Vigotsky letras 6 semestre aula de 03042013

1.454 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.454
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vigotsky letras 6 semestre aula de 03042013

  1. 1. VIGOTSKYURCACampos Sales abril 2013Prof Msc Marney Cruz
  2. 2. SÓCIO-HISTÓRICA Uma vertente teórica que nasceu na ex-União Soviética, embalada pela Revolução de 1917 e pela teoria marxista. No Ocidente, a teoria Sócio- Histórica ganharia importância nos anos 70, tornando-se referência para a Psicologia do Desenvolvimento, a Psicologia Social e para a Educação.
  3. 3. LEV SEMENOVITCH VYGOTSKY (Orsha, 17 de Novembro de 1896, — Moscou, 11 de Junho de 1934), foi um psicólogo bielo-russo. Graças a uma conferência proferida no "II Congresso de Psicologia" em Lenigrado, foi convidado a trabalhar no Instituto de Psicologia de Moscou. O seu interesse simultâneo pelas funções mentais superiores, cultura, linguagem e processos orgânicos cerebrais pesquisados por neurofisiologistas russos com quem conviveu, especialmente Luria e Leotiev, em diversas contribuições no "Instituto de Deficiências de Moscou", na direção do departamento de Educação (especial) de Narcompros.
  4. 4. VYGOTSKY É o grande fundador da escola soviética de psicologia histórico-cultural. Com base em sua experiência na formação de professores, dedicou-se a estudar os distúrbios de aprendizagem e de linguagem, incluindo tanto as deficiências congênitas como as adquiridas. O interesse pela etiologia destes distúrbios e as pesquisas que vinha desenvolvendo no âmbito da neuropsicologia, ao lado de Alexander Luria e Alexei Nikolaievich Leontiev, fez com que se graduasse em medicina.
  5. 5. A compreensão das funções superiores do homem não pode ser alcançada pela psicologia animal, pois os animais não têm vida social e cultural. As funções superiores do homem não podem ser vistas apenas como resultado da maturação de um organismo que já possui, em potencial, tais capacidades.
  6. 6. A linguagem e o pensamento humano têm origem social. A cultura faz parte do desenvolvimento humano e deve ser integrada ao estudo e à explicação das funções superiores. A consciência e o comportamento são aspectos integrados de uma unidade, não podendo ser isolados pela Psicologia.
  7. 7. O PAPEL DO ADULTO (NOVA ESCOLA) ―Todo aprendizado é necessariamente mediado – e isso torna o papel do ensino e do professor mais ativo e determinante do que o previsto por Piaget e outros pensadores da educação, para quem cabe à escola facilitar um processo que só pode ser conduzido pelo próprio aluno.‖
  8. 8. O PAPEL DO ADULTO (NOVA ESCOLA)―Segundo Vygotsky, ao contrário, o primeiro contato da criança com novas atividades, habilidades ou informações deve ter a participação de um adulto. Ao internalizar um procedimento, a criança ―se apropria‖ dele, tornando-o voluntário e
  9. 9. O PAPEL DO ADULTO (NOVA ESCOLA) ―O aprendizado não se subordina totalmente ao desenvolvimento das estruturas intelectuais da criança, mas um se alimenta do outro, provocando saltos de nível de conhecimento. O ensino, para Vygotsky, deve se antecipar ao que o aluno ainda não sabe nem é capaz de aprender sozinho, porque, na relação entre aprendizado e desenvolvimento, o primeiro vem antes.‖ http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizag
  10. 10. EXPANSÃO DOS HORIZONTES MENTAIS Como Piaget, Vygotsky não formulou uma teoria pedagógica, embora o pensamento do psicólogo bielo- russo, com sua ênfase no aprendizado, ressalte a importância da instituição escolar na formação do conhecimento. Para ele, a intervenção pedagógica provoca avanços que não ocorreriam espontaneamente.
  11. 11. APRENDIZAGEM Para Vygotsky, a aprendizagem é um processo social e, por isso, deve ser mediada. Nessa concepção, o papel da escola é orientar o trabalho educativo para estágios de desenvolvimento ainda não alcançados pelo aluno, impulsionando novos conhecimentos e novas conquistas a partir do que já sabe, constituindo uma ação colaborativa entre o educador e o aluno.
  12. 12. SOBRE A APRENDIZAGEMA concepção de aprendizagem que posta nas obras de Vygotsky, instaura como conceito fundamental o de ZONA DE DESENVOLVIMENTO PROXIMAL. Sobre isto, Oliveira (1995) esclarece: ―A zona de desenvolvimento proximal refere-se, assim, ao caminho que o indivíduo vai percorrer para desenvolver funções que estão em processo de amadurecimento e que se tornarão funções consolidadas, estabelecidas no seu nível de desenvolvimento real. ―
  13. 13. ZONA DE DESENVOLVIMENTO PROXIMAL “Azona de desenvolvimento proximal é, pois, um domínio psicológico em constante transformação; aquilo que uma criança é capaz de fazer com a ajuda de alguém hoje, ela conseguirá fazer sozinha amanhã. É como se o processo de desenvolvimento progredisse mais lentamente que o processo de aprendizado; o aprendizado desperta processos de desenvolvimento que, aos poucos, vão tornar-se parte das funções psicológicas consolidadas do indivíduo (p.60).”
  14. 14. ZONA DE DESENVOLVIMENTO PROXIMAL Este conceito está fundamentado na ideia da diferença entre o que a criança consegue realizar sozinha e aquilo que, apesar de não conseguir realizar sozinha, é capaz de aprender e fazer com a ajuda de uma outra pessoa, seja um adulto ou mesmo uma outra criança que tenha mais facilidade ou domínio naquele âmbito. Enfim, a Zona de Desenvolvimento Proximal corresponde às possibilidades da criança de aquisição intelectual, face ao estímulo e suporte adequado.
  15. 15. EDUCAÇÃO Vygotsky particulariza o processo de ensino e aprendizagem na expressão obuchenie, uma expressão própria da língua russa que coloca aquele que aprende e aquele que ensina numa relação interligada. A ênfase em situar quem aprende e, aquele que ensina como partícipes de um mesmo processo corrobora com outro conceito chave na teoria de Vygotsky, a mediação, como um pressuposto da relação eu-outro social.
  16. 16. HOMEM A relação mediatizada não se dá necessariamente pelo outro corpóreo, mas pela possibilidade de interação com signos, símbolos culturais e objetos. Um dos pressupostos básicos desse autor é que o ser humano constitui-se enquanto tal na sua relação com o outro. Para Vygotsky a aprendizagem relaciona-se ao desenvolvimento desde o nascimento, sendo a principal causa para o desabrochar do desenvolvimento do ser.
  17. 17. PARA PENSAR Vygotsky atribuiu muita importância ao papel do professor como impulsionador do desenvolvimento psíquico das crianças. A idéia de um maior desenvolvimento conforme um maior aprendizado não quer dizer, porém, que se deve apresentar uma quantidade enciclopédica de conteúdos aos alunos. O importante, para o pensador, é apresentar às crianças formas de pensamento, não sem antes detectar que condições elas têm de absorvê-las.
  18. 18. E você? Já pensou em elaborar critérios para avaliar as habilidades que seus alunos já têm e aquelas que eles poderão adquirir? Percebe que certas atividades estimulam as crianças a pensar de um modo novo e que outras não despertam o mesmo entusiasmo?

×