Gotas do
Oceano
de Sua

Infinita
Merce
^
Osmar Mendes
TERMO DE USO DO © COPYLEFT
Ao adquirir este livro em versão eletrônica, você aceita a seguir os seguintes termos e condiçõ...
ÍNDICE
Apresentação

4

I

7

A CHAVE MESTRA DA FELICIDADE
Triunfando sobre nossas fraquezas e
superando testes e provaçõe...
APRESENTAÇÃO

Este livro foi especialmente concebido para leitura, meditação e vivência
prática dos seguidores de Bahá’u’l...
O Capítulo I – A CHAVE MESTRA DA FELICIDADE, apresenta a solução existente
nas Escrituras Bahá’ís para que possamos triunf...
para este trabalho foram textos escritos por Adib Taherzadeh num estudo que fez
sobre a Última Vontade e Testamento de ‘Ab...
Capítulo I

A CHAVE MESTRA DA FELICIDADE
Primeira Parte
É uma afirmativa reconhecida como verdade na tradição popular de q...
dificuldades financeiras e as mil e uma formas de stress e depressão que vão se
tornando uma doença coletiva.
Para muitos,...
Ó Filho do Homem!
Fosses tu percorrer a imensidão do espaço
e atravessar a extensão do céu,
nem assim encontrarias repouso...
Segunda Parte
TRIUNFANDO SOBRE NOSSAS FRAQUEZAS E
SUPERANDO TESTES E PROVAÇÕES
O Desafio: “Sabei vós que provações e tribu...
eclesiásticos de Shiráz, e pelo estrito e prolongado encarceramento nas
gélidas fortalezas das montanhas de Adhirbáyján. ....
setenta anos, bem como Suas exortações e súplicas expressas no crepúsculo de
Sua vida, relativas aos perigos que ameaçavam...
As energias espirituais latentes nesta poderosa Revelação foram liberadas
por Bahá’u’lláh durante os quarenta anos de Seu ...
2.2. Dádiva Divina ao Ser humano
Todos podem usufruir das graças da Palavra Revelada!
“Os Escritos de Bahá’u’lláh são muit...
fraqueza, triunfasse sobre as forças de Nimrod? Não fez com que Moisés,
cujos companheiros era apenas Ele, triunfasse sobr...
prometida certamente nos permitirá superarmos nossos sentimentos de
inadequação e incapacidade para servir, bem como qualq...
devemos desprezar ou odiar Suas criaturas por ser este um judeu, o outro
um budista ou zoroastriano, e assim por diante? I...
3.11 “Portanto, ó amigos de Deus, deveis, em perfeita pureza de intenção, alcançar
unidade espiritual e acordo a um grau t...
Não, certamente que não... Pare de pensar em suas carências, tenha
total confiança em Deus. Deixa teu coração iluminar-se ...
a fazer é focalizarmos nossa atenção na glória da Causa e no Poder de
Bahá’u’lláh que pode transformar uma mera gota em um...
Ó Tu, o Deus compassivo! Dota-me de um coração que, semelhante a
um espelho, se ilumine com a luz de Teu amor e concede-me...
Capítulo II

LUZES DA GUIA DIVINA
“Dentro em breve, havereis de testemunhar, com vossos próprios olhos,
quão brilhantement...
aprofundar a fé, aumentar o entusiasmo e a ansiedade de se levantarem e
demonstrarem no vasto campo que lhes foi delineado...
2. O ADVENTO DO REINO
2.1 Vosso alto destino
“Ó amigos! Não desestimeis as virtudes das quais fostes dotados, nem
despreze...
2.5 São eles o consolo da vista da criação
“Bem-aventurado é o povo de Bahá! Deus dá-me testemunho! São eles o
consolo da ...
sua sombra a humanidade inteira.” “Pela retidão de Meu próprio Ser!
Grande, imensuravelmente grande é esta Causa! Poderoso...
2.14 Feliz que tenha vivido para ver este Dia...
“Este é o Dia em que o mundo invisível exclama: Grande é a tua bemaventur...
nestes dias, é como o sol; uma gota, como o oceano. Um só sopro exalado
em amor a Deus e em Seu serviço é anotado pela Pen...
de Nossos lábios é dotada de tal poder regenerador que possa trazer à
existência uma nova criação – uma criação cuja magni...
tenham penetrado todo átomo do universo, no entanto, a vara com a qual
posso castigar os malfeitores é penosa, e é terríve...
do mundo não vos entristeçam. Deus é Minha Testemunha! O mar do júbilo
anela a atingir vossa presença, pois toda coisa boa...
homens a serem criados novamente pelo Seu Espírito, os primeiros a
adorarem e curvarem o joelho diante Dele, os primeiros ...
2.37 As hostes da inspiração divina descerão do céu...
“A quem abrir seus lábios, neste dia, e fizer menção do Nome de seu...
ante os olhos dos que residem na Terra e dos que habitam o céu, se
levantarão e, exclamando em altas vozes, aclamarão o no...
3.

DESAPEGO MATERIAL – PUREZA E SANTIDADE

3.1 O mundo, suas vaidades e glórias, aos olhos de Deus são como pó e
cinzas.....
expoentes das ciências e letras, se lhe for permitido ultrapassar os limites
da moderação, trará grande mal aos homens... ...
iluminação sobre os mundos do espírito e sua fragrância é levada até o
Mais Excelso Paraíso.”95
3.10 Um diadema para as ca...
Capítulo III

VISÍVEL REALIDADE DA REALIDADE INVISÍVEL
O mundo da alma é o mundo da realidade, embora seja invisível. A
co...
como sendo infinitos, como pensar serem limitados os mundos de Deus?
Não existe começo nem fim nos mundos materiais ou nos...
“Quanto à tua pergunta relativa à origem da criação. Sabe tu com segurança,
que a criação de Deus existe desde a eternidad...
–– Sim! Vamos ligar o aparelho e você se deslumbrará com a riqueza e
a variedade de imagens e sons.
O visitante fica boqui...
Em todas as manifestações ternárias ocorre o mesmo fenômeno, por uma
injunção natural. Entre o conhecimento humano reunido...
“No ensinamento de Bahá’u’lláh está escrito: ‘Somente o Poder do Espírito
Santo torna o homem capaz de progredir, pois o p...
se torna a causa da vida eterna. É o poder que faz do homem terreno um
ser celestial, e do homem imperfeito um perfeito. T...
“Teu ouvido é Meu ouvido; que ouças com ele. Tua vista é Minha vista;
com ela deves tu ver, para que, no imo de tua alma, ...
Capítulo IV

O ENSINO:
CONFORME A “ÚLTIMA VONTADE E
TESTAMENTO DE ‘ABDU’L-BAHÁ”
“De todas as dádivas divinas a maior é a d...
O sr. Taherzadeh nos explica:
“O estudo dos Escritos sagrados deixa claro que o crescimento e o progresso
da Fé, e o desen...
reino inferior existem no reino superior, mas são aplicadas em um grau mais
elevado.
No mundo físico, a energia pode ser g...
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Gotas do “oceano de sua infinita mercê”   osmar mendes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gotas do “oceano de sua infinita mercê” osmar mendes

473 visualizações

Publicada em

Literatura Bahá'í

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
473
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gotas do “oceano de sua infinita mercê” osmar mendes

