Apresentação - Casamento

11.950 visualizações

Publicada em

Disciplina: Sociologia Geral.

Publicada em: Educação, Tecnologia
1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.950
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
210
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
539
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação - Casamento

  1. 2. “ União voluntária de um homem e uma mulher, nas condições sancionadas pelo direito, de modo que se estabeleça uma família legítima.” CASAMENTO Fonte: Dicionário Houaiss - 2009
  2. 3. CASAMENTO BRASILEIRO O desejo continua, mas... Objetivo da mulher: Ser esposa, mãe e dona de casa. Até meados do séc. XX Objetivo da mulher: Ser bem sucedida! Mesmo que tenha que adiar o sonho “marido e filhos”. Séc. XXI
  3. 4. CASAMENTO BRASILEIRO LEGISLAÇÃO: LEIS, CONTRATOS E ACORDOS Muitas regras no Código Civil = Desconhecimento e descumprimento. <ul><li>Pontos fundamentais: </li></ul><ul><li>Documentos </li></ul><ul><li>Regimes de bens </li></ul>Comunhão Parcial Comunhão Universal Separação Total Participação final nos aquestos
  4. 5. CASAMENTO BRASILEIRO LEGISLAÇÃO: LEIS, CONTRATOS E ACORDOS Curiosidades: <ul><li>O casamento deve ser sempre realizado com a porta aberta. </li></ul><ul><li>Na dúvida do “sim”, é necessário esperar 24h. </li></ul><ul><li>A mulher pode ter o nome de solteira após o casamento. </li></ul><ul><li>O homem pode ter o sobrenome da esposa após o casamento. </li></ul><ul><li>Risco de morte: Casamento Nuncupativo! </li></ul><ul><li>Contratos de </li></ul><ul><li>união estável. </li></ul>
  5. 6. CASAMENTO BRASILEIRO EVOLUÇÃO , MUDANÇAS SOCIAIS / LEGISLAÇÃO O segredo do casamento duradouro: Maturidade e diálogos constantes. <ul><li>Alternativas que casais buscam para evitarem crises, desgaste na relação e o possível tédio da vida a dois: </li></ul><ul><li>Viver em casas separadas. </li></ul><ul><li>Dormir em quartos separados. </li></ul><ul><li>Troca de casais (swing) etc. </li></ul>Fonte: www.jornalcomunicacao.ufpr.br/node/9456
  6. 7. CASAMENTO BRASILEIRO EVOLUÇÃO, MUDANÇAS SOCIAIS / LEGISLAÇÃO <ul><li>Por que os casamentos de hoje não duram como os de antigamente? </li></ul><ul><li>Facilidade de reconstruir a vida particular. </li></ul><ul><li>Mudanças nas leis: divórcio. </li></ul><ul><li>A mulher separada não é mais malvista pela sociedade. * </li></ul><ul><li>Famílias chefiadas por mulheres. * </li></ul>* Pode estar ligado a outros fatores. (ex: Diferenças regionais.) Quais foram as mudanças legais? 1ª) Desquite. 2ª) Lei do divórcio; 1977; permitido apenas um divórcio; com restrições. 3ª) Lei do divórcio; 1988; permitido outros divórcios; com restrições. 4ª) Emenda Constitucional nº 66, de 13/07/10; sem restrições.
  7. 8. CASAMENTO BRASILEIRO ESTATÍSTICAS IBGE: Em 2009, o total de casamentos registrados no Brasil foi de 935.116. Deste total, 914.799 foram de indivíduos de 15 anos ou mais de idade e ocorridos e registrados no ano de referência da pesquisa.
