Notas sobre as exportações de
serviços
Seminário ABDI e SCS/MDIC “O Papel Estratégico do
Setor de Serviços para o Desenvol...
A importância do comércio de serviços
Questões ressaltadas no debate sobre o comércio de serviços:
 Custo para a indústri...
Apresentação
1) Fatos estilizados do setor de serviços no
comércio mundial e as bases de dados
2) Os acordos comerciais: o...
Ordem Exportadores Part% Ordem Importadores Part%
1 Estados Unidos 14,3 1 Estados Unidos 9,8
2 Reino Unido 6,3 2 China 7,5...
Serviços e mercadorias tendem a “andar juntos”, part%
nos fluxos mundiais
1 China 11,7 1 Estados Unidos 14,3
2 Estados Uni...
Crescimento médio anual (%), dados OMC: observar
mudança de metodologia do balanço de pagamentos
• O comércio de serviços tem se mantido ao redor de 20% dos fluxos totais de
comércio (mercadorias + serviços), desde fina...
A incorpopração dos serviços nas mercadorias O Brasil nas
CGV: ano 2009
Fonte: Base de dados do “Made in the world”. www.w...
Transportes e viagens perdem participação e cresce a dos serviços comerciais A
participação dos serviços comerciais no tot...
A participação de serviços comercias do Brasil exclusive transporte e
viagens era de 40% em 1980 e foi para 64% em 2000,61...
Indicadores de Vantagens Comparativas
Reveladas do Brasil e países selecionados.
Índices positivos indicam vantagens e
neg...
1995-1998 1999-2002 2003-2008 2009-2011 2012-2013
Serviços comerciais 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
Transporte 0,12 -0,16 -0,07...
Saldos da balança de serviços do Brasil em US$ bilhões
Saldos superavitários (US$ bilhões) da conta de
serviços empresariais, profissionais e técnicos
Fonte: www.bcb.gov.br
Defi...
As vantagens do Brasil estão em
serviços profissionais técnicos e
empresarias que supõem
intensidade de qualificação da mã...
Acordos de serviços:
• 68 acordos preferenciais de serviços notificados no
GATS. O Brasil não possui acordo notificado
• O...
TISA
• O acordo do comércio de serviços (TISA) foi
iniciado pelos Estados Unidos e Austrália e
atualmente engloba 52 parti...
Como medir o protecionismo em serviços?
 Banco Mundial: Service Trade Restriction Index
http://iresearch.worldbank.org/se...
Modo 1: serviços financeiros, transporte e
serviços profissionais
Modo 3: Todos os subsetores
Mode 4: serviços profissiona...
Produtividade no Brasil
Fonte: IBRE/FGV , Fernando Veloso (2015)
Agricultura Indústria Serviços Total
1996-2002 5.7% -2.0%...
Os pilares das políticas públicas
• As políticas no Brasil construídas para o setor
industrial. Pensar o caso específico d...
Agenda microeconômica: Doing Business
• Marcos regulatórios
• Procedimentos administrativos
• Direitos de propriedade (tra...
“Doing Business” Banco Mundial, 2015 , 189 países
Muda a ordem,
mas as
“melhores
economias
tendem a serem
as mesmas”
EUA, ...
Principal mensagem
• A melhora no setor de serviços é condição
necessária para que se garanta crescimento
sustentável.
• S...
Apresentação de Lia Baker em Seminário sobre Indústria
Apresentação de Lia Baker em Seminário sobre Indústria
Apresentação de Lia Baker em Seminário sobre Indústria
Apresentação de Lia Baker em Seminário sobre Indústria
Apresentação de Lia Baker em Seminário sobre Indústria
Apresentação de Lia Baker em Seminário sobre Indústria
Apresentação de Lia Baker em Seminário sobre Indústria
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação de Lia Baker em Seminário sobre Indústria

522 visualizações

Publicada em

Notas sobre as exportações de serviços

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
522
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação de Lia Baker em Seminário sobre Indústria

