O MODERNISMO As vanguardas da pintura europeia
A Revolução Plástica  das  vanguardas <ul><li>Recusam o academismo e rompem com a tradição. </li></ul><ul><li>Adquirem uma...
O Fauvismo <ul><li>   Cores primárias, brilhantes e agressivas, com pinceladas soltas, violentas e grossos empastes. Cont...
Matisse   «les fauves» Uso arbitrário da cor Rejeição da pintura  tradicional e  académica Influência das artes  primitiva...
O Cubismo  <ul><li>Surge em Paris em 1907 com Pablo Picasso e G. Braque. </li></ul><ul><li>É a «intelectualização da visão...
Pablo Picasso <ul><li>Recusa a concepção estática da pintura que transmite apenas a realidade da visão e o objecto fixo nu...
GUERNICA
O Cubismo abstraccionista <ul><li>O  pintor  contempla,  decompõe  e reconstrói segundo uma ordenação mais racional que vi...
O Expressionismo <ul><li>Surge em 1905,  em Berlim, com o grupo « Die Bruck » - a ponte -entre o visível e o invisível…  <...
A Pintura das emoções O Grito , Munch Conteúdos O drama interior do homem Um mundo dramático e apaixonado A miséria, angús...
O Abstraccionismo <ul><li>Surge em 1910 com Kandinsky. </li></ul><ul><li>À realidade sensível ou objectiva, contrapõe uma ...
Kandinsky  e  Mondrian  A pintura da realidade construída pelo espírito. O objecto desaparece, substituído por linhas e co...
  O Futurismo <ul><li>Surge em Milão, em 1911, com o &quot; Manifesto dos Pintores Futuristas “. </li></ul><ul><li>   Pin...
A VELOCIDADE …. Movimento Multidões Motores Aviões Locomotivas Fábricas  Pontes A pintura da era das Máquinas e do futuro ...
O Dadaísmo <ul><li>Surge na Suiça, com Marcel Duchamp que pinta uma versão da Gioconda com bigodes e uma legenda obscena. ...
O Surrealismo <ul><li>Surge em Paris, em 1924, com André Breton. </li></ul><ul><li>   Inspira-se nas teorias psicanalític...
Figurativos e abstractos <ul><li>Surrealistas figurativos </li></ul><ul><li>Destroem os convencionalismos </li></ul><ul><l...
Salvador Dalí <ul><li>O enigma da pintura: </li></ul><ul><li>- praia do Cabo Creus  </li></ul><ul><li>- filósofo estendido...
René Magritte  <ul><li>A pintura de Magritte segundo ele próprio: </li></ul><ul><li>«a investigação sistemática de um efei...
O rosto humano  QUAL DELAS É? A – A pintura que exalta a cor, que se inspira na arte primitiva e infantil. B – A pintura d...
<ul><li>FIM </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres

4.318 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.318
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
107
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres

  1. 1. O MODERNISMO As vanguardas da pintura europeia
  2. 2. A Revolução Plástica das vanguardas <ul><li>Recusam o academismo e rompem com a tradição. </li></ul><ul><li>Adquirem uma linguagem pictórica própria. </li></ul><ul><li>Concebem a arte como uma investigação permanente . </li></ul><ul><li>Movimentos de vanguarda: </li></ul><ul><li>Fauvismo </li></ul><ul><li>Cubismo </li></ul><ul><li>Expressionismo </li></ul><ul><li>Abstraccionismo </li></ul><ul><li>Futurismo </li></ul><ul><li>Dadaísmo </li></ul><ul><li>Surrealismo </li></ul>
  3. 3. O Fauvismo <ul><li> Cores primárias, brilhantes e agressivas, com pinceladas soltas, violentas e grossos empastes. Contornos a traços pretos. </li></ul><ul><li> Influência da arte infantil e da arte primitiva. </li></ul><ul><li> Tendência para a deformação das figuras. </li></ul><ul><li>Pintores de destaque: Matisse e </li></ul><ul><li>Vlaminck. </li></ul>Nasce em Paris, em 1905, com jovens pintores que, ao exporem as suas obras, escandalizam a opinião pública.
