ENFERMAGEM
l Administração l Anatomia e Fisiologia l Atualidades l Cardiologia
l Centro Cirúrgico l CIPA l Conhecimentos G...
Degustação da obra:
Técnico e Auxiliar de Enfermagem
3.000 questões.
ENFERMAGEM
questões
3000
SUCESSO
Concursos
Técnico e Auxiliar de
Patricia Aparecida dos Santos – Comentários de questões 2014 e
classificação geral das questões.
Graduada em Enfermagem pe...
Copyright © 2015
Impresso no Brasil/Printed in Brazil
Todos os direitos reservados – é proibida a
reprodução total ou parc...
SUMÁRIO
DICAS DE ESTUDO......................................................................................................
“A genialidade é 1% inspiração e 99% transpiração.”
Thomas Edison
“A ação sempre vem antes do sucesso, inclusive no dicion...
9ENFERMAGEM
DICASDEESTUDO
Recorte o Tapa-Gabarito disponibilizado ao lado da orelha direita do livro.
Quando desejar respo...
10
DICAS DE ESTUDO
SUCESSO
Concursos
DICA 1
No final do livro, você encontrará um simulado para resolver e verificar os te...
433ENFERMAGEM
1. (CONPASS/SANTANA DOS GARROTES – 2015)  Para a adminis-
tração de medicação pela via intramuscular, como d...
434
TÉCNICAS BÁSICAS
SUCESSO
Concursos
6. (FAUEL – 2014)  Sobre a nutrição enteral do pacien-
te, marque a alternativa inc...
435
TÉCNICAS BÁSICAS
ENFERMAGEM
Comentário: O exame ginecológico é realizado em mu-
lheres que apresentam alguma queixa gi...
436
TÉCNICAS BÁSICAS
SUCESSO
Concursos
b)	 Deixar a bolsa por 45 minutos no local prescrito.
c)	 Aplicar uma camada de der...
437
TÉCNICAS BÁSICAS
ENFERMAGEM
d)	 Manter o braço do paciente na altura do cora-
ção, livre de roupas, com a palma da mão...
438
TÉCNICAS BÁSICAS
SUCESSO
Concursos
d)	 O banho quente e o sono aumentam a frequên-
cia respiratória.
Comentário: O ban...
9788569285014
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

9788569285014

3.950 visualizações

Publicada em

Técnico e Auxiliar de Enfermagem: 3.000 Questões - Coleção Sucesso em Concursos
9788569285014

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.950
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.935
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

9788569285014

  1. 1. ENFERMAGEM l Administração l Anatomia e Fisiologia l Atualidades l Cardiologia l Centro Cirúrgico l CIPA l Conhecimentos Gerais l Emergência l Enfermagem do trabalho l Epidemiologia l Esterilização l Ética l Farmacologia l Gastroenterologia l Ginecologia e Obstetrícia l História da Enfermagem l Informática l Legislação l Língua Portuguesa l Matemática l Patologia l Pediatria l Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar l Processos de Enfermagem l Saúde do Adolescente l Saúde do Idoso l Saúde Mental l Saúde Pública l Sistema Endócrino l Sistema Nervoso l Sistema Respiratório l Técnicas Básicas l Terminologia l Vacinação questões 3000 34 Temas • Mais de 3.000 questões classificadas e GABARITADAS; • Mais de 650 questões classificadas, gabaritadas e COMENTADAS por especialistas. Provas atuais,incluindo 2015NÍVEL MÉDIO SUCESSO Concursos Técnico e Auxiliar de lTAPA-GABARITO lDICA DE ESTUDO l SIMULADO 2015 Acompanha
  2. 2. Degustação da obra: Técnico e Auxiliar de Enfermagem 3.000 questões.