  8. 9. CASAMENTO BRASILEIRO ESTATÍSTICAS 2009 - Taxas de nupcialidade, segundo as Unidades da Federação: <ul><li>Maiores taxas no Acre (11,2%) e no Espírito Santo (8,7%). </li></ul><ul><li>Menores taxas no Rio Grande do Sul (4,4%), Piauí e Sergipe (4,6%). </li></ul><ul><li>Maiores taxas entre mulheres de 20 a 24 anos (28,4%). </li></ul><ul><li>Maiores taxas entre homens de 25 e 29 anos (30,9%). </li></ul><ul><li>A partir dos 60 anos de idade, as taxas obtidas para pessoas do sexo masculino são mais que o dobro que as das mulheres. </li></ul>
  9. 10. CASAMENTO INDÍGENA Índios – Brasil – 2010 = 420 mil índios, ou 0,3% da população brasileira!   O índio brasileiro é um brasileiro , portanto, sujeito a todos os direitos e deveres que os demais cidadãos. As leis que regem casamentos e divórcios devem ser observadas por todos. Fonte: www.g1.globo.com
  10. 11. CASAMENTO INDÍGENA Índios – Brasil – 2010 = 420 mil índios, ou 0,3% da população brasileira!   Direitos e deveres iguais , A observância das leis que regem a união civil é negligenciada entre indígenas e as autoridades fazem “vista grossa” para hábitos que chegam a contrariar as leis brasileiras. <ul><li>Bigamia. </li></ul><ul><li>Poligamia. </li></ul><ul><li>Poliandria. </li></ul><ul><li>Casamento entre irmãos. </li></ul>
  11. 12. CASAMENTO INDÍGENA <ul><li>Entre os tinguis botós, o casamento entre índio e não índia é permitido, mas aquele índio não continua residindo na tribo. </li></ul><ul><li>Kayapós: os noivos já são iniciados sexualmente e não há obrigação de fidelidade conjugal até que resolvam ter filho. </li></ul><ul><li>Carajás: quem escolhe o marido para a filha é a mãe. </li></ul><ul><li>O homem xavante deve morar na casa dos sogros; casa-se com uma ou mais mulheres da mesma casa. </li></ul><ul><li>O homem tükúna procura outro que tenha uma irmã, pede para casar com a irmã dele e lhe oferece sua irmã solteira. </li></ul><ul><li>Entre os tupi, suruí e asuriní, é permitido e frequente o casamento entre tio e sobrinha. </li></ul>EXEMPLOS DE COSTUMES INDÍGENAS
  12. 13. CASAMENTO INDÍGENA <ul><li>Existem três formas de casamento para os carajás: </li></ul>EXEMPLOS DE COSTUMES INDÍGENAS Ilha do Bananal - TO Família de índios Carajás Arabié Casamento tradicional. Cotá ou birená Namoro escondido -> Casamento.   Exiderotê Casados anteriormente, viúvos ou separados.
  13. 14. CASAMENTO INDÍGENA EXEMPLOS DE COSTUMES INDÍGENAS <ul><li>Nambikuára: o chefe pode ter várias esposas. </li></ul><ul><li>Alguns casais indígenas não demonstram afeto com beijos e abraços. </li></ul><ul><li>O amor não é o principal fator para a escolha de um cônjuge. </li></ul>Elas: Bom caçador, agricultor, guerreiro ou curandeiro de prestígio. Eles: As mulheres mais trabalhadoras, em vez das mais bonitas.
