Workshop

1.267 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.267
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
290
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Outro conceito de fundamental import ância numa endodontia moderna, contemporânea é a de Patência.
  • Workshop

    1. 1. TRATAMENTO EM SESSÃO ÚNICA RUY HIZATUGU EDUARDO KADO EDSON MIYASAKI KAZUZO OKINO GUSTAVO MENEGHINE ALEX OTANI SIDNEY KOMATSU MARKO NISHIOKA SHINICHI KIMURA EDUARDO FREGNANI GRUPO DE APOIO : Carla Yamamoto Eduardo Fujitani Fabiana M. B. J. de Andrade Fernanda Martins Gabriel Cadastro Juliana Eto Lilian Karazawa Marco Montezuma Nelson Mohara Sabrina Hitomi Thiago Petrilli Vera Lucia Neiva
    2. 2. SESSÃO ÚNICA X SESSÕES MÚLTIPLAS
    3. 3. 2. Biologicamente, todo T.E. pode ser realizado em sessão única 3. Porém, nem todo T.E. é realizado em sessão única por motivos técnicos <ul><li>Habilidade profissional </li></ul><ul><li>Problemas anatômicos </li></ul><ul><li>Acidentes </li></ul><ul><li>Exsudação persistente </li></ul><ul><li>Tempo </li></ul><ul><li>O T.E. pode ser realizado em uma, duas ou múltiplas sessões </li></ul>
    4. 4. PATÊNCIA 1
    5. 5. Pat ência “ Patência significa acesso … pode ser patência do canal, túbulos dentinários e forame apical . Uma lima patente é uma lima que passa passivamente através do forame apical…. a patência previne obstruções e não tem nenhuma influência no desconforto pós-operatório. O evento é semelhante a uma injeção intramuscular com agulha descartável… ” Ruy Hizatugu
    6. 6. Manter a ´´ Patência `` apical PATÊNCIA
    7. 7. PROGNÓSTICO ENDODONTIA em sessão única P 86 EDITORA SANTOS
    8. 8. PATOGENICIDADE
    9. 9. N° + V R P = P – Patogenicidade N – Número de bactérias V – Virulência R – Resistência do hospedeiro Hizatugu et. Al. 2002
    10. 10. CONTROLE DA INFECÇÃO 2 <ul><li>INSTRUMENTAÇÃO </li></ul><ul><li>IRRIGAÇÃO </li></ul><ul><li>OBTURAÇÃO </li></ul><ul><li>SELAMENTO PERMANENTE </li></ul>
    11. 11. Eduardo Kado Tese 2003 Ramachandran Nair et al. Oral Surg. 2005 Takashi Matsuo et al. J.Endod. 2003 Brown & Herbranson, 2005
    12. 12. BLINDAGEM DENTAL 3 SISTEMA ADESIVO RESINA COMPOSTA <ul><li>CONTAMINAÇÃO </li></ul><ul><li>FRATURA </li></ul><ul><li>LONGEVIDADE </li></ul><ul><li>ESTÉTICA </li></ul>
    13. 17. EXPLORAÇÃO 1
    14. 18. PRÉ-ALARGAMENTO 2 GATES-GLIDDEN #1 GATES-GLIDDEN #2 GATES-GLIDDEN #3 GATES-GLIDDEN #4
    15. 19. Manter a ´´ Patência `` apical RECAP PATÊNCIA
    16. 20. ODONTOMETRIA 3
    17. 21. PREPARO APICAL 4
    18. 22. RECAPTULAÇÃO PATÊNCIA
    19. 23. BLENDING 8
    20. 24. 15 20 20/.06 LIMA TIPO K LIMA TIPO K LIMA 05 GATES - GLIDDEN 1 - 4 ODONTOMETRIA ESTÁGIO 1 10 LIMA TIPO K ESTÁGIO 2 ESTÁGIO 3 BLENDING LIMA GT PRÉ-ALARGAMENTO ODONTOMETRIA PREPARO DO 1/3 APICAL
    21. 26. O BTURAÇÃO
    22. 27. PROVA DO CONE 1
    23. 28. SECAGEM 2
    24. 29. RECAPTULAÇÃO PATÊNCIA
    25. 30. CIMENTAÇÃO 3
    26. 31. TERMOCOMPACTAÇÃO 4 Compactador Mc Spadden
    27. 32. COMPACTAÇÃO HIDRÁULICA 5
    28. 34. O BTURAÇÃO
    29. 35. RECAPTULAÇÃO PATÊNCIA 1 2 4 3

    ×