  3. 3. ENFERMAGEM questões 3000 SUCESSO Concursos Técnico e Auxiliar de
  4. 4. Patricia Aparecida dos Santos – Comentários de questões 2014 e classificação geral das questões. Graduada em Enfermagem pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP). Pós-graduada em Enfermagem Obstétrica e Saúde coletiva com ên- fase em PSF pela UNASP. Pós-graduada em Saúde da pessoa idosa pela Univer- sidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Érica Açucêna Pereira de Oliveira – Comentários de questões 2014 e classificação geral das questões. Graduada em Enfermagem pelo Centro Adventista de São Paulo (UNASP). Pós-graduada em Enfermagem Obstétrica pela UNASP. Atua como Técnica em Enfermagem no Pronto-socorro de Embu das Artes (Prefeitura Municipal). Priscila Vidal – Comentários de questões 2015. Graduada em Enfermagem pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Pós-Graduada em Docência para o Ensino em Enfermagem em Nível Técnico e Superior e em Urgência e Emergência pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Professora de Ensino Superior e de Curso Técnico em Enfermagem. Allan Moraes – Comentários de questões de Língua Portuguesa. Graduando em Filosofia na Faculdade de São Bento (SP), desde 2010 atua como revisor e tradutor. Trabalhou para editoras como Grupo GEN e Global- tec, agências de propaganda e agências de tradução e localização (Quoted, Synthesis Iberia/International), com cursos nas áreas de edição, língua portu- guesa e revisão (Unesp). É também colaborador do blog Revisão para quê? Fátima Rodrigues – Comentários das questões de Informática, revisão e preparação de textos. Graduada em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu (USJT). Pós-gra- duada em Comunicação Empresarial e Institucional pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Especialização (MBA) em Estratégia Empresarial pela UNINOVE. Atua há dez anos no mercado editorial, onde já produziu mais de 500 livros, além de revistas e conteúdos para os meios digitais. COMENTÁRIOSECLASSIFICAÇÃO
  5. 5. Copyright © 2015 Impresso no Brasil/Printed in Brazil Todos os direitos reservados – é proibida a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio sem permissão por escrito. A Lei nº 5.988/73 regula os direitos autorais e o Código Penal brasileiro estabelece no artigo 184 penalidade para quem infringir a lei. Coordenação editorial Jorlandi Ribeiro Organização Equipe Editora Formação Projeto gráfico e capa Equipe Editora Formação Diagramação Diego Cunha e Equipe Editora Formação Preparação de Textos Fátima Rodrigues Todos os direitos desta edição são reservados à Editora Formação. Sucesso em Concursos – Enfermagem 3.000 questões / Equipe Editora Formação, organizadores. – 1. ed. Jundiaí, SP : Editora Formação, 2015. 1. Enfermagem – I. Formação, Editora. II. Questões. ISBN: 978-85-69285-01-4 contato@editoraformacao.com.br www.editoraformacao.com.br
  6. 6. SUMÁRIO DICAS DE ESTUDO.........................................................................................................7 ADMINISTRAÇÃO................................................................................................................ 9 ANATOMIA E FISIOLOGIA............................................................................................18 ATUALIDADES................................................................................................................... 22 CARDIOLOGIA.............................................................................................................24 CENTRO CIRÚRGICO......................................................................................................... 28 CIPA............................................................................................................................32 CONHECIMENTOS GERAIS................................................................................................ 40 EMERGÊNCIA..............................................................................................................47 ENFERMAGEM DO TRABALHO......................................................................................... 70 EPIDEMIOLOGIA.........................................................................................................74 ESTERILIZAÇÃO............................................................................................................... 100 ÉTICA........................................................................................................................110 FARMACOLOGIA............................................................................................................. 120 GASTROENTEROLOGIA.............................................................................................133 GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA........................................................................................ 135 HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.....................................................................................148 INFORMÁTICA................................................................................................................. 150 LEGISLAÇÃO.............................................................................................................173 LÍNGUA PORTUGUESA.................................................................................................... 203 MATEMÁTICA...........................................................................................................307 PATOLOGIA..................................................................................................................... 346 PEDIATRIA................................................................................................................370 PREVENÇÃO E CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR................................................... 380 PROCESSOS DE ENFERMAGEM.................................................................................390 SAÚDE DO ADOLESCENTE............................................................................................... 392 SAÚDE DO IDOSO.....................................................................................................394 SAÚDE MENTAL.............................................................................................................. 398 SAÚDE PÚBLICA........................................................................................................404 SISTEMA ENDÓCRINO.................................................................................................... 428 SISTEMA NERVOSO...................................................................................................429 SISTEMA RESPIRATÓRIO................................................................................................. 430 TÉCNICAS BÁSICAS...................................................................................................433 TERMINOLOGIA.............................................................................................................. 473 VACINAÇÃO..............................................................................................................485 SIMULADO...................................................................................................................... 503 GABARITOS DO SIMULADO.......................................................................................512
  7. 7. “A genialidade é 1% inspiração e 99% transpiração.” Thomas Edison “A ação sempre vem antes do sucesso, inclusive no dicionário.” Equipe Editora FormAção
  8. 8. 9ENFERMAGEM DICASDEESTUDO Recorte o Tapa-Gabarito disponibilizado ao lado da orelha direita do livro. Quando desejar responder à questão sem consultar a resposta, utilize-o para tapar o gabarito posicionado logo abaixo de cada questão.