  1. 1. Gotas do Oceano de Sua Infinita Merce ^ Osmar Mendes
  2. 2. TERMO DE USO DO © COPYLEFT Ao adquirir este livro em versão eletrônica, você aceita a seguir os seguintes termos e condições dos nossos procedimentos privados. A Editora Bahá’í do Brasil pode revisar o Termo de Uso a qualquer tempo sem aviso prévio. Você tem permissão de fazer e usar livremente cópias deste livro eletrônico e de qualquer informação dos textos contidos neste documento/livro incluindo: imprimir, postar eletronicamente ou por correio, copiar, fazer download, transmitir e disponibilizar parte ou a totalidade de seu conteúdo seguindo as orientações abaixo: 1. A informação de nosso Copyright ou Copyleft deve estar anexa ao conteúdo; 2. O conteúdo não pode ser modificado ou alterado em qualquer forma, a não ser para mudar o tipo de fonte (letra) ou o lay-out (aparência); 3. O conteúdo somente pode ser utilizado para propósitos não-comerciais. Apesar deste anúncio permitir a reprodução do conteúdo livremente, sem qualquer permissão especial, a Editora Bahá’í do Brasil retêm completa proteção do direito autoral (Copyright) sobre esta obra, a qual é aplicada a lei internacional e nacional. Para obter permissão para publicar, transmitir, expor ou outra forma de uso deste conteúdo para qualquer fim comercial, por favor contatar: administrativo@editorabahaibrasil.com.br. © 2006 copyleft Todos os direitos em português reservados para: EDITORA BAHÁ’Í DO BRASIL Caixa Postal 1085 13800-973 – Mogi Mirim – SP www.editorabahaibrasil.com.br ISBN: 85-320-0144-0 1a Edição: 2006 (versão eletrônica) Caso for imprimir o livro utilizar papel A4: 210 x 297 mm.
  3. 3. ÍNDICE Apresentação 4 I 7 A CHAVE MESTRA DA FELICIDADE Triunfando sobre nossas fraquezas e superando testes e provações 1. Provações e Sofrimentos 10 2. O caminho infalível para superar provações e sofrimentos 12 O Convênio de Bahá’u’lláh 14 3. II LUZES DA GUIA DIVINA III VISÍVEL REALIDADE DA REALIDADE INVISÍVEL 22 38 IV O ENSINO – CONFORME A Última Vontade e Testamento de ‘Abdu’l-Bahá Primeira parte: “Ensinando a Causa de Deus” Segunda parte: Leituras de Inspiração V 46 51 FÉ E OTIMISMO 54 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 65 www.editorabahaibrasil.com.br
  4. 4. APRESENTAÇÃO Este livro foi especialmente concebido para leitura, meditação e vivência prática dos seguidores de Bahá’u’lláh interessados em aprofundar seus conhecimentos sobre textos oficiais da Fé que tratam da vida individual e seu desenvolvimento espiritual, com vistas à superação de temores, ansiedades e dificuldades, desafios que os dias atuais assediam a todas as pessoas. Os textos são apresentados como gotas do “oceano encapelado de Sua infinita mercê”, conforme o próprio Bahá’u’lláh afirma: “Uma gota do oceano encapelado de Sua infinita mercê adornou toda a criação com o ornamento da existência, e um alento emanado de Seu incomparável Paraíso vestiu todos os seres com o manto de Sua santidade e glória. Um orvalhar das insondáveis profundezas de Sua vontade soberana e predominante chamou do nada absoluto, elevando-a para a existência, uma criação infinita em seu âmbito e imorredoura quanto à sua duração. As maravilhas de Sua generosidade não podem cessar, e jamais será detido o fluxo de Sua graça misericordiosa. O processo de Sua criação não teve começo nem poderá ter fim.”1 “Ó Meus servos! Minha sagrada Revelação, divinamente ordenada, se pode comparar a um oceano em cujas profundidades se ocultam inúmeras pérolas de grande preço, de brilho inexcedível. É dever de cada um que busca, despertar e envidar esforços para atingir as orlas deste oceano, de modo que possa, em proporção ao ardor de sua busca e aos esforços por ele despendidos, participar de tais benefícios como foram preordenados nas ocultas e irrevogáveis Epístolas de Deus.”2 O livro foi compilado e organizado de forma a deixar bem acessível ao leitor centenas dessas gotas preciosas de um infinito oceano de sabedoria divina, não apenas para ser lido e meditado uma vez, mas também como um roteiro de assuntos que devem ser constantemente consultados, repensados e incorporados na vida da pessoa. Ele abrange cinco grandes áreas, apresentados em 5 capítulos: [4]
  5. 5. O Capítulo I – A CHAVE MESTRA DA FELICIDADE, apresenta a solução existente nas Escrituras Bahá’ís para que possamos triunfar sobre nossas fraquezas pessoais e superar os testes e sofrimentos pelos quais todos passamos na vida. Textos sobre Provações e Sofrimentos nos mostrarão o quanto as nossas amadas Figuras Centrais tiveram de enfrentar em Suas vidas, informações que nos farão pensar melhor quando pensarmos em nos queixar e lamentar pelos testes e provações que nos advierem na vida. Na compilação intitulada O caminho infalível para superar provações e sofrimentos – caminho esse que é a Palavra Divina revelada por Bahá’u’lláh – veremos como encontrar em Seu infalível Convênio compreensão e encorajamento. O Capítulo II – LUZES DA GUIA DIVINA, realmente um tesouro espiritual de valor inapreciável. São todos textos de Bahá’u’lláh, selecionados por Shoghi Effendi para o livro O Advento da Justiça Divina, justificando os mesmos nas seguintes palavras: “Ansioso que estou para prestar a cada um de vós qualquer assistência ao meu alcance que vos possa capacitar a desempenhar mais efetivamente vossos deveres sempre-crescentes, que vos foram designados por Deus, nada melhor posso fazer do que dirigir a vossa atenção especial, nesta hora decisiva, a estas passagens imortais, colhidas, em parte, da grande massa dos escritos de Bahá’u’lláh... exemplos dinâmicos e típicos da linguagem sublime de Bahá’u’lláh,...”3 O Capítulo III – VISÍVEL REALIDADE DA REALIDADE INVISÍVEL, uma seleção de textos que mostram a “ilusória realidade do mundo material diante da efetiva e permanente realidade dos mundos invisíveis de Deus e Sua ajuda infalível”. Iludimo-nos quase sempre, como que acreditando mais no que vemos com nossos olhos físicos e mortais do que nos mundos de luz e beleza, infinitos, e na ajuda poderosa e segura, que só podemos sentir com “os olhos da alma e do coração”. Os textos selecionados mostram a realidade dos mundos invisíveis de Deus e destacam a ajuda do Alto, que está sempre à nossa disposição para nosso enriquecimento espiritual e para melhor podermos servir à Sua Causa divina. O capítulo tem três partes: uma meditação de ‘Abdu’l-Bahá intitulada de Alma, Mente e Espírito; importantes textos sobre o Espírito Santo; e uma seleção de As Palavras Ocultas, de Bahá’u’lláh, relativas ao tema tratado. O Capítulo IV – O ENSINO, tema permanente em todas as atenções que devemos dar à vida bahá’í, o ENSINO será sempre o principal objetivo das atividades diárias de um seguidor fiel de Bahá’u’lláh em seus contatos com outras pessoas. Há certamente muitos enfoques sobre o tema do Ensino da Fé. O que escolhemos [5]
  6. 6. para este trabalho foram textos escritos por Adib Taherzadeh num estudo que fez sobre a Última Vontade e Testamento de ‘Abdu’l-Bahá, e que estão publicados em inglês num volumoso livro intitulado The Child of the Covenant. Existem muitos campos de ação para o Ensino e muitas metas e estratégias para ensinar a Fé. Neste trabalho, porém, pela procedência dos textos, um documento que terá validade eterna na Fé, e pela autoria dos mesmos, ninguém menos que o Centro do Convênio de Bahá’u’lláh e Intérprete oficial de Seus Escritos – ‘Abdu’l-Bahá, tais textos têm validade permanente e podem ser considerados qualquer que seja o enfoque, a meta ou a estratégia empregada para ensinar a Fé. Algo realmente precioso! O Capítulo V – FÉ E OTIMISMO, são 19 textos especialmente selecionados para a prática diária, que destacam a fé e o otimismo que devemos ter e manter sempre em nossas vidas como bahá’ís e como servidores da Causa divina de Bahá’u’lláh. É feita a recomendação para que, iniciando em qualquer mês bahá’í, a pessoa leia e medite durante os 19 dias do mês, um por um dos textos apresentados, procurando vivenciá-los durante o dia e, à noite, fazer um exame de consciência sobre o quanto das recomendações conseguiu colocar em ação. É um exercício de desenvolvimento espiritual de grande valia, fonte realmente de alegria pessoal, fé e otimismo na vida. Que o leitor utilize o livro não somente como uma fonte de conhecimentos de preciosidades da Revelação Bahá’í, mas, também, como um repositório de admoestações, conselhos e orientações de origem divina, que certamente propiciarão aos que os utilizarem, oportunidades de enriquecimento espiritual e uma vida maravilhosa de alegria e felicidade, bem como de serviço útil aos semelhantes, sob a tutela e a inspiração da infalível Guia Divina da Revelação de Bahá’u’lláh. Que os queridos leitores obtenham o melhor aproveitamento possível deste trabalho, é o desejo sincero do organizador da obra. Osmar Mendes Curitiba, 23 de maio de 2006 [6]
  7. 7. Capítulo I A CHAVE MESTRA DA FELICIDADE Primeira Parte É uma afirmativa reconhecida como verdade na tradição popular de que o ser humano foi criado para ser feliz, sendo a conquista da felicidade pessoal a meta comum de homens e mulheres, em todas as partes do mundo, qualquer que seja a raça, nacionalidade, profissão e cultura da pessoa. Todos buscam ser felizes – na vida profissional, no casamento, no relacionamento com os outros – felicidade que se completa com a saúde, do corpo e da mente, e com o sucesso financeiro. Os bahá’ís são iguais a todos os outros, e têm também as mesmas aspirações, acrescidas, porém, da conquista da felicidade suprema e duradoura, a felicidade espiritual, que está ao seu alcance quando se entrega de corpo e alma ao seu Bem Amado e Salvador da humanidade – Bahá’u’lláh, buscando, em seu viver diário, seguir as leis e as recomendações do Manifestante Divino, que afirmou: “A verdadeira liberdade consiste na submissão do homem a Meus mandamentos,... Fossem os homens observar o que Nós lhe mandamos do Céu da Revelação, eles atingiriam com toda a certeza, a liberdade perfeita. Feliz o homem que tiver apreendido o Desígnio de Deus em tudo o que Ele tenha revelado do Céu de Sua Vontade, a qual abrange todas as coisas criadas. Dizei: A liberdade que vos é proveitosa só se encontra em completa servitude a Deus, a Verdade Eterna. Quem tiver experimentado sua doçura, recusará trocá-la por todo o domínio da terra e do céu.”4 No entanto, diante de tantos problemas e tantas provações existentes no mundo atual, é natural que as pessoas, em qualquer recanto deste imenso planeta, sejam também atingidas por eles, uns mais outros menos, mas ninguém escapando dos perigos da vida agitada e violenta, em especial nas grandes cidades. O reflexo sobre as pessoas são a ansiedade e o temor, a incerteza e a desconfiança, as [7]
  8. 8. dificuldades financeiras e as mil e uma formas de stress e depressão que vão se tornando uma doença coletiva. Para muitos, felizmente não os seguidores de Bahá’u’lláh, a busca desesperada para esquecer isso tudo é entregar-se aos prazeres fáceis, ao álcool e às drogas, piorando ainda mais sua condição de vida, saúde, amor próprio e aspirações mais elevadas. O que conseguem é apressar o fim, o fim pior, o aniquilamento total, do corpo e da alma. Mas muitos bahá’ís, no entanto, apesar de todas as promessas de ajuda divina, não se sentem felizes como poderiam e deveriam sentir-se, deixando-se influenciar pelas condições negativas em que vive a sociedade, reforçadas pelo que a mídia divulga e propala de forma a assustar todo mundo. Bahá’u’lláh e depois dele ‘Abdu’l-Bahá, Shoghi Effendi e a Casa Universal de Justiça, deixou tudo bem claro e definido para que Seus discípulos vivam sempre felizes, superando todos os testes e provações que a vida lhes apresentar, pois esta é uma Nova Era e os bahá’ís, que estão na vanguarda da construção desta Nova Era, devem ser exemplos da sabedoria, e da vida criativa, produtiva e feliz à qual nosso Bem-Amado nos convocou e para a qual nos proveu de todos os recursos e orientações. O estudo que se segue, alicerçado pelas compilações de textos oficiais da Fé, objetivam esclarecer, estimular e dar orientações práticas para que os bahá’ís, jovens e adultos, homens e mulheres, novos e veteranos, relembrem os ensinamentos de nossa amada Fé, leiam, meditem e os pratiquem, para viverem sempre alegres e felizes, superando com galhardia todo e qualquer teste ou provação que surgir à sua frente. Existem muitas chaves neste mundo e em várias instituições, que podem até conduzir a algumas portas que levam à felicidade, mas a chave mestra, a que abre todas as portas, esta só a Fé Bahá’í possui atualmente, para nos transformar, fortalecer e nos permitir servirmos e sermos úteis para ajudar a humanidade inteira a ser feliz também. Este é o Dia em que o Oceano da misericórdia de Deus se manifestou aos homens, o Dia em que o Sol de Sua bondade sobre eles irradiou seu esplendor, o Dia em que as nuvens de Sua plena graça abrigaram todo o gênero humano. Agora é o tempo de alegrar e refrescar o deprimido com a brisa revigorante do amor e da associação fraternal, com as águas viventes da amizade e da benevolência. Bahá’u’lláh5 [8]
  9. 9. Ó Filho do Homem! Fosses tu percorrer a imensidão do espaço e atravessar a extensão do céu, nem assim encontrarias repouso, salvo em submissão a Nosso mandamento e em humildade perante a Nossa Face. Bahá’u’lláh6 Ó Filho do Ser! Tu és Minha lâmpada, e Minha Luz está em ti. Que obtenhas dela o teu resplendor e não aspires a outro senão a Mim. Pois Eu te criei rico e generosamente derramei sobre ti as Minhas graças. Bahá’u’lláh7 [9]
