O livro de juízes

8.301 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
377
Comentários
2
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O livro de juízes

  1. 1. O livro de Juízes Ciclos de fracasso e apostasia sem um líder nacional
  2. 2. Autoria <ul><li>Título </li></ul><ul><li>O título “Juízes” (Shophetim) é devido aos líderes levantados intermitentemente por Deus, para que houvesse liderança em épocas de emergência durante o período que vai de Josué até o reinado de Saul. O nome “Juízes” descreve 2 funções desses líderes: </li></ul><ul><li>Livrar o povo dos seus opressores, na função de líder militar. </li></ul><ul><li>Resolver disputas e defender a justiça, na função de líder civil. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Autor </li></ul><ul><li>O livro é anônimo, mas a tradição judaica o atribui a Samuel por diversas razões. Ele era escritor e educador (1 Sm. 10.25). A ênfase dada à tribo de Benjamim sugere a época do rei Saul, quando Samuel ainda julgava, antes de o nome da cidade de Jebus ter sido mudado para “Jerusalém” (Juízes 1.21; 19.10). </li></ul>
  4. 4. Cenário Histórico <ul><li>Data – 1375 – 1075 a.C. </li></ul><ul><li>O livro de Juízes é o único que registra um longo período da história de Israel. Descreve 3 guerras civis, 7 opressões de inimigos, 7 guerras de libertação, magistraturas pacíficas e uma malsucedida de Sansão, que quase terminou com os filisteus assumindo o controle. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Estado da Nação </li></ul><ul><li>Após a morte de Josué, Israel ficou sem um líder nacional por mais de 300 anos. As tribos mostravam-se independente e cada indivíduo era uma lei perante si mesmo. O Senhor levantou juízes para livrá-los dos inimigos e defender a justiça civil. </li></ul><ul><li>Esse período foi onde o Senhor testou a nação para ver como ela guardaria a sua aliança num ambiente pagão e idólatra (3.1-5). </li></ul><ul><li>O livro contrasta com o tempo de Josué. (17.6). Se não fosse as misericórdias do Senhor, a nação teria afundado na idolatria. </li></ul>
  6. 6. Objetivo do Livro <ul><li>Preservar um registro do caráter de Israel durante o tempo em que este não tinha um líder nacional, e enfatizar sua necessidade de um rei teocrático. </li></ul>
  7. 7. Esboço de Juízes <ul><li>RAZÕES PRINCIPAIS DA APOSTASIA DE ISRAEL .... 1-3 </li></ul><ul><li>Fracasso militar na conquista da terra ........... 1.1-2.9 </li></ul><ul><li>Fracasso religioso na guarda da lei ................ 2.9-3.6 </li></ul><ul><li>CICLOS DE APOSTASIA EM ISRAEL ..................... 3-16 </li></ul><ul><li>Ciclos de reincidência, ruína, arrependimento, restauração e trégua </li></ul><ul><li>Apostasia e Opressão pela Mesopotâmia ...... 3.7-11 </li></ul><ul><li>Livramento por Otniel de Judá </li></ul><ul><li>Apostasia e Opressão pelos Moabitas ........ 3.12-30 </li></ul><ul><li>Livramento por Eúde de Benjamim </li></ul><ul><li>Apostasia e Opressão pelos filisteus ................ 3.31 </li></ul><ul><li>Livramento por Sangar de Judá </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Apostasia e Opressão pelos Cananeus ....................... 4-5 </li></ul><ul><li>Livramento por Débora e Baraque </li></ul><ul><li>Apostasia e Opressão pelos Midianitas .................... 6-8 </li></ul><ul><li>Livramento por Gideão </li></ul><ul><li>Apostasia e o rei usurpador Abimeleque ..................... 9 </li></ul><ul><li>Livramento por uma mulher anônima </li></ul><ul><li>Apostasia e Opressão pelos Amonitas .................... 10-12 </li></ul><ul><li>Livramento por Jefté </li></ul><ul><li>Apostasia e Opressão pelos filisteus ....................... 13-16 </li></ul><ul><li>Tentativa de livramento por Sansão, de Dã </li></ul><ul><li>MAIS EXEMPLOS CALAMITOSOS DA APOSTASIA DE ISRAEL ..17-21 </li></ul><ul><li>Idolatria de Dã e migração para o norte na época de um neto de Moisés ................................................................................ 17-18 </li></ul><ul><li>Imoralidade de Benjamim e a sua quase extinção na época de um neto de Arão ...................................................................... 19-21 </li></ul>
