Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais

33.908 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
33.908
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
214
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais

  1. 1. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA Profª. Marília Pimentel
  2. 2. 2 ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA
  3. 3. HISTÓRIA ANTIGA OCIDENTAL  CARACTERÍSTICAS GERAIS:  Escravo como base da produção econômica e de riquezas (escravo = dívida / guerra / crime);  Maior desenvolvimento do comércio.  Civilizações [“Civilizações Clássicas”]: GRÉCIA E ROMA 3 ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA
  4. 4. GRÉCIA ANTIGA(sécs. XX – I A.C.)  Características Gerais:  “Muito mais uma cultura, que um Estado unificado”;  Base do pensamento e da cultura ocidental;  Organizada em cidades-estados (devido a geografia da região). 4 ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA
  5. 5. PERÍODOS HISTÓRICOS ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 5 (formação / reinos) “Idade Média Grega” (retrocesso) (pólis/organização política); “SéculodeOuro” (guerras/auge); (domínio macedônico/fusãocultural).
  6. 6. Período pré-Homérico (séc. XX – XII a.C.)  Migrações de povos indo-europeus;  Destaques: cretenses (ou minóicos) / aqueus (ou micênicos) = Civilização Creto-micênica;  Invasão dos dóricos (violência / terror): supremacia na região. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 6
  7. 7. CONSEQUÊNCIAS a) “Primeira Diáspora Grega”; (conquista do mar Egeu) b) Estagnação socioeconômica; c) Queda dos reinos. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 7
  8. 8. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 8
  9. 9. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 9 A civilização cretense desfrutou de sua privilegiada posição geográfica, praticando um intenso comércio com cidades a oeste e a leste do mediterrâneo.
  10. 10. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 10
  11. 11. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 11 JÔNIOS E AQUEUS EÓLIOS DÓRIOS
  12. 12.  Por volta do ano 2000 a.C , a Grécia continental e as ilhas do Mar Egeu foram ocupadas por povos indoeuropeus – aqueus, jônios, eólios e dórios.  Inicialmente, esses povos organizaram-se em pequenos clãs denominados de genos.  Depois, o sistema gentílico evoluiu para a organização em cidades-Estado, denominadas de pólis.  A pólis era um centro político, social e religioso autônomo. 12 ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA
  13. 13. Período Homérico (1200 – 800 a.C.)  Esse período é assim chamado porque muitas informações sobre ele provêm das obras atribuídas ao poeta Homero: a Ilíada (narrativa sobre a Guerra de Tróia) e a Odisséia (narrativa sobre as aventuras de Ulisses, ou Odisseu, o rei de Ítaca). ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 13
  14. 14. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 14
  15. 15. Período Homérico (séc. XII – VIII a.C.)  “Comunidades Gentílicas” (genos) = propriedades agrícolas / coletivismo / organizada pelo pater / base: oikos.  Dissolução (fatores): aumento população / esgotamento do solo / falta de alimentos. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 15
  16. 16. CONSEQUÊNCIAS  Surgimento propriedade privada; (pela apropriação de terras férteis)  Surgimento das diferenças sociais; (Elite / Comerciantes e artesãos / Des-possuídos)  “Segunda Diáspora Grega”;  (colonização do mediterrâneo)  Formação das póleis. (proteção e manutenção da elite). ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 16
  17. 17. As principais cidades- Estado Gregas: • Ática (Atenas); • Lacônia e Messênia ( Esparta) 17 ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA
  18. 18.  As cidades-Estado formaram-se em meio a uma crise social que combinou problemas no campo, devido à progressiva concentração de terras nas mãos de poucos, e nas cidades, onde crescia o número de pessoas que haviam enriquecido com as atividades comerciais e industriais, e reclamavam participação política, antes restrita aos proprietários de terra. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 18
  19. 19. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 19
  20. 20. Período Arcaico (séc. VIII – V a.C.)  Surgimento das póleis (independência e rivalidades);  Intensificação da mão de obra escrava = devedores do sistema. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 20
  21. 21. Casos I-ESPARTA [Lacônia] (atividades econômicas: agricultura e artesanato) Características gerais:  Política aristocrática (elite no comando político);  Tradição militarista (exército / culto ao corpo / laconismo);  Costumes conservadores (sem mudança política, social e cultural / xenofobismo). ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 21