  10. 10. Segunda Parte TRIUNFANDO SOBRE NOSSAS FRAQUEZAS E SUPERANDO TESTES E PROVAÇÕES O Desafio: “Sabei vós que provações e tribulações, desde tempos imemoriais, têm sido a sorte dos Eleitos de Deus e Seus bem-amados e daqueles de Seus servos que estejam desprendidos de tudo mais, senão dEle,... Bem-aventurados os que suportam com firmeza, os que são pacientes em vicissitudes e durezas, que não lamentam por causa de qualquer coisa que lhes sobrevenha e que trilham a senda da resignação...”8 A Solução: “Você deve ter inteira confiança de que sua estrita conformidade com as leis e mandamentos ordenados por Bahá’u’lláh é o único poder que serve para guiá-lo efetivamente e lhe dar a capacidade de superar as provações e tribulações de sua vida, e ajudar-lhe a continuamente crescer e desenvolverse espiritualmente.”9 1. PROVAÇÕES E SOFRIMENTOS Ninguém escapa deles, e as Figuras Centrais da Fé foram os que mais sofreram! Qual foi a resposta ao chamado de Deus, neste Dia sem igual na história da humanidade? Shoghi Effendi responde a esta pergunta: “O Báb denominado por Bahá’u’lláh como ‘o Foco em cujo redor gravitam as realidades dos Profetas e Mensageiros’, foi o primeiro a ser atirado na voragem que engolfou Seus apóstolos. Houve a súbita ordem de prisão mesmo no primeiro ano de Sua breve e espetacular carreira, seguida pela afronta pública infligida deliberadamente na presença dos dignitários [10]
  11. 11. eclesiásticos de Shiráz, e pelo estrito e prolongado encarceramento nas gélidas fortalezas das montanhas de Adhirbáyján. ... Seguiu-se, então o ato final: o de suspendê-Lo na praça do quartel de Tabriz e disparar contra Seu peito juvenil uma carga de cerca de setecentas balas na presença de uma insensível multidão de dez mil pessoas, culminando na ignominiosa exibição de Seus restos mutilados na margem do fosso além do portão da cidade. ... ‘Juro por Deus’, escreveu o próprio Báb em Sua Epístola a Muhammad Sháh, ‘soubesses tu o que me sobreveio, no espaço destes quatro anos, nas mãos de teu povo e teu exército, conservarias suspenso teu hálito por temor a Deus. ... Ai, ai das coisas que a Mim tocaram!’ ”10 Bahá’u’lláh, durante quase meio século, e sob o domínio dos dois mais poderosos potentados do Oriente, que foi objeto de uma conspiração sistemática dificilmente igualada – no que se refere a seus efeitos e sua duração nos anais das religiões anteriores, disse: “As crueldades que Meus opressores Me infligiram, fizeram-Me curvar sob seu peso e Me embranqueceram o cabelo. Se te apresentasses ante Meu trono, não poderias reconhecer a Beleza Antiga, pois a frescura de Seu semblante se acha alterada e seu esplendor já esvaeceu, em conseqüência da opressão dos infiéis.”11 “Bahá’u’lláh escreveu em Sua Epístola ao Filho do Lobo: ‘Por quatro meses fomos relegados a um lugar horrendo além de comparação. Quanto à masmorra em que foram confinados este injuriado e outros semelhantemente injuriados, um abismo estreito e tenebroso era preferível... A masmorra estava envolta em densa escuridão, e Nossos companheiros de prisão eram umas cento e cinqüenta almas – ladrões, assassinos e salteadores. Embora encerrasse tão grande número, não havia saída, mas somente a passagem por onde entramos. Para retratar esse local, a pena falha, nem pode a língua descrever seu nauseabundo odor.’”12 Tal foi a intensidade de Seu sofrimento que os sinais dessa crueldade permaneceram gravados em Seu corpo durante todos os dias de Sua vida. Ao sempre crescente fluxo de provações que acabrunharam o Báb, as prolongadas calamidades que choveram sobre Bahá’u’lláh, as advertências expressas tanto pelo Arauto como pelo Autor da Revelação Bahá’í, devemos acrescentar os sofrimentos pelos quais passou ‘Abdu’l-Bahá por nada menos de [11]
  12. 12. setenta anos, bem como Suas exortações e súplicas expressas no crepúsculo de Sua vida, relativas aos perigos que ameaçavam cada vez mais a humanidade inteira. ‘Abdu’l-Bahá nasceu no ano exato que testemunhou a etapa iniciante da Revelação Bábí, sendo batizado nos fogos iniciais de perseguição que assolavam em volta desta Causa ainda em sua infância, foi testemunha ocular, quando era um menino de oito anos, das violentas comoções que abalavam a Fé esposada por Seu pai, com quem participou da ignomínia, dos perigos e dos rigores. Em conseqüência dos sucessivos desterros de Sua pátria para países muito além de seus confins, foi preso e forçado a suportar, numa cela sombria, a indignidade do encarceramento logo após a Sua chegada a ‘Akká. Sendo objeto de repetidas investigações, alvo de ataques e afrontas incessantes sob o domínio despótico do sultão Abdu’l-Hamid e, mais tarde, sob a inexorável ditadura militar do suspeitoso e cruel Jamál Pashá. Assim também ‘Abdu’l-Bahá, centro e pivô do incomparável Convênio de Bahá’u’lláh e Perfeito Exemplo de Seus ensinamentos, teve de sorver o cálice da tribulação oferecido pelas mãos dos potentados, eclesiásticos, governos e povos – o mesmo cálice angustiante que fora sorvido pelo Báb e por Bahá’u’lláh, como também por muitos daqueles que Os seguiam. 2. O CAMINHO INFALÍVEL PARA SUPERAR PROVAÇÕES E SOFRIMENTOS – Qual é? – É a Palavra de Deus. Leiamos porquê: “O ministério de Bahá’u’lláh é caracterizado por dois traços distintos, ambos sem paralelo na história da humanidade: primeiro, os sofrimentos e perseguições que Lhe foram infligidos, e segundo, a vastidão de Sua Revelação. O contraste de luz e escuridão, de majestade e cativeiro, de glória e rebaixamento, pode ser bem notado através de todo o Seu ministério. A história de Sua vida pode ser descrita como um livro cujas páginas são manchadas pelas crueldades impostas sobre Ele nas mãos de uma geração perversa, mas cujas letras brilham com os esplendores da Revelação de Deus, jorrando seu brilho sobre um mundo encoberto pela ignorância e pelos preconceitos. [12]
  13. 13. As energias espirituais latentes nesta poderosa Revelação foram liberadas por Bahá’u’lláh durante os quarenta anos de Seu ministério. Foram destinadas a revitalizar a inteira raça humana e criar uma civilização divina que tem sido anunciada por anteriores Mensageiros como o ‘advento do Reino de Deus na Terra’. O veículo dessas energias é a Palavra de Deus que Ele revelou para esta era. Tal Palavra não foi fruto do aprendizado ou do conhecimento, pois a educação de Bahá’u’lláh era apenas elementar, mas, sim, a emanação do Espírito Santo.”13 2.1. Poder Criativo da Palavra de Deus “A Palavra de Deus é a forma mais nobre da criação de Deus e situa-se muito acima da compreensão do ser humano. Bahá’u’lláh nos adverte, em uma Epístola, a nunca compararmos a criação da “Palavra” com a criação de outras coisas. Afirma que cada uma das palavras de Deus é como um espelho através do qual os atributos de Deus estão refletidos, e que todas as coisas vieram à existência pela Palavra de Deus.”14 Afirma Bahá’u’lláh: “Cada palavra que procede dos lábios de Deus é dotada de tal potência que pode instilar nova vida em todo corpo humano...”15 “Cada uma das letras procedentes de Nossos lábios é dotada de tal poder regenerador que pode trazer à existência uma nova criação – uma criação cuja magnitude é inescrutável a todos, menos a Deus.”16 O sr. Taherzadeh explica: “As palavras que os Manifestantes de Deus pronunciam são a forma externa das forças espirituais nascidas da Revelação de Deus. A realidade interna latente na Palavra é ilimitada em suas potencialidades. Pertence ao mundo de Deus e não é compreendida inteiramente pelo ser humano, cuja mente finita é capaz apenas de alcançar um vislumbre, num grau bem limitado, do significado, do poder e da criatividade da Palavra.”17 [13]
  14. 14. 2.2. Dádiva Divina ao Ser humano Todos podem usufruir das graças da Palavra Revelada! “Os Escritos de Bahá’u’lláh são muito amplos em sua abrangência e foram revelados de várias formas e estilos, tratando de todos os aspectos das necessidades humanas, tanto físicas como espirituais, e descortinando aos nossos olhos grandes panoramas de conhecimento e sabedoria. Ainda assim, Seus Escritos são simples de entender, quando quem os lê tem o coração puro e santificado. O entendimento da Revelação de Bahá’u’lláh não depende de conhecimento acadêmico; uma pessoa não sofisticada e até iletrada pode reconhecer sua origem divina e entender seus ensinamentos. Na verdade, muito dos destacados discípulos de Bahá’u’lláh, cujas vidas deram grande lustre aos anais da Idade Heróica da Fé e cujos nomes estão imortalizados como gigantes espirituais desta Dispensação, foram pessoas de pouca ou nenhuma educação formal. A Revelação de Bahá’u’lláh confere uma nova capacidade naqueles cujos corações são tocados por sua luz, capacitando-os a adquirir um conhecimento que não depende de erudição.”18 3. O CONVÊNIO DE BAHÁ’U’LLÁH Fontes de compreensão e encorajamento! 3.1 “Ó vós, amados de Bahá! Não penseis em vossas fraquezas, ao contrário, confiai nas confirmações do Espírito Santo. Verdadeiramente, Ele torna forte o fraco, poderoso o humilde; transforma a criança num jovem e um jovem num adulto; torna grandioso o insignificante. Peço a Deus que Ele vos faça difusores de Suas fragrâncias, servos de Sua Causa, porta-vozes de Seu louvor, e que vos proteja contra os testes e provações, para que vos torneis luzes resplandecentes, estrelas brilhantes, lâmpada incandescente e árvores frondosas. Verdadeiramente, isto não é difícil para Deus!”19 3.2 “Não deveis dar atenção às vossas fraquezas e fragilidades; fixai vosso olhar no poder invencível do Senhor, vosso Deus, o Todo-Poderoso. Não conseguiu Ele, no passado, fazer com que Abraão, a despeito de sua aparente [14]
  15. 15. fraqueza, triunfasse sobre as forças de Nimrod? Não fez com que Moisés, cujos companheiros era apenas Ele, triunfasse sobre o Faraó e sobre suas forças? Não estabeleceu a ascendência de Jesus, pobre e humilde como era aos olhos dos homens, sobre as forças combinadas do povo judeu? Não subjugou as bárbaras e guerreiras tribos da Arábia em Seu nome, pela disciplina sagrada e transformadora de Maomé, Seu Profeta? Levantai-vos, pois, em Seu nome, colocando toda a vossa confiança nEle e assegurando-vos de vossa vitória final.”20 3.3 “...Bahá’u’lláh reconhece que os seres humanos são falíveis. Ele sabe que, em nossas fraquezas, repetidamente tropeçamos quando tentamos trilhar o caminho que Ele nos indicou. Se todos os seres humanos tornassem-se perfeitos ao aceitarem o chamado de Bahá’u’lláh este mundo seria certamente um mundo diferente. Foi levando em consideração nossa fragilidade que ‘Abdu’l-Bahá apelou aos amigos em todas as partes a se amarem uns aos outros e enfatizou o ensinamento insofismável de Bahá’u’lláh de que cada um de nós deve se concentrar na melhoria de sua própria vida e ignorar as faltas alheias. Quantas vezes o Mestre enfatizou a necessidade da unidade, pois sem ela a Causa de Seu Pai não pode ir avante.”21 3.4 “Não deves pensar em tuas fraquezas; confia inteiramente em Deus; deixa teu coração arder de desejo em servir à Sua Missão e proclamar Seu chamado; então irá constatar quão eloqüentemente e com que poder transformador do coração humano isso irá ocorrer com o passar do tempo.”22 3.5 “O Mestre nos assegura que quando esquecemos de nós mesmos e nos esforçamos com todas as nossas energias para servir e ensinar a Fé, recebemos ajuda divina. Não somos nós que fazemos o trabalho; somos apenas os instrumentos utilizados naquela oportunidade e para aquela finalidade de ensino de Sua Causa.”23 3.6 “Tais impedimentos [isto é, doenças e outras dificuldades], não importa quão severas e insuperáveis que possam parecer à primeira vista, podem e serão efetivamente superadas através da ação combinada do poder da oração e de um esforço determinado e contínuo. Pois não foram os próprios Bahá’u’lláh e ‘Abdu’l-Bahá que repetidamente nos asseguraram que as Hostes divinas e invisíveis da vitória reforçarão e fortalecerão aqueles que, de forma valente e confiante, trabalharem em Seus Nomes? Esta certeza [15]
  16. 16. prometida certamente nos permitirá superarmos nossos sentimentos de inadequação e incapacidade para servir, bem como qualquer limitação interna ou externa que ameace nossos serviços pela Causa. Você deve, portanto, levantar-se, e com o coração pleno de alegria e confiança, esforçarse para contribuir com qualquer porção que esteja em seu poder para maior difusão e mais forte consolidação de sua amada Fé. Qualquer que seja o campo particular de serviço que você escolher, seja no ensino ou na administração, o essencial é que você persevere e não permita que nenhum sentimento de inadequação de sua parte diminua seu zelo, muito menos impeça que você sirva alegre e ativamente.”24 3.7 “Em última instância, todas as batalhas da vida ocorrem dentro do próprio indivíduo. Nenhuma ajuda de organizações poderá resolver os problemas íntimos, produzir ou prevenir, qualquer que seja o caso, vitória ou fracasso no momento crucial. Em tempos como estes, em especial, quando as pessoas são afligidas pelas poderosas forças em ação no mundo, é quando iremos ver que algumas pessoas, mais fracas, tornam-se miraculosamente fortes, e outras, que se mostravam fortes, enfraquecem – apenas podemos tentar, através de amoroso aconselhamento, como o seu comitê está fazendo, fazer com que os crentes se dediquem cada vez mais aos serviços da Causa, cujos frutos revertem para o bem de todos.”25 3.8 “Os crentes, como todos nós sabemos, devem esforçar-se para dar tal exemplo em sua conduta e suas vidas pessoais que os outros se sintam impelidos a abranger uma Fé que reforma o caráter humano. Infelizmente, no entanto, nem todos conseguem fácil e rapidamente a vitória sobre o ego. O que todo crente, seja novo ou velho, deve compreender, é que a Causa tem o poder espiritual para nos recriar, se nós fizermos o esforço para deixar esse poder nos influenciar; e aquilo que mais contribui para isso é a oração. Devemos suplicar a Bahá’u’lláh que nos ajude a superar as falhas em nossos próprios caráteres e devemos também exercer nossa própria força de vontade em nos dominarmos.”26 3.9 “Vemos que Deus é bondoso para com todos. Assim como Ele nos ama, Ele ama a todos os outros; assim como Ele provê a nós, provê aos demais. Ele nutre e educa a todos com a mesma solicitude. Deus é grande! Deus é bondoso! Ele não vê as faltas humanas; Ele não considera as fraquezas humanas. O homem é uma criatura de Sua misericórdia, e Ele convoca todos à Sua misericórdia. Por que então [16]
