Tratamento de Exceção em Java 
Marques Henrique Amaro 
Natasha Silveira Pinheiro 
Disciplina de Projeto Detalhado de Softw...
Introdução 
•Exceção 
•Qualquer evento não usual que é detectável por hardware ou por software que possam requerer um proc...
Motivação 
•Como avisar aquele que chamou o método de que ele não conseguiu fazer aquilo que deveria? 
•Um método pode det...
Exceções em Java 
•A linguagem Java dá suporte ao tratamento de exceções 
•Exceções são representadas por classes 
•São la...
Hierarquia de Exceções
Estrutura try-catch-finally 
•Try 
•É utilizado para indicar um bloco de código que possa ocorrer uma exceção e que a exec...
Exemplo
Sem Tratamento de Exceção 
•A conta precisa avisar que o saldo não é suficiente 
•Além disso, precisa tratar o caso em que...
Com Tratamento de Exceção 
•O código ficou mais limpo e mais propício a mudanças
Continuando... 
•O exemplo usado anteriormente é bom, caso o tratador seja quem o que o chama o método, mas imagine numa a...
Conclusão 
•Tratar exceções não é apenas tratá-las, mas sim tratar no lugar correto e da forma correta. 
•O tratamento de ...
Referências 
•Trabalhando com Exceções em Java. Disponível em: <http://www.devmedia.com.br/trabalhando-com-excecoes-em- ja...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tratamento de exceção em java

370 visualizações

Publicada em

Tratamento de exceção em Java

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
370
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tratamento de exceção em java

  1. 1. Tratamento de Exceção em Java Marques Henrique Amaro Natasha Silveira Pinheiro Disciplina de Projeto Detalhado de Software Prof. Camilo Camilo Almendra
  2. 2. Introdução •Exceção •Qualquer evento não usual que é detectável por hardware ou por software que possam requerer um processamento especial. •Tratamento de Exceção •Processamento especial que pode ser requerido quando uma exceção é detectada.
  3. 3. Motivação •Como avisar aquele que chamou o método de que ele não conseguiu fazer aquilo que deveria? •Um método pode detectar uma falha, mas não estar apto a resolver sua causa, devendo repassar essa função a quem saiba.
  4. 4. Exceções em Java •A linguagem Java dá suporte ao tratamento de exceções •Exceções são representadas por classes •São lançadas pelo comando throw •São tratadas pela estrutura try-catch-finally •Um método que lance uma exceção deve declarar isso explicitamente. •Para umas classe representar uma exceção, ela deve pertencer a uma certa hierarquia. A classe raiz de todas as exceções é java.lang.Throwable.
  5. 5. Hierarquia de Exceções
  6. 6. Estrutura try-catch-finally •Try •É utilizado para indicar um bloco de código que possa ocorrer uma exceção e que a execução pode ser cancelada a qualquer momento e continuar no catch. •Catch •É utilizado para manipular as exceções, ou seja, tratar o erro. Deve aparecer após o try. •Finally •Será executado depois do bloco try/catch e finaliza a sequência de comandos do sistema. É opcional. É normalmente usado para liberação de recursos.
  7. 7. Exemplo
  8. 8. Sem Tratamento de Exceção •A conta precisa avisar que o saldo não é suficiente •Além disso, precisa tratar o caso em que o valor passado é inválido
  9. 9. Com Tratamento de Exceção •O código ficou mais limpo e mais propício a mudanças
  10. 10. Continuando... •O exemplo usado anteriormente é bom, caso o tratador seja quem o que o chama o método, mas imagine numa aplicação real, onde o fedback do usuário acontece na interface. As exceções checkeds deixariam o código muito acoplado. •Por exemplo: uma classe A chama uma classe B, que chama uma classe C, que chama saque de conta. •O que fazer? •Isso tem nome. São exceções de alto nível, logo devem ser tratadas na camada mais externa da aplicação. Usariamos uma Unchecked Exception.
  11. 11. Conclusão •Tratar exceções não é apenas tratá-las, mas sim tratar no lugar correto e da forma correta. •O tratamento de exceções, quando feito da forma mais adequada, deixa o código limpo e sem obscurecer a lógica.
  12. 12. Referências •Trabalhando com Exceções em Java. Disponível em: <http://www.devmedia.com.br/trabalhando-com-excecoes-em- java/27601>. Acesso em: 7 nov. 2014 •MARTIN, R. C. Código Limpo: habilidades práticas do Agile Software. Rio de Janeiro: Alta Books, 2011. •Caelum, Apostila Java e Orientação a Objetos. Disponível em: <http://www.caelum.com.br/apostila-java-orientacao- objetos/excecoes-e-controle-de-erros/#11-1-motivacao>. Acesso em: 7 nov. 2014 •AULA 15 – Exceções – IF669, Cin-UFPE. Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=0123L6skOsM>. Acesso em: 7 nov. 2014

×