  9. 9. 10 DICAS DE ESTUDO SUCESSO Concursos DICA 1 No final do livro, você encontrará um simulado para resolver e verificar os temas nos quais possui maior dificuldade. Assim, você poderá direcionar seu estudo pelos temas classificados no livro, trazendo muito mais eficiência para sua aprendizagem. Marque, com um lápis, na tabela posicionada na abertura de cada tema, como estão seus conhecimentos sobre o assunto. Aprofunde-se mais nos temas em que identificou maiores dificuldades, mas não deixe de estu- dar também os assuntos que já está dominando. Ao evo- luir, apague e marque novamente, até que todos estejam com marcação satisfatória. DICA 2 Durante o estudo no livro, ao re- solver uma questão, mesmo que você tenha respondido corretamente, leia com atenção o comentário (quando a questão possuir). Depois, pesquise o porquê da resposta na internet ou em algum outro material de enfer- magem que você possua. Se você possuir um material didá- tico sobre enfermagem, anote o ano e a banca examinadora no parágrafo do assunto correspondente à ques- tão. Após fazer esse procedimento em várias questões, você terá no seu material uma boa indicação de quais assuntos caíram mais nas provas ante- riores, podendo assim direcionar seus estudos para esses assuntos. DICA 3 Ao saber qual concurso você prestará, verifique qual instituição (banca examina- dora) aplicará a prova. Depois, dedique-se com atenção ao estudo de questões dessa banca examinadora. Assim, você poderá treinar o estilo e os assuntos que a banca mais utiliza em suas provas. Repita os passos da Dica 2 acima com seu material didático em mãos: faça anotações de quais assuntos a banca correspondente ao seu concurso mais trata nas questões de provas, pois desse modo você poderá direcionar seus estudos para esses temas. Repita esse procedimento quantas vezes achar necessário, até ter certeza de que está dominando os temas correspondentes. A organização e a disciplina são fatores fundamentais nos estudos. Estabeleça uma meta diária de estudo conforme suas possibilidades. Bons estudos! Fcc 2014 Exemplo Vunesp 2012 ESTOU DOMINANDO ESTETEMA TENHO DIFICULDADE NESTETEMA
  10. 10. 433ENFERMAGEM 1. (CONPASS/SANTANA DOS GARROTES – 2015)  Para a adminis- tração de medicação pela via intramuscular, como de- verá ser posicionado o bisel da agulha? a) Na horizontal e para cima. b) Fechado. c) Curvado. d) Lateralizado. e) Para baixo. Comentário: Durante a administração da medicação via intramuscular o bisel da agulha deve ser lateralizado para que diminua a agressão à fibra do tecido muscu- lar, minimizando, assim, a dor. Resposta: D 2. (EBSERBH/NACIONAL – 2015)  Sobre a aspiração oro- traqueal, assinale a alternativa correta: a) A aspiração deve ser realizada apenas em inter- valos pré-fixados pela equipe de enfermagem. b) Quando houver necessidade de aspirar a boca do paciente intubado, realizar esse procedimento após a aspiração traqueal, utilizando a mesma sonda. c) Se houver secreção espessa, podendo ocasionar obstrução da cânula, usar glicose para fluidificar a secreção. d) Para a aspiração orotraqueal, devem-se usar son- das descartáveis e esterilizadas, que deverão ser desprezadas a cada uso. e) O calibre da sonda de aspiração deve ser supe- rior à metade do diâmetro do calibre da cânula endotraqueal. Comentário: A aspiração deve ser realizada sempre que haja necessidade. Quando houver necessidade de aspirar a boca do paciente intubado, realizar esse pro- cedimento após a aspiração traqueal, utilizando outra sonda. O líquido usado para fluidificar secreções é o soro fisiológico 0,9%. O calibre da sonda de aspiração não deve ser superior à metade do diâmetro do calibre da cânula endotraqueal. Resposta: D 3. (IMA – 2014) São cuidados de Enfermagem para hipertermia, salvo: a) Estimular ingesta hídrica. b) Estimular banho de água morna quase fria. c) Colocar compressas frias, não geladas, nas pre- gas inguinais e axilares e testa. d) Aumentar a quantidade de roupas. Comentário: Na hipertermia a primeira ação a ser toma- da é afrouxar e diminuir a quantidade de roupas. Resposta: D 4. (FAUEL – 2014) Sobre a realização de curativos, marque a alternativa incorreta: a) Para realizar um curativo de ferida limpa, inicie a limpeza de dentro para fora (bordas). b) Ao realizar curativo com pinça, utilizar luvas es- téreis se a ferida for extensa ou apresentar muita secreção ou sangue. c) A limpeza de feridas deve ser feita através de irri- gação com solução fisiológica fria e sob pressão. d) Um curativo encharcado ou vazando favorece o movimento das bactérias, devendo, portanto, ser trocado imediatamente. Comentário: A limpeza de feridas com solução fisioló- gica fria pode atrasar a cicatrização da lesão em até 8 