O marketing urbano e a questão racial na era
dos
megaempreendimentos e eventos
no Rio de Janeiro.
Autores: Meirilene Da Co...
Introdução
A cidade do Rio de Janeiro na imagem global traz a ideia de
“cidade maravilhosa” ,belas praias e vistas deslumb...
O marketing e a diversidade
Relacionando o marketing com a diversidade étnico-racial ,as obras e a
imagem de caos represen...
Não há capitalismo sem racismo?
Citando uma passagem do texto de Denilson de araújo de
Oliveira: “ Não há capitalismo sem ...
O marketing e sua importância nos eventos.
No cenário das organizações e gestão de eventos, o
marketing assume o seu papel...
Será que estamos sendo manipulados pelos órgãos
públicos ou há um exagero conceitual sobre o tema?
De certa forma o market...
Legado
Todo o dinheiro gasto com as obras poderiam
resolver muitos problemas, como falta de hospitais,
escolas, moradias e...
Considerações
O evento pode não ser o acontecimento maior importância,
com certeza é que gera mais arrecadação de lucros p...
Fontes Bibliográficas
Fontes: anaqeventos.blogspot.com.br
www.efdeportes.com
http://tudolink.com.br/beneficios-ao-rio-de-j...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho aaa fundamentos de marketing

193 visualizações

Publicada em

Relacionando o marketing com a diversidade étnico-racial ,as obras e a imagem de caos representa uma cidade reiterada com a hierarquia social e a morfologia espacial social na cidade.
Ainda retificando que os processos de reedificação são cruciais para a eficácia do marketing urbano, quando o cenário muda quanto a ocupação antes feita por uma parte privilegiada e agora por todos.
A arquitetura traz valores de ressocialização e a diversidade para a cidade.
O papel imobiliário urbano tem um novo papel não somente como suporte de um processo intensivo, dando imagem e estabilidade e ordem as cidades, campo de investimentos e obras em todos os cantos.
A zona portuária é um ponto forte de marketing para o Rio, a revitalização por um porto mais moderno e sustentável.
A “descoberta” do antigo cemitério de escravizados revelando que usos e apropriação do espaço eram e continuam sendo apontados por critérios raciais, quando estes não poderiam ser enterrados com os brancos.
Resumindo que o marketing urbano no Rio de janeiro é marcado por uma hegemonia racial, que busca apenas marcas que não há desigualdades, com o intuito de promover harmonia e democracia.

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
193
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho aaa fundamentos de marketing

