Sae nanda 2013

14.545 visualizações

Publicada em

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.545
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
475
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sae nanda 2013

  1. 1. Discente: Silvani de Araújo e Lea Felício Docente: Francine Paixão
  2. 2.  Agosto de 1999 o Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo(COREN-SÃO PAULO)e o Conselho Federal de Enfermagem homologou,em 4 de janeiro de 2000(decisão COFEN º001/00)as normas da implantação da Sistematização da Assistência de Enfermagem).  A resolução do COFEN(Conselho Federal de Enfermagem)272 de 2002 determina a implementação da SAE em toda instituição de saúde,seja pública ou privada e que os passos da SAE sejam registrados no prontuário do paciente.
  3. 3.  A Sistematização considera o processo como algo complexo,e se deterá às etapas da sistematização da assistência e enfermagem(SAE) que representam fases que se unem e se inter-relacionam na formulação da SAE.  A SAE requer uma metodologia para ser implementada,e o processo de enfermagem é um método para se implementar na prática de uma teoria de enfermagem.
  4. 4.  IMPLANTAR  PLANEJAR  ORGANIZAR  EXECUTAR  AVALIAR
  5. 5.  É a consulta de enfermagem que deverá ser registrada no prontuário do cliente/paciente.
  6. 6.  Melhorar a qualidade de vida dos cuidados prestados;  Humaniza o atendimento;  Define o papel do enfermeiro;  Dá autonomia a profissão;  Direciona a equipe de enfermagem;  Facilita a mensuração dos custos hospitalares;  Exige um conhecimento científico mais aprofundado;
  7. 7.  Histórico  Diagnóstico  Prescrição  Evolução  Prognóstico
  8. 8.  O Histórico é um instrumento de coleta de dados.Divide-se em:  Identificação;  Anamnese;  Exame Físico;
  9. 9.  1º Passo:  Coleta de dados diretos:Aqueles coletados diretamente do cliente.  Indiretos: Feito por meio de outras fontes: Prontuários, Exames de Laboratórios, Registros de outros profissionais Familiares.  2º Passo: Validação dos dados – Comprovar se os dados coletados estão corretos.  3º Passo: Agrupamento de padrões – Os dados devem ser agrupados em conjunto de informações relacionadas.
  10. 10.  4º Passo: Identificar as impressões iniciais dos padrões de funcionamento humano e decidir o que é relevante.  5º Passo: Os dados significativos (ou anormais), devem ser registrados e comunicado, assegurando que os outros membros da equipe, tenha conhecimento da situação.
  11. 11.  Segundo Doenges & Moorhouse(1999), é uma decisão acerca de um problema/necessidade que requeira a intervenção e o manejo do enfermeiro.
  12. 12.  1-Conceito diagnóstico;  2-Sujeito diagnóstico:Indivíduo,família,grupo;  3-Julgamento:Comprometido,diminuído;  4-Localização:Regiões do corpo e funções;  5-Idade:De feto a idoso;  6-Tempo:Agudo,crônico,intermitente;  7-Situação:Real,risco,promoção de saúde;
  13. 13.  1-Promoção da saúde;  2-Nutrição;  3-Eliminação e troca ;  4-Atividade e repouso;  5-Percepção/cognição;  6-Autopercepção;  7-Papeis e relacionamento;  8-Sexualidade;  9-Enfrentamento/tolerância ao estresse;
  14. 14.  10 -Princípios da vida;  11- Segurança e proteção;  12- Conforto;  13- Crescimento/desenvolvimento;
  15. 15.  A prescrição é uma ordem do enfermeiro, previamente de maneira clara e formal, com o objetivo de direcionar a assistência.  Conteúdo da prescrição:  Controle  Sinais e sintomas  Tratamento  Orientações  Encaminhamento  Higiene
  16. 16.  É a avaliação global da prescrição dos cuidados, por meio de uma observação contínua e progressiva das respostas ou reações do cliente á assistência de enfermagem prestado.
  17. 17.  Consiste num parecer do enfermeiro, após a avaliação do cliente decorrente da implantação do processo de enfermagem.
  18. 18. 1. Carvalho, Mota. Enfermagem do trabalho, Editora pedagógica e universitária Ltda São Paulo,2001. 2. Tannure, Meire. SAE - Sistematização da assistência de enfermagem (guia prático), Segunda edição, Guanabara koogan,Rio de janeiro.

×