O livro de deuteronômio

12.422 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.422
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
981
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
326
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O livro de deuteronômio

  1. 1. O livro de Deuteronômio Moisés expõe as leis para a vida em Canaã
  2. 2. Autoria <ul><li>Título </li></ul><ul><li>Os hebreus deram-lhe o nome de “Elleh Haddevarim”, usando as primeiras palavras do livro: “São estas as palavras”, ou “Devarim”, (palavras). </li></ul><ul><li>A Septuaginta chamou-o de “Deuteronômio”, que significa “Segunda Lei” ou repetição da lei, nome que também a Vulgata Latina adotou. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Autor </li></ul><ul><li>A autoria de Moisés é tem forte confirmação, tanto no próprio livro como em outros. À semelhança da maioria dos escritores bíblicos, Moisés escreveu na terceira pessoa, referindo-se a si próprio 38 vezes neste livro. Pouco antes da sua morte, declarou que tinha escrito esta lei antes de entregá-las nas mãos sacerdotes (Dt. 31.9;24-26). </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Além das muitas referencias do A.T. à “Lei de Moisés”, há muitas confirmações de Jesus e dos apóstolos (Mt. 19.8; Mc. 10.3; Jo. 1.17;5.46; At. 3.22; Rm. 10.5; 1 Co. 9.9). </li></ul><ul><li>O último capítulo sobre a morte de Moisés é um apêndice escrito mais tarde, talvez por Josué, Eleazar ou Samuel. </li></ul>
  5. 5. Cenário Histórico <ul><li>Data de escrita – 1405 a.C. </li></ul><ul><li>Moisés especificou a data de 1 de fevereiro de 1405 a.C. quando reuniu o povo para este conjunto final de mensagem (1.3). Apesar de este pronunciamento ter sido feito em diversas sessões, a expressão “hoje” foi repetida 67 vezes em todo o livro. </li></ul><ul><li>Circunstâncias </li></ul><ul><li>Quanto a posição geográfica, Israel estava perto das margens do Jordão, todos ansiosos pela nova aventura em Canaã. Tendo conquistado grande área da Transjordânia quase sem perdas humanas sob a direção do Senhor, estavam prontos para o desafio de Canaã. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Quanto à religião, o novo Israel era, de muitas maneiras, diferente da 1ª geração que saiu do Egito. Não tinham conhecido a idolatria daquele país, estivera sob a liderança de Moisés por 40 anos no deserto. O povo conhecera o poder e a vitória como resultados da confiança no Senhor quando em batalha. Entretanto, havia muitos problemas familiares e sociais esperando por solução, e a idolatria . </li></ul>
  7. 7. Cenário Religioso <ul><li>Trata-se de duas gerações de Israel: </li></ul><ul><li>1ª saída do Egito, tinha visto muitos milagres executados por Moisés, recebera a Lei de maneira miraculosa. Ao sair em marcha deixando o Sinai começou a murmurar. Queixas sobre o maná, falta de gratidão. Ciúmes na própria família de Moisés. Rebelião da congregação e muitos líderes, até a morte de toda a geração. </li></ul><ul><li>Os dois grandes pecados foram cometidos por esta geração: Idolatria e Rebelião. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>2ª estava para entrar em Canaã, cresceu conhecendo a Lei e recebendo diariamente o maná. Após o funeral de Arão, começou um novo período com um novo sacerdote, Eleazar. Esta geração teve que ser ensinada sobre as primeiras lições dadas por Deus, lições sobre murmuração, descrença e idolatria. O novo período começou com grandes vitórias na Transjordânia. </li></ul><ul><li>Apesar de terem recebido a Lei e o sistema Levítico, é duvidoso que tenham guardado todos os regulamentos no deserto. A prova é o fato de que o requisito da circuncisão só foi observado após a travessia do Jordão. (Josué 5.5) </li></ul>
  9. 9. Objetivo do Livro <ul><li>Preparar a nova geração de Israel para viver em Canaã mediante uma reafirmação da Lei do Sinai. Enfatizava a segurança da Palavra de Deus e suas promessas contidas na aliança com os patriarcas, procurando lembrá-los do dever de serem fiéis para que as promessas se cumpram. </li></ul>
  10. 10. Esboço de Deuteronômio <ul><li>FIDELIDADE DO SENHOR NOVAMENTE LEMBRADA ........................................................................ 1-4 </li></ul><ul><li>Fracassos de Israel em Cades-Barnéia ..................1 </li></ul><ul><li>Vitórias de Israel na Transjordânia ....................2-3 </li></ul><ul><li>Grandes responsabilidades de Israel em Canaã ....4 </li></ul><ul><li>FUNDAMENTOS DA LEI REAFIRMADOS .............5-11 </li></ul><ul><li>Decálogo e “Shema” de Israel ............................5-6 </li></ul><ul><li>Perigos de Idolatria em Canaã ...........................7-9 </li></ul><ul><li>Deveres de Amor e Serviço ao Senhor ............10-11 </li></ul>
  11. 11. <ul><li>FUNCIONAMENTO DA LEI REFERENTE À VIDA EM CANAÃ ......................................................12-26 </li></ul><ul><li>Leis religiosas especiais .............................12-16 </li></ul><ul><li>Leis civis especiais .....................................17-21 </li></ul><ul><li>Responsabilidade dos líderes ....................17-18 </li></ul><ul><li>Responsabilidade no derramamento de sangue ..................................................................19-21 </li></ul><ul><li>Leis sociais especiais ..................................22-26 </li></ul><ul><li>Respeito pela justiça e discrição moral .......22-25 </li></ul><ul><li>Respeito pelo dízimo de Deus, Senhor soberano ........................................................................26 </li></ul>
