Lição 05- Predições de Juízo e Glória

205 visualizações

Publicada em

Slide da Lição 05- Predições de Juízo e Glória
Lições Bíblicas Jovens 3º trimestre de 2016.
Tema: Isaías- Eis-me aqui, envia-me a mim
Se gostou, comente, curta e compartilhe.
Se não gostou, comente. Receberemos as críticas e veremos o que pode ser melhorado/modificado.
http://maxsuelaquino.blogspot.com.br
https://www.facebook.com/maxsuel.aquino
https://twitter.com/emaxsuel

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
205
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 05- Predições de Juízo e Glória

  1. 1. TEXTO BÍBLICO
  2. 2. TEXTO BÍBLICO
  3. 3. TEXTO BÍBLICO
  4. 4. NO EPISÓDIO DE HOJE... I. O JUÍZO DE DEUS II. A GLÓRIA DO RENOVO DO SENHOR III. A PROTEÇÃO DO SENHOR
  5. 5. INTRODUÇÃO Deus executa juízo com amor para purificar e ensinar seu povo que erra no exercício do livre arbítrio. Apesar do juízo de Deus sobre seu povo, o que prevalece é seu imenso amor, misericórdia e cuidado (Is 4.5).
  6. 6. INTRODUÇÃO Deus age com justiça e equidade e jamais deixará seu povo entregue ao sofrimento, demonstrando assim a grandeza dEle purificando, salvando e curando.
  7. 7. AS SETES DISPENSAÇÕES 1.Inocência (da criação a queda) JUÍZO DA EXPULSÃO 2. Consciência(da queda ao dilúvio) JUÍZO DO DILÚVIO 3. Governo humano(do dilúvio a Abrão) JUÍZO DE BABEL
  8. 8. AS SETES DISPENSAÇÕES 4. Patriarcal ou Promessa(da chamada de Abrão até a concessão da lei no Sinai(Ex 19:3) JUÍZO DO CATIVEIRO 5. Lei(de Moisés à Cristo) JUÍZO DO PECADO
  9. 9. AS SETES DISPENSAÇÕES 6. Graça, Igreja(da primeira a segunda vinda de Cristo) JUÍZO DAS NAÇÕES 7. Reino ou Milênio(do Juízo das Nações ao Juízo Final) JUÍZO FINAL
  10. 10. 1. AS CAUSAS DO JUÍZO DE DEUS Deus alertou contra a corrupção dos governantes e a violência. Questões econômicas e sociais que promoviam a injustiça, foram denunciadas e advertidas as seguintes práticas: a substituição do Senhor pelas riquezas; a ganância; o suborno recebido pelo juiz; a exploração dos trabalhadores para a manutenção do luxo no palácio, do rei, da corte e do Templo;
  11. 11. 1. AS CAUSAS DO JUÍZO DE DEUS a concentração de riquezas nas mãos de poucos; o empobrecimento da população; a administração fraudulenta; a impunidade e a opressão.
  12. 12. 2. COMO UM DEUS BOM PODE AGIR COM JUÍZO Existem pessoas que não compreendem como um Deus de amor pode agir em juízo. O juízo de Deus se manifesta sempre que se viola o princípio de justiça estabelecido por Ele.
  13. 13. 2. COMO UM DEUS BOM PODE AGIR COM JUÍZO O próprio ser humano se expõe ao juízo de Deus . Israel recebeu o juízo devido sua arrogância e autossuficiência, desprezo pela provisão de Deus, prática de injustiças com os pobres, os órfãos e as viúvas.
  14. 14. 3. A JUSTIÇA ESTABELECIDA COM JUÍZO O retorno da justiça somente seria possível por meio do juízo rigoroso do Justo Juiz. A purificação de toda a sujeira e derramamento de sangue (Is 4.4). Somente assim o povo estaria protegido.
  15. 15. CONTEXTUALIZAÇÃO/APLICAÇÃO – A IGREJA: como um arauto de justiça não deve se omitir dos meios públicos, políticos e da justiça social. Não pode compactuar com políticas injustiças e corruptas. deve ocupar seu espaço na sociedade e se posicionar de forma profética e justa (sem corrupção e negligência).