  9. 10. Contribuições singulares de Juízes <ul><li>Motivo do Julgamento. </li></ul><ul><li>Juízes retrata as maldições da desobediência. Juízes, é pleno de derrotas. Embora os maiores trechos do livro sejam de descanso e paz depois do arrependimento, a ênfase está nas consequências inevitáveis da idolatria. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Necessidade de um rei para Israel (17.6; 18.1; 19.1; 21.25) </li></ul><ul><li>Esta necessidade é relatada com clareza nos capítulos 1-16, e é afirmada 4 vezes na parte final. Deus sempre quis ajudá-los mostrando que deveriam reconhecer que alguém deveria liderá-los e que manifestassem a escolha da aliança com o Senhor como seu Rei teocrático. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>Nova instalação; Dã apostata (17-18) . </li></ul><ul><li>Em vez de conquistar o país montanhoso dos filisteus com a ajuda de Deus, essa meia tribo procurou uma vida mais fácil no extremo norte com seus “homens valentes”. A valentia transformou-se em violência e a tribo toda voltou-se para a idolatria. Mas tarde os Assírios os levariam em cativeiro. Sansão, da tribo de Dã, como os demais viveram para a idolatria , seus próprios apetites e violência. </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Benjamim: A tribo caçula quase perdida </li></ul><ul><li>(19-21) </li></ul><ul><li>Logo depois da época de Josué, houve um “holocausto” de proproções gigantescas, quase pondo por fim a tribo de Benjamim. Algumas Lições: </li></ul><ul><li>A recusa em disciplinar jovens trouxe a sodomia, motivo de destruição de Sodoma. </li></ul><ul><li>A posição defensiva quando se trata de iniquidade, em vez de enfrentá-la com arrependimento. </li></ul><ul><li>A demonstração da graça de Deus, permitindo um novo começo. </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Desse grupo remanescente que havia caído, vieram líderes, tais como: </li></ul><ul><li>Eúde – o juiz </li></ul><ul><li>Saul – o primeiro rei </li></ul><ul><li>Paulo de Tarso – o apóstolo </li></ul><ul><li>Os 2 desastres envolvendo Dã e Benjamim têm algumas semelhanças notáveis: </li></ul><ul><li>Ambas as histórias começam com um levita vindo de Belém; </li></ul><ul><li>Uma envolve um neto de Moisés (Jonatas) e a outra, um neto de Arão (Finéias); </li></ul><ul><li>Nas duas histórias, um grupo de 600 homens teve um novo começo; </li></ul><ul><li>Ambas as tribos mostraram o rápido aumento de violência em Israel logo que ficaram sem líder; </li></ul><ul><li>A graça de Deus permitiu que um poderoso herói se levantasse de cada uma dessas tribos no fim do período, a fim de livrar o povo das mãos dos filisteus. Ambos falharam por terem sido levados pelas paixões em vez de seus princípios (Sansão e Saul) </li></ul>
  14. 15. <ul><li>Lã de Gideão (6.37-40) </li></ul><ul><ul><li>Como Josué ( e Jefté, mais tarde), Gideão foi um grande descendente de José. Sua vitória sobre os midianitas foi talvez a mais espetacular dentre os juízes. Sem falar dos preparativos, encontro especial com Deus, sua grande humildade, milagres realizados (6.13-21). </li></ul></ul>
  15. 16. <ul><li>Lã de Gideão (6.37-40) </li></ul><ul><ul><li>Como Josué ( e Jefté, mais tarde), Gideão foi um grande descendente de José. Sua vitória sobre os midianitas foi talvez a mais espetacular dentre os juízes. Sem falar dos preparativos, encontro especial com Deus, sua grande humildade, milagres realizados (6.13-21). </li></ul></ul>
  16. 17. <ul><li>Voto insensato de Jefté (11.29-40) </li></ul><ul><li>Está registrado que o Espírito do Senhor veio sobre 4 juízes (Otniel, Gideão, Jefté e Sansão). A história de Jefté é importante por 3 razões: </li></ul><ul><li>Sua designação, mesmo sendo um proscrito </li></ul><ul><li>Seu argumento com os amonitas, reivindicando a Transjordania como dádiva do Senhor </li></ul><ul><li>Seu voto de oferenda a Deus. Ele realmente ofereceu a sua filha como “oferta pelo holocausto” (11.31) </li></ul>
  17. 18. <ul><li>Romance trágico de Sansão (13-16) </li></ul><ul><li>Sansão foi o juiz mais singularmente dotado e o único nazireu identificado no A.T. Como Isaque, Samuel, João Batista e Jesus, seu nascimento foi predito por um anjo. Foi lhe dada a grande dádiva da força especificamente para livrar Israel dos filisteus. Foi o único juiz que falhou em sua missão e teve um fim trágico. Seu fracasso é atribuído a dois fatores: </li></ul><ul><li>Vivia pelas paixões em vez de pelos princípios nazireus. 3 mulheres filisteias o seduziram. </li></ul><ul><li>Suas façanhas libidinosas o fizeram perder de vista sua missão real para com o Senhor. Embora pela fé tenha fechado “boca de leões” (Hb. 11.32-33), ele só atacou os filisteus quando estes interferiram em seus prazeres. </li></ul>
  18. 19. Cristo em Juízes <ul><li>A falta de um rei ou líder nacional em Israel para unificá-lo como uma real nação teocrática. O livro de Juízes é uma preparação para a vinda de Davi, mas também para a vinda do próprio Messias. </li></ul><ul><li>Os juízes sobre os quais veio o Espírito poderiam prenunciar a vinda do Senhor, especialmente na sua função futura de Juiz justo quando julgar o seu povo, destruir os inimigos e trouxer justiça para a nação. </li></ul>

×