  1. 1. Notas sobre as exportações de serviços Seminário ABDI e SCS/MDIC “O Papel Estratégico do Setor de Serviços para o Desenvolvimento da Indústria” Brasília, 9 de setembro de 2015. Lia Baker Valls Pereira IBRE/FGV e FCE/UERJ
  2. 2. A importância do comércio de serviços Questões ressaltadas no debate sobre o comércio de serviços:  Custo para a indústria  O papel dos serviços nas cadeias globais de valor  Maior gerador de empregos no Brasil, quase 70% do PIB  Elevada participação de setores de serviços com baixo valor adicionado e baixa produtividade  O crescimento da economia brasileira depende cada vez mais de uma economia de serviços sustentável e logo aumento da produtividade do setor para que se escape da armadilha da renda média 1) O setor de serviços no comércio mundial 2) Os acordos comerciais 3) Sugestões de políticas públicas
  3. 3. Apresentação 1) Fatos estilizados do setor de serviços no comércio mundial e as bases de dados 2) Os acordos comerciais: o Brasil está isolado 3) Sugestões de políticas públicas Fonte de dados: Organização Mundial do Comércio e Banco Central do Brasil
  4. 4. Ordem Exportadores Part% Ordem Importadores Part% 1 Estados Unidos 14,3 1 Estados Unidos 9,8 2 Reino Unido 6,3 2 China 7,5 3 Alemanha 6,2 3 Alemanha 7,2 4 França 5,1 4 França 4,3 5 China 4,4 5 Reino Unido 4,0 6 India 3,2 6 Japão 3,7 7 Holanda 3,2 7 Cingapura 2,9 8 Japão 3,1 8 Holanda 2,9 9 Espanha 3,1 9 India 2,8 10 Hong Kong, China 2,9 10 Rússia 2,8 11 Irlanda 2,7 11 Irlanda 2,7 12 Cingapura 2,6 12 Italia 2,4 13 Corea, República de 2,4 13 Corea, República de 2,4 14 Italia 2,4 14 Canadá 2,4 15 Bélgica 2,3 15 Bélgica 2,2 16 Suiça 2,0 16 Espanha 2,1 17 Canadá 1,7 17 Brasil 1,9 18 Luxemburgo 1,7 18 Emirados Árabes Unidos1,6 19 Suecia 1,6 19 Australia 1,4 20 Dinamarca 1,5 20 Dinamarca 1,4 Grandes exportadores de serviços são grandes importadores, não é o caso do Brasil (part% nos fluxos mundiais)
  5. 5. Serviços e mercadorias tendem a “andar juntos”, part% nos fluxos mundiais 1 China 11,7 1 Estados Unidos 14,3 2 Estados Unidos 8,4 2 Reino Unido 6,3 3 Alemania 7,7 3 Alemania 6,2 4 Japão 3,8 4 França 5,1 5 Holanda 3,6 5 China 4,4 6 França 3,1 6 India 3,2 7 Corea, República de 3,0 7 Holanda 3,2 8 Reino Unido 2,9 8 Japão 3,1 9 Hong Kong, China 2,8 9 Espanha 3,1 10 Rússia 2,8 10 Hong Kong, China 2,9 11 Italia 2,8 11 Irlanda 2,7 12 Bélgica 2,5 12 Cingapura 2,6 13 Canadá 2,4 13 Corea, República de 2,4 14 Cingapura 2,2 14 Italia 2,4 15 México 2,0 15 Bélgica 2,3 16 Emiratos Árabes Unidos b 2,0 16 Suiça 2,0 17 Arabia Saudita, Reino de 2,0 17 Canadá 1,7 18 Espanha 1,7 18 Luxemburgo 1,7 19 India 1,7 19 Suecia 1,6 20 Taipei Chino 1,6 20 Dinamarca 1,5 22 Brasil 1,3 31 Brasil 0,8 Exportadores mercadorias 2013 Exportadores serviços 2013
  6. 6. Crescimento médio anual (%), dados OMC: observar mudança de metodologia do balanço de pagamentos
  7. 7. • O comércio de serviços tem se mantido ao redor de 20% dos fluxos totais de comércio (mercadorias + serviços), desde final dos nos 1990. Serviços estão embutidos nas manufaturas, o que subestima a importância desses fluxos. No Brasil ao redor de 15%
  8. 8. A incorpopração dos serviços nas mercadorias O Brasil nas CGV: ano 2009 Fonte: Base de dados do “Made in the world”. www.wto.org
  9. 9. Transportes e viagens perdem participação e cresce a dos serviços comerciais A participação dos serviços comerciais no total de serviços passou de 35% (1980) para 55% (2013). Nesse grupo, o destaque são os outros serviços de negócios (uma variedade de atividades). Dados mundiais
  10. 10. A participação de serviços comercias do Brasil exclusive transporte e viagens era de 40% em 1980 e foi para 64% em 2000,61% (2008) e 68% (2013) . Nos fluxos mundiais, as exportações brasileiras supera 1%, nos serviços financeiros e outros serviços de negócios , mas não chega a 2%.
  11. 11. Indicadores de Vantagens Comparativas Reveladas do Brasil e países selecionados. Índices positivos indicam vantagens e negativos, desvantagens Elaborado com os dados da OMC.
