Lição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferente

1.765 visualizações

Publicada em

Slide da Lição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferente
Lições Bíblicas Jovens 4º trimestre de 2015.
Tema: Estabelecendo Relacionamentos Saudáveis- Vivendo e Aprendendo a Viver
Se gostou, comente, curta e compartilhe.
Se não gostou, comente. Receberemos as críticas e veremos o que pode ser melhorado/modificado.
http://maxsuelaquino.blogspot.com.br
https://www.facebook.com/maxsuel.aquino
https://twitter.com/emaxsuel

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.765
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
393
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferente

  1. 1. a ê . às n: L »gts " *e s? 433 e x Aqm e 5*»- Ea a s. : »7 : F k, .y - x: x _ › , ki ígâggaãwíüà. âêfeà s * e VÍVehdoÍé' Áñrendendg a vivi? " - › ' r . e , . x. ~ * - ~: _ ' r "k 1 : v. À Lp›
  2. 2. Recapitulando. .. O que significa í e b* l? co1s1t, '1car e u F alguem? . “ <.7 . g1
  3. 3. Recapitulando. .. Qual deve ser a í e b” . , atitude do jovem $ u W em relação as e novas formas de q à c ~ felacíonamentos Vktuais?
  4. 4. Reeapitulando. .. Defma relação < $ M É '- consumo? u , “ <.7 . g1 Quais os pilares dos xãã relacionamentos maduros?
  5. 5. Lição Oâ-, Oirelaõionamento com peâoas de uma fé diferente J _ . ..- 7. A: ,_ 4" 'P -N, , 1 _, A' A” ' - a r . ..f -”" c Ç' 1*' . _ ' . .r v , J i. ”- ¡ñ-V: _agf «a › «ea “Masñeusg»nãoteodo ; em conta os r_ i 1'" s” - "4 e Hi! 'A 1;', . g a7; . tempos da 1gí1ora ; e1;a, › an eia agora a (f: . todos os homensgteráyirtjoâdor lúgar, que se arrependam. ”Att(ÁÃt 17.30)
  6. 6. rATfÍércristã está e a ? íireíirélaçagoâgpeus em Cristo, e nisto se . ; 'carrega . . . N e gueidasiãe cars crenças e re11g1oes, emboifairerç_ de todos expressarerñ" livr mente sííüas crenças_ “Ã u** . . ”' tz. :-
  7. 7. TE BÍBLICO f? " / Atos17.16,18 Á f 16 E, enquanto Paulo os esperava em Atenas, o seu espír1to se comov1a em e F t e ~ si' mesmo, vendo a @dade tao 'i **itt“*iÍÍÍennegue à 1dolama. *í w r 0 srdosañlosofos eprcureus e ' wav» = . .al-*j/ -í-. V 'D' : :Í estõiosrconteñãiárníícom ele. Uns “We, l e diziam: este paroleiro? E ounos: Parecgne é pregador de deuses esa' osísPorque lhes anunciava a Jesus e a ressurreição.
  8. 8. , _VÊ; =. n, r K5?? - . .__ . __, TEXT ggiafu co A737. 22253 / OS 22 E, estando PaÍíIo no meio do Areópago, disse: yarões atenienses, cru tudo vos vejo tanto supersticiosos; @Wa l e nrui 4-_ . ai . . "' r 'f' "És &JVÍ: '.; «M 'ktpxassiándottteu e vendo os vossos xWzV: e e” santuarios, aíõhebtanrbém altar em que eSÉaVaQÊÚíÓírÁÔÂÍlDEUS DESCONIECIÊf§~E§sei, _pois, que vós 8 1 , r aaa. : honrais não o conhecendo é o que eu vos anuncio.