  17. 17. devemos desprezar ou odiar Suas criaturas por ser este um judeu, o outro um budista ou zoroastriano, e assim por diante? Isto é ignorância, pois a unicidade da humanidade como servos de Deus é um fato consumado e certo. ...Por isso devemos ter o máximo amor uns pelos outros. Devemos ser amáveis a todos os povos do mundo. Não devemos considerar qualquer povo como o povo de Satã, mas devemos saber e reconhecer que todos são servos do Deus uno. Quando muito, ocorre o seguinte: alguns não sabem, devem ser orientados e treinados. Devem ser ensinados a amar seus semelhantes e serem encorajados a adquirir virtudes. Alguns são ignorantes; devem ser informados. Alguns são como crianças, ainda não desenvolvidas; devem ser ajudados a atingir a maturidade. Alguns são enfermos, sua condição moral é doentia; devem ser tratados até que sua moralidade seja purificada. Mas o doente não deve ser odiado por causa de sua doença, a criança não deve ser evitada por ser criança, o insipiente não deve ser desprezado por sua falta de conhecimento. Eles todos devem ser tratados, educados, treinados e ajudados com amor. Tudo deve ser feito para que a humanidade possa viver à sombra de Deus na máxima segurança, desfrutando o mais elevado grau de felicidade.”27 3.10 “Todos os membros do gênero humano são servos do Deus glorioso, nosso Criador. Ele criou todos. Certamente deve ter amado a todos igualmente; caso contrário, Ele não os teria criado. Ele protege todos. Indubitavelmente Ele ama Suas criaturas; de outro modo não as protegeria. Ele provê a todos, mostrando Seu amor por todos, sem distinção ou preferência. Ele manifesta Sua perfeita benevolência e amorosa bondade em relação a todos. Ele não nos pune pelos nossos pecados e faltas, e estamos todos imersos no oceano de Sua infinita mercê. Já que Deus é clemente e amoroso aos Seus filhos, indulgente e misericordioso com nossas faltas, por que nós deveríamos ser rudes e inclementes uns para com os outros? Como Ele ama a humanidade sem distinção ou preferência, por que nós não deveríamos amar a todos? Poderíamos conceber um plano ou diretriz superior ao propósito divino? Evidentemente não podemos. Por isso, devemos nos esforçar para cumprir a vontade do glorioso Senhor e emular Sua diretriz de amar toda a humanidade. A sabedoria e a política de Deus são a realidade e a verdade, ao passo que a política humana é incidental e restrita à nossa limitada compreensão. A política de Deus é infinita.”28 [17]
  18. 18. 3.11 “Portanto, ó amigos de Deus, deveis, em perfeita pureza de intenção, alcançar unidade espiritual e acordo a um grau tal que possais expressar um único espírito e uma única vida. Nesta condição, os corpos físicos não têm um papel importante; o comando e a autoridade estão nas mãos do espírito. Quando o espírito torna-se todo inclusivo, a união espiritual é alcançada. Dia e noite deveis vos esforçar para alcançar harmonia perfeita; cuidar atentamente de vosso desenvolvimento espiritual e fechar os olhos às deficiências uns dos outros. Por vossos atos, pela pureza de vida, humildade e servitude, deveis ser uma lição de vida para os outros. ‘Abdu’l-Bahá não deseja que coração algum seja ferido ou sinta-se magoado; nem que alguém seja fonte de tristeza para outra pessoa; pois não existe maior felicidade do que ser uma fonte de alegria para os outros. Peço a Deus que possais vos tornar como anjos celestiais, fontes de felicidade para as almas.”29 3.12 “Ó tu que estás implorando a Deus. Eu realmente sabia dos grandes infortúnios e aflições que caíram sobre ti, mas espero que pela graça de teu Senhor, Ele ordene para ti as fragrâncias e a espiritualidade dos céus, bem como as percepções internas e as atrações do Reino; que Ele te conceda força para superar as fraquezas, tranqüilidade após as dificuldades que enfrentas; faça com que possa aproximar-te mais dEle e fazer de ti um sinal de Seu amor entre Suas criaturas, e que perdoe teu pai, mãe, irmão e avô de seus pecados. Verdadeiramente, Ele é Quem perdoa, O Perdão supremo.”30 3.13 “Quanto a ti: não dê atenção à tua debilidade e incapacidade; ao contrário, volta teu olhar para o poder do Senhor, que envolve todas as regiões. O mar do perdão se agita e as ondas do perdão e da ajuda submergiram os pecadores. Isola-te das grades do ego e do desejo, para que possas sair vitorioso naquilo que exige o serviço no Reino de Deus e que possas ser curado de todos os males e doenças.”31 3.14 “Talvez a razão porque você não tenha conseguido muito no campo de ensino é devido à extensão na qual você tenha pensado apenas em sua fraqueza e incapacidade para divulgar a mensagem. Bahá’u’lláh e o Mestre, ambos repetidamente nos disseram para desconsiderarmos nossas próprias limitações e colocarmos toda a confiança em Deus. Ele virá em nossa ajuda se apenas nos levantarmos e nos tornarmos canais ativos para a graça de Deus. Você pensa que são os instrutores que fazem as conversões e transformam os corações humanos? [18]
  19. 19. Não, certamente que não... Pare de pensar em suas carências, tenha total confiança em Deus. Deixa teu coração iluminar-se com o desejo de servir à Sua missão e proclama Seu chamado, irá observar quão eloqüente você será e como o poder de transformar corações atuará através de você.”32 3.15 “Nunca deves olhar para tuas próprias limitações, muito menos permitir que elas te impeçam de promover a Mensagem. Pois os crentes, capazes ou não, ricos ou pobres, influentes ou humildes, são apenas os canais através dos quais Deus faz chegar Sua Mensagem à humanidade. Eles são instrumentos pelos quais Deus comunica Sua vontade aos povos do mundo. Os amigos, portanto, devem parar de pensar em suas próprias limitações, cujos temores podem matar neles o espírito de iniciativa e de serviço. Eles devem confiar na ajuda divina prometida por Bahá’u’lláh, e sentirem-se fortalecidos e reavivados pela certeza de que poderão continuar com seu trabalho até o final de seus dias.”33 3.16 “O número reduzido de membros, a falta de instrutores habilitados, os meios modestos de que disponham, jamais deverão desencorajá-los ou detê-los. Eles devem lembrar a história gloriosa da Causa, a qual, tanto no Oriente como no Ocidente, foi estabelecida por almas dedicadas, as quais, na maioria dos casos, não eram nem ricas, nem famosas, nem tinham educação formal, mas cuja devoção, zelo e auto-sacrifício sobrepujaram todos os obstáculos e alcançaram miraculosas vitórias para a Fé Divina... Que eles se dediquem, jovens e adultos, homens e mulheres igualmente, e saiam para servir, estabelecendo-se em novas regiões, trabalhando e ensinando apesar da falta de experiência, e que estejam assegurados de que Bahá’u’lláh prometeu ajudar a todos os que se levantam em Seu Nome. Seu poder sustentá-los-á; suas limitações não são importantes.”34 3.17 “Se os amigos fossem esperar até se tornar inteiramente qualificados para realizar alguma tarefa, o trabalho da Causa ficaria praticamente paralisado. Na verdade, apenas o ato de se esforçar para servir, embora por mais indigna e incapaz a pessoa possa sentir-se, tal ato atrairá as bênçãos de Deus e capacitará a pessoa deixando-a pronta para a tarefa.”35 3.18 “Cada um de nós, se formos olhar nossas fraquezas, certamente nos sentiremos indignos e desesperados, e este sentimento apenas irá frustrar nossos esforços construtivos e será um desperdício de tempo. O que temos [19]
  20. 20. a fazer é focalizarmos nossa atenção na glória da Causa e no Poder de Bahá’u’lláh que pode transformar uma mera gota em um oceano!”36 3.19 “Não considereis vossas próprias limitações; Deus vos ajudará. Esquecei a vós próprios. A ajuda de Deus certamente virá! Quando invocardes a Graça de Deus que está à vossa espera, para vos fortalecer, vossa força será decuplicada. Olhai para mim: eu sou tão fraco, contudo foi-me concedida energia para vir até vós; um pobre servo de Deus, que foi capacitado para vos dar esta mensagem! Não estarei convosco por muito tempo! Nunca devemos atentar para a nossa própria debilidade; é a força do Espírito Santo do Amor que nos dá o poder de ensinar. O pensar em nossa própria fraqueza só nos pode trazer desespero. Devemos olhar mais alto do que todos os pensamentos terrenos; desprendamo-nos de todas as idéias materiais e ansiemos por coisas do espírito; fixemos o olhar sobre a perpétua e generosa Graça do Onipotente, que encherá nossas almas da felicidade da jubilosa obediência ao Seu mandamento – ‘Amai-vos uns aos outros’.”37 3.20 A ajuda infalível do Convênio – três orações especiais: 3.20.1 “Ó meu Senhor e minha Esperança! Ajuda Teus amados a serem firmes em Teu poderoso Convênio, a permanecerem fiéis à Tua Causa manifesta e a cumprirem os mandamentos que lhes prescrevestes em Teu Livro de Esplendores; para que se tornem estandartes de guia, lâmpadas da Assembléia no alto, mananciais da Tua infinita sabedoria e estrelas que guiam à senda reta reluzindo do céu superno. Tu, em verdade, és o Invencível, o Onipotente, o Todo Poderoso.”38 3.20.2 “Ó Deus compassivo! Agradeço-Te por me haveres despertado e tornado consciente. Desteme olhos que vêem e me favoreceste com ouvidos que ouvem. Tu me conduziste a Teu reino e me guiaste a Teu caminho. Fizeste-me ver o rumo certo e entrar na arca da salvação. Ó Deus! Concede-me firmeza e torna-me constante e vigoroso. Protege-me de provações violentas e abrigame na fortaleza inexpugnável de Teu Convênio e Teu Testamento. És o Poderoso! És Quem vê! És Quem ouve! [20]
  21. 21. Ó Tu, o Deus compassivo! Dota-me de um coração que, semelhante a um espelho, se ilumine com a luz de Teu amor e concede-me um pensamento que possa transformar este mundo num jardim de rosas, através da graça espiritual. Tu és o Compassivo, o Clemente. És o Deus de Grande Misericórdia.”39 3.20.3 “Glória a Ti, ó Senhor, Tu que trouxeste à existência todas as coisas criadas, através do poder do Teu mando. Ó Senhor! Ajuda àqueles que a tudo, menos a Ti, renunciaram, e concede-lhes uma grande vitória. Faze descer sobre eles, ó Senhor, a assembléia dos anjos nos céus e na terra e tudo o que entre eles está, para auxiliar Teus servos, socorrê-los e fortalecê-los, para capacitá-los a alcançar êxito, para sustentá-los, investi-los de glória, lhes conferir honra e exaltação, enriquecê-los e fazê-los triunfarem com um triunfo admirável. Tu és seu Senhor, o Senhor dos céus e da terra, o Senhor de todos os mundos. Fortalece esta Fé, ó Senhor, através do poder desses servos, e faze-os prevalecerem sobre todos os povos do mundo, pois eles, em verdade, são Teus servos que se desprenderam de tudo, menos de Ti, e Tu, deveras, és o Protetor dos verdadeiros crentes. Permite Tu, ó Senhor, que seus corações, através da lealdade a esta, Tua Fé inviolável, se possam tornar mais fortes do que qualquer outra coisa, nos céus e na terra e naquilo que entre eles se encontra, e fortalece suas mãos, ó Senhor, com os sinais de Teu admirável poder, a fim de que possam manifestar Teu poder diante dos olhos de toda a humanidade.”40 [21]
  22. 22. Capítulo II LUZES DA GUIA DIVINA “Dentro em breve, havereis de testemunhar, com vossos próprios olhos, quão brilhantemente cada um de vós, assim como uma estrela cintilante, irradiará a luz da Guia Divina no firmamento de vosso país e conferirá a seu povo a glória de uma vida eterna...”41 Selecionei alguns textos* de Bahá´u´lláh, do livro O Advento da Justiça Divina, citado por Shoghi Effendi. 1. AS GUIAS INTRODUTÓRIAS 1.1 “Um mundo que obscurece à medida que a luz da religião persistentemente se esvai, intumescido com as forças explosivas de um nacionalismo cego e triunfante; chamuscado pelos fogos da impiedosa perseguição, quer racial ou religiosa; iludido pelas teorias e doutrinas falsas que ameaçam substituir a adoração a Deus e a santificação de Suas leis; enervado por um materialismo desenfreado, brutal; desintegrando-se através da influência corrosiva da decadência moral e espiritual; enredado na maranha da anarquia e lutas econômicas – tal é o espetáculo que se apresenta aos olhos dos homens,...”42 1.2 “Tão triste e comovente espetáculo... longe de incutir consternação nos corações de Seus adeptos ou de lhes paralisar os esforços, só lhes pode *Os títulos em cada texto foram escolhidos pelo organizador deste trabalho, sendo apenas partes de frases constantes do próprio texto, e têm apenas o intuito de definir um dos pontos principais do mesmo. [22]