  12. 12. 1995-1998 1999-2002 2003-2008 2009-2011 2012-2013 Serviços comerciais 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Transporte 0,12 -0,16 -0,07 -0,12 -0,16 P Viagens -0,32 -0,19 -0,07 -0,14 -0,18 P Outros serviços comerciais 0,10 0,15 0,06 0,09 0,11 M Serviços de Comunicação 0,00 -0,15 -0,15 -0,36 -0,45 P Telecomunicações 0,00 -0,02 0,00 -0,27 -0,35 P Construção 0,00 -0,34 -0,94 -0,95 -0,93 P Seguros 0,00 0,11 -0,07 -0,30 -0,26 M Financeiros 0,00 -0,18 -0,29 -0,04 0,02 M Computação e informações 0,00 -0,80 -0,77 -0,77 -0,62 M Computação 0,00 -0,76 -0,71 -0,75 -0,58 M Royalties a e licenças 0,00 -0,64 -0,67 -0,63 -0,63 E Outros serviços de negócios 0,00 0,40 0,32 0,34 0,36 P Serviços culturais, pessoais e recreacionais 0,00 -0,14 -0,39 -0,59 -0,75 P Audio visuais e relacionados 0,00 -0,27 -0,60 -0,70 -0,78 P Fontedos dados primários: WTO. Obs. Foi utilizado o índicenormalizado, quevaria entre-1 e1. Sefor maior quezero significa vantagem comparativa. Índice de vantagem comparativa revelada das exportações de serviços do Brasil para o Mundo P: piorou; M: melhorou
  13. 13. Saldos da balança de serviços do Brasil em US$ bilhões
  14. 14. Saldos superavitários (US$ bilhões) da conta de serviços empresariais, profissionais e técnicos Fonte: www.bcb.gov.br Deficitários: encomendas postais ; aquisição de medicamentos no exterior;publicidade e eventos
  15. 15. As vantagens do Brasil estão em serviços profissionais técnicos e empresarias que supõem intensidade de qualificação da mão de obra. O problema é que engloba uma diversidade de tarefas que precisam ser detalhadas, pois as vantagens não se resumem aos serviços de engenharia.
  16. 16. Acordos de serviços: • 68 acordos preferenciais de serviços notificados no GATS. O Brasil não possui acordo notificado • Opção multilateral e bilateral (caso do Chile).
  17. 17. TISA • O acordo do comércio de serviços (TISA) foi iniciado pelos Estados Unidos e Austrália e atualmente engloba 52 participantes. • Austrália, Canadá, Chile, Taiwan, Colombia, Costa Rica, União Europeia, Hong Kong, Islândia, Israel, Japão, Liechtenstein, Mauritius, México, Nova Zelândia, Noruega, Paquistão, Paraguai, Peru, Coréia, Suiça, Turquia, Estados Unidos e Uruguai ( ?).
  18. 18. Como medir o protecionismo em serviços?  Banco Mundial: Service Trade Restriction Index http://iresearch.worldbank.org/servicetrade/home.htm  É um índice qualitativo que varia de 0 a 100, quanto maior, mais restrições.  Analisa 103 países. Calculado para o Modo 1, Modo 3 e Modo 4. A seguir um exemplo do Brasil (desculpe, mas apenas reproduzi e não traduzi)
  19. 19. Modo 1: serviços financeiros, transporte e serviços profissionais Modo 3: Todos os subsetores Mode 4: serviços profissionais Fonte: http://iresearch.worldbank.org/service trade/home.htm OBSERVAR QUE NO MODO 3 QUE SE REFERE À PRESENÇA DE EMPRESAS COMERCIAIS, O BRASIL É RELATIVAMENTE ABERTO. AS MAIORES RESTRIÇÕES ESTÃO NO COMÉRCIO TRANSFRONTEIRIÇO E NOS SERVIÇOS QUE ENVOLV EM TRÂNSITO DE PESSOAS
  20. 20. Produtividade no Brasil Fonte: IBRE/FGV , Fernando Veloso (2015) Agricultura Indústria Serviços Total 1996-2002 5.7% -2.0% -0.7% 0.1% 2003-2006 2.2% 0.1% 0.0% 0.4% 2007-2010 6.1% 0.5% 2.2% 2.7% 2011-2014 5.3% -0.6% 0.9% 1.1%
  21. 21. Os pilares das políticas públicas • As políticas no Brasil construídas para o setor industrial. Pensar o caso específico do setor de serviços • Métrica: medir a eficiência das políticas • Pesquisa e desenvolvimento • Fundamental: educação • Além das medidas de caráter horizontal, pensar a especificidade dos setores. • Canadá: Coalisão dos Serviços • O papel dos acordos comerciais
  22. 22. Agenda microeconômica: Doing Business • Marcos regulatórios • Procedimentos administrativos • Direitos de propriedade (tratados de investimentos) • Qualidade das instituições
  23. 23. “Doing Business” Banco Mundial, 2015 , 189 países Muda a ordem, mas as “melhores economias tendem a serem as mesmas” EUA, 7º lugar 34º 35º 39º 41º 82º 92º 115º 120º 124º 157º 182º
  24. 24. Principal mensagem • A melhora no setor de serviços é condição necessária para que se garanta crescimento sustentável. • Serviços de alto valor adicionado exigem P&D e educação. • O comércio exterior estimula adaptação, eficiência e concorrência. • A negociação de marcos regulatórios afeta diretamente os mercados domésticos. É preciso estimular estudos setoriais.

×