O LOCUS DA PEDAGOGIA NA CIÊNCIA Profa. Ms. Ady Arlene Amorim de Souza Drawing Hands  - Escher - 1948
HÁ NECESSIDADE DE INTEGRAR O REAL, A INFORMAÇÃO E OS DADOS COMPUTADOR/TECNOLOGIA DADOS INFORMAÇÃO REALIDADE CONHECIMENTO S...
DADO INFORMAÇÃO CONHECIMENTO SABEDORIA REALIDADE SÍMBOLOS MARCAS REPRESENTAÇÃO ESTRUTURADA FORMA ESQUEMAS MODELOS MENTAIS ...
EXEMPLO: COMO TRANSFORMAR DADO EM INFORMAÇÃO ? De aorcdo com uma pqsieusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qau...
ONTOLOGIA GERAL Ocupa-se da natureza do ser, da realidade onde se movem os entes. Temos de pressupor uma natureza “lá fora...
ONTOLOGIAS ESPECIAIS (CIÊNCIAS) A) não tratam de tudo ao mesmo tempo (o que seria impossível); A) cada qual “recorta” dete...
EPISTEMOLOGIA Deriva do grego  episteme ,   conhecimento sistemático +  logos,  discurso. Enquanto a ontologia busca desve...
METODOLOGIA Método  vem do grego  met' hodos,  que significa, "caminho para chegar a um fim”. A metodologia tem a ver...
CONCEITOS-CHAVE DA PEDAGOGIA Pedagogia     dentre as ciências humanas, é uma ciência social de organização da educação de...
EDUCAÇÃO COMO OBJETO DA PEDAGOGIA <ul><li>O objeto da educação é  complexo   e  multidimensional , pois trata de processos...
A PEDAGOGIA ENQUANTO PRAXEOLOGIA <ul><li>Praxeologia  vem do grego  praxis  = ação +  logia  = ciência. A especificidade e...
TEORIA PRÁTICA TEORIA PRÁTICA PRÁTICA TEORIA PRÁXIS: UMA ESPIRAL EVOLUTIVA
REALIDADE EDUCATIVA práxis pedagógica (saber sobre o saber-fazer) práxis educativa saber-fazer
<ul><li>“ Vivemos assim vários níveis, diversificados em complexidade, e podemos também morrer em um e viver em outros. No...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Palestra "O locus da pedagogia"

793 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
793
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra "O locus da pedagogia"