  23. 23. aprofundar a fé, aumentar o entusiasmo e a ansiedade de se levantarem e demonstrarem no vasto campo que lhes foi delineado pela pena de ´Abdu´lBahá, sua capacidade para desempenharem seu papel na tarefa da redenção universal proclamada por Bahá´u´lláh.”43 1.3 “As oportunidades que a turbulência da época atual apresenta – com todas as tristezas por ela causadas, os receios excitados, a desilusão produzida, as perplexidades criadas, a indignação que ela incita, a revolta que provoca, os agravos que engendra, o espírito de busca insaciável que desperta – devem, semelhantemente, ser aproveitadas a fim de difundir por toda parte o conhecimento do poder redentor da Fé de Bahá’u’lláh e alistar novos recrutas no sempre crescente exército de Seus seguidores. É possível que nunca mais ocorra tão preciosa oportunidade, tão rara combinação de circunstâncias favoráveis. Agora é o tempo, o tempo determinado,...”44 1.4 “Bem-amados amigos! Ansioso que estou para prestar a cada um de vós qualquer assistência ao meu alcance que vos possa capacitar a desempenhar mais efetivamente vossos deveres sempre crescentes, que vos foram designados por Deus, nada melhor posso fazer do que dirigir a vossa atenção especial, nesta hora decisiva, a estas passagens imortais, colhidas, em parte, da grande massa dos escritos de Bahá’u’lláh ainda não publicados nem traduzidos. Quer seja em Sua revelação do grau e das funções de Seus bem-amados, em Seus elogios da grandeza de Sua Causa, na ênfase que Ele dá à suprema importância do ensino, ou nos perigos que pressagia, nos conselhos que participa, nas advertências que pronuncia, nas vistas que descerra, em Sua certeza e nas promessas que faz – estes exemplos dinâmicos e típicos da linguagem sublime de Bahá’u’lláh, tendo cada um de Seus dizeres uma relação direta às tarefas com as quais a comunidade bahá’í americana atualmente defronta, não podem deixar de produzir, nas mentes e nos corações de qualquer um de seus membros que se aproxime deles com devida humildade e desprendimento, reações tão poderosas que iluminarão todo o seu ser, incentivando uma intensificação tremenda em seus esforços diários.”45 [23]
  24. 24. 2. O ADVENTO DO REINO 2.1 Vosso alto destino “Ó amigos! Não desestimeis as virtudes das quais fostes dotados, nem desprezeis vosso alto destino. ... Sois as estrelas do céu da compreensão, a brisa que se agita ao romper do dia, as águas que fluem suavemente, das quais deve depender a própria vida de todos os homens, as letras inscritas sobre Seu pergaminho sagrado.”46 2.2 Sois as brisas da primavera “Ó povo de Bahá! Sois as brisas da primavera que flutuam sobre o mundo. Por vosso intermédio, temos embelezado o mundo do ser com o adorno do conhecimento do Mais Misericordioso. Por vosso intermédio, a face do mundo foi engrinaldada de sorrisos e o brilho de Sua Luz se irradiou. Segurai-vos à Corda da constância, de tal modo que todas as vãs imaginações esvaneçam completamente.”47 2.3 Apressai-vos “Apressai-vos a surgirdes do horizonte do poder, em nome de vosso Senhor, o Ilimitado, e a anunciardes a Seus servos, com sabedoria e eloqüência, as boas novas desta Causa, cujo esplendor se irradiou sobre o mundo do ser. Acautelai-vos para que nada vos impeça de observardes as coisas que a Pena da Gloria vos prescreveu, enquanto se movia sobre Sua Epístola com majestade e poder soberanos. Grande é a bem-aventurança daquele que escutou sua voz penetrante, enquanto se erguia através do poder da verdade, perante todos os que estão no céu e todos os que estão na Terra...”48 2.4 Ele, em verdade, auxiliará cada um que Lhe der apoio “Ó povo de Bahá! O rio que é a Vida, verdadeiramente, fluiu por vossa causa. Sorvei vós, em Meu Nome, a despeito daqueles que desacreditaram em Deus, o Senhor da Revelação. Nós vos fizemos as mãos de Nossa Causa. Tornai vitorioso este Injuriado, que foi penosamente aflito nas mãos dos obreiros da iniqüidade. Ele, em verdade, auxiliará cada um que Lhe der apoio e se lembrará de cada um que Dele se lembrar. Disso dá testemunho esta Epístola que irradiou o esplendor da misericórdia de vosso Senhor, o Todo-Glorioso, o Predominante.”49 [24]
  25. 25. 2.5 São eles o consolo da vista da criação “Bem-aventurado é o povo de Bahá! Deus dá-me testemunho! São eles o consolo da vista da criação. Por eles os universos foram adornados e a Epístola Preservada foi embelezada. São eles quem navegaram na arca da independência completa, com suas faces volvidas para a Aurora da Beleza. Como é grande sua bem-aventurança por haverem atingido aquilo que seu Senhor, o Onisciente, Possuidor de toda sabedoria, tenha determinado. Sua luz adornou os céus e fez brilhar a face dos que Dele se aproximaram.”50 2.6 A posição do verdadeiro crente “Tal é a posição que se destina ao verdadeiro crente que, se sua glória fosse revelada à humanidade, num grau menor que o fundo de uma agulha, todo crente seria consumido por seu desejo ardente de atingí-la. Por isso, foi decretado que, nesta vida terrena, a plenitude da glória de seu estado permanecesse oculta dos olhos do crente.” “Se se levantasse o véu e tornasse manifesta a plena glória do estado dos que se volveram inteiramente para Deus e, por amor a Ele, renunciaram o mundo, a criação inteira ficaria estupefata.”51 2.7 A grandeza desta Revelação “Dou testemunho, perante Deus, da grandeza, da inconcebível grandeza desta Revelação. Repetidas vezes, na maior parte de Nossas Epístolas, temos testemunhado esta verdade, a fim de que a humanidade se despertasse de sua negligencia.” “Como é grande esta Causa e preponderante sua Mensagem!” “Nesta mais poderosa Revelação, todas as Eras do passado atingiram sua consumação mais alta e final.”52 2.8 Este é o Dia... “A mais alta essência e a mais perfeita expressão de qualquer coisa que os povos de antanho tenham dito ou escrito, foram enviadas, através desta poderosíssima Revelação, vindo do céu da Vontade Daquele que tudo possui, de Deus, que sempre permanece.” “Este é o Dia em que os mais excelentes favores de Deus manaram sobre os homens, o Dia em que Sua graça toda-poderosa se infundiu em todas as coisas criadas.”53 2.9 Este é o Dia... “Este e o Dia em que o Oceano da misericórdia de Deus se manifestou aos homens, o Dia em que o Sol de Sua benevolência irradiou sobre eles o seu esplendor, o Dia em que as nuvens de Seu favor generoso têm amparado à [25]
  26. 26. sua sombra a humanidade inteira.” “Pela retidão de Meu próprio Ser! Grande, imensuravelmente grande é esta Causa! Poderoso, inconcebivelmente poderoso é este Dia! Cada Profeta anunciou a vinda deste Dia e todo Mensageiro gemeu em seu ardente desejo por esta Revelação – uma Revelação tão grande, que, mal aparecera, quando todas as coisas criadas exclamavam, dizendo: ‘A Terra pertence a Deus, o Excelso, o Supremo!’ ‘O Dia da Promessa veio, e Aquele que é o Prometido proclama em altas vozes perante todos os que estão na Terra: – Verdadeiramente, não há outro Deus senão Ele, o Amparo no perigo, O que subsiste por Si próprio!’”54 2.10 Felizes os olhos que vêem... “Invoco o testemunho de Deus! É revelado aquilo que, desde a eternidade, estivera entesourado no conhecimento de Deus, o Conhecedor do visível e do invisível. Felizes os olhos que vêem o Semblante de Deus, Senhor de toda a existência, e feliz a face que se lhe vira.”55 2.11 Este Dia Maravilhoso “Grande, em verdade, é este Dia! As alusões que lhe são feitas, em todas as sagradas Escrituras, como o dia de Deus, testemunham sua grandeza. A alma de todo Profeta de Deus, de todo Mensageiro Divino, era sedenta deste Dia maravilhoso. Todas as várias raças da Terra, semelhantemente, muito desejavam atingí-lo.”56 2.12 A porta está aberta... “Neste Dia, uma porta está aberta com extensão maior que o céu e a terra. Os olhos da misericórdia Daquele que é o Desejo dos mundos volvem-se para todos os homens. Um ato, por infinitésimo que seja, quando visto no espelho do conhecimento de Deus, é mais poderoso que uma montanha. Cada gota oferecida em Seu caminho é como o mar, ao ser vista naquele espelho. Pois este é o Dia que Deus, verdadeiro e único – glorificado seja Ele – anunciou em todos os Seus Livros e Seus Profetas e Seus Mensageiros.”57 2.13 Miríades... serão sua recompensa “Esta é uma Revelação na qual, se um homem derramar por sua causa uma só gota de sangue, miríades de oceanos serão sua recompensa.” “Um momento fugaz, neste Dia, excede séculos de uma era passada... Nem sol nem lua tem testemunhado um dia como este Dia.”58 [26]
  27. 27. 2.14 Feliz que tenha vivido para ver este Dia... “Este é o Dia em que o mundo invisível exclama: Grande é a tua bemaventurança, ó Terra, pois foste feita o escabelo de teu Deus, foste escolhida para ser o sítio de Seu poderoso Trono.” “O mundo da existência brilha, neste Dia, com o resplendor desta Revelação Divina. Todas as coisas criadas elogiam sua graça salvadora e lhe cantam louvores. O universo está envolvido num êxtase de júbilo e alegria. As Escrituras das Eras passadas celebram o grande Jubileu que há de saudar, forçosamente, este, o mais grandioso Dia de Deus. Feliz aquele que tenha vivido para ver este Dia e reconhecido seu grau.”59 2.15 Neste Dia, nasceu um Sol diferente... “Neste Dia, nasceu um Sol diferente, e um céu diferente foi adornado com suas estrelas e seus planetas. O mundo é outro mundo, e a Causa, outra Causa.”... “É este o dia em que os ouvidos humanos têm tido o privilégio de ouvir o que Aquele que conversou com Deus (Moisés) ouviu no Sinai, o que Aquele que é o Amigo de Deus (Muhammad) ouviu quando foi elevado em direção a Ele, e o que Aquele que é o Espírito de Deus (Jesus) ouviu enquanto ascendia a Ele, o Amparo no perigo, O que Subsiste por Si Próprio.”60 2.16 Feliz quem tiver renunciado ao mundo “Este Dia é o Dia de Deus, e esta Causa, Sua Causa. Feliz quem tiver renunciado este mundo e se segurado Àquele que é a Aurora da Revelação de Deus.” “Este é o Rei dos Dias, o Dia que presenciou a vinda do Mais Amado, Daquele que por toda a eternidade tem sido aclamado o Desejo do Mundo.” “Este é o Principal de todos os dias e o seu Rei. Grande é a bemaventurança daquele que atingiu a vida eterna, através do doce aroma destes dias, e que, com a máxima constância, se levantou para auxiliar a Causa Daquele que é o Rei dos Nomes. Tal homem é como a vista para o corpo da humanidade.” “Incomparável é este Dia, pois é como olhos para passados séculos e eras, como uma luz para a escuridão dos tempos.”61 2.17 Pertencem a Deus estes dias “Este Dia é diferente dos outros dias; esta Causa, diferente das outras causas. Suplicai a Deus, verdadeiro e único, que não prive os olhos dos homens de contemplarem Seus sinais, nem seus ouvidos de escutarem a voz penetrante da Pena da Glória.” “Pertencem a Deus, estes dias, um momento dos quais os séculos e eras jamais poderão rivalizar. Um átomo, [27]
  28. 28. nestes dias, é como o sol; uma gota, como o oceano. Um só sopro exalado em amor a Deus e em Seu serviço é anotado pela Pena da Glória como um ato principesco. Fossem relatadas as virtudes deste Dia, todos ficariam atônitos, exceto aqueles que teu Senhor tiver eximido.”62 2.18 A grandeza deste Dia “Pela retidão de Deus! São estes os dias em que Deus provou os corações da companhia inteira de Seus Mensageiros e Profetas e, além destes, dos que guardam Seu Santuário sagrado e inviolável, os habitantes do Pavilhão celestial e do Tabernáculo da Gloria.” “Fosse a grandeza deste Dia revelada em sua plenitude, cada homem renunciaria miríades de vidas em seu ardente desejo de participar de sua grande glória, ainda que fosse por apenas um momento – quanto mais este mundo e seus tesouros corruptíveis!”63 2.19 Falar e proclamar a todos os que estão no céu e na Terra “Deus, o Verdadeiro, é Minha Testemunha! Este é o Dia em que incumbe a cada um dotado de visão, contemplar; e a cada ouvido que ouve, escutar; e a cada coração que compreende, perceber; e a cada língua que fala, proclamar a todos os que estão no céu e na Terra, este Nome santo, excelso, altíssimo.”64 2.20 Um dia inigualável! “Dizei, ó homens! Este é um Dia inigualável. Inigualável, também, deve ser a língua que celebra o louvor do Desejo de todas as nações, e inigualável o ato que aspira a ser aceitável a Seus olhos. A humanidade inteira tem desejado ardentemente este Dia, para que possa talvez cumprir o que convém à sua posição e seja digno de seu destino.”65 2.21 Em cada palavra uma potência nova “Pelo movimento de Nossa Pena de Glória e a mando do Ordenador Onipotente, temos insuflado uma nova vida em cada corpo humano e instilado em cada palavra uma potência nova. Todas as coisas criadas proclamam as evidências desta regeneração mundial.”66 2.22 Uma criação de magnitude inescrutável a todos, menos a Deus “Pela retidão de Deus, verdadeiro e único! Se uma partícula de uma jóia for perdida e enterrada debaixo de uma montanha de pedras, e jazer oculta além dos sete mares, a Mão da Onipotência haverá, seguramente, de revelála neste Dia, pura e isenta de escória.” “Cada uma das letras procedentes [28]
  29. 29. de Nossos lábios é dotada de tal poder regenerador que possa trazer à existência uma nova criação – uma criação cuja magnitude é inescrutável a todos menos a Deus. Ele, verdadeiramente, tem conhecimento de todas as coisas.”67 2.23 Sóis de infinito e inimaginável esplendor “Está em Nosso poder, se assim quiséssemos, capacitar uma partícula de pó flutuante a gerar, em menos de um piscar de olhos, sóis de infinito e inimaginável esplendor, a fazer uma gota de orvalho desenvolver-se em oceanos vastos e inumeráveis e a infundir em cada letra tamanha força que a torne capaz de desdobrar todo o conhecimento das eras passadas e futuras.” “Possuímos um poder tão grande que, se for trazido à luz, transmudará o veneno mais mortal em panacéia de eficácia infalível.”68 2.24 O Dia prometido chegou! “Os dias aproximam-se de seu fim e ainda os povos do mundo se vêem mergulhados em lastimável inadvertência, perdidos em erro manifesto.” “Grande, grande é a Causa! Aproxima-se a hora em que a maior convulsão terá aparecido. Invoco o testemunho Daquele que é a Verdade! Fará a separação afligir a todos, mesmo àqueles ao Meu redor.” “Dizei: Ó assembléia dos desatentos! Deus é Minha Testemunha! O Dia prometido chegou, o dia em que provações atormentadoras terão surgido por cima de vossas cabeças e debaixo de vossos pés, dizendo: – Provai o que vossas mãos cometeram!” “Chegou o tempo para a destruição do mundo e de seu povo. Aquele que é o Preexistente já veio, a fim de que possa conceder a vida eterna, outorgar a preservação infindável e conferir o que conduz ao verdadeiro modo de viver.” “Aproxima-se o dia em que sua chama (a da civilização) devorará as cidades, quando a Língua da Grandeza proclamará: – O Reino pertence a Deus, o Onipotente, Objeto de todo louvor!”69 2.25 Um alerta aos destituídos de compreensão! “Ó vós que estais destituídos de compreensão! Uma tribulação severa persegue-vos e, subitamente, vos sobrevirá. Despertai-vos, para que ela possa, talvez, passar e não vos infligir dano.” “Ó vós, povos do mundo! Sabei, em verdade, uma calamidade imprevista segue-vos e penosa retribuição vos espera. Não penseis que os atos que cometestes fossem apagados de Minha vista.” “Ó desatentos! Embora as maravilhas de Minha misericórdia tenham envolvido todas as coisas, tanto visíveis como invisíveis, e se bem que as revelações de Minha graça e generosidade [29]