horas. Resposta: C 5. (FAUEL – 2014)  Sobre a realização do banho do pa- ciente, marque a alternativa incorreta: a) Antes de iniciar o banho no leito, deve-se elevar um pouco a cabeceira da cama, para evitar que o paciente aspire líquido. b) O autocuidado deve ser sempre incentivado. As- sim, deve-se avaliar se o paciente tem condições de se lavar sozinho. Caso seja possível, todo o material necessário para o banho deve ser co- locado à sua disposição, da forma que for mais funcional para o paciente. c) A higiene corporal pode ser realizada sob asper- são (chuveiro), imersão (banheira) ou ablusão (com jarro, banho de leito). d) Para os pacientes acamados é indicado o banho sob aspersão. Comentário: Os pacientes acamados necessitam de cui- dados prioritários, incluindo o banho no leito. Resposta: D TÉCNICASBÁSICAS ENFERMAGEMSUCESSO Concursos Estou dominando esTetema tenho dificuldade nesTetema degustação – reprodução proibida
  11. 11. 434 TÉCNICAS BÁSICAS SUCESSO Concursos 6. (FAUEL – 2014)  Sobre a nutrição enteral do pacien- te, marque a alternativa incorreta: a) Tem como um dos objetivos administrar medi- camentos e alimentos diretamente no trato gas- trintestinal. b) É comum que o paciente com sonda respire pela boca, o que pode vir a provocar ressecamento e fissuras nos lábios. c) A dieta enteral pode ser administrada por mé- todo intermitente ou contínuo. d) A instalação da sonda não pode ser utilizada para retirar os fluidos e gases do trato gastrintestinal (descompressão). Comentário: Uma das utilidades da sonda nasoenteral é a retirada de fluidos e gases do trato gastrintestinal (descompressão). Resposta: D 7. (FAUEL – 2014)  Marque a alternativa que apresen- ta a via utilizada para a administração de substân- cias que são absorvidas no trato gastrintestinal com mais facilidade: a) Oral. b) Endovenosa. c) Intramuscular. d) Subcutânea. Comentário: A administração por via oral, ou seja, pela boca, é uma das formas mais antigas e comuns de utilização de medicamentos, sobretudo devido à sua comodidade. Resposta: A 8. (FAUEL – 2014)  Marque a alternativa que apresen- ta a via apropriada para a administração de soluções irritantes (aquosas ou oleosas) em volumes supe- riores a 1,5mL até, no máximo, 5mL: a) Intradérmica. b) Subcutânea. c) Endovenosa. d) Intramuscular. Comentário: Injeções intramusculares depositam a medicação profundamente no tecido muscular, o qual é bastante vascularizado, podendo absorver rapida- mente. Essa via de administração fornece uma ação sistêmica rápida e absorção de doses relativamente grandes (até 5mL em locais adequados). Resposta: D 9. (FAUEL – 2014)  Na prescrição de 3mL de ibuprofe- no, quantas gotas deve-se administrar? a) 15 gotas. b) 35 gotas. c) 50 gotas. d) 60 gotas. Comentário: 1mL equivale a 20 gotas. Sendo assim, 3mL equivalem a 60 gotas. Resposta: D 10. (FAUEL – 2014)  Sobre a realização da higiene oral do paciente, é incorreto afirmar que: a) Avaliar a possibilidade do paciente realizar a pró- pria higiene. Se isso for possível, colocar o mate- rial ao seu alcance e auxiliá-lo no que for neces- sário. b) O paciente que faz uso de prótese dentária (den- tadura) necessita de cuidados de higiene para manter a integridade da mucosa oral e conservar a prótese limpa. c) A higiene oral é importante para prevenir e con- trolar infecções, diminuir a incidência de cáries dentárias, manter a integridade da mucosa bu- cal, evitar ou reduzir a halitose, e proporcionar conforto ao paciente. d) Em pacientes inconscientes não é realizada a hi- giene oral. Comentário: A higiene oral independe do estado de consciência do paciente e deve ser realizada diaria- mente, quantas vezes forem necessárias. Resposta: D 11. (FAFIPA – 2014) É um óleo vegetal composto por ácido linoleico, ácido caprílico, ácido cáprico, vitamina A, E e lecitina de soja, utilizado no trata- mento de feridas. O enunciado refere-se a qual tipo de cobertura? a) Ácidos graxos essenciais. b) Hidrocoloide. c) Alginato de cálcio. d) Hidróxido de alumínio. Comentário: Hidrocoloide são polímeros de carboidra- tos que, quando em contato com a ferida, formam um gel auxiliando o processo de cicatrização das feridas crônicas. O alginato de cálcio é uma fibra de não tecido indicada para feridas com perda parcial de tecido ou lesões cavitárias, profundas, com muito exsudato, com ou sem presença de infecção. Hidróxido de alumínio é utilizado como antiácido estomacal. Resposta: A 12. (FAFIPA – 2014)  O exame físico no paciente com Diabetes Mellitus (DM) é de extrema importância. Das alternativas a seguir qual não representa um aspecto relevante no exame físico desse paciente? a) Exame de fundo do olho. b) Medidas antropométricas. c) Exame dos pés. d) Exame ginecológico.