  1. 1. O marketing urbano e a questão racial na era dos megaempreendimentos e eventos no Rio de Janeiro. Autores: Meirilene Da Conceição Pereira- R00182 FUNDAMENTOS DE MARKETING ATIVIDADE DE AA 2015.1
  2. 2. Introdução A cidade do Rio de Janeiro na imagem global traz a ideia de “cidade maravilhosa” ,belas praias e vistas deslumbrantes. Usar o Marketing como ferramenta de atrair recursos e desenvolvimento para a nossa cidade é o objetivo dos atuais governos e empresas ligadas ao marketing. Exemplo claro foram as obras de mobilização urbana com a criação dos BRT’s, o planejamento no meio de transportes foi transformado, provocando muito transtorno e caos no trânsito e na vida dos cariocas. “Um verdadeiro laboratório brasileiro das políticas de city- marketing”, como se afirma no livro de administração de marketing- Denilson de Araújo. Com isso , o pensamento gerador de lucro e dissimulador de conflitos sociais, sugerindo a ideia de falsa participação social etc.
  3. 3. O marketing e a diversidade Relacionando o marketing com a diversidade étnico-racial ,as obras e a imagem de caos representa uma cidade reiterada com a hierarquia social e a morfologia espacial social na cidade. Ainda retificando que os processos de reedificação são cruciais para a eficácia do marketing urbano, quando o cenário muda quanto a ocupação antes feita por uma parte privilegiada e agora por todos. A arquitetura traz valores de ressocialização e a diversidade para a cidade. O papel imobiliário urbano tem um novo papel não somente como suporte de um processo intensivo, dando imagem e estabilidade e ordem as cidades, campo de investimentos e obras em todos os cantos. A zona portuária é um ponto forte de marketing para o Rio, a revitalização por um porto mais moderno e sustentável. A “descoberta” do antigo cemitério de escravizados revelando que usos e apropriação do espaço eram e continuam sendo apontados por critérios raciais, quando estes não poderiam ser enterrados com os brancos. Resumindo que o marketing urbano no Rio de janeiro é marcado por uma hegemonia racial, que busca apenas marcas que não há desigualdades,
  4. 4. Não há capitalismo sem racismo? Citando uma passagem do texto de Denilson de araújo de Oliveira: “ Não há capitalismo sem racismo”. Com exemplos- as remoções forçadas, desocupações etc.. Quando conflitos diversos causados pelos ajustes espacial promovidos pelos órgãos de aliança do capital globalizado, com FIFA( Federação internacional de Futebol Associado) e o comitê olímpico( COI) e pelos organismos do estado( prefeitura, governos, estadual e federal), processaram reorganizar o cenário espacial da cidade. Nada mais é de dar valor antes as áreas, como o caso das UPP’s, com isso o papel imobiliário se fortalece e as áreas antes desprivilegiadas tem o seu valor rigorosamente
  5. 5. O marketing e sua importância nos eventos. No cenário das organizações e gestão de eventos, o marketing assume o seu papel importante no que concerne aos resultados finais. O marketing no evento fundamenta conhecer sempre as necessidades e desejos o mercado, satisfazendo-o de forma mais eficiente que a concorrência. Sendo um ambiente muito competitivo por empresas provadas a busca de oferecer o melhor serviço com menor custo obtendo melhor lucro para si. A copa do mundo e as olimpíadas trazem uma herança transformadora neste cenário, como a reorganização da cidade e sua infraestrutura.
  6. 6. Será que estamos sendo manipulados pelos órgãos públicos ou há um exagero conceitual sobre o tema? De certa forma o marketing nos eventos nos traz a ideia de manipulação, mais não somente isso, desfoca os problemas sociais que estamos enfrentando, como a segurança pública saúde etc.. O Rio de Janeiro vai sediar as olimpíadas de 2016, como foco nas obras realizadas e estrutura que tem que oferecer para que se saia bem. O modo transformados junto com o marketing introduz uma ideia dos cariocas após o evento. Tem que melhorar muito em outras áreas, para que o uso das vias seja feito a favor de todo o funcionamento das tecnologias ao alcance de todos etc...
  7. 7. Legado Todo o dinheiro gasto com as obras poderiam resolver muitos problemas, como falta de hospitais, escolas, moradias e tantos outros, por outro lado, vai ser um divisor de águas em nosso país. Muitos problemas poderão ser solucionados no Rio de Janeiro e em todo o Brasil, que é o caso da infraestrutura nos aeroportos, melhores estradas, mais empregos a toda a população diminuição d violência e tantos outros benefícios que outros países e cidades que já sediaram uma olimpíada tiveram.
  8. 8. Considerações O evento pode não ser o acontecimento maior importância, com certeza é que gera mais arrecadação de lucros para quem os organiza e realiza. Em qualquer país que aconteça ele promove o mercado e gera uma economia considerável pelos visitantes que injetam seu dinheiro no país. Saber aproveitar esses recursos é o diferencial. Podemos citar exemplos de sucesso de olimpíadas, como Barcelona-92 e Sydnei-2000. Houve um planejamento prévio para reduzir a construção de obras a toque de caixa, a custo significante mais elevado, focados na infraestrutura urbana do , que desportiva, revitalização de áreas urbanas degradadas exemplo aqui no rio; a zona portuária. E por último a promoção turística da cidade/país no exterior, foi reconhecido como meio transformador e não apenas com momento e fim. A infra estrutura vai além dos estádios e novas vias de esporte, novas ferramentas tecnológicas, mobilização urbana, revitalização de locais, criação de novos imóveis, hotéis, pousadas etc...
  9. 9. Fontes Bibliográficas Fontes: anaqeventos.blogspot.com.br www.efdeportes.com http://tudolink.com.br/beneficios-ao-rio-de-janeiro- e-ao-brasil-com-as-olimpiadas-2016/ O marketing urbano e a questão racial na era dos megaempreendimentos e eventos no Rio de Janeiro1 Denilson Araujo de Oliveira

×