Um novo compromisso político  ao serviço do bem comum
<ul><li>Portugal precisa que os seus cidadãos se mobilizem  para os desafios difíceis do nosso tempo, sem desistência, nem...
<ul><li>Portugal precisa que novas pessoas se disponibilizem para servir o bem comum através da política .  </li></ul><ul>...
<ul><li>Portugal necessita de mais protagonistas políticos que  só defendam o bem comum e não se prendam a interesses part...
<ul><li>Portugal precisa , no seu sistema político,  de uma nova força que traga uma visão positiva e de esperança , de qu...
....Por todas estas razões, nasceu o MEP. Mas qual é a nossa ideologia?
Humanismo Subsidiariedade (a cada nível  a sua responsabilidade  e autonomia) Soc. Confiança (custos da confiança vs.  cus...
Um desígnio para Portugal
Ser Melhor Cultura de Avaliação Motivação Cultura de Planeamento Persistência Ambição Cultura de Execução Desígnio para Po...
Exemplos /Metas.. <ul><li>Reduzir o risco de pobreza de 18% dos portugueses para 15% em três anos. </li></ul><ul><li>Reduç...
Que prioridades políticas?
Mesa com lugar  para todos Democracia mais  próxima do cidadão Desenvolvimento  humano sustentável Sociedade de Famílias C...
<ul><li>Portugal tem grandes desafios à sua frente para  reforçar a justiça social e promover a coesão .  </li></ul><ul><l...
Perfis de Exclusão. Propostas  de Inclusão. Habitantes de  bairros de barracas Imigrantes  desintegrados Desempregados + 4...
<ul><li>Portugal precisa de cuidar do seu futuro,  promovendo as famílias, dando prioridade às suas crianças e jovens, bem...
Sociedade  de Famílias Uma Cultura que  valorize a Família Solidariedade Intergeracional Natalidade Prevenção e Acompanham...
Cidadania Sénior Envelhecer com saúde (valência geriatria nos  Centros de Saúde,  Medic. gratuitos/CSI.) Trabalhar até que...
<ul><li>Portugal exige uma nova atitude que una em vez de separar , que dialogue em vez de ofender, que construa em vez de...
Cultura de Pontes Cultura de parceria (juntos para melhores soluções.) Unidade na diversidade (pluralismo, diálogo,  desti...
<ul><li>Portugal necessita de abrir espaço à participação  de cada um de nós, para uma democracia mais próxima do cidadão....
Estado 2.0 + Estado garantia, árbitro,  regulador Flexibilidade  Unidades de Projecto Organização em função  das necessida...
<ul><li>Portugal num mundo global e interdependente , precisa de quem afirme a nossa vocação cosmopolita e de quem defenda...
Portugal Global Cooperação  para Desenvolvimento Via ONG Dinâmica política CPLP Valorização da  Língua Portuguesa.  Mercad...
 
<ul><li>«Daqui fomos cortando muitos dias, </li></ul><ul><li>Entre tormentas tristes e bonanças, </li></ul><ul><li>No larg...
“ Tudo o que é construído no mundo, é construído pela esperança” Martin Luther King
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentacao Movimento Esperança Portugal

957 visualizações

Publicada em

Apresentação do Movimento Esperança Portugal, novo partido na cena política portuguesa, capaz de propor uma nova geração de políticos e de propostas de políticas públicas. A mensagem essencial é "Melhor é possivel" e a grande causa a justiça social, a coesão e a inclusão.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
957
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Apresentacao Movimento Esperança Portugal

