Seu SlideShare está baixando. ×
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Barroco Europeu
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Barroco Europeu

43,521

Published on

Published in: Educação
0 Comentários
9 pessoas curtiram isso
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
43,521
No Slideshare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
542
Comentários
0
Curtidas
9
Incorporar 0
No embeds

Conteúdo do relatório
Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
No notes for slide

Transcript

  • 1. BARROCO EUROPEU
  • 2. CONTEXTUALIZAÇÃO* Desenvolveu-se no séc. XVII* Teve sua origem em fatos do séc. XVI: *** A REFORMA PROTESTANTE - movimento de contestação à doutrina da Igreja Católica. – Martinho Lutero - a igreja católica logo se organizou contra a a Reforma - com a ação das grandes ordens religiosas, a Igreja Católica retomou sua força e construiu novas e grandes igrejas. - A Arte voltava a ser vista como meio de ampliar a influência Católica.
  • 3. A Arte Barroca originou-se na Itália•Logo se espalhou por outros países da Europa e chegou àAmérica. Porém apresentou características bastante diferentesnos vários países.Pintura do Barroco Italiano Pintura do Barroco Holandês
  • 4. Características gerais:• O Barroco rompe o equilíbrio entre sentimento e razão e entre arte e ciência, que os artistas renascentistas procuravam estabelecer de forma muito consciente.• Predomínio da emoção sobre a razão.
  • 5. • Acentuado contraste entre tons claros e escuros, que intensifica a expressão dos sentimentos.
  • 6. • Os temas são variados: Religiosos
  • 7. Mitológicos
  • 8. e na forma de retratos.Barroco= pérola de formato irregular(muitos rejeitaram esse estiloentendendo que o mesmo era vistocomo exagerado, extravagante).
  • 9. O precursor do Barroco: MichelangeloPintado por Michelangelo na capela Sistina, o afresco revela, na intensidadeexpressiva e no vigor das figuras, características que anunciam um novoestilo, em que a emoção se sobrepõe a razão.
  • 10. PINTURA OS PINTORES ITALIANOS ESTÃOENTRE OS MAIS REPRESENTATIVOS DOBARROCO: - CARAVAGGIO -TINTORETTO - ANDREA POZZO
  • 11. Principais características da Pintura Barroca na Itália: •Disposição dos elementos dos quadros, que sempre forma uma composição em diagonal; •Contraste de claro-escuro que intensifica a expressão de sentimentos * Pintura realista, mas a realidade que lhe serve de ponto de partida não é só a vida de reis e rainhas de cortes luxuosas, mas também a do povo simples.Bacco
  • 12. CARAVAGGIO: a beleza não é privilégio da aristocracia.Não seinteressoupela belezaclássica quetantoencantou oRenascimento. Procurava seus modelos entre os vendedores, os músicos ambulantes, os ciganos, enfim, entre as pessoas do povo.
  • 13. •Caravaggio éconhecido comofundador doestilo luminista,pelo modorevolucionáriocomo ele usa aluz.*O que melhorcaracteriza suapintura é a utilizaçãooriginal da luz: Conversão de São Paulo
  • 14. Observe: A luz que ilumina a cena vem da direita e não de uma janela na parede do fundo, como seria natural.Vocação de São Mateus
  • 15. Essa luz não aparece como reflexo da luz solar, mas é criada de modo intencional para direcionar a atenção do observador.Ceia em Emaús
  • 16. O contraste de luz e sombra valoriza o efeito plástico, pois os corpos ganham volume e a variedade de cores diminui.Deposição de Cristo
  • 17. TINTORETTOPintava temas Religiosos A última Ceia
  • 18. Temas MitológicosVenus e Vulcano
  • 19. RetratosJacopo Soranzo
  • 20. Sempre usava duas características principais em suas obras: • Os corpos das figuras são mais expressivos do que os seus rostos; * A luz e a cor têm grande intensidade. • Para ele, um quadro deveria ser visto inicialmente em seu conjunto e só depois percebido em seus detalhes.Cristo em casa de Marta e Maria
