativas, as opiniões e os resultados alcançados, segundo alunos, professores, pais e equipe dirigente das escolas. Nessa perspectiva, o projeto político pedagógico é, ao mesmo tempo, o organizador do trabalho na escola e o parâmetro para sua avaliação. Uma coisa observada é a falta de um planejamento, feito exclusivamente para o turno noturno. Entende-se que a última etapa da educação básica – o ensino médio – deve ter por finalidade desenvolver integralmente os alunos, assegurando-lhes a aquisição de conhecimentos, competências, habilidade se atitudes indispensáveis para o progresso no trabalho, para exercer a cidadania e para continuar os estudos em nível posterior. Oferecer condições para que as necessidades e expectativas dos trabalhadores-estudantes sejam satisfeitas é o desafio do profissional que atua hoje no noturno, e, parece-nos, a relação entre Escola e trabalho deve ser a pedra de toque de sua atuação. O cumprimento do desafio é tarefa desta década; não pode ser deixado para o século XXI.
  8. 8. Prática Pedagógica Na WEB Início Links & Referências Práticas O Eu-Professor ALMEIDA, L. R., 1992. Curso Noturno: Uma Abordagem Histórica Caracterizações ALVES, L. P., 2006. Paradigma curricular para formação de docentes: princípio de Observações provisoriedade. Revista E-Curriculum, ISSN 1809-3876, v. 1, n. 2, junho. p 14. Observações MELO, P. A. R.; LUZ, J. P., 2005. A formação docente no Brasil. Florianópolis, SC – Brasil. O Ensino Noturno SÁ, I. P. de Avaliação por Portfólio ou “nem só de provas vive a Escola” Links & Referências SANTOS, L. L. C. P., 2004. Formação de professores na cultura do desempenho Educ. Soc., Campinas, vol. 25, n. 89, p. 1145-1157, Set./Dez. CARVALHO, C. P., Alternativas metodológicas para o trabalho pedagógico voltado ao curso noturno. Disponível em: <http://infoprisma.fde.sp.gov.br/>. Acesso em: 20/02/10. PIMENTA, S. G. GHEDIN., 2005. Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 3. ed. São Paulo: Cortez, . EducaRede Educação http://www.educarede.org.br/educa/ www.educacao.com.br Site voltado à educação, com publicações e Site feito tanto para aluno como professores. notícias relacionadas com a área. Podemos ver planos de aulas, métodos usados com crianças do ensino infantil até o ensino fundamental.Pesquisas de vários assuntos e temas para que professores abordem em sala de aula. "(...) Ele me ensinou quase tudo o que sei: não só o tesouro oculto nas páginas de cada livro fechado, não só a maravilha de cada pequena ou grande descoberta, não só a comunhão com autores e leitores, mas a sabedoria da vida cotidiana." "(...) Esse é o verdadeiro mestre: o que não castiga mas impele, o que não doutrina mas desperta a curiosidade e a acompanha, o que não impõe mas seduz, o que não quer ser modelo nem exemplo mas companheiro de jornada (...)" (Lembro-me dele - Lia Luft)

×