  14. 15. CASAMENTO JAPONÊS JAPÃO: <ul><li>O casamento costuma ter uma belíssima festa, com características próprias culturais. </li></ul><ul><li>A estética da festa influencia! (Casais de outros países optam por essa temática.) </li></ul><ul><li>A relação de respeito, união e participação da família dos noivos em todo o processo, tornam os japoneses figuras admiráveis. </li></ul>
  15. 16. CASAMENTO JAPONÊS LEGISLAÇÃO: <ul><li>Baseado nos artigos 731-737 do Código Civil. </li></ul>* Em algumas cidades precisa preencher um formulário assinado por duas testemunhas. <ul><li>Os parentes de sangue não podem casar-se. </li></ul><ul><li>A mulher, após o divórcio, só poderá se casar após seis meses. </li></ul><ul><li>É necessária a apresentação de um Registro de Família, documentos que representam o estado de solteiro de ambos. * </li></ul><ul><li>Idade mínima para se casar é 20 anos, porém homens com 18 e mulheres com 16 podem com autorização dos pais. </li></ul>
  16. 17. CASAMENTO JAPONÊS CERIMÔNIA: Costumes e rituais <ul><li>Taças dos noivos: </li></ul><ul><li>1ª - Deus. </li></ul><ul><li>2ª - Família. </li></ul><ul><li>3ª - Demais pessoas que acompanham o casal. </li></ul><ul><li>Yui-no: Ritual de aprovação dos noivos. (troca de presentes) </li></ul><ul><li>Mi-Ai: Entrevista. (pelos pais aos noivos) </li></ul><ul><li>Casamentos realizados nos dias de sorte. (primavera / outono) </li></ul><ul><li>Não segue uma única religião. </li></ul>
  17. 18. CASAMENTO JAPONÊS Mulher no mercado de trabalho = Mudanças na sociedade. A média de idade das japonesas que se casam atualmente é 27,8 anos. <ul><li>Tendências </li></ul><ul><li>Agências e sites de relacionamento: </li></ul><ul><li>Busca por casamentos. (7% de sucesso) </li></ul><ul><li>Crise de solteiros. </li></ul><ul><li>Os japoneses preferem liberdade. </li></ul><ul><li>(principalmente as mulheres) </li></ul>
  18. 19. CASAMENTO JAPONÊS ALGUMAS CURIOSIDADES: <ul><li>Algumas noivas usam perucas e tsuno kakushi (capuz). </li></ul><ul><li>  As cores vermelha e branca representam felicidade. </li></ul><ul><li>Durante a cerimônia, os casais trocam de roupa mais de cinco vezes. </li></ul><ul><li>Presente de casamento comum: $$$ </li></ul><ul><li>Japão: 2º maior número de mulheres solteiras do mundo. </li></ul>
  19. 20. CASAMENTO AFRO - BRASILEIRO <ul><li>Maior concentração: </li></ul><ul><li>SP, RJ, RS e BA. </li></ul><ul><li>IBGE - 1991: </li></ul><ul><li>“ Quase 650 mil adeptos.” </li></ul><ul><li>Estudiosos: </li></ul><ul><li>“ Quase 1/3 da população </li></ul><ul><li>brasileira frequenta um centro.” * </li></ul>Candomblé e Umbanda Pessoas buscam resgatar elementos pertencentes à cultura africana. Fonte: www.cafedorichard.wordpress.com * Tanto os freqüentadores assíduos quanto os esporádicos.
  20. 21. CASAMENTO AFRO - BRASILEIRO CERIMÔNIA: <ul><li>Uma ata é lavrada em cada ocasião; a transcrição da ata funciona como certidão. </li></ul><ul><li>No Candomblé, o casamento gira em torno de três orixás: Oxossi ,  Oxum  e  Oxalá , que simboliza a paz. </li></ul><ul><li>Os noivos portam trajes brancos. </li></ul><ul><li>Babalorixá: </li></ul><ul><li>O sacerdote consagra a união do casal. </li></ul><ul><li>Realizado em praias e terreiros. </li></ul><ul><li>Troca de alianças: </li></ul><ul><li>Disseminada com textos sagrados africanos, durante o qual os noivos costumam lavar as mãos e o rosto em água misturada com ervas e folhas. </li></ul>Minissérie Dalva e Herivelto - Globo
  21. 22. CASAMENTO AFRO - BRASILEIRO LEGISLAÇÃO: <ul><li>2006: O casamento afro se tornou válido (união estável), segundo decisões da 8ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do RS. </li></ul><ul><li>Existe posição da Associação Portuguesa de Cultura Afro-Brasileira em relação ao casamento homossexual . (apoio) </li></ul><ul><li>As comunidades religiosas do Candomblé e Umbanda celebram casamentos religiosos homossexuais. </li></ul>10/04/08 - SP: 1º casamento gay do Brasil. O jornalista Felipeh Campos e o produtor de moda Rafael Scapucim celebraram a união em uma cerimônia religiosa orientada pelo candomblé .