  • 21. ANDREA POZZO* A pintura barrocadesenvolveu-se também noteto de igrejas e palácios.embora com finalidadepredominantementedecorativa* Uma característicamarcante de sua obraé a utilização daperspectiva de formaaudaciosa. A Glória de Santo Inácio
  • 22. Foi essa obra queele realizou noteto da igreja deSanto Inácio, emRoma.Essa obraimpressiona pelonúmero de figurase pela ilusão,criada pelaperspectiva, deque as paredes ecolunas da igrejacontinuam noteto, e de que estese abre para océu, de ondesantos e anjosconvidam oshomens para asantidade.
  • 23. A Escultura Barroca*Assim como na pintura jánão existe o equilíbrio entrerazão e emoção. Esseequilíbrio desaparece,dando lugar à exaltação desentimentos.*As formas procuramexpressar o movimento erecobrem-se de efeitosdecorativos.
  • 24. *Predominam aslinhas curvas, os drapeadosdas vestes eo uso dodourado.
  • 25. *Os gestos e o rosto das personagens revelam fortes emoçõese atingem uma dramaticidade até então desconhecida noRenascimento.
  • 26. BERNINI *é o representante mais importante da escultura barroca italiana. * É o mais importante e completo, pois foi arquiteto, urbanista, escultor, decorador e pintor. *Algumas de suas obras serviram de elemento decorativo nas igrejas como o baldaquino de bronze, nela Bernini criou majestosas colunas retorcidas e decoradas com motivos florais.Baldaquino da basílica de São Pedro
  • 27. *A obra de Bernini quedesperta maior emoçãoreligiosa é a esculturaÊxtase de Santa Teresa.*o Barroco caracteriza-sepela assimetria, pela noçãodo espaço infinito e domovimento contínuo, pelodesejo de tocar ossentidos e despertaremoções.
  • 28. A arquitetura barrocaPraça de São Pedro – projetada por Bernini
  • 29. *A arquitetura do séculoXVII realizou-se principalmente nospalácios e nas igrejas. Igreja de Santa Agnese, Piazza Navona, Roma,1653 “no Barroco todo muro se ondula e Dobra para criar um novo espaço”. Palácio de Versalhes França
  • 30. • Como a Igreja Católica queria proclamar a importância da fé, criou obras que impressionam pelo esplendor. • Por outro lado, os governantes que se consideravam reis por direito divino, também desejaram palácios que demonstrassemPraça de São Pedro, Vaticano poder e riqueza.
  • 31. • Nessa época firmou-se também a idéia de que o espaço em torno da obra arquitetônica era importante para a beleza da construção.• Disso resultou a preocupação paisagística com os grandes jardins dos palácios e com as praças das igrejas. Colunata em frente a Praça de São Pedro, Vaticano
  • 32. Palácio de Versalhes França• Os arquitetos do Barroco deixam de lado a simplicidade e a racionalidade do Renascimento e investem na grandiosidade das igrejas e dos palácios e nos efeitos decorativos.
  • 33. • A arquitetura expressou o desejo dos governantes de demonstrar poder por meio de seus palácios.
  • 34. O barroco fora da península Itálica*Durante o século XVII até a primeira metade do séculoXVIII, o Barroco se expandiu da península Itálica paratoda a Europa e foi ganhando, nos diferentes países,uma feição nacional, como é o caso dos Países Baixos eda Espanha.
  • 35. O BARROCO NOS PAÍSES BAIXOS• Desenvolveu-se em duas direções:• Na Bélgica: - manteve as linhas movimentadas e a forte expressão emocional.• Na Holanda: - Ganhou aspectos mais próximos dos espírito prático e austero do povo holandês. Tendência para a descrição de cenas da vida doméstica e social trabalhadas com minucioso realismo.
  • 36. * Foi o maior Rubensrepresentanteda pinturade linhasmovimentadase forte cargaemocional .*A cor semprefoi o elementomais importantede sua pintura.*Uma de suas telas mais coloridas é O jardim do amor. Trata-se de uma cena emque a realidade e alegoria se fundem.