  12. 12. 435 TÉCNICAS BÁSICAS ENFERMAGEM Comentário: O exame ginecológico é realizado em mu- lheres que apresentam alguma queixa ginecológica ou por exames de prevenção. Resposta: D 13. (FAFIPA – 2014)  Sobre a técnica correta da medi- da de pressão arterial, é correto afirmar que: a) Para verificação, o paciente deve estar de pé, com o braço apoiado e à altura do precórdio. b) O uso de cigarro e de bebidas não interfere com os valores da pressão arterial. c) A câmara inflável deve cobrir pelo menos 2/3 da circunferência do braço. d) A pressão sistólica corresponde ao desapareci- mento dos batimentos cardíacos. Comentário: O posicionamento correto para verificação da pressão arterial é com o paciente sentado, com o braço apoiado e à altura do precórdio. O uso de cigarro e/ou bebidas alcoólicas pode elevar a pressão arterial. A pressão diastólica corresponde ao desaparecimento dos batimentos cardíacos. Resposta: C 14. (UNIRIO – 2014)  Para obtermos uma amostra lim- pa de urina, deve-se: a) Colher o jato médio da urina. b) Orientar o paciente a ingerir bastante líquido. c) Solicitar jejum de 6h. d) Administrar um comprimido de lasix 2h antes do exame. e) Suspender as medicações no dia anterior. Comentário: A coleta de jato médio da urina para cultura, contagem de colônias e antibiograma é aconselhável ser feita antes do uso de antibióticos e sempre que possível é recomendável a primeira urina da manhã. Resposta: A 15. (UNIRIO – 2014) Antes de alimentarmos um pa- ciente por sonda nasogástrica, deve-se: a) Observar e registrar, no balanço hídrico, o líquido aspirado. b) Aspirar com uma seringa, verificando se ela se encontra no estômago. c) Introduzir 100mL de soro fisiológico para facilitar a alimentação. d) Proceder à sifonagem do conteúdo gástrico. e) Trocar a sonda, a fim de garantir sua permeabili- dade. Comentário: Aspirar com uma seringa certifica que a sonda não está deslocada em outra parte do corpo, como o pulmão. Resposta: B 16. (UNIRIO – 2014)  O uso das luvas esterilizadas está indicado: a) No banho de leito. b) No auxílio à alimentação. c) Na troca da roupa de cama. d) No cateterismo vesical. e) No recebimento do paciente cirúrgico. Comentário: Por se tratar de um procedimento invasivo, no cateterismo vesical devem-se utilizar luvas. Resposta: D 17. (UNIRIO – 2014)  A úlcera de pressão ocorre com pacientes acamados por longos períodos. Podemos evitá-las da seguinte forma: a) Dieta rica em fibras. b) Glicemia capilar matinal. c) Controle dos sinais vitais. d) Utilização de vitamina D. e) Mudança de decúbito de 2/2 horas. Comentário: A mudança de decúbito favorece a circula- ção sanguínea por todo o corpo, evitando as compres- sões por longos períodos, que causam úlceras. Resposta: E 18. (UNIRIO – 2014)  Os sinais vitais nos permitem vi- sualizar o quadro geral de um paciente. É possível a verificação de pulso na região: a) Hipogástrica. b) Sacral. c) Occipital. d) Temporal. e) Parietal. Comentário: Na anatomia humana, a artéria temporal superficial é uma das artérias principais da cabeça. Surge da artéria carótida externa e bifurca na artéria temporal superficial e na artéria maxilar. Resposta: D 19. (UNIRIO – 2014)  A limpeza da unidade do pacien- te garante conforto e diminui o risco de infecção. Na alta hospitalar, deve-se proceder à limpeza: a) Concomitante. b) Terminal. c) Diária. d) Concorrente. e) Esterilizante. Comentário: A limpeza terminal é de extrema impor- tância, pois um novo paciente irá ocupar o espaço dis- criminado. Resposta: B 20. (UNIRIO – 2014)  Na aplicação do calor, deve-se: a) Aquecer a água a 100°C para garantir a eficácia do tratamento.
