Respostas de questões Teóricas (Unidade 4)
1)
a. Dificuldade em identificar e seguir a mesma massa de fluido em todos os
i...
7)
8) É a velocidade do campo de velocidade fluida, , medida em relação à
superfície (SC) do volume de controle.
9)
10)
11...
15)
a. Fixo em relação à Terra: (XYZ) (referência inercial)
b. Fixo ao (VC): (xyz)(referência não inercial)
16)
17)
18)Usa...
25)
26)
27)
28)
29)
30)
31)
32)
SC
eix AdVVr
t
T

.
Mtteix QVrVrT )( 1122

rotor.do)(entradae)(saídanafluidodoabsolu...
33)
34)
35)
SCSCVC
dA
A
Q
T
AdVsVds
t
 1
.
(VC).do(SC)pelaentrandolocalratemperatupeladivididocalordefluxo
1
SC
dA
A
Q
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Unidade 4resposta

775 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
775
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Unidade 4resposta

  1. 1. Respostas de questões Teóricas (Unidade 4) 1) a. Dificuldade em identificar e seguir a mesma massa de fluido em todos os instantes (t). b. Interesse no efeito do movimento fluido sobre algum equipamento ao invés do movimento de uma dada massa de fluido. 2) Um volume definido arbitrariamente no espaço através do qual o fluido escoa. 3) 4) - massa total (M) - quantidade de movimento ( ) - momento da quantidade de movimento ( ) - energia total ( ) - entropia ( ) 5) - massa: - quantidade de movimento linear: - momento da quantidade de movimento: - energia: - entropia: 6) UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Engenharia Mecânica Disciplina: Mecânica dos Fluidos – ME262 Prof.: Alex Maurício Araújo 0:LCM Sdt dM S dt Pd   F:LN2ª S dt Hd   T:(R)LN2ª Sdt dE W-Q:LTD1ª  T Q dS:LTD2ª P  H  E S 0,1 M M V M VM M P   Vr M H   e M E s M S SCVCS AdVVd tdt dN  . extensivaepropriedad-N intensivaepropriedad-
  2. 2. 7) 8) É a velocidade do campo de velocidade fluida, , medida em relação à superfície (SC) do volume de controle. 9) 10) 11) 12) 13) 14) a. Todas as velocidades sejam medidas em relação ao (VC); b. Todas derivadas referidas ao (t) sejam medidas em relação ao (VC). (VC).dodentro(N)extensivaepropriedadqualquerdetotalvariaçãodetaxa- Sdt dN (VC)dodentro(N)detemponovariaçãodetaxa- VC Vd t (SC)pelasaindo(N)deresultantetaxa-. SC AdV  ),,,( tzyxVV  A AdVQ  . A A AdV AA AdV A Q V   . 1 . SCVC CS AdVVVdV t FF  . (VC)umsobreatuandoforçasastodasdesomaCS FF  (VC)dodentromovimentodequantidadedavariaçãodetaxa VC VdV t  s.SC'dassaindomovimentodequantidadedefluxodoresultantetaxa. SC AdVV  F T L ML L M T L T VdV t VC 2 3 3 . 1 F T L ML T L L M T L AdVV SC 2 2 3 ..  V 
  3. 3. 15) a. Fixo em relação à Terra: (XYZ) (referência inercial) b. Fixo ao (VC): (xyz)(referência não inercial) 16) 17) 18)Usa-se a equação na sua forma escalar considerando-se apenas a sua componente orientada segundo o eixo de giro da máquina. 19)São as que possuem dispositivos de fluxo que desviam o fluido por meio de pás fixadas num elemento rotativo (rotor) 20) - radial (grandes mudanças no raio da trajetória do fluido) - axial (não há mudança no raio da trajetória do fluido) - misto (raio da trajetória varia moderadamente) 21) 22)São dispositivos de fluxo axial que operam sem uma carcaça externa. São projetadas para atuar em gás ou líquidos. 23)São máquinas que extraem energia de um fluxo fluido. 24) SCVC eix VC S AdVVrVdVr t TdAgrFr  .. (VC)osobreatuantestorquesostodosesquerdoladoO (VC)dodentromovimentodequantidadedamomentodovariaçãodetaxa VC VdVr t  (VC)dosaíndomovimentodequantidadedamomentodefluxodoresultantetaxa. SC AdVVr  es.compressor;sopradoresres;ventiladogás/vapor bombaslíquido fluidodoEstado guias-pásdemeioporrotoroparaorientadossãoquefluidodecheiasoperamreação es.velocidadgrandesdelivresjatosmaisou1poracionadasimpulsão
  4. 4. 25) 26) 27) 28) 29) 30) 31) 32) SC eix AdVVr t T  . Mtteix QVrVrT )( 1122  rotor.do)(entradae)(saídanafluidodoabsolutaevelocidaddaistangenciascomponente rotor.pelomássicavazão ).(entradae)(saídanarotordoeixoaorelaçãoemraios 12 12 rrV Q rrr ti M i gz V ue 2 2 intensiva.nalgravitaciopotencialenergia cinética;intensivaenergia 2 intensiva;internaenergiaintensiva;energia 2 gz V ue Sdt dE WQ  ).(dee)(detaxasdasdependesinalsem(S),dototalenergiadeciatranferêndetaxa exterior.meioosobre(S)peloralizadoquandopositivatotal,trabalhodetaxa (S)aoadicionadoécaloroquandopositival,calor totadenciatransferêdetaxa WQ dt dE W Q S    VM S VdeedmE (S)dototaisvolumesetotaismassasassãoeVM etc.)ética,eletromagn(elétrica,energiadeformasoutras (SC)daáreadeelemento umsobrerealizadaquandopositiva(VC),do(SC)nacortedetensõesdastrabalhodetaxa (SC)daáreadeelementoumsobrerealizadaquandopositiva (VC),doControledeSuperfície-(SC)nanormaistensçõesdastrabalhodetaxa meioosobre(VC)pelorealizadaquandopositivaeixo,detrabalhodetaxa outros eixo outroseixo W W W W WWWWW      SCVC outroseixo AdVgz V pvuVde t WWWQ   .) 2 ( 2 meio.opara(VC)do(SC)nanormaistensõespelasrealizadotrabalhodeTaxa intensiva)(energia 3 2 e M E M W M FL M L L F pv
  5. 5. 33) 34) 35) SCSCVC dA A Q T AdVsVds t  1 . (VC).do(SC)pelaentrandolocalratemperatupeladivididocalordefluxo 1 SC dA A Q T  V VdssdmS M S

×