  16. 16. PENSE Apesar da existência do juízo de Deus, a nossa relação de obediência a Ele não deve se basear no medo de sua punição, mas sim no amor que nos constrange a ser fiéis à sua Palavra e vontade sublime, entendendo-as como o melhor caminho possível para as nossas vidas
  17. 17. PONTO IMPORTANTE Na teologia bíblica cristã, o juízo de Deus não se origina por uma intenção malévola de Deus. O juízo surge por consequência de nossos pecados, de nossa transgressão ao modelo de vida estabelecido por Deus.
  18. 18. 1. O RENOVO DO SENHOR PARA ISRAEL O livro de Isaías não obedece sistematicamente uma cronologia dos acontecimentos da história de Israel existindo fatos narrados nos capítulos iniciais que nos remete a acontecimentos futuros, como por exemplo, o milênio, ou seja, o reino milenar do Senhor Jesus Cristo ao qual passamos estudar em toda a sua essência, a saber: (Is 4:2-4)
  19. 19. PRINCIPAIS EVENTOS ESCATOLÓGICOS O arrebatamento da Igreja. Nos ares; antes da Grande Tribulação. (1 Ts 4.16,17; 1.10) O Tribunal de Cristo. Ainda nos ares.(Ap 22.12; 1 Pe 5.4) A Grande Tribulação. Na Terra, por setes anos (Dn 9.25-27), e as Bodas do Cordeiro, no Céu(Ap 19.1-9)
  20. 20. PRINCIPAIS EVENTOS ESCATOLÓGICOS A vinda de Jesus à Terra. Em poder e glória, para a batalha do Armagedom (Zc 14.1-4; Jl 3.2; Ap 16.13-16; 17.14) O fim do império do Anticristo (Ap 19.19-21) Julgamento das Nações (Jl 3.12-14; Mt 25.31-46)
  21. 21. PRINCIPAIS EVENTOS ESCATOLÓGICOS O Milênio (Ap 20.1-6) O Julgamento do Diabo. (Ap 20.7-10; Jo 16.8-11; Rm 16.20) O Juízo Final (Ap 20.11-15) Novos Céus e Nova Terra (Ap 21-22; Pe 3.7)
  22. 22. O CUMPRIMENTO DE TODOS OS PACTOS E PROMESSAS DE DEUS PARA A NAÇÃO DE ISRAEL I. A nação de Israel será restaurada e toda a terra será governada a partir de Jerusalém.(Jr 33:1-11; Zc 8:20-23) II.Será construído o quarto templo em Jerusalém e Israel será a nação sacerdotal para todas as nações.(Is 66:18-21)
  23. 23. O CUMPRIMENTO DE TODOS OS PACTOS E PROMESSAS DE DEUS PARA A NAÇÃO DE ISRAEL III.As fronteiras de Israel serão restabelecidas segundo os limites prometidas pelo Senhor a Abraão.(Ez 48)
  24. 24. O MILÊNIO Quem governará? Quem serão os participantes? Haverá pecado no Milênio? Haverá salvação?
  25. 25. BENEFÍCIOS DO MILÊNIO PARA A HUMANIDADE A paz será abundante (Is 54.13) Não haverá nenhuma guerra (Ez 39.9,10; Is 2.4) Ninguém reclamará de injustiça (Is 11.2) Haverá muita fertilidade no gênero humano(Zc 8.5) Todos terão um lugar onde morar (Is 65.21) Haverá longevidade e saúde para todos (Zc 8.4) Não haverá instinto de ferocidade dos animais(Is 11.6-9)
  26. 26. 2. O RENOVO DO SENHOR PARA A IGREJA Se Israel tivesse rejeitado a Cristo, a igreja de hoje não existiria? Com isso todos os que estão em Cristo são chamados de santos (Is 4.3; 1Co 1.2).
  27. 27. 2. O RENOVO DO SENHOR PARA A IGREJA Crentes vivificados em Cristo, o doador da vida (Mt 20.28; Jo 3.15-16; 4.14; 5.24). Os justificados que vivem em santificação são renovados constantemente por Cristo. Somente assim, pode-se enfrentar as adversidades e se manter firme nas promessas.
  28. 28. 3. CRISTO, O PROVEDOR DE BÊNÇÃOS PARA OS SALVOS Por meio de Cristo, há abundante provisão para todos os salvos: salvação em Cristo (Lc 3.6); libertação do pecado (Rm 8.21). Situações de aflição e angústia?; Perdão completo para a culpa (Mt 26.28; Lc 24.47);