  13. 13. 436 TÉCNICAS BÁSICAS SUCESSO Concursos b) Deixar a bolsa por 45 minutos no local prescrito. c) Aplicar uma camada de dersane, ativando a cir- culação. d) Elevar a cabeceira da cama a 45°. e) Colocar uma toalha entre a bolsa e a pele do pa- ciente. Comentário: A toalha é importante para evitar possíveis queimaduras na pele do paciente. Resposta: E 21. (UNIRIO – 2014)  Na lavagem das mãos, deve ser garantido(a): a) O uso de água filtrada ou destilada. b) A aplicação de sabão glicerinado. c) A remoção de esmalte antes da lavagem. d) O enxágue com água corrente no sentido dos de- dos para os punhos. e) A utilização de toalhas esterilizadas. Comentário: A técnica correta para lavagem das mãos inclui o enxágue correto, para que tenha uma limpeza adequada. Resposta: D 22. (UNIRIO – 2014) O cuidado criterioso na hora de administrar medicação por qualquer via evita o erro e garante a segurança do paciente. É correto afirmar que: a) A associação de medicamentos causa efeito de- letério. b) Na falta de um medicamento em dado horário duplicaremos a dose no próximo horário. c) Medicamentos por via oral devem ser diluídos em água quando o paciente tiver dificuldade em deglutir. d) O registro, após a execução de uma medicação, se faz necessário. e) As aplicações por via retal ocorrerão 2 horas após as alimentações. Comentário: Faz parte da rotina da enfermagem rea- lizar o registro após a execução de qualquer medica- mento ou qualquer procedimento. Resposta: D 23. (UNIRIO – 2014)  A oxigenioterapia consiste na ad- ministração de oxigênio com finalidade terapêutica. É incorreto afirmar que, quando utilizamos a nebu- lização: a) Coloca-se soro fisiológico no copo do nebulizador. b) Conecta-se a cânula nasal à extensão plástica, abre-se e regula-se o fluxômetro, conforme a prescrição médica. c) Identifica-se o nebulizador com etiqueta adesiva, anotando data e horário. d) Recolhe-se o material após o uso e registra-se nas anotações de enfermagem as reações do pa- ciente. e) Explica-se ao paciente o procedimento e a sua fi- nalidade. Comentário: Nas doenças respiratórias, a via inalatória é muito útil para a administração de medicamentos. Por essa via, o medicamento chega diretamente aos brôn- quios. Dessa forma, é necessário menor quantidade de medicamento e com menos efeitos secundários. Com a nebulização inalamos os medicamentos através de um fluxo de ar. É fácil de usar. Não necessita de nenhum esforço da sua parte e podem administrar-se vários fármacos juntos. Resposta: B 24. (UNIRIO – 2014)  Existem vários métodos que po- dem ser utilizados de forma combinada, para con- firmação do posicionamento adequado da sonda gástrica. Dos métodos a seguir, aquele que não está relacionado com o de confirmação de posiciona- mento da sonda gástrica é: a) Insuflação de ar pelo cuff da sonda. Garante que o balonete na porção distal fique insuflado, im- pedindo o deslocamento da sonda. b) Medição do comprimento da porção exposta da sonda. A cada plantão a equipe de enfermagem mede a porção exposta e a compara com a medi- ção original. c) Avaliação visual da coloração do aspirado. O as- pirado gástrico é frequentemente turvo e esver- deado, bronzeado. d) Medidas do pH do aspirado. O pH do aspirado gástrico é ácido (1 a 5). e) Ausculta de ar. Injetar ar através da sonda en- quanto ausculta área epigástrica com estetoscó- pio. Comentário: A sonda gástrica não possui cuff, somente a sonda enteral. Resposta: A 25. (CONRIO – 2014)  Para ter valor diagnóstico neces- sário, a PA (Pressão Arterial) deve ser medida com técnica adequada, com utilização de aparelhos con- fiáveis e devidamente calibrados. Assinale a alterna- tiva incorreta em relação a técnica de mensuração da PA. a) Explicar o procedimento ao paciente, orientando que não fale e descanse por 5 a 10 minutos em ambiente calmo, com temperatura agradável. b) Utilizar manguito de tamanho adequado ao braço do paciente, cerca de 10cm acima da fossa antecubital, centralizando a bolsa de borracha sobre a artéria braquial. c) A largura da bolsa de borracha deve correspon- der a 40% da circunferência do braço e o seu comprimento envolver pelo menos 80%.