  9. 9. TEXT 3131;¡ co AM? .2215 / tos 7 8 í 24 O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Sennor do céu e da &terra; não habita em templos feitos por 'í f; çrjtrgti*mãígs de homens. r. ~ - fÉ-r' . L. . . R? ?? _ À/ › J¡ z_ ___ V i uco fe* servido por mãos “ r --. ,›' fr; “ v. _x de homens; como*que4 necessitando de alguma coisa: poisrelêimesÍÍmo é quem dá a todos a vidag* ãirgspiração e todas as co1sas;
  10. 10. TEXTO ¡aísuco e . L Atos 17. 22-28 p 26 e d¡ um só/ fez toda a geração dos . homens i ç n' 42" 27 para 'eu . use achar, 7 * : ""o l _. r _Má_ ados e os limites da sua , Í íabitação, “x para halriitar s ta; É a' _ e 9 ainda qu (gre toda a face . . . Ç' . , determmando os tempos Ja "vu. opÍidessem asseríijfiaotsseiñhor, se! f/ Afrff** « - v , dOrí . z/ ..Jú/ ¡Ayg . *po “estáiloinge de Í _ cada um de nos; o
  11. 11. i *ÂTEXTO BÍBLICO rque nele rgãíâãmoüe nos ° in eo r e existimos, como . “l- i poetas' A mbéin sua 0.' : g-i. j_ , :eu -'-' cz' i r _ à _. . .. s» l . .. ,; - -0 . (áçzl o o " , à e ~ dstyossos *e c l ü il c _ r A c_ #(9 . - 1' a ›
  12. 12. No episódio de hoje. .. I- Religião no contexto moderno _ b” _ _ _ _ , , IL Fé Cristã no contexto religiões mundiais , crenças
  13. 13. INTRODUÇÃO A globalização do do nouxe à fe cristã imperiosos desafios. N? .çÚAâi
  14. 14. INTRODUÇÃO HQ a modernidade, a fé cristã era inquestionável e exclusiva, na pós- mais urna opção no variado cardápio xx religioso. modernidade tornouwse _g7
  15. 15. INTRODUÇÃO Nesta lição, estudaremos o e a sentido de religião u . e a forma de o O cristão se e_ A” relacionar com pessoas de crenças diferentes.
  16. 16. "CONTEXTO f' a ' 'Í r' *IGIAO NE. 4 e oDERNo
  17. 17. l. Sentido secular de religião? l r É? ? 24-' #ir O que é V' Religião? * < 7 -S 7';
  18. 18. l. Sentido secular de religião? t r ' : '- x/ , afro 24-' #ir N? .çÚAâl autoconsciência do homem, do medo.
  19. 19. l. Sentido secular de religião? E há aqueles que , o b” . descrevem-rua i u , como “ópio" para e suporta as e o c, angústias da vida e suspiro da criatura oprimida. "n.
  20. 20. 2. Sentido bíblico de religião , . Ií'5:§i“ro» A rehglão não e procede da busca i ' " do homem pelo V 1 divino, mas da revelação que N< v . gs, Deus fez de si mesmo às suas
  21. 21. 2. Sentido bíblico de religião “Um pouco, e , o b” . não me vereis; e i u , ouüa VÔZ " pouco, e vermme- e O e” eis; porquanto vou para o Fail” e (João 1.16)
  22. 22. i Timóteo 6.15) 2. Sentido bíblico de religião à D “A qual a seu tempo l bl « mosuarã o bem- l u , aventurado, e único i poderoso Senhor, Rei , p, ser_ dos reis e Senhor dos ores; ” , _v
  23. 23. 2. Sentido bíblico de religião É» il Ó D “Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita E”. na luz inacessível; a u , quem nenh dos homens viu nem pode e O A_ ver, ao qual seja honra e " poder sempiterno. i“*~s~. .,__gxk J ém. ” e I (1'Timóte°6~l;6) e
  24. 24. 2. Sentido bíblico de religião A rel1g1ão surge < e e ~ por iniciativa v . do or e não i pela busca do o O S, próprio homem (Gn 3.8).
  25. 25. 2. Sentido bíblico de religião É Deus quem se g l bl I. revela ao l u . homem, e não o i homem a Deus , p, pe_ (Gn 12.18; Êx 3.144;
  26. 26. 2. Sentido bíblico de religião ~ I v' V A Revelaçao e q l b « ato amoroso u , pelo qual Deus se " dá a conhecer ç o c_ e comunica sua ' l vontade aos homens.