  29. 29. 3. CRISTO, O PROVEDOR DE BÊNÇÃOS PARA OS SALVOS Renovação da mente (Rm 1.1-2; 4.23); Transformação de glória em glória (2 Co 3.18); cura para o corpo físico (Mt 4.23).
  30. 30. PENSE Em Cristo começamos a experimentar a glória de Deus em nossas vidas. Apesar de não ser de maneira plena, quando estamos em Jesus iniciamos a preparação para viver a glória eterna. Estar em Jesus é ter a garantia de que iremos experimentar a glória de Deus de maneira plena.
  31. 31. PONTO IMPORTANTE O objetivo final do juízo é sempre a renovação do bem-estar do povo de Deus e a manifestação da glória do Deus Altíssimo. Deus julga porque quer restabelecer a ordem da sua criação.
  32. 32. 1. A PROTEÇÃO DO SENHOR PARA ISRAEL O profeta lembra o povo do cuidado de Deus na travessia do deserto e reafirma sua proteção continuada. O povo enquanto caminhava no deserto teve vários desafios. Deus não promete ausência de desafios e adversidades, mas promete a sua presença e proteção durante os esses momentos.
  33. 33. 2. A PROTEÇÃO DO SENHOR PARA OS SALVOS Jesus afirmou que aqueles que vivessem em seu Reino (Lc 8.1; 16.16; 17.20-21) que se estabelece nos corações, experimentariam antecipadamente as realidades desse Reino (Rm 14.17). Jesus não prometeu uma vida fácil: "no mundo tereis aflições; mas, tende bom ânimo; eu venci o mundo“ (Jo 16.33).
  34. 34. 2. A PROTEÇÃO DO SENHOR PARA OS SALVOS A provisão divina como uma nuvem que protege do calor escaldante das aflições da vida. “Fogo” na Bíblia, na grande maioria das citações, fala de purificação.
  35. 35. PENSE Apesar da proteção que Jesus dá para as nossas vidas, isso não significa que Ele nos isenta de qualquer situação difícil. Só teremos total transformação e descanso na manifestação plena do reinado futuro de Jesus.
  36. 36. PONTO IMPORTANTE A vinda do Messias remete à promessa de um renovo e cuidado de Deus pelo seu povo apesar de seus pecados. É símbolo de que Deus não desiste do seu povo ainda que este abandone seus caminhos. Deus sempre volta a ter compaixão.
  37. 37. CONCLUSÃO O juízo de Deus se manifesta sempre que se viola o princípio de justiça estabelecido por Ele. Os justificados que vivem em santificação são renovados constantemente por Cristo. Deus não promete ausência de desafios e adversidades, mas promete a sua presença e proteção durante os esses momentos.
  38. 38. HORA DA REVISÃO 1)Que significado tinha a coluna de nuvem e fogo para o povo de Israel? 2)Por que Deus enviou juízo para o seu povo? 3)Por que um Deus bom pode agir com juízo? 4)Qual o propósito do juízo de Deus sobre Israel? 5)A quem o profeta se refere quando escreve sobre o renovo do Senhor?
  39. 39. ZIBORDI, Ciro Sanches. TEOLOGIA SISTEMÁTICA V. Apucarana: CETADEB, 2010 SILVA, Severino Pedro da. ESCATOLOGIA- Doutrina das últimas coisas. Rio de Janeiro: CPAD, 1988 3º Trimestre de 1998- Título: Escatologia — O estudo das últimas coisas. Comentarista: Elienai Cabral- Lição 7: O Arrebatamento da Igreja. 3º Trimestre de 1995- Título: Daniel — Estadista e Profeta. Comentarista: Eurico Bergstén- Lição 10: A Primeira ressurreição. 3º Trimestre de 1995- Título: Daniel — Estadista e Profeta. Comentarista: Eurico Bergstén- Lição 12: A Vinda de Jesus em Glória. REFERÊNCIAS

×