  14. 14. 437 TÉCNICAS BÁSICAS ENFERMAGEM d) Manter o braço do paciente na altura do cora- ção, livre de roupas, com a palma da mão voltada para cima e cotovelo ligeiramente fletido. Comentário: Envolver a braçadeira, suave e conforta- velmente, em torno do braço, centralizando o manguito sobre a artéria braquial. Manter a margem inferior da braçadeira 2,5cm acima da dobra do cotovelo. Encon- trar o centro do manguito, dobrando-o ao meio. Resposta: B 26. (CONPASS – 2014) Qual dos medicamentos lista- dos a seguir costuma ser administrado a pacientes que apresentam hipotensão resistente? a) Captopril. b) Enalapril. c) Furosemida. d) Amiodarona. e) Noradrenalina. Comentário: As principais ações da noradrenalina no sistema cardiovascular estão relacionadas ao aumento do influxo celular de cálcio e a manter a pressão san- guínea em níveis normais, realizando a vasoconstrição dos vasos sanguíneos. Resposta: E 27. (CONPASS – 2014)  Durante a passagem de sonda nasoenteral, qual dos procedimentos está contrain- diciado? a) Reposicionar o fio guia após a introdução da sonda. b) Realizar a medição da sonda a ser introduzida, do ápice do nariz para o lóbulo da orelha e do lóbulo da orelha ao apêndice xifoide e acrescentar mais 10cm. c) Realizar radiografia para confirmação de local da sonda. d) Introduzir ar na sonda e realizar ausculta com es- tetoscópio. e) Retirar o fio guia após a realização da radiografia e confirmação do local correto. Comentário: Não se deve reposicionar o fio guia após a introdução da sonda, pois o mesmo pode perfurar a sonda, danificando o material e será necessária a reti- rada da sonda e colocação de uma nova sonda. Resposta: A 28. (CONPASS – 2014)  Considerando o conhecimento necessário sobre administração de medicamentos, responda: sobre a administração da enoxaparina subcutânea em adultos, qual das alternativas está incorreta? a) Devem-se variar os locais de aplicação. b) Deve-se administrar com a agulha a 90 graus. c) Deve-se massagear o local após a aplicação. d) Não se deve retirar a bolha da seringa. e) Deve-se administrar o medicamento lentamente. Comentário: A massagem no local da aplicação pode modificar o tempo de ação do medicamento, causando danos à saúde do paciente. Resposta: C 29. (CONSULPAM – 2014)  Não é uma finalidade da po- sição de Trendelenburg: a) Sigmoidoscopia. b) Cirurgias da região pélvica. c) Estado de choque. d) Tromboflebites. Comentário: A sigmoidoscopia é um exame radiológico realizado com um sigmoidoscópio (sonda fina com uma câmara de vídeo na ponta), que permite visualizar a parte inicial do interior do intestino grosso. Resposta: A 30. (CONSULPAM – 2014) A nutrição enteral consiste na administração de nutrientes por meio de sondas nasogástrica ou transpilórica. A instalação da sonda tem como objetivos, exceto: a) Retirar os fluidos e gases do trato gastrintestinal. b) Administrar medicamentos e alimentos (gas- tróclise) diretamente no trato gastrintestinal. c) Obter amostra de conteúdo gástrico para estu- dos laboratoriais. d) Retirar fragmentos do trato gastrintestinal. Comentário: Para a realização de retirada de fragmen- tos do trato gastrintestinal, é necessário a passagem da sonda nasogástrica e deixá-la aberta. Resposta: D 31. (CONSULPAM – 2014) Em paciente que necessita de medicação via sublingual, em medicações com ação anti-hipertensiva, devemos verificar a pressão arterial a cada: a) 20 minutos, por 2 horas em média. b) 15 minutos, por 2 horas em média. c) 30 minutos, por 2 horas em média. d) 60 minutos, por 1 hora em média. Comentário: É preconizado o período de 2 horas, em média, pois esse é o período em que a pressão arte- rial irá normalizar com o medicamento administrado. Se não houver sucesso, o médico irá tomar outra conduta se houver necessidade. Resposta: C 32. (FAUEL – 2014)  Sobre os sinais vitais, é incorreto afirmar que: a) Taquicardia é a frequência cardíaca acima da normal. b) A pressão arterial varia ao longo da vida, aumen- tando conforme a idade. c) A alteração na frequência do pulso denuncia al- teração na quantidade de fluxo sanguíneo.