  22. 22. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 22
  23. 23. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 23
  24. 24.  O caráter militar de Esparta teve origem no fato de os dórios (que deram origem aos espartanos) terem colonizado povos numericamente superiores, a quem dominaram usando a força das armas.  Em Esparta os adultos e crianças pertenciam ao Estado.  De acordo com a filosofia militarista espartana, a obediência, a disciplina e a hierarquia, além da valentia física, eram qualidades muito apreciadas. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 24
  25. 25. Sociedade = dividida pelo nascimento / estamental / xenófoba. Componentes:  Espartanos = proprietários de terras / políticos / militares;  Periecos = comerciantes / artesãos (sem participação política);  Hilotas = servos públicos (controlados / sem direitos). ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 25
  26. 26. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 26
  27. 27. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 27
  28. 28. Política = oligárquica (oligárquia, do grego, oligos=“poucos”; e archés=“governo”) / inalterável (mítica) / participação direta do cidadão (isonomia). Órgãos:  Eforato (fiscalização e administração da cidade);  Diarquia (dois reis: religião e exército);  Gerúsia (organização das leis e da justiça);  Àpela (assembleia guerreira). ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 28
  29. 29. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 29
  30. 30. Casos II - ATENAS [Ática]  (atividades econômicas: comércio e agricultura ) Características gerais:  Evolutiva (mudanças políticas e sociais);  Intelectual (apreço à cultura e à sua produção). ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 30
  31. 31. Atenas, séc. V. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 31 Vemos acima os edifícios públicos e religiosos e a ágora dos atenienses. A parte geograficamente mais elevada, a Acrópole (”cidade alta”, em grego), era tomada como espaço para a defesa e o refúgio da população em caso de guerras.
  32. 32.  Em Atenas, a política era considerada a mais sublime das atividades.  A cidadania era exclusiva dos HOMENS maiores de 2º anos, nascidos em Atenas e filhos de pai e mãe atenienses.  As mulheres, os estrangeiros e os escravos NÃO tinham direitos políticos. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 32
  33. 33. Vida cotidianaANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA
  34. 34. Sociedade = até Oligarquia: dividida pelo nascimento. Componentes: Eupátridas = grandes proprietários; Demiurgos = comerciantes / artesãos; Thetas = camponeses;  Metecos = estrangeiros (obrigados a pagar impostos).  Escravos. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 34
  35. 35. A sociedade ateniense organizava-se em três grupos:  CIDADÃOS(Eupátridas, demiurgos e Thetas) – tinham a cidadania como direito de nascimento;  METECOS – estrangeiros, não tinham direitos civis ou políticos e tinham de pagar para viver em Atenas;  ESCRAVOS – base de sustentação da vida em Atenas, eram muito numerosos e realizavam todo tipo de trabalho. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 35
  36. 36.  Os atenienses afirmavam que o poder estava “nas mãos de todo o povo”, o que consagrou a definição de democracia como o “governo do povo”.  O direito à cidadania, porém, era restrito aos cidadãos, grupo que formava aproximadamente 10% da população; as demais pessoas eram consideradas inferiores, por isso não tinham direitos políticos.  Partindo desse exemplo grego, devemos sempre investigar qual parcela da sociedade é considerada “povo” em cada uma das democracias que existem na atualidade, inclusive em nosso país, para entender por que alguns grupos sociais têm os seus direitos garantidos e outros não. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 36
  37. 37. Evolução política  a) Monarquia - Governo do rei (poder limitado pelo Areópago).  b) Oligarquia - Governo da elite (minoria); - Ocorrem contestações (devido o aumento das atividades econômicas). Desdobramentos: ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 37 Iminência de guerra civil = convocação de legisladores (ou reformadores). 1º) DRÁCON (“status quo”) = leis escritas / igualdade jurídica; 2º) SÓLON (princípios da democracia = fim da escravidão dívida / divisão social pela riqueza / limita poder elite.
  38. 38. c) Tirania [resultado das disputas pelo poder]  Governo dos demagogos (populistas);  Reformas socioeconômicas (beneficiam comerciantes e pequenos proprietários). d) Democracia [legislador: Clístenes]  Expansão política (“cidadão” = litoral / campo / cidade); ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 38 Cidadão (participação) = homem (maior), ateniense e com posses; Não cidadão (sem participação) = mulher, estrangeiro (meteco) e escravo.