  30. 30. tenham penetrado todo átomo do universo, no entanto, a vara com a qual posso castigar os malfeitores é penosa, e é terrível a veemência de Minha ira contra eles.” “Não lamenteis por causa daqueles que se ocuparam com as coisas deste mundo e esqueceram a menção de Deus, o Mais Grandioso. Por Aquele que é a Verdade Eterna! Aproxima-se o dia em que a plena ira do Onipotente se terá apoderado deles. Em verdade, Ele é o Todo-Poderoso, o Predominante, o Potentíssimo. Haverá de expurgar a Terra da mancha de sua corrupção e legá-la àqueles de Seus servos que estejam próximos dEle.”70 2.26 Não outro refúgio aonde se recorrer “Dentro em breve, se ouvirá exclamar de todas as terras: – Sim, sim, eisme aqui, eis-me aqui. – Pois nunca houve nem pode haver, outro refúgio aonde se recorrer.” “E ao vir a hora predeterminada, haverá de aparecer subitamente o que fará tremer os membros da humanidade. Então, e somente então, o Estandarte Divino se desfraldara e o Rouxinol do Paraíso cantará sua melodia.”71 2.27 Sede como uma montanha na Causa de vosso Senhor! “No princípio de cada Revelação, prevaleceram adversidades, as quais, mais tarde, se transformaram em grande prosperidade.” “Dize: – Ó povo de Deus! Acautelai-vos para que os poderes da Terra não vos alarmem, a força das nações não vos enfraqueça, o tumulto do povo da discórdia não vos detenha, nem os expoentes da glória terrena vos entristeça. Sede como uma montanha na Causa de vosso Senhor, o Onipotente, o Todo-Glorioso, o Irrestrito.”72 2.28 Ponde vossa confiança em Deus “Dizei: Acautelai-vos, Ó povo de Bahá, para que os fortes da Terra não vos roubem a força, nem aqueles que governam o mundo vos encham de medo. Ponde vossa confiança em Deus e entregai a Seu cuidado vossos interesses. Verdadeiramente, Ele, através do poder da verdade, vos fará vitoriosos; Ele, em verdade, é poderoso para fazer o que Ele queira; em Suas mãos estão as rédeas da onipotência.”73 2.29 Toda coisa boa foi criada para vós “Juro por Minha vida! Nada pode sobrevir aos Meus amados, salvo aquilo que lhes traga proveito. Testemunho disso é dado pela Pena de Deus, o Mais Poderoso, o Todo-Glorioso, o Mais Amado.” “Que os acontecimentos [30]
  31. 31. do mundo não vos entristeçam. Deus é Minha Testemunha! O mar do júbilo anela a atingir vossa presença, pois toda coisa boa foi criada para vós e, segundo as necessidades dos tempos, vos será revelada.”74 2.30 Dias de extasiante felicidade vos esperam... “Ó Meus servos! Não vos entristeçais se, nestes dias e neste plano terreno, coisas contrárias aos vossos desejos tiverem sido determinadas e manifestadas por Deus, pois seguramente vos esperam dias de extasiante felicidade, de deleite celestial. Mundos santos, espiritualmente gloriosos, desvendar-se-ão diante de vossos olhos. Sois destinados por Ele, neste mundo e no vindouro, a participar de seus benefícios, ter um quinhão de suas alegrias e receber uma porção de sua graça alentadora. A cada um destes, indubitavelmente, atingireis.”75 2.31 Falar... guiar os povos do mundo... ...“Este é o dia em que se deve falar. Incumbe ao povo de Bahá esforçar-se, com a máxima paciência e tolerância, a fim de guiar os povos do mundo ao Horizonte Mais Grandioso. Cada corpo reclama em altas vozes uma alma. As almas celestiais, através do sopro da Palavra de Deus, devem instilar nos corpos mortos um novo espírito. Dentro de cada palavra se oculta um espírito novo.”76 2.32 Almas santas... boas ações... na propagação da Fé de Deus “Feliz o homem que a isso atinja e que se tenha levantado a fim de ensinar a Causa Daquele que é o Rei da Eternidade.” “Dizei: Ó servos! O triunfo desta Causa tem dependido e continuará a depender do aparecimento de almas santas, da manifestação de boas ações e da revelação de palavras de consumada sabedoria.” “Concentrai vossas energias na propagação da Fé de Deus. Quem for digno de tão alta vocação, que se levante e a promova. Quando alguém não pode, é seu dever designar quem possa, em seu lugar, proclamar esta Revelação, cujo poder fez com que os alicerces das mais imponentes estruturas tremessem, toda montanha fosse esmagada em pó, e todas as almas se tornassem atônitas.”77 2.33 Não repouseis em vossos leitos! “Que vosso interesse principal esteja em salvar do tremedal da extinção iminente aquele que caiu e ajudá-lo a abraçar a Fé antiga de Deus. Vossa conduta para com vosso próximo deve ser tal que manifeste claramente os sinais de Deus, verdadeiro e único, pois vós sois os primeiros entre os [31]
  32. 32. homens a serem criados novamente pelo Seu Espírito, os primeiros a adorarem e curvarem o joelho diante Dele, os primeiros a circularem Seu trono de glória.” “Ó vós bem-amados de Deus! Não repouseis em vossos leitos, mas sim, despertai-vos logo que reconheçais vosso Senhor, o Criador, e saibais das coisas que Lhe tenham sucedido, e apressai-vos a assistí-Lo. Libertai vossas línguas e proclamai incessantemente a Sua Causa. Isto vos há de ser melhor que todos os tesouros do passado e do futuro – se sois dos que compreendem esta verdade.”78 2.34 Pioneiros e instrutores viajantes! “Invoco o testemunho Daquele que é a Verdade! Dentro em breve Deus adornará o princípio do Livro da Existência com a menção de Seus bemamados que sofreram tribulação em Seu caminho e viajaram pelos países em Seu Nome e Seu louvor. Quem tiver atingido Sua presença, ufanar-seá, de tê-los conhecido, e todos os que habitam em cada terra serão iluminados pela sua memória.”79 2.35 Ensino... o que vos trará proveito neste mundo e no vindouro “Rivalizai uns com outros em serviço a Deus e à Sua Causa. É isto, em verdade, o que vos trará proveito neste mundo e no vindouro. Vosso Senhor, o Deus de Misericórdia, é O de tudo informado, o Onisciente. Não vos entristeçais com as coisas que vedes neste dia. Dia virá em que as línguas das nações proclamarão: – A Terra pertence a Deus, o Todo-Poderoso, o Único, o Incomparável, o Onisciente!” “Bem-aventurado é o lugar, a casa ou o coração, e bem-aventurada a cidade, a montanha, o refúgio, a caverna ou o vale, a terra ou o mar, o prado ou a ilha, onde se haja feito menção de Deus e celebrado Seu louvor.”80 2.36 Instrutores viajantes “O próprio movimento de lugar em lugar, quando empreendido por amor a Deus, tem sempre exercido, e pode agora exercer, sua influência no mundo. Nos Livros do passado, foi anotado e inscrito o grau daqueles que viajaram por toda parte a fim de guiarem os servos de Deus.” “Deus é Minha Testemunha! Tão grandes são as coisas destinadas àqueles que se mantêm constantes que, se fossem desveladas, nem sequer na extensão do fundo de uma agulha, todos os que estão no céu e na Terra ficariam atônitos, salvo aqueles que Deus, o Senhor de todos os mundos, quis eximir.” “Invoco o testemunho de Deus! O que se destina àquele que ajuda Minha Causa, excede os tesouros da Terra.”81 [32]
  33. 33. 2.37 As hostes da inspiração divina descerão do céu... “A quem abrir seus lábios, neste dia, e fizer menção do Nome de seu Senhor, as hostes da inspiração divina descerão do céu de Meu Nome, o Onisciente, o Possuidor de toda sabedoria. A ele descerá também a Assembléia das alturas, erguendo cada um altamente um cálice de pura luz. Assim foi predestinado no reino da Revelação de Deus, a mando Daquele que é o Todo-Glorioso, o Poderosíssimo.” “Pela retidão Daquele que, neste dia, exclama no imo do coração de todas as coisas criadas: – Deus, não há outro Deus senão Eu!”82 2.38 Nenhuma pena pode transmitir a sublimidade de seu grau... “Se qualquer homem se levantasse para defender, em seus escritos, a Causa de Deus contra seus agressores, tal homem, por inconsiderável que fosse seu quinhão, seria tão honrado no mundo vindouro que a Assembléia no alto lhe invejaria a glória. Nenhuma pena pode transmitir a sublimidade de seu grau, nem língua alguma descrever seu esplendor.” “Permita Deus sejais todos vós fortalecidos para executardes o que for a Vontade de Deus e, através de Sua graça, ajudados a apreciar o grau conferido àqueles de Seus bem-amados que se tenham levantado em Seu serviço e na glorificação de Seu Nome. Sobre eles esteja a glória de Deus, a glória de tudo o que está nos céus e tudo o que está na Terra, e a glória dos habitantes do excelso paraíso, do céu dos céus.”83 2.39 Seres divinos e essências imperecíveis... “Ó povo de Bahá! Que não há quem vos rivalize, é sinal de misericórdia. Do Cálice da Generosidade, sorvei o vinho da imortalidade, a despeito daqueles que repudiaram Deus, Senhor dos nomes e Criador dos céus.” “Deus, verdadeiro e único, é Minha Testemunha! É este o dia daqueles que se desprenderam de tudo menos Dele, o dia daqueles que reconheceram Sua unidade, o dia em que Deus criou, com as mãos de Seu poder, seres divinos e essências imperecíveis, cada um dos quais jogará atrás de si o mundo e tudo o que nele se acha, e se tornará tão firme na Causa de Deus que cada coração sábio e compreensível se admirará.”84 2.40 Uma nova raça de homens! “Jazia oculta dentro do Santo Véu e preparada para o serviço de Deus, uma companhia de Seus eleitos que se tornarão manifestos aos homens, que auxiliarão a Sua Causa, que de ninguém terão medo, ainda que a humanidade inteira se levante e trave guerra contra eles. São estes que, [33]
  34. 34. ante os olhos dos que residem na Terra e dos que habitam o céu, se levantarão e, exclamando em altas vozes, aclamarão o nome do Onipotente e convocarão os filhos dos homens para o caminho de Deus, o TodoGlorioso, Objeto de todo louvor.” “Aproxima-se o dia em que Deus, por obra de Sua Vontade, terá erguido uma raça de homens cuja natureza é inescrutável a todos, menos a Deus, o Onipotente, O que subsiste por Si próprio.”85 2.41 Purificarão a humanidade... “Dentro em breve, Ele tirará, do Regaço do Poder, as Mãos da Ascendência e Grandeza – Mãos que se levantarão a fim de ganharem a vitória para este Jovem, e que purificarão a humanidade da contaminação do réprobo e do ímpio. Essas Mãos farão os preparativos, fortalecendo-se para serem os campeões da Fé de Deus e, em Meu Nome, o subsistente por si próprio, o poderoso, dominarão os povos e as raças da Terra. Entrarão nas cidades e instilarão medo nos corações de todos os seus habitantes. Tais são as evidências do poder de Deus; como é temível, como é veemente Seu poder!”86 [34]
  35. 35. 3. DESAPEGO MATERIAL – PUREZA E SANTIDADE 3.1 O mundo, suas vaidades e glórias, aos olhos de Deus são como pó e cinzas... “Pela justiça de Deus!” escreve Bahá’u’lláh, “O mundo, suas vaidades e sua glória, e quaisquer deleites que possa oferecer, são todos, aos olhos de Deus, de tão pouco valor como pó e cinzas – antes, são ainda mais desprezíveis. Oxalá pudessem os corações dos homens compreender isto! Limpai-vos completamente, ó povo de Bahá, da corrupção do mundo e de tudo o que lhe pertence. Deus Mesmo dá-Me testemunho! As coisas da Terra mal vos convêm. Rejeita-as, deixando-as para aqueles que as possam desejar e fixai vossos olhos nesta mais santa e esplendorosa Visão.”87 3.2 Avançai até entrardes na vasta imensidão do Reino de Deus “Ó vós, Meus bem-amados! Não permitais que a orla das Minhas sagradas vestes seja manchada e enlodada com as coisas deste mundo, e não sigais as insinuações de vossos desejos maus e corruptos. Ó vós os bem-amados de Deus, Uno e Verdadeiro! Passai além do estreito refúgio de vossos desejos maus e corruptos e avançai até entrardes na vasta imensidão do reino de Deus e permanecei nos prados da santidade e do desprendimento, para que a fragrância de vossas ações possa conduzir a humanidade inteira ao oceano da infindável glória de Deus.”88 3.3 Desapego do mundo e de suas vaidades “Desembaraçai-vos de todo apego a este mundo e às suas vaidades. Acautelai-vos, para não vos aproximardes delas, desde que vos incitem a seguir nos caminhos de vossa própria lascívia e vossos desejos cobiçosos e vos impeçam de entrar na Senda reta e gloriosa.” “Evitai toda espécie de maldade, pois tais coisas vos são vedadas no Livro que ninguém pode tocar salvo aquele que Deus purificou de toda mancha de culpa e incluiu no número dos purificados.”89 3.4 Uma raça de homens – incomparável em caráter “Uma raça de homens, incomparável em caráter, será erguida e, com os pés do desprendimento, passará por cima de todos os que estão no céu e na Terra e lançará a manga da santidade sobre tudo o que tem sido criado de água e de barro.” “A civilização, tantas vezes alardeada pelos eruditos [35]