    1. 2. Um novo compromisso político ao serviço do bem comum
    2. 3. <ul><li>Portugal precisa que os seus cidadãos se mobilizem para os desafios difíceis do nosso tempo, sem desistência, nem lamúria. </li></ul>....para quê?
    3. 4. <ul><li>Portugal precisa que novas pessoas se disponibilizem para servir o bem comum através da política . </li></ul><ul><li>Pessoas comuns, como qualquer um de nós. </li></ul>....para quê?
    4. 5. <ul><li>Portugal necessita de mais protagonistas políticos que só defendam o bem comum e não se prendam a interesses particulares . </li></ul>.....para quê?
    5. 6. <ul><li>Portugal precisa , no seu sistema político, de uma nova força que traga uma visão positiva e de esperança , de quem acredita nas portuguesas e nos portugueses. </li></ul>.....para quê?
    6. 7. ....Por todas estas razões, nasceu o MEP. Mas qual é a nossa ideologia?
    7. 8. Humanismo Subsidiariedade (a cada nível a sua responsabilidade e autonomia) Soc. Confiança (custos da confiança vs. custos da desconfiança) Direitos & Deveres da Pessoa (duas faces indissociáveis) Economia social de mercado (mercado regulado para o bem comum) Democracia Participativa (mais poder e co-responsabilidade) Bem Comum (todos os Homens e o Homem todo) Enquadramento ideológico Defesa da Vida e da dignidade da Pessoa Igualdade de Oportunidades
    8. 9. Um desígnio para Portugal
    9. 10. Ser Melhor Cultura de Avaliação Motivação Cultura de Planeamento Persistência Ambição Cultura de Execução Desígnio para Portugal Para melhor ser possível é necessário... Atitudes Instrumentos
    10. 11. Exemplos /Metas.. <ul><li>Reduzir o risco de pobreza de 18% dos portugueses para 15% em três anos. </li></ul><ul><li>Redução de 50.000 desempregados por ano, ao longo de 4 anos. </li></ul><ul><li>Subida de 1 lugar por ano no Índice de Desenvolvimento Humano (medida por riqueza, alfabetização, esperança média de vida, natalidade..) </li></ul><ul><li>Eliminar todas as barracas e habitações indignas até 2013. </li></ul><ul><li>......... </li></ul>Ser melhor em quê?
    11. 12. Que prioridades políticas?
    12. 13. Mesa com lugar para todos Democracia mais próxima do cidadão Desenvolvimento humano sustentável Sociedade de Famílias Cultura de Pontes Mundo interdependente e solidário Solidariedade intergeracional 1º Nível Prioridades Politicas
    13. 14. <ul><li>Portugal tem grandes desafios à sua frente para reforçar a justiça social e promover a coesão . </li></ul><ul><li>O MEP assumirá esses desafios. </li></ul>
    14. 15. Perfis de Exclusão. Propostas de Inclusão. Habitantes de bairros de barracas Imigrantes desintegrados Desempregados + 45 anos Baixa qualificação Deficientes Ex-reclusos em fase de reintegração Idosos solitários Crianças vítimas de Maus-tratos Famílias monoparentais pobres Toxicodependentes Sem-abrigo e Doentes mentais 3º nível Em construção
    15. 16. <ul><li>Portugal precisa de cuidar do seu futuro, promovendo as famílias, dando prioridade às suas crianças e jovens, bem como respeitando o seu passado, através da cidadania plena dos seniores. </li></ul><ul><li>O MEP cuidará do futuro e respeitará o passado. </li></ul>
    16. 17. Sociedade de Famílias Uma Cultura que valorize a Família Solidariedade Intergeracional Natalidade Prevenção e Acompanhamento de situações de vulnerabilidade e risco Política de Família - Global, Integrada, Universal, Subsidiária - Bem estar das Famílias Bem estar da sociedade Cooperação Família/Escola Tempo para a família / Tempo para o Trabalho
    17. 18. Cidadania Sénior Envelhecer com saúde (valência geriatria nos Centros de Saúde, Medic. gratuitos/CSI.) Trabalhar até querer (reforma opcional, isenção fiscal 100%,...) Envelhecer com dignidade (política de pensões e reformas, CSI,...) Guardiães da memória (dinamiz activ em torno da memória Em bibliotecas, escolas e outros espaços..) Cultura de avós (valorização do papel dos avós no apoio à família) Envelhecer activamente (Aprend. longo vida, voluntariado sénior..) 3º Nível Em construção
    18. 19. <ul><li>Portugal exige uma nova atitude que una em vez de separar , que dialogue em vez de ofender, que construa em vez de destruir. </li></ul><ul><li>O MEP protagonizará essa atitude . </li></ul>
    19. 20. Cultura de Pontes Cultura de parceria (juntos para melhores soluções.) Unidade na diversidade (pluralismo, diálogo, destino comum) Concertação social (negociação, vitórias comuns..) Opção INTER (cultural, religioso, disciplinar, sectorial..) Laços de vizinhança (recuperar a confiança e a proximidade) Mediação conflitos, socio-cultural, de família 3º Nível Em construção
    20. 21. <ul><li>Portugal necessita de abrir espaço à participação de cada um de nós, para uma democracia mais próxima do cidadão. </li></ul>
    21. 22. Estado 2.0 + Estado garantia, árbitro, regulador Flexibilidade Unidades de Projecto Organização em função das necessidades do cidadão Da oferta para a procura Estado Confiança Mais poder para o cidadão (decisão sobre parte dos impostos) Menos Estado prestador de serviços (IPSS, ONGs) Estratégia clara nas Funções de soberania (Defesa, Adm Interna, Justiça, Impostos..) + Estado de proximidade Importância das J Freguesia e C. Municipais Estado Pessoa de Bem (dívidas fornecedores, litigância de má fé) Estado em rede. E-Government 3º nível Em construção
    22. 23. <ul><li>Portugal num mundo global e interdependente , precisa de quem afirme a nossa vocação cosmopolita e de quem defenda a solidariedade como princípio de convívio dos povos e nações. </li></ul>
    23. 24. Portugal Global Cooperação para Desenvolvimento Via ONG Dinâmica política CPLP Valorização da Língua Portuguesa. Mercadores globais API, Exportações Mobilidade Erasmus,.INOVcontacto.... 0,7% PIB para Cooperação (actual / 0,3%) Influência na UE para o comércio + justo Empenho nos 8 Objectivos do Milénio (ONU) Pontes com Economias emergentes Índia, China, .. Valorização da diáspora portuguesa 3º nível Em construção
    24. 26. <ul><li>«Daqui fomos cortando muitos dias, </li></ul><ul><li>Entre tormentas tristes e bonanças, </li></ul><ul><li>No largo mar fazendo novas vias, </li></ul><ul><li>Só conduzidos de árduas esperanças... </li></ul><ul><li>Luis de Camões, Lusíadas , Canto V, 66 </li></ul>
    25. 27. “ Tudo o que é construído no mundo, é construído pela esperança” Martin Luther King

    ×