Identidade de gênero e o ambiente escolar

681 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado à disciplina de psicologia da educação sobre identidade de gênero e o ambiente escolar.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
681
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Identidade de gênero e o ambiente escolar

  1. 1. Identidade de gênero e diversidade sexual
  2. 2. Gênero  Modo como as características sexuais são compreendidas e representadas, como são trazidas para a prática social e tornadas parte do processo histórico. (Robert Connel, 1995)  É construído nas relações sociais e é necessário que se pense de modo plural, pois os projetos e as representações de homens e mulheres são diversos.
  3. 3. Sexualidade  É impossível entender a sexualidade se considerarmos ela somente pelos aspectos naturais/biológicos. Esse processo ganha sentido no ser humano através de processos biológicos, inconscientes e culturais.  Os sujeitos podem exercê-la de diferentes formas.
  4. 4. Gênero e Sexualidade  Distinções biológicas serviram para justificar diferenças entre homens e mulheres.  Teorias foram construídas e utilizadas para provar as diferenças físicas, psíquicas, comportamentais. Para indicar diferentes habilidades e aptidões e para justificar o lugar e as possibilidades de cada um.  Nossa sociedade se baseia numa hegemonia masculina, heterossexual e cristã e são nomeados de diferentes aqueles e aquelas que não compartilham esses atritubos. (Guacira Louro, 1997)
  5. 5. Ambiente Escolar  O ambiente escolar é constituinte dos gêneros.  Delimita espaços, afirma o que cada um pode e não pode fazer, ela separa e institui.  Reflete e reproduz preconceitos.  Define comportamentos adequados para meninos e meninas e persegue os diferentes.  Reconhecimento distintos: menina inteligente é esforçada, menino que não faz às atividades direito é brilhante, mas não consegue ficar quieto.
  6. 6.  Professores e gestores acabam se unindo para contextualizar os indivíduos em padrões ditos “normais” para o seu sexo biológico.  É comum a repressão de expressões de sexualidades consideradas desviantes.  Temem serem responsabilizados por incentivar comportamentos ou desvios de conduta.  Questionar sempre o que ensinamos ou reproduzimos como: sexismo, racismo, desigualdade de gênero. Cuidar também com o que não é dito.
  7. 7.  A escola não apenas transmite conhecimento, mas também fabrica preconceitos, traumas e desigualdade entre os gêneros. Porém, a escola também pode ser um lugar de debate e descontinuação desta desigualdade.  A sexualidade está presente no ambiente escolar, porém, ainda é tratada com tabu ou muitas vezes ignorada.

×