  36. 36. expoentes das ciências e letras, se lhe for permitido ultrapassar os limites da moderação, trará grande mal aos homens... Se for levada a um extremo, a civilização virá a ser tão prolífica causa de mal como fora fonte de bem enquanto restrita dentro dos confins da moderação.”90 3.5 Os corações de Seus servos – a sede da revelação de Sua glória “Ele escolheu do mundo inteiro os corações de Seus servos, e de cada um fez uma sede para a revelação de Sua glória. Santificai-os, pois, de toda corrupção, a fim de que sejam gravadas sobre eles as coisas para que foram criados. É, em verdade, sinal do generoso favor de Deus.”91 3.6 De suas vestes, pode-se inalar a fragrância da santidade... “Dizei, não há de ser contado entre o povo de Bahá aquele que seguir seus desejos terrenos ou fixar seu coração nas coisas da Terra. Meu verdadeiro seguidor é aquele que, se vier a um vale de puro ouro, o atravessará diretamente, tão de parte como uma nuvem e nem se virará para trás nem fará pausa. Tal homem, seguramente, a Mim pertence. De suas vestes, a Assembléia no alto pode inalar a fragrância da santidade...”92 3.7 Criação da imaculada castidade “E se ele encontrasse a mais bela e formosa das mulheres, não sentiria seu coração seduzido pela mais tênue sombra de desejo da sua beleza. Tal pessoa é, em verdade, a criação da imaculada castidade. Assim vos instrui a Pena do Ancião dos Dias, segundo ordenado por vosso Senhor, o Onipotente, o Todo-Generoso.”93 3.8 Inalar de suas vestes os suaves aromas de santidade... “Os que seguem seus desejos lascivos e suas inclinações corruptas, erram e dissipam seus esforços. Estão, em verdade, entre os perdidos.” “Cumpre ao povo de Bahá morrer para o mundo e tudo o que nele existe, estar tão desprendido de todas as coisas terrenas, que os habitantes do Paraíso possam inalar de suas vestes os suaves aromas da santidade...”94 3.9 Pureza e Castidade “Os que têm deslustrado o belo nome da Causa de Deus, seguindo as coisas carnais – estes estão em erro palpável!” “A pureza e a castidade têm sido, e ainda o são, os ornamentos supremos para as servas de Deus. Deus é Minha Testemunha! O esplendor da luz da castidade difunde sua [36]
  37. 37. iluminação sobre os mundos do espírito e sua fragrância é levada até o Mais Excelso Paraíso.”95 3.10 Um diadema para as cabeças de suas servas “Deus fez da castidade, verdadeiramente, um diadema para as cabeças de Suas servas. Grande é a bem-aventurança daquela serva que tiver alcançado tão elevado grau.” “Nós, em verdade, temos decretado em Nosso Livro uma boa e generosa recompensa para quem quer que se afastar da maldade e levar uma vida casta e piedosa. Em verdade, Ele é o Generosíssimo, Deus de toda bondade.”96 3.11 Nós, em verdade, observamos vossas ações “Temos suportado o peso de todas as calamidades, a fim de vos santificar de toda corrupção terrena e, no entanto, sois indiferentes... Nós, em verdade, observamos vossas ações. Se percebermos delas os suaves aromas da pureza e santidade, Nós, com toda a certeza, vos abençoaremos. Então as línguas dos habitantes do Paraíso louvar-vos-ão e glorificarão vossos nomes entre aqueles que se aproximaram de Deus.”97 3.12 Não vos priveis de Suas maravilhosas dádivas “Se um homem deseja adornar-se com os ornamentos da Terra, usar as vestes ou participar dos benefícios que ela pode conceder, nenhum mal lhe pode sobrevir, contanto que não permita que coisa alguma intervenha entre si e Deus, pois Deus ordenou cada coisa boa, quer criada no céu ou na Terra, para aqueles de Seus servos que Nele, verdadeiramente, crêem. Alimentai-vos, ó povo, com as boas coisas que Deus vos concedeu e não vos priveis de Suas maravilhosas dádivas. Agradecei e louvai a Ele e sede dos sinceramente gratos.”98 [37]
  38. 38. Capítulo III VISÍVEL REALIDADE DA REALIDADE INVISÍVEL O mundo da alma é o mundo da realidade, embora seja invisível. A consciência (o fato de ser consciente) da alma é efetivamente real, porque é duradoura. Procede de um plano superior de vida. A alma é o ser humano verdadeiro, criada à imagem e semelhança do próprio Deus. Significa que as qualidades divinas se expressam através do ser humano. Sua alma é como um espelho a refletir a luz que procede do próprio Criador Supremo, e por isso é eterna e indestrutível. Tal luz, tais qualidades divinas, se expressam através do ser humano como expressões de amor, sabedoria, paz, espiritualidade, autoconhecimento e certeza da imortalidade. Viver, em realidade, é atuar conscientemente no plano da alma, um plano superior ao material onde a visão da eternidade e da realidade da vida é muito clara, inconfundível, transcendental; é alegria, felicidade, contentamento e estabilidade emocional. ‘Abdu’l-Bahá nos explica com clareza o que sejam alma, mente e espírito, conforme a seguinte meditação, publicada no livro Divine Philosophy, sem edição em português: “O espírito do homem compreende as realidades dos reinos que não têm conhecimento dele, assim como uma criança no ventre não tem conhecimento da existência exterior; no entanto, a mãe é consciente da existência da criança. O reino superior entende o inferior, mas o fato do inferior não entender o superior não é prova de sua inexistência. No mundo humano, se não entendemos o mundo divino, isso seria prova da não existência do mundo de Deus? Quando olhamos para o universo, vemos tratar-se de um espaço infinito, pois não podemos restringir o universo aos reinos inferiores e ao homem que aqui vive apenas por pouco tempo e então se esvanece. Sendo o universo físico infinito, e a existência material interminável, quanto mais os mundos de Deus! Quando pensamos nos mundos visíveis [38]
  39. 39. como sendo infinitos, como pensar serem limitados os mundos de Deus? Não existe começo nem fim nos mundos materiais ou nos mundos espirituais, invisíveis. O ser humano passa por diferentes fases e quando se encontra no estado de consciência menor, não pode entender um estado de consciência que lhe é superior. A criança que ainda não nasceu, não tem consciência do mundo humano fora do ventre materno. Da mesma forma, se o reino vegetal pudesse falar poderia perguntar: ‘Onde está o mundo humano?’ O ser humano pergunta: ‘Onde está o reino do espírito?’ Meu desejo é que vocês, enquanto viajando através do universo da existência, venham a conhecer novos e maravilhosos significados; que o conhecimento aumente cada vez mais – um conhecimento ilimitado. Então vocês irão entender as realidades existentes em todos os reinos. Capacidade significa esforço e sinceridade. Minhas orações são para que sua visão interna torne-se clara, que vocês possam perceber coisas que os desatentos não vêem, que venham a compreender os infinitos mundos de Deus. Um homem que desconhece o universo celestial perde parte de sua herança e é como uma pedra que nada sabe da existência da humanidade. Que Deus abra sua visão interna, para que vocês possam conhecer seus segredos, alcançar o máximo grau de existência, expressar sua humanidade espiritual e usufruir a porção de sabedoria celestial que Bahá’u’lláh concede ao ser humano. Essas luzes divinas envolveram o Oriente e o Ocidente, mas os olhos humanos não sabem como percebê-las, as inteligências são fracas e por isso os homens se privam e vivem em carência manifesta. Recomendo que vocês se voltem para o reino de El-Abhá, para que os mistérios divinos lhe sejam revelados.”99 Bahá’u’lláh afirma: “Quanto à tua pergunta sobre os mundos de Deus. Sabe tu que, em verdade, os mundos de Deus são incontáveis em seu número e infinitos em seu âmbito. Ninguém os pode avaliar ou compreender, salvo Deus, o Onisciente, a Suma-Sabedoria. ... Em verdade digo, a criação de Deus abrange mundos além deste mundo e criaturas distintas destas criaturas. Em cada um desses mundos, Ele tem ordenado coisas que ninguém pode perscrutar, senão Ele próprio, o Perscrutador de Tudo, o Onisciente.”100 [39]
  40. 40. “Quanto à tua pergunta relativa à origem da criação. Sabe tu com segurança, que a criação de Deus existe desde a eternidade e continuará a existir para sempre. Seu princípio não teve princípio e seu fim não conhece fim.”101 “Sabe tu que a alma do homem está elevada acima de todas as enfermidades do corpo ou da mente e independente delas.”102 “Sabe tu, em verdade, que a alma é um sinal de Deus, uma jóia celestial cuja realidade os mais eruditos dos homens não conseguiram apreender e cujo mistério mente alguma, por aguçada que seja, pode esperar jamais desvendar.”103 Antes de passarmos à parte seguinte, que tratará de duas realidades invisíveis, poderosas, maravilhosas, divinas realmente, vitais para a vida da alma, para sua iluminação e saúde espiritual – a primeira as confirmações prometidas por Bahá’u’lláh a Seus seguidores, e a segunda algumas explicações sobre o Espírito Santo, a mais poderosa realidade emanada do Criador para a vida espiritual do ser humano, consideremos os dois exemplos dados a seguir, que mostram de forma simples e bem objetiva como entender a visível realidade da realidade invisível. A. Imaginemos um aparelho de televisão e uma pessoa que nunca viu tal tipo de objeto. A pessoa poderá ficar atraída pela aparência do aparelho, sua enorme tela, sua cor agradável, seu formato bonito. Um objeto realmente que impressiona pela aparência externa. A pessoa olha atentamente para todos os detalhes do aparelho, e acaba se convencendo tratar-se de algo realmente maravilhoso. E só. Pode voltar várias vezes à frente da tv e julgar estar diante de uma grande obra da tecnologia humana. Mas só. Aí chega alguém, já bem familiarizado com um aparelho de televisão e pergunta ao visitante ignaro: –– Que tal, o que acha da televisão? A resposta, sincera, mas de alguém muito simples e ingênuo, seria: –– Maravilhosa, que objeto lindo e perfeito! –– E as imagens, e o som? – é a nova pergunta. –– Que imagens? Que som? Do que você está falando? –– Você não ligou o aparelho? Não sabe que dentro dele existem mundos maravilhosos de imagens e sons? –– O que? Dentro dessa caixa, que agora me parece tão pequena e insignificante, existem mundos maravilhosos de imagens e sons? [40]
  41. 41. –– Sim! Vamos ligar o aparelho e você se deslumbrará com a riqueza e a variedade de imagens e sons. O visitante fica boquiaberto ao ver tanta novidade, tantos canais disponíveis, a variedade enorme de programas, as cores, o som – mundos novos jamais imaginara poderiam existir. A comparação é a seguinte: O aparelho de televisão representa o corpo físico do ser humano, tem muitas qualidades materiais, mas não tem vida. É necessário ligar alguma coisa para ver abrir diante dos olhos, mundos novos e até então inimagináveis. É a vida da alma, é a consciência espiritual. Os programas, imagens e sons, podem ser belos ou feios, retratar cenas de amor ou de ódio, mostrar belezas naturais ou armas de destruição – exatamente o que uma alma pode vivenciar, o bem ou o mal, o belo ou o feio, alegria e felicidade, ou tristeza e sofrimento. Existem incontáveis mundos invisíveis que se expressam de forma visível através do corpo físico de um ser humano! B. Imaginemos a eletricidade. Uma força da natureza, totalmente invisível, mas de efeitos físicos realmente fantásticos, poderosos, bons e úteis, mas que poderá também queimar e destruir. A eletricidade nos dá a luz que, ao toque de um botão, pode iluminar nosso lar, as ruas da cidade, as grandes áreas internas de um shopping center, a grandiosidade de um salão de festas. Mas poderá também aquecer alimentos num fogão elétrico, fazer funcionar diferentes tipos de máquinas industriais e de utilidade diária nos lares humanos. Enfim, sua utilização é fantástica e incrivelmente diversificada. Mas, voltemos ao aparelho de televisão (ao ser humano). Sem eletricidade não vive, não funciona. Sem a eletricidade espiritual (o Espírito Santo) o ser humano corporal jamais terá a vida verdadeira, a espiritual. O Mestre, ‘Abdu’l-Bahá, revelou sobre o Poder do Espírito Santo e sobre como poderemos utilizar esse poder extraordinário para nosso benefício próprio, particularmente para nossa vida espiritual. Ele esclarece que o Intermediário entre Deus e o ser humano, o Espírito Santo pode ser comparado aos raios do sol em relação à Terra. Em sua natureza, tem a mesma luz, calor, energia e poder que o sol têm, mas não com a mesma intensidade da fonte de onde se origina. Se assim fosse, o planeta seria destruído, pois o grau de calor é tão elevado no sol que a Terra é incapaz de suportá-lo em toda a sua intensidade. Por isso há o fator intermediário, que adapta o grau de calor que o corpo recipiente pode suportar. [41]