  12. 12. <ul><li>CUMPRIMENTO DA LEI EXIGIDO PARA PERMANECER EM CANAÃ .........................27-30 </li></ul><ul><li>Permanência em Canaã depende de obediência ..................................................................27-28 </li></ul><ul><li>Volta a Canaã depende do Arrependimento ...................................................................29-30 </li></ul><ul><li>Determinações finais de Moisés e a sua partida ...................................................................31-34 </li></ul>
  13. 13. Contribuições singulares de Deuteronômio <ul><li>Suplemento de Êxodo: por que uma segunda lei? </li></ul><ul><li>O livro suplementa todos os quatro livros anteriores, ele elabora especialmente a Lei de Êx. 20-23. </li></ul><ul><li>Dt. 5.7-21 repete o Decálogo de Êx. 20 quase textualmente, apenas dando uma razão diferente para a guarda do sábado: o livramento da servidão. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Enfatiza o amor: amor de Deus por Israel (5 vezes); necessidade de o homem amar a Deus (12 vezes); necessidade de Israel amar o estrangeiro (1 vez). “Amar é visto como o 11º mandamento ou a motivação latente de todos os demais. </li></ul><ul><li>Realça o benefício pessoal de guardar os mandamentos de Deus: “para que te vá bem” (4.40;5.16). Os mandamentos, na sua maioria, são dados com fundamento lógico, como se estivesse apelando para o senso de retidão. Quando reafirma a pena de morte para crimes capitais, acrescenta o motivo: “assim eliminaras o mal do meio de ti”. (13.5;17.7;19.19;22.21) </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Expressa uma forte preocupação pelos necessitados, órfãos, viúvas e estrangeiros, e incluindo uma seção especial sobre direitos humanos (23-25). </li></ul><ul><li>Tem muito a dizer sobre a vida familiar, o casamento, o divórcio, novas núpcias e os direitos da mulher em geral. </li></ul><ul><li>Acentua a responsabilidade de vários líderes (16-18) </li></ul><ul><li>Inclui muitas advertências acerca do perigo da prosperidade (6.10; 8.10; 11.14). </li></ul><ul><li>Enfatiza que Deus escolhe a Israel em amor e a necessidade de Israel a Deus em amor (4.37;7.7-8; 30.19-20). </li></ul>
  16. 16. <ul><li>“ Shema” de Israel ou “profissão de fé” (6.4-9) </li></ul><ul><li>“ Ouve, Israel, o Senhor o nosso Deus é o único Senhor”, seguido da ordem de amar a Deus e ensinar a sua Palavra, é a doutrina central da teologia hebraica. Essa profissão de fé (Shema) tem sido a marca autêntica da religião de Israel através da história. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Principal livro teológico do Antigo Testamento. </li></ul><ul><li>Os elementos da Teologia do A.T. são encontradas, na sua maioria, em Deuteronômio. Contém 259 referencias aos 4 livros anteriores, e apresenta uma linda combinação de amor, santidade e justiça de Deus. Adverte a Israel quanto ao passado, presente, e futuro. Este livro trata de um maior número de questões de relacionamento do que qualquer outro livro da Bíblia. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Rebelião de Israel e peregrinações (13-14) </li></ul><ul><li>O Senhor castigou aos leigos por se queixarem da comida, e a Miriã e Arão por invejarem a Moisés. Depois outros líderes se rebelaram contra Moisés e foram castigados também. O próprio Moisés rebelou-se por um momento (20.12; 27.14), e por isso lhe foi negada a entrada em Canaã. A Segunda geração aprendeu que seria castigada se houvesse também idolatria, imoralidade e rebelião. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>O livro do Antigo Testamento mais citado. </li></ul><ul><li>É citado 356 vezes por posteriores escritores do A.T., e mais de 190 vezes no N.T. Foi um dos livros favoritos de Jesus, pois o citou mais do que qualquer outro. Ao refutar o diabo, por exemplo, Jesus enfrentou cada desafio como uma citação de Deuteronômio, vencendo-o com o simples poder da citação. O diabo, em Mt. 4.6, usou o Salmo 91, citando-o fora de contexto. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Quatro leis espirituais de Israel (10.12-13). </li></ul><ul><li>A resposta de Moisés para “Que o Senhor requer de ti?” resume a lei e a essência da verdadeira religião em 4 pontos: </li></ul><ul><li>Temor e reverencia ao Senhor teu Deus </li></ul><ul><li>Andar em todos os seus caminhos e amá-lo </li></ul><ul><li>Servir ao Senhor com todo o teu coração e toda a tua alma </li></ul><ul><li>Guardar os mandamentos do Senhor. </li></ul><ul><li>*Mais tarde Miquéias respondeu a mesma pergunta com um resumo da mensagem dos profetas, Mq. 6.8. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Responsabilidade dos líderes públicos (16-17) </li></ul><ul><li>Nestes capítulos veem-se 3 classes de líderes: juízes, juízes-sacerdotes e reis. Justiça sem parcialidade. Para tanto exigia-se: 1) abster-se de receber suborno de qualquer espécie, e 2) buscar sempre conselho na Palavra de Deus. </li></ul>
  22. 22. PROFECIA MESSIÂNICA DE DEUTERONÔMIO <ul><li>Um profeta semelhante a Moisés (18.18-19) </li></ul><ul><li>A vinda de Jesus é mencionada pela 1ª vez nessa passagem. A missão de um profeta era transmitir as palavras de Deus ao povo. Moisés foi um profeta poderoso em obras e palavras, em milagres e palavras da Lei. Ao proferir essa profecia messiânica, Moisés salientou a absoluta exatidão e convicção das palavras que o Messias iria proferir (28.22). </li></ul>

×