  39. 39.  Instrumentos para proteger o sistema democrático = Ostracismo e Helieu. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 39
  40. 40. Período Clássico (séc. V – IV a.C.)  Auge do escravismo;  Intensa produção cultural;  Imperialismo grego (pelo Mediterrâneo);  “Guerras Médicas” (492 – 459 a.C.) = Grécia (unida pela “Liga de Delos”) vs Pérsia (expansionista). ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 40
  41. 41. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 41
  42. 42. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 42 Hegemonia Ateniense: Fatos: Ω Cidades aliadas pagam tributos; Ω Péricles aprimora a Democracia ; (estende participação política) Ω Esplendor artístico e cultural. (destaques: filosofia e arquitetura) “Guerra do Peloponeso” (431 – 404 a.C.) Atenas e aliados (“Liga de Delos”) X Esparta e aliados (“Liga do Peloponeso”). Consequências: Ω Enfraquecimento das póleis gregas; (guerras apoiadas pelos Persas) Ω Invasão macedônica [Felipe II]; (recurso “diplomático”) Ω Grécia subjugada.
  43. 43. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 43
  44. 44. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 44
  45. 45. Período Helênico (séc. IV – I a.C.)  Dominação macedônica;  Fusão: cultura grega + cultura oriental (campanhas de Alexandre, “o Grande”);  Esplendor artístico e científico;  Despotismo oriental (autoridade inquestionável);  Com a morte de Alexandre: divisão do “Império Helênico” (surgem os reinos helenísticos); ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 45
  46. 46. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 46
  47. 47. Aspectos culturais (destaques) Religião = baseadas em cultos locais.  Politeísta e antropomórfica (deuses = características humanas);  Panteão: “Deuses do Olimpo” / “Deuses Velhos” / “Deuses Novos” / “Semi Deuses”;  Cultos: Familiares (realizados em altares e jazigos) / Públicos (realizados em santuários ou celebrações);  Jogos esportivos: Homenagens aos deuses (reflete a superação da condição humana). ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 47
  48. 48. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 48
  49. 49. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 49
  50. 50. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 50
  51. 51.  Em honra a Zeus, a cada quatro anos, os gregos celebravam os Jogos Olímpicos, dos quais participavam atletas de todas as cidades-estado.  Festas e sacrifícios também eram realizados em favor dos deuses.  Em santuários, por meio de rituais, os gregos consultavam as divindades (os oráculos), pedindo conselhos ou querendo saber o futuro.  O oráculo mais conhecido localizava-se em Delfos e era dedicado ao deus Apolo. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 51
  52. 52. Teatro = origem nas festas à Dionísio.  Com a filosofia: forma de educação;  Gêneros: Tragédia = crítica e reflexão à condição humana / Comédia = crítica e reflexão à política;  Principais autores: Sófocles (“Édipo Rei”) / Ésquilo (“Os Persas”) / Aristófanes (“As Rãs”). Poesia = temas diversos (predileção pelas narrativas épicas).  Destaque: Homero (“Ilíada” e “Odisseia”). ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 52
  53. 53. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 53
  54. 54. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 54
  55. 55. Filosofia = superação dos mitos.  PRÉ-SOCRÁTICOS: preocupação com a origem das coisas e do mundo. Destaques: Tales de Mileto (origem das coisas) / Heráclito (dialética) / Demócrito (atomística).  SOFISTAS: preocupação com a reflexão e a oratória (instrumentos para ascensão sociopolítica). Destaque: Protágoras.  SOCRÁTICOS: preocupação com a essência do Homem e do conhecimento. Destaques: Sócrates (maiêutica) / Platão (teoria das ideias) / Aristóteles (conhecimento racional e lógica). ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 55
  56. 56. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 56
  57. 57. Bibliografia:  VICENTINO, Cláudio. Viver a História: ensino fundamental. 5ªsérie. São Paulo: Scipione, 2002.  PETTA, Nicolina Luiza de. História: uma abordagem integrada: volume único. São Paulo: Moderna, 2003.  LEVI, Peter. Coleção Grandes civilizações do passado: A civilização Grega. Barcelona: Ediciones Folio, S.A., 2008.  Argonautas: A História no rumo certo. História Geral. Módulo I. Campo Grande:Docendo Discitur Editora. ANTIGUIDADE CLÁSSICA: GRÉCIA ANTIGA 57

×