  • 37. *Além de um coloristavibrante, senotabilizou por criarcenas que sugerem, apartir das linhascontorcidas dos corpose das pregas dasroupas, um intensomovimento. Em seusquadros, é geralmente,no vestuário que selocalizam as coresquentes - o vermelho,o verde e o amarelo -que contrabalançam aluminosidade da peleclara das figurashumanas. O rapto da filha de Leucipo
  • 38. *Trabalhou para as casasimperiais, para os nobres eera apreciado pela Contra-Reforma. Tinha umaexpressividade arrebatada,principalmente nas cenasreligiosas. Não eramcomuns quadros com nus àsua época e no seuambiente, poisdesagradavam a Igreja.Pintou muitas cenasreligiosas e mitológicas.Rubens estudou em Venezae Roma. Há um sentidodecorativo em sua obra.
  • 39. O Barroco na HolandaA pintura desenvolveu uma tendência mais*descritiva, cujos temas preferidos foram as cenasda vida doméstica e social, trabalhadas comminucioso realismo. Entre os principais expoentesdessa arte temos: Hals Rembrandt Vermeer
  • 40. Frans Hals: sua obra passou por uma evolução no domínio do usoda luz e da sombra. De início,predominam os contrastes muito fortes, surgemos tons suavemente graduados, por fim, um equilíbrio seguro da iluminação. Oficiais da Guarda civil de Santo Adriano em Haarlem (1627)
  • 41. REMBRANDT: a emoção por meio da gradação da claridade •característica: •Trabalha com precisão os efeitos da luz.*O que dirige nossa atenção não é propriamente o contraste entre luz e sombra, mas osdiversos graus de claridade, os meios-tons, as penumbras que envolvem áreas deluminosidade mais Intensa.
  • 42. A lição de anatomia do Doutor Tulp*Se observarmos bem o quadro, podemos notar que são o trabalho do pintor com apenumbra – que indefine os espaços - e o uso que faz da luz- intensa no corpo do cadáver eamenizada no rosto atento e curioso dos ouvintes – que estabelecem o clima de descobertae de pesquisa que a cena representa.
  • 43. Vermeer: a beleza delicada da vida cotidiana*Seus quadros sãoadmirados pelassuas corestransparentes,composiçõesinteligentes ebrilhante uso daluz. Moça com brinco de pérola
  • 44. •Trabalha ostons em plenaclaridade.• Seus temassão sempre osda vida daspessoascomuns daHolanda. Mulher lendo uma carta
  • 45. •Seus quadrosdocumentamcom delicadabelezaos momentossimplesda vida cotidiana. A Rendeira
  • 46. O BARROCO NA ESPANHA PINTURA• A pintura espanhola foi muito influenciada pelo Barroco italiano, principalmente no uso expressivo de luz e sombra, mas conservou características próprias: * o realismo e o domínio da técnica* Entre os pintores mais representativos estão EL GRECO E VELÁZQUEZ
  • 47. EL GRECO- Domenikos Theotokopoulos •Característica: * origem: ilha de Creta na Grécia *Sua pintura é marcada pela verticalidade: figuras esguias e alongadas Espólio
  • 48. *A figuras esguias e alongadas de El Greco superam a visão humanista dos artistas do Renascimento Italiano e recuperam o caráter espiritualizado dos mosaicos e dos ícones bizantinos.A Ressurreição de Cristo São Martinho e o pobre
  • 49. Velázquez: os rostos da nacionalidade espanhola•Característica:•Tornou-se famosopor retratar a corteespanhola do séc.XVII•Trabalhou a luz emcontraste com asombra. As Meninas
  • 50. A velha cozinheira* Além de retratar as pessoas da corte espanhola do século XVII procurouregistrar em seus quadros também os tipos populares do seu país, documentandoo dia-a-dia do povo espanhol num dado momento da história.
  • 51. A Arquitetura Barroca na Espanha*Uma das expressões doBarroco espanhol estápresente nas portadasdos edifícios civis ereligiosos decoradas emrelevo. Fachada da Catedral de Santiago de Compostela
  • 52. *Essa basílica é considerada uma das jóias do barroco espanhol. São características de sua parte externa um conjunto de cúpulas recobertas por elementos decorativos e quatro torres dispostas simetricamente, uma em cada ângulo da planta retangular do conjunto arquitetônico.Basílica de Nossa Senhora do Pilar em Zaragoza

×