  4. 4. Matisse «les fauves» Uso arbitrário da cor Rejeição da pintura tradicional e académica Influência das artes primitiva e infantil Contornos a negro
  5. 5. O Cubismo <ul><li>Surge em Paris em 1907 com Pablo Picasso e G. Braque. </li></ul><ul><li>É a «intelectualização da visão» que cria uma nova realidade, </li></ul><ul><li>não como a vemos, mas como a pensamos. É a pintura do conhecimento. </li></ul><ul><li>Usa uma linguagem geométrica. Diz Cézanne : </li></ul><ul><li>« A Geometria é para as artes o que a gramática é para a arte do escritor» </li></ul><ul><li>Pintores: Pablo Picasso e </li></ul><ul><li>Georges Braque </li></ul>«Foi o seu próprio rosto que ele escolheu para nele fazer o maior dos ultrajes que iria tornar-se início de uma nova era na pintura.» Aqui nasceu o Cubismo…
  6. 6. Pablo Picasso <ul><li>Recusa a concepção estática da pintura que transmite apenas a realidade da visão e o objecto fixo numa única posição. </li></ul><ul><li>Visão mais intelectual do objecto, em várias perspectivas que o pintor coloca em simultâneo no mesmo plano, decompondo o objecto. </li></ul><ul><li>A Geometria é o instrumento para chegar à essência do objecto, já que todas as formas existentes na natureza têm por base formas geométricas. </li></ul>
  7. 7. GUERNICA
  8. 8. O Cubismo abstraccionista <ul><li>O pintor contempla, decompõe e reconstrói segundo uma ordenação mais racional que visual ou emotiva. </li></ul><ul><li>O tema já não pode ser identificado pelo observador. </li></ul><ul><li>« Não se deve fazer mais uma vez aquilo que a Natureza já fez com perfeição.» </li></ul><ul><li>Braque </li></ul>
  9. 9. O Expressionismo <ul><li>Surge em 1905, em Berlim, com o grupo « Die Bruck » - a ponte -entre o visível e o invisível… </li></ul><ul><li>É a exteriorização do mundo interior do pintor, é a pintura das emoções. </li></ul><ul><li>Procura revelar o drama interior </li></ul><ul><li>do homem, deformando a figura </li></ul><ul><li>humana para demonstrar a miséria e </li></ul><ul><li>as angústias da sociedade moderna. </li></ul><ul><li>«As cores … são paixão e amor, </li></ul><ul><li>alma, sangue e morte.» </li></ul><ul><li>Pintores de destaque: Kirchner, </li></ul><ul><li>Schiele e Grosz. </li></ul>
  10. 10. A Pintura das emoções O Grito , Munch Conteúdos O drama interior do homem Um mundo dramático e apaixonado A miséria, angústia e vícios da sociedade moderna Um precursor Formas Deformação das figuras Cores intensas e arbitrárias Pesados contornos Assombro Repulsa Medo «As cores são paixão e amor, alma, sangue e morte.»