  27. 27. 3. A religião na sociedade brasileira “Bemwaventurada , o . é a nação cujo i U , Deus é o Senhor, e eopovo ao qual m CN escolheu para sua herança. ” e (Salmos 33:12)
  28. 28. 3. A religião na sociedade brasileira Oartigol8da ? l " Declaração dos V ( Direitos Humanos garante s< v . gs, a liberdade religiosa a todos
  29. 29. ,É , STA ONTEXTO 'I r l , ._i . L.- ' Ô' f ~ - GIOES IAIS “ l 4" ^ . « i" . _ Í ' fi" gàz-, Ív '~ , .o 1 v J . ' ' &ipi-srt; f. n. - Ji. , _ '93' '
  30. 30. l. Todas as religiões são iguais? O Deus das e u A diferentes ' religiões, é o mesmo? t” este
  31. 31. l. Todas as religiões são iguais? O fato de o homem não < p i a 'a compreender U a adequadamente a i revelação de te. S, Deus deu origem às muitas religiões
  32. 32. Romanos? l 20-23 / U 20 Porque as suas coisas invisíveis, desde; acriação do mundo, tanto o @De l e T. . e. sx. . »se -~" z I ' - geufeterno poder, como a sua v1ndade; ;se, entendem, e v claramente; seyeemtpelas coisas w àsíiparàilue eles fiquem inescusáveis; que estão cr1 d
  33. 33. desV Romanos , l :217-_23 21 Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glóriñcaram como Deus, nem lhe deramgaças, antes em seus discursos se s, _aneceram e o seucoração insensato ¡faifíiã “e f , se obscureceu. 'te ht ozsegsa : ~~ -: t.-~r; ,¡»¡, ~« , ea . , 23 E mudaram aglónajÍdo Deus incorruptível eTsjmelhançaida imagem de homem corruptíífíegl, p de aves, e de quadrúpedes, e de répteis. . V, _Ç osgornaram-se loucos,
  34. 34. l. Todas as religiões são iguais? Do ponto de í v vista histórico e i e u social as ~ religiões apresentam 2° t” muitas semelhanças
  35. 35. l. Todas as religiões são iguais? E concordam í v quanto ao valor i l u e da criattua ~ humana, da preservação do 2° t” planeta e
  36. 36. l. Todas as religiões são iguais? Sob a perspectiva í v da verdade híblica e e u A e salvífica, no Í entanto, elas são e s ? .cri muito distintas e ate mesmo conuaditorias,
  37. 37. “às (Qilbert K. Chesterton, l. Todas as religiões são iguais? D “Os credos que existem para desnuírem um ao o b” . , ouuo têm escri as, do i l x/ , mesmo modo que i exércitos que existem para e < 7 , c N desnuírem um ao ouuo tem cmhões". 'à Ór*exxx›1s74 -193,6)__ e
  38. 38. de que podemos ser salvos (W James, l. Todas as religiões são iguais? u D É** 24-' #Sr “As religiões concordam em muitas partes: uma o b” . , inquietude a respeito de i l x/ , al coisa que está i errada conosco e a solução S? .çÚAâl do erro” *°*rr xN~«1s42~1910;2_ >
  39. 39. 2. A re cristã é superior às ouuas religiões? Os cientistas das í v b* rehgroese acusam e u e a fe crista de . arrogar-se superior as 2° ü demais crenças e religiões,
  40. 40. 2. A re cristã é superior às ouuas religiões? à as r v Drsse-vlhe Jesus: Eu í e 7'_ sou o e a e u e verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, ~ e * <.7 q. : senao por mm. ? l ° “D (João 14:6) s. . j
  41. 41. 2. A re cristã é superior às ouuas religiões? r l¡ v Por causa desta ” e U A revelação híhlica Í eles recri si; o cristão i i” x91 (1 Pe 219-25).