  15. 15. 438 TÉCNICAS BÁSICAS SUCESSO Concursos d) O banho quente e o sono aumentam a frequên- cia respiratória. Comentário: O banho quente e o sono diminuem a frequência respiratória. Fatores que podem aumentá -la são situações de estresse, banhos frios, exercícios físicos, entre outros. Resposta: D 33.(IPSA – 2014)  Em relação à temperatura corporal, leia as frases a seguir e marque (F) se a afirmativa for Falsa ou (V), se for Verdadeira. Em seguida, assi- nale a alternativa que contém a sequência correta. ( ) A temperatura é aferida com o termômetro, sendo recomendada a utilização do termômetro com mercúrio pela sua praticidade. ( ) Os locais mais utilizados para verificação da tem- peratura corporal são as cavidades oral e retal e a região axilar. ( ) Considera-se a temperatura oral como normal o valor de 37°C, sendo a temperatura axilar 0,6°C mais baixa e a temperatura retal 0,6°C mais alta. ( ) Hipertermia é o aumento da temperatura e o pa- ciente apresenta sintomas de pele quente e seca, secura da boca, sede, calafrios, dores musculares generalizadas, sensação de fraqueza, taquicar- dia, taquipneia, cefaleia e até mesmo convul- sões. a) V, V, V, V. b) F, V, F, F. c) F, V, V, V. d) F, V, F, V. Comentário: Não se utiliza mais termômetro de mer- cúrio por suas propriedades tóxicas, devido a razões ambientais e de saúde pública. Resposta: C 34. (IPSA – 2014)  Considerando as medidas de con- forto e segurança e a Resolução COFEN nº 427/2012, que normatiza os procedimentos da enfermagem no emprego de contenção mecânica de pacientes, é correto afirmar: a) É vedado aos profissionais da Enfermagem o emprego de contenção mecânica de pacientes com o propósito de disciplina, punição e coer- ção, ou por conveniência da instituição ou da equipe de saúde. b) Os profissionais da Enfermagem, excetuando-se as situações de urgência e emergência, somente poderão empregar a contenção mecânica do pa- ciente sob supervisão direta do médico e, prefe- rencialmente, em conformidade com protocolos estabelecidos pelas instituições de saúde, públi- cas ou privadas, a que estejam vinculados. c) Todos os casos de contenção mecânica de pa- cientes, as razões para o emprego e sua duração, a ocorrência de eventos adversos, assim como os detalhes relativos ao monitoramento clínico, não precisam e não devem ser registrados no prontu- ário do paciente. d) Quando em contenção mecânica, há necessi- dade de monitoramento clínico do nível de cons- ciência, de dados vitais e de condições de pele e circulação nos locais e membros contidos do paciente, verificados com regularidade nunca su- perior a 10 horas. Comentário: Na alternativa “b”, a supervisão direta é do profissional Enfermeiro. Quanto à alternativa “c”, toda situação deve e necessita ser registrada no pron- tuário do paciente. A alternativa “d” refere que o tem- po regular para verificação dos membros contidos é de 10 horas, sendo que o correto é de 1 hora. Resposta: A 35. (IPSA – 2014)  Em relação ao curativo, é correto afirmar: a) O procedimento deve ser realizado com técnica limpa, sem necessidade de material esterilizado, lavando a ferida com água e sabão. b) Para as feridas infectadas, a técnica do curativo deve ser realizada com movimentos de dentro para fora, utilizando gaze e soro fisiológico. c) O procedimento deve ser realizado com técnica estéril, seguindo a sequência: da área mais limpa para a menos limpa e do local menos contami- nado para o mais contaminado. d) Para realização de mais de um curativo em um paciente, com mesmo material, deve ser seguida uma sequência: primeiro feridas limpas; depois drenos e colostomias; e por último feridas infec- tadas. Comentário: O curativo tem a finalidade de tratar, pro- teger, promover a recuperação e evitar maiores danos à ferida. Sua técnica deve ser estéril, com o uso de materiais adequados. Os curativos infectados devem ser realizados com movimentos de fora para dentro, respeitando a teoria do “do menos contaminado para o mais contaminado”. Resposta: C 36.(IPSA – 2014)  Considerando os aspectos de Segu- rança do Paciente, leia as frases a seguir e assinale a alternativa correta. I. É importante a identificação dos pacientes corre- tamente como, por exemplo, o uso de pulseiras de identificação contendo nome, número de re- gistro, código de barras, entre outros dados. II. Adoção de medidas para melhorar a atenção aos medicamentos potencialmente perigosos. III. A comunicação efetiva não está relacionada com os aspectos segurança do paciente. IV. Adoção de medidas para eliminação de ocorrên- cia de cirurgias em local, paciente e procedimen- tos incorretos. Estudemaisquestõesdesseedeoutros33temasadquirindoolivro.

×