  11. 11. O Abstraccionismo <ul><li>Surge em 1910 com Kandinsky. </li></ul><ul><li>À realidade sensível ou objectiva, contrapõe uma nova realidade, construída pelo espírito. </li></ul><ul><li> O objecto desaparece, substituído por linhas e cores conjugadas numa unidade que vale por si própria. </li></ul><ul><li>Pintores de destaque: Kandinsky , Mondrian e Malevitch </li></ul>                                
  12. 12. Kandinsky e Mondrian A pintura da realidade construída pelo espírito. O objecto desaparece, substituído por linhas e cores conjugadas por uma unidade que vale por si própria. Arte cromática Relação entre música e pintura A Geometria Azul - flauta Verde – violino Branco - silêncio
  13. 13. O Futurismo <ul><li>Surge em Milão, em 1911, com o &quot; Manifesto dos Pintores Futuristas “. </li></ul><ul><li> Pintam-se as máquinas e as multidões, procurando representar o «tumulto» da vida moderna. </li></ul><ul><li> As cores são agressivas e repetitivas, tal como as formas, para dar a ideia do ritmo da vida moderna; </li></ul><ul><li> Predominam as linhas circulares que visam a ideia de ritmo. </li></ul><ul><li>Pintores de destaque: Balla, Boccioni, Carrá e Severrini. </li></ul>Cão pela trela Marinetti
  14. 14. A VELOCIDADE …. Movimento Multidões Motores Aviões Locomotivas Fábricas Pontes A pintura da era das Máquinas e do futuro Cores agressivas e repetitivas Linhas circulares, elípticas, espirais e arabescos O tumulto da era moderna
  15. 15. O Dadaísmo <ul><li>Surge na Suiça, com Marcel Duchamp que pinta uma versão da Gioconda com bigodes e uma legenda obscena. </li></ul><ul><li> Utiliza a troça, o insulto e a crítica, como modo de destruir a ordem e criar o caos. </li></ul><ul><li>O seu único princípio é a incoerência. Nada significa alguma coisa, nem mesmo o nome do movimento. </li></ul><ul><li>É a « ready made » que dá valor artístico a um objecto que normalmente não o tem. </li></ul>
  16. 16. O Surrealismo <ul><li>Surge em Paris, em 1924, com André Breton. </li></ul><ul><li> Inspira-se nas teorias psicanalíticas de Freud , procurando reflectir na arte o mundo desconhecido do inconsciente. </li></ul><ul><li> Reivindica a autonomia da imaginação e a capacidade do inconsciente se exprimir sem limitações. </li></ul><ul><li>Pintores de destaque: Dali, Marc Chagall, Magritte, Miró e Tanguyos. </li></ul>
  17. 17. Figurativos e abstractos <ul><li>Surrealistas figurativos </li></ul><ul><li>Destroem os convencionalismos </li></ul><ul><li>tradicionais da pintura, mas mantêm </li></ul><ul><li>algum figurativismo. Representam </li></ul><ul><li>objectos de uma forma enigmática. </li></ul><ul><li>Pintores: Dalí, Magritte, Marc Chagall </li></ul><ul><li>Surrealistas abstractos </li></ul><ul><li>Recusam completamente a pintura </li></ul><ul><li>figurativa, enredando pelo </li></ul><ul><li>abstraccionismo. </li></ul><ul><li>Pintores: Miró, Tanguy… </li></ul>
  18. 18. Salvador Dalí <ul><li>O enigma da pintura: </li></ul><ul><li>- praia do Cabo Creus </li></ul><ul><li>- filósofo estendido </li></ul><ul><li>- bandolim </li></ul><ul><li>- taça com peras </li></ul><ul><li>- dois figos sobre a mesa </li></ul><ul><li>- animal mitológico </li></ul><ul><li>- navio </li></ul><ul><li>- galgo </li></ul><ul><li>- rosto do ciclope Cretino </li></ul>ENIGMA SEM FIM
  19. 19. René Magritte <ul><li>A pintura de Magritte segundo ele próprio: </li></ul><ul><li>«a investigação sistemática de um efeito poético perturbante» </li></ul><ul><li>Partindo de um figurativismo claro e de uma técnica apurada, a pintura de Magritte explora o universo do absurdo, através do estudo do efeito perturbador de um «elemento ilógico» que o pintor introduz na pintura. </li></ul>
  20. 20. O rosto humano QUAL DELAS É? A – A pintura que exalta a cor, que se inspira na arte primitiva e infantil. B – A pintura do intelecto, que revolucionou a forma de olhar. C – A pintura da realidade criada pelo espírito. D – A pintura da era moderna, da velocidade, do futuro. E – A pintura da provocação. F – A pintura do inconsciente, das relações enigmáticas entre os objectos.
  21. 21. <ul><li>FIM </li></ul>

×