  1. 1. O LOCUS DA PEDAGOGIA NA CIÊNCIA Profa. Ms. Ady Arlene Amorim de Souza Drawing Hands - Escher - 1948
  2. 2. HÁ NECESSIDADE DE INTEGRAR O REAL, A INFORMAÇÃO E OS DADOS COMPUTADOR/TECNOLOGIA DADOS INFORMAÇÃO REALIDADE CONHECIMENTO SABER MUNDO DO CONHECIMENTO - INFORMAÇÃO NÃO É CONHECIMENTO
  3. 3. DADO INFORMAÇÃO CONHECIMENTO SABEDORIA REALIDADE SÍMBOLOS MARCAS REPRESENTAÇÃO ESTRUTURADA FORMA ESQUEMAS MODELOS MENTAIS ATUAIS NOVOS O TEMPO HOJE ESTÁ QUENTE USO DO CONHECIMENTO “ NÃO VOU GASTAR MUITA ÁGUA ” “ VOU USAR UMA ROUPA LEVE “ NÚMEROS 37 0 É QUENTE – É NECESSÁRIO MOLHAR AS PLANTAS
  4. 4. EXEMPLO: COMO TRANSFORMAR DADO EM INFORMAÇÃO ? De aorcdo com uma pqsieusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as lrteas de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia lrteas etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma ttaol bçguana que vcoê pdoe anida ler sem pobrlmea. Itso é poqrue nós não lmeos cdaa lrtea isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo. Curisoo, não ahca?
  5. 5. ONTOLOGIA GERAL Ocupa-se da natureza do ser, da realidade onde se movem os entes. Temos de pressupor uma natureza “lá fora”, como algo externo a nós, habitada por entes, seres, coisas, minerais, vegetais, animais, pessoas, fatos, fenômenos etc. A ontologia geral considera também entes da nossa própria natureza biopsicossocial (humana), primeiro porque somos parte da realidade e, segundo, porque esse real externo só nos é acessível por meio de suas representações. Essa ontologia é chamada de geral porque abarca tudo.
  6. 6. ONTOLOGIAS ESPECIAIS (CIÊNCIAS) A) não tratam de tudo ao mesmo tempo (o que seria impossível); A) cada qual “recorta” determinados entes (ônticos) da natureza para estudá-los mais detidamente; B) essa escolha de entes, fenômenos etc. (e não de outros nem de todos) vai compor o objeto de estudo de cada ciência (química, física, geografia, pedagogia etc.); C) “recortes” são apenas artifícios didáticos que facilitam a análise mais profunda dos entes escolhidos, o que não implica estarem estes separados.
  7. 7. EPISTEMOLOGIA Deriva do grego episteme , conhecimento sistemático + logos, discurso. Enquanto a ontologia busca desvelar a essência do ser, a epistemologia procura conhecer o modo mais eficiente de descrever, explicar e controlar o real, tratando do conhecimento científico e dos métodos pelos quais tal conhecimento é adquirido. Ela é flexível, flutuando de acordo com o objeto de estudo. Coloca-se a serviço de uma ciência, examinando de perto os entes materiais ou ideais que compõem o campo de estudo dessa ciência.
  8. 8. METODOLOGIA Método vem do grego met' hodos, que significa, &quot;caminho para chegar a um fim”. A metodologia tem a ver com a pesquisa. É um procedimento que visa verificar e obter conhecimentos sobre a realidade. Por ser reflexiva, sistemática, controlada e crítica, permite descobrir fatos novos ou dados, relações ou leis, em qualquer campo do conhecimento.
  9. 9. CONCEITOS-CHAVE DA PEDAGOGIA Pedagogia  dentre as ciências humanas, é uma ciência social de organização da educação de uma sociedade. Pedagogo  aquele que organiza as possibilidades da ação educativa. Realidade pedagógica  consiste na práxis educativa. Objetivo da Pedagogia  ser interlocutora interpretativa das teorias implícitas na práxis, transformando o senso comum pedagógico em atos científicos, de acordo com valores educacionais relevantes em um dado contexto histórico em aberto e em progresso.
  10. 10. EDUCAÇÃO COMO OBJETO DA PEDAGOGIA <ul><li>O objeto da educação é complexo e multidimensional , pois trata de processos evolutivos e dinâmicos. </li></ul>
  11. 11. A PEDAGOGIA ENQUANTO PRAXEOLOGIA <ul><li>Praxeologia vem do grego praxis = ação + logia = ciência. A especificidade epistemológica da pedagogia encontra seu suporte na prática educativa, considerada em uma dimensão de intencionalidade. Enquanto a pedagogia se baseia numa práxis educativa , a práxis pedagógica consiste no exercício desse fazer científico da pedagogia orientando a prática educativa. </li></ul>
  12. 12. TEORIA PRÁTICA TEORIA PRÁTICA PRÁTICA TEORIA PRÁXIS: UMA ESPIRAL EVOLUTIVA
  13. 13. REALIDADE EDUCATIVA práxis pedagógica (saber sobre o saber-fazer) práxis educativa saber-fazer
  14. 14. <ul><li>“ Vivemos assim vários níveis, diversificados em complexidade, e podemos também morrer em um e viver em outros. Nosso problema passa a ser viver em plenitude, executar de forma plena essa transformação da complexidade que dá sentido à vida. Muitos morrem de fome, não conseguem autonomia orgânica. Outros sobrevivem, mas não possuem os níveis mais elevados de cultura, da contemplação e meditação do encantamento com o Universo.” </li></ul><ul><li>(Jorge Albuquerque Vieira) </li></ul>

×