  22. 23. CASAMENTO AFRO - BRASILEIRO MUDANÇAS: <ul><li>Achiropita (paróquia): Casamento afro realizado por um padre, porém com fortes elementos dos rituais das religiões africanas. </li></ul><ul><li>Limites: Não é permitido casar-se com ‘roupas de santo’ e guias no interior da igreja não podem ser usadas. </li></ul><ul><li>Durante o ano, em geral, não se realizam mais de cinco casamentos afros. </li></ul>&quot;As cerimônias celebradas na Achiropita, que chamamos de inculturadas, surgiram da necessidade de resgatar elementos da cultura africana dentro da religião católica.&quot; Valéria do Carmo, coordenadora da Pastoral Afro da Paróquia N. Sra. Achiropita Fonte: www.racabrasil.uol.com.br
  23. 24. CASAMENTO AFRO - BRASILEIRO VÍDEOS:
  24. 25. CASAMENTO JUDEU <ul><li>Casamento judaico: Diversas tradições e normas a serem seguidas rigorosamente e é uma data solene para os judeus. </li></ul><ul><li>Dia do casamento: Jejum, oração, atos de bondade e reflexão espiritual. </li></ul><ul><li>Dividido em 3 partes: </li></ul><ul><li>Ketubah (acordo pré-nupcial); </li></ul><ul><li>Huppah (tenda); </li></ul><ul><li>Chassns´s Tisch (mesa especial). </li></ul><ul><li>Costumes diferentes, essência igual. </li></ul><ul><li>Kiddushin (cerimônia) = Santificação. </li></ul>
  25. 26. CASAMENTO JUDEU CERIMÔNIA: <ul><li>Huppah. </li></ul><ul><li>Salmo 118; benção. </li></ul><ul><li>Sermão. </li></ul><ul><li>Benção de um dos copos de vinho. </li></ul><ul><li>Troca de anel = Compensação monetária. </li></ul><ul><li>Rabino recita promessa; com duas testemunhas. </li></ul>1ª parte...
  26. 27. CASAMENTO JUDEU CERIMÔNIA: <ul><li>Ketubah: leitura do contrato. </li></ul><ul><li>Bênção do segundo copo de vinho. </li></ul><ul><li>Seguem mais seis bênçãos. </li></ul><ul><li>Quebra do último copo. </li></ul><ul><li>Benção dos sacerdotes (birchat cohanim). </li></ul>2ª parte...
  27. 28. CASAMENTO JUDEU LEGISLAÇÃO: <ul><li>Não existe separação entre a lei e a religião. </li></ul><ul><li>Divórcio: encorajamento à reconciliação. </li></ul><ul><li>Sábios: </li></ul><ul><li>“ Quando um matrimônio é dissolvido, escorrem lágrimas até do Altar do Templo Sagrado.” </li></ul><ul><li>Valores: companheirismo, amizade, amor, carinho, respeito e cumprimento das leis de pureza familiar. </li></ul>EVOLUÇÃO: <ul><li>Não é permitido mudanças no seguimento ritual. </li></ul>
  28. 29. CONCLUSÃO <ul><li>Estimulação da sexualidade; </li></ul><ul><li>exaltação de um estilo de vida altamente individualista; </li></ul><ul><li>o apelo ao novo e à descartabilidade. </li></ul>A sociedade parece estimular - ao mesmo tempo - o casal para que fique unido e para que não fique. <ul><li>Confusão de valores e de atitudes; </li></ul><ul><li>insatisfação; </li></ul><ul><li>alto número de separações e de divórcios. </li></ul>

×