  42. 42. Em todas as manifestações ternárias ocorre o mesmo fenômeno, por uma injunção natural. Entre o conhecimento humano reunido pela ciência e o aluno que entra na escola para conhecer e se aprofundar nesse conhecimento total, há o professor para adaptar, para fornecer a dose certa que o aluno pode absorver. E isso de forma gradativa, organizada. A transmissão do conhecimento humano é gradual e seqüencial. Parte-se do mais simples para o mais complexo. O professor tem todo o conhecimento que vai ministrar ao aluno, mas o faz de forma gradativa, inclusive em uma linguagem que o aluno possa entender, normalmente de acordo com a idade e com a experiência já adquirida. A energia solar, por exemplo, chega à terra de forma a permitir a vida no planeta, tanto a vegetal, como a animal e a humana. A Sabedoria Divina – Deus, o Criador – no mistério da criação, organizou tudo no universo de uma forma perfeita. Não há desordem no universo. Tudo, desde um átomo até às galáxias mais gigantescas e longínquas – e isso a ciência é a primeira a confirmar – operam dentro de uma ordem imutável e perfeita. Não existe o caos no funcionamento da criação. Tudo é ordem, correção, harmonia, mas sempre harmonizando as conexões entre o emissor e o receptor. No caso da relação Deus/Ser Humano o fator intermediário é conhecido como o ESPÍRITO SANTO. Trata-se de uma energia de origem divina, com as características de poder, sabedoria, luz, perfeição, amor — as mesmas características que imaginamos serem as qualidades do Criador Supremo e que têm a ver com nossa vida espiritual. E manifestam-se no plano humano através de um intermediário que tem a mesma natureza que temos como seres humanos. Se assim não o fosse, se o intermediário não falasse em uma linguagem que entendêssemos, ou não tivesse a forma humana que temos, seria um intermediário inconcebível, naturalmente algo mágico, estranho à vida humana, e não teria a credibilidade que sua missão exige. A história humana registra a manifestação desses seres humanos especiais nas pessoas de Abraão, Krishna, Buda, Moisés, Jesus, Muhammad, o Báb e Bahá´u´lláh, estes dois interligados diretamente com a manifestação da era e da civilização bahá´ís, como Cristo o foi com a civilização cristã, e Muhammad com a muçulmana. São seres especiais, pois encarnam, pela vontade do próprio Deus, as qualidades e os poderes do Espírito Santo e os manifestam aos seres humanos em Suas vidas terrenas. Os recipientes de Suas Mensagens são normalmente aqueles que estão mais próximos deles e conhecidos como Seus primeiros discípulos e seguidores.104 ‘Abdu’l-Bahá, filho de Bahá’u’lláh e Seu Intérprete autorizado, disse o seguinte sobre o poder do Espírito Santo: [42]
  43. 43. “No ensinamento de Bahá’u’lláh está escrito: ‘Somente o Poder do Espírito Santo torna o homem capaz de progredir, pois o poder do homem é limitado e o Poder Divino é infinito.’... Os Profetas de Deus não foram todos graduados nas escolas de filosofia erudita; eram realmente, na maioria, homens de nascimento humilde, aparentemente incultos, desconhecidos, sem nenhuma importância aos olhos do mundo; algumas vezes faltava-lhes até o conhecimento da leitura e da escrita. O que ergueu esses grandes Seres acima dos demais homens, e diante o qual foram capazes de tornarem-Se Instrutores da verdade, foi o Poder do Espírito Santo. Sua influência sobre a humanidade, em virtude dessa poderosa inspiração, foi grande e penetrante. A influência dos filósofos mais sábios, sem esse Espírito Divino, tem sido relativamente insignificante, embora extensiva sua cultura e profunda sua erudição.... Compreendemos que o Espírito Santo é o fator energético na vida do homem. Quem quer que receba este poder é capacitado para influenciar todos aqueles com os quais entra em contato. ... Um humilde, sem instrução, mas cheio do Espírito Santo, é mais poderoso do que o homem de profunda erudição e da mais nobre origem, sem essa inspiração. Aquele que é educado pelo Espírito Divino pode conduzir os outros, em seu tempo, a receberem o mesmo Espírito. ... Não penseis em vossas próprias limitações, atentai unicamente ao benefício que vem do Reino da Glória. Considerai a influência de Jesus Cristo sobre Seus apóstolos e refleti, pois, no efeito que eles tiveram sobre o mundo. Esses homens simples foram capacitados, pelo poder do Espírito Santo, a propagar as boas novas! Assim, possais todos vós receber a assistência Divina! Nenhuma capacidade é limitada quando o Espírito de Deus a guia.”105 ‘Abdu’l-Bahá continua nos dando outras explicações sobre o Espírito Humano, o Divino, e o Espírito Santo: “O espírito do homem tem, entretanto, dois aspectos: um divino, outro satânico. É capaz da maior perfeição, como também da maior imperfeição. Se adquirir virtudes, será o mais nobre dos seres existentes, e se adquirir vícios, tornar-se-á o mais degradado. O quarto grau do espírito é o celestial: é o espírito da fé, é uma dádiva de Deus; provém do sopro do Espírito Santo e, pelo poder divino, [43]
  44. 44. se torna a causa da vida eterna. É o poder que faz do homem terreno um ser celestial, e do homem imperfeito um perfeito. Torna o impuro puro, o silencioso eloqüente; purifica e santifica quem está prisioneiro dos desejos carnais; do ignorante, faz um sábio. O quinto espírito é o Espírito Santo. Este é o mediador entre Deus e Suas criaturas. É como um espelho voltado para o sol. Assim como o espelho puro recebe luz do sol e transmite esta graça aos outros, também o Espírito Santo é o intermediário da Santa Luz do Sol da Realidade, transmitindo-a às realidades santificadas. Está adornado com todas as perfeições divinas. Sempre que aparece, o mundo é renovado, um novo ciclo se inicia. O corpo da humanidade põe novas vestimentas. É comparável à primavera, cuja vinda faz o mundo passar de uma a outra condição. Ao vir a época primaveril, a terra negra – os campos e as solidões – tornam-se verdejantes e floridas, todas as espécies de flores e ervas olorosas crescem; ressuscitamse as árvores, aparecem frutos novos; um novo ciclo começa. Assim também é o aparecimento do Espírito Santo: reanima sempre o mundo humano, incute na realidade humana um espírito novo, adorna o mundo existente com vestes dignas de louvor, dispersa as trevas da ignorância, fazendo irradiar a luz das perfeições. Cristo com este poder renovou o ciclo: a primavera celestial ergueu sua tenda no mundo humano com a maior frescura e suavidade, e o zéfiro vivificador encheu de perfume o olfato dos iluminados. Assim também foi o aparecimento de Bahá’u’lláh: veio uma nova primavera com brisas sagradas, as hostes da vida eterna, o poder celestial. Estabeleceu Ele o Trono do Reino Divino no centro do mundo, através do Espírito Santo, infundindo vida nova às almas e iniciando um novo ciclo.”106 Quanto à vida humana, leiamos e meditemos sobre o que Bahá’u’lláh, em Sua infalibilidade de Mensageiro Divino, nos assegura e promete. São fatores invisíveis também, mas torná-los realidade visível é algo que está ao alcance de toda pessoa que sinceramente busca incorporá-los em seu viver diário. A fonte vem das Palavras Ocultas de Bahá’u’lláh: Do Árabe: “Tu és Minha lâmpada, e Minha luz está em ti. Que obtenhas dela o teu resplendor e não aspires a outro senão a Mim. Pois Eu te criei rico e generosamente derramei sobre ti as Minhas graças.”107 [44]
  45. 45. “Teu ouvido é Meu ouvido; que ouças com ele. Tua vista é Minha vista; com ela deves tu ver, para que, no imo de tua alma, possas testemunhar Minha santidade sublime e Eu, dentro de Mim mesmo, te possa atestar uma posição excelsa.”108 “Teu coração é Meu lar; santifica-o para Minha descida. Teu espírito é a sede de Minha revelação; purifica-o, para que nele Eu Me possa manifestar.”109 “Minha eternidade é Minha criação, para ti a criei. Faze-a a vestimenta de teu templo. Minha unidade é obra de Minhas mãos: elaborei-a para teu bem. Adorna-te com ela, a fim de que sejas, por toda a eternidade, a revelação de Meu ser imortal.”110 Do Persa: “Tu és o sol dos céus de Minha santidade; não permitas que a corrupção do mundo eclipse teu esplendor. Rompe o véu da negligência, para que possas emergir, resplandecente, de trás das nuvens, e adornar todas as coisas com as vestes da vida.”111 “Não abandoneis a beleza eterna por uma beleza fadada a perecer, e não vos afeiçoeis a este mundo mortal de pó.”112 “Não penseis que os segredos dos corações estejam ocultos; não, sabei com toda a certeza que se acham gravados em caracteres claros, abertamente manifestos na santa Presença.”113 “Sois as árvores de Meu jardim; deveis dar frutos belos e maravilhosos, para que vós e outros sejam por eles beneficiados. Assim, compete a cada um ocupar-se em ofícios ou profissões, pois o segredo da riqueza está nisso, ó homens de compreensão. Resultados dependem de meios e a graça de Deus vos será toda-suficiente. Árvores infrutíferas sempre foram e serão destinadas ao fogo.”114 [45]
  46. 46. Capítulo IV O ENSINO: CONFORME A “ÚLTIMA VONTADE E TESTAMENTO DE ‘ABDU’L-BAHÁ” “De todas as dádivas divinas a maior é a do Ensino. Isso atrai a nós a Graça de Deus, e é nossa primeira obrigação. Como poderemos privar-nos de tão grande dádiva? Não, nossas vidas, nossos bens, nossos confortos, nosso repouso – tudo oferecemos em sacrifício pela Beleza de Abhá, e ensinamos a Causa de Deus.”115 Primeira Parte ENSINANDO A CAUSA DE DEUS “Se a prometida ajuda da Beleza Antiga não tivesse sido benignamente concedida, a todo momento, a este ser, por indigno que seja, aquele (Mírzá Muhammad ‘Alí) teria, de certo, destruído, exterminado, a Causa de Deus, e teria subvertido completamente a Estrutura Divina. Mas, louvado seja o Senhor, o triunfante auxílio do Reino de Abhá foi recebido, as hostes do Reino do além apressaram-se para conceder a vitória. Difundiu-se largamente a Causa de Deus, ouviu-se em toda parte o chamado do Verdadeiro,... as insígnias da Santidade tremularam, gloriosas no alto, e os versículos que celebram Sua Unidade Divina foram entoados.”116 [46]
  47. 47. O sr. Taherzadeh nos explica: “O estudo dos Escritos sagrados deixa claro que o crescimento e o progresso da Fé, e o desenvolvimento de suas instituições, dependem da interação de duas forças. Uma é liberada dos reinos do Alto, enquanto que a outra é gerada através dos esforços dos crentes que servem a Causa com devoção e sinceridade. Quando essas duas forças se combinam, a Fé de Deus é promovida. Em Sua misericórdia, Deus ordenou que os crentes somente receberiam confirmações divinas quando se esforçassem para servi-Lo. O progresso da Causa de Bahá’u’lláh depende das ações dos crentes. Todo ato puro atrai as confirmações de Bahá’u’lláh, as quais, por sua vez, trazem vitória à Causa. Mas o primeiro passo tem de ser dado pelo indivíduo; sem isso, a ajuda de Deus não pode alcançar a comunidade bahá’í. Esta é uma das leis irrevogáveis do Convênio de Deus, que tem dois lados: o de Deus, e o do homem. A parte de Deus no Convênio não pode ser confundida com a do homem. Deus derrama suas bênçãos e graças sobre o homem, mas o homem tem de tomar a ação necessária para recebê-las. A não ser que abra seu coração e se submeta inteiramente à vontade de Deus, as dádivas divinas não poderão chegar até ele. Em As Palavras Ocultas, Bahá’u’lláh definiu a lei deste Convênio nas seguintes palavras: ‘Ama-Me, a fim de que Eu te possa amar. Se não Me amas, de modo algum pode o Meu amor te atingir. Sabe isto, ó servo!’117 Na verdade, a mais poderosa fonte de forças para um bahá’í é o poder que emana do próprio Bahá’u’lláh. É a única forma pela qual o crente poderá efetivamente promover a Sua Causa. O requisito essencial para ter acesso a essa ilimitada fonte de energia espiritual é ter fé em Bahá’u’lláh e acreditar inabalavelmente na existência deste poder. Sem uma crença sincera de que Bahá’u’lláh é a Manifestação de Deus para esta era e que Ele, e somente Ele, é a fonte de todas as energias criativas destinadas a vivificar as almas de todos os homens, um bahá’í não poderá usufruir deste poderoso reservatório de força celestial. O mesmo acontece na natureza. Como poderá alguém usar uma forma de energia sem conhecer sua fonte? Ter certeza na Fé é a primeira condição para receber o poder que emana de Bahá’u’lláh. A segunda condição é tornar-se humilde e considerar-se como nada em relação a Deus e ao Seu Manifestante. Para entender bem isso, voltemos nossa atenção para as leis da natureza, que são semelhantes às do mundo espiritual. Isso porque a criação de Deus, tanto física como espiritual, é una. As leis do [47]
  48. 48. reino inferior existem no reino superior, mas são aplicadas em um grau mais elevado. No mundo físico, a energia pode ser gerada entre dois pontos onde existe uma diferença de níveis. A água pode fluir de um plano mais alto para um mais baixo. A energia elétrica pode ser gerada quando existe uma diferença de potencial entre dois pontos no circuito. De forma semelhante, para obter o poder de Bahá’u’lláh, o crente deve colocar-se numa posição inferior em relação à elevada posição de Bahá’u’lláh. Bahá’u’lláh pode ser comparado com o cume de uma montanha e os crentes com o vale lá em baixo. Da mesma forma que a água flui do alto da montanha para o vale, as energias da Revelação de Bahá’u’lláh, e a graça de Seu poder e fortaleza, chegarão até um bahá’í que se tenha voltado para Ele em espírito de verdadeira humildade e servidão. Os Escritos das Figuras Centrais da Fé dão abundante testemunho deste princípio básico que governa a relação do homem com seu Criador. Em As Palavras Ocultas, Bahá’u’lláh prescreve: ‘Humilha-te perante Mim, para que Eu, por Minha graça, te possa visitar.’118 Quando o crente assume uma posição de humildade e de total abnegação diante de Deus, desejará comungar com Ele em espírito de oração e sem qualquer desejo pessoal, ‘transcendendo o murmúrio das sílabas e dos sons’.119 Ter fé, ser humilde e orar em louvor e glorificação de Deus, no entanto, não são requisitos suficientes para atrair o poder de Bahá’u’lláh. Existe ainda outra condição vital que a pessoa tem de cumprir, ou seja, levantar-se para servir a Causa. Se o crente não agir, os canais da graça permanecerão fechados e nenhuma devoção a Bahá’u’lláh ou humildade diante dEle poderão liberar os poderes do Alto. O simples ato de levantar-se é, por si mesmo, capaz de atrair as confirmações de Bahá’u’lláh. Em muitas de Suas Epístolas, Bahá’u’lláh assegura a Seus seguidores que, se eles apenas se levantarem com fé e devoção para promover Sua Causa, as hostes invisíveis de Suas confirmações descerão sobre eles e os tornarão vitoriosos. A seguinte passagem, do Kitáb-i-Aqdas, é apenas uma dentre muitas: ‘Nós vos observamos do Nosso reino de glória e ajudaremos todo aquele que se levantar para o triunfo de Nossa Causa, com as hostes da Assembléia do alto e uma legião de Nossos anjos prediletos.’120 A crença de que o poder de Bahá’u’lláh pode, por si mesmo, realizar a promoção e o estabelecimento da Fé em todo o mundo, sem a participação dos [48]

×