  42. 42. 2. A re cristã é superior às ouuas religiões? . e A posiçao e 'l defendida pelo i l I " cnstranísmo 1 bíblico e de exclusivista e < = c ~ rejeitada por Jo à Harwood Hick “"“ 1pp922-20l2) e, e
  43. 43. x também os teólogos 2. A re cristã é superior às ouuas religiões? , f Para Hrck a formem e 'l v u e como o cristiamsmo apregoa a salvação exclusivamente em Jesus Cristo está v es* equivocada, como inclusivistas. /
  44. 44. religiões independente da se j ' 2. A re cristã é superior às ouuas religiões? t; [whqã x/ , É” 24-' dia acontece em todo o do, denno e fora das religiões mundiais, quer por meio o i Q i” da re em Jesus, quer nas
  45. 45. 2. A re cristã é superior às ouuas religiões? Hick, l l " entretanto, V» propõe a perspectiva e< v . g3 pluralista
  46. 46. Ílltimo ou Real, e que se : à ) segtmdo Hick, é preciso abandonar o Jesus de Nazaré dos Evangelhos e aceitar como novo , i , 'e ííííl' o Cristo l V v cósmico ou Logos eterno, l t? que se naduz como o e '<À? S. Transcendente, o Divino, o “manifestou como Cristo pãraoCristão e e v v*
  47. 47. 2. A re cristã é superior às ouuas religiões? t; ' : 'v x/ , É” 24-' dia duístas e S? .çÚAâl
  48. 48. 2. A re cristã é superior às ouuas religiões? Todavia, a e e ~ exclusividade da u , salvação em Cristo não , p, É_ si superioridade e
  49. 49. 2. A re cristã é superior às ouuas religiões? Ií'§: §i“ro» Como pode ser e intolerante e | l " orgulhosa a fé no V 1 Cristo que a todos < 7 c ~ ? Nem Mt 1521-58)
  50. 50. 3, A singularidade da salvação em Cristo. “Porque há um só Deus, e um so Mediador enüe Deus e os homens, Jesus Cristo homem? ” _g7 t; [whqã É? ? 24-' dia x/ ,
  51. 51. 3, A singularidade da salvação em Cristo. / A salvação reVeIadaeN operada por Jesus e | " única, exclusiva e singular, Há salvação fora das instituições p s? .gh religiosas, mas não há salvação fora de Jesus, / e x/ ,
  52. 52. PENSEM! H , ,t Jesus não apenas í e u e manifestou a ~ salvação, mas a . , e < 7 . f* realizou na i " história,
  53. 53. III ¡RELACIONAMENTO COM l sucessores DE ¡'7_. . l. __ _ J. _/ . V [-4 'A17 Í. ? . . _ hq , -J , _ J _ e ' -_ ' . . A ! a - - , . e, . i . ' - . ' . .-' . _ '_ , g_ . w 3,- - '›' . ', s . .¡. , _ _. . , r , , - . CA -« , .v i¡ My( j, » V _ , . *c* ' iv. : . ,, ~-, n_ ' v_ c' ›. " ' i *na . , , t' 7 l v . -. v ' . . Í , v# 7*;
  54. 54. l. Relacionamento religioso Jesus (Jo 4--l-~30) a e bl ~ e Paulo (At 17) U . deram pro das i lições no que 7 , se S, concerne ao l diálogo religioso.
  55. 55. 2. Relacion v ento intersreligioso O relacion ento í v do cristão com ' e u A pessoas de ounas Í religiões deve ser com todo 2° t” respeito, mas sincero e finne,
  56. 56. 2. Relacion v ento intersreligioso Com sabedoria, í v exponha a razão ' e u A de sua esperança. Í Seu testem ? Ie 71:; O deve ser tão 2° ü eloquente quanto suas palavras.
  57. 57. PENSEM! A missão ordial da Igeja é o anúncio da salvação em Cristo. S? .cri
  58. 58. ATENÇÃO! 2 z : Ç que ü , u Jesus de si u e mesmo e o seu v exemplo evangelizador são i i 7 “S” paradigmas para o diálogo religioso. wh
  59. 59. Conclusão Vivemos sociedade plural onde o 1 " indivíduo tem o direito de expressar sua crença ou mesmo de se A e<v . g5 pronunciar ateu. k N. «. -
  60. 60. Conclusão f imperativo que o cristão saiha respeitar as diferenças religiosas sem negarsse ao mandato cristão de apregoar a salvação em *se Evangelho com e sabedorra, Cristo. Pre o _g7
  61. 61. Hora Revisão 1. Descreva c sentido positivo de religiãoa ; À i b I u V * i 7 -SZ 2. Dâscreva o sentido de religião na Bíbliae
  62. 62. Hora Revisão 3.. Todas as religiões são iguais? a 'e 4. Por que a fé cristã não é orgulhosae À es. intolerante? 5 - Cire exemplos de *. diálog¡geair J religioso" V' Wan-L
  63. 63. _ Referências httpz/ /euvoupraebd. b|ogspot. eom. br/ htlzpz/ /portalebdorgbr/ http: l/atitudedeaprend¡z. blogspot. eom. br/ Enciclopédia / ebdweb. eom. br/
  64. 64. § iipi 0i1'› In1m! ÀÍ . .u e u. . q** óre

×