Semana de arte moderna

1.812 visualizações

Publicada em

Apresentação, montada pela profª Marlei R. de Oliveira, sobre a Semana de Arte Moderna Brasileira, que aconteceu no mês de fevereiro de 1922

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.812
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Semana de arte moderna

  1. 1. Profª Marlei R. de Oliveira apresenta
  2. 2. Semana de ArteModernade 1922
  3. 3. • A Semana de Arte Moderna de 22 - de 11 a 18 defevereiro de 1922 no Teatro Municipal de São Paulo.• Contou com a participação de escritores, artistasplásticos, arquitetos e músicos.• Objetivo - renovar o ambiente artístico e cultural dacidade com "a perfeita demonstração do que há em nossomeio em escultura, arquitetura, música e literatura sob oponto de vista rigorosamente atual”.
  4. 4. • A produção de uma arte brasileira, mesclada com as tendências vanguardistas da Europa, sem perder o caráter nacional, era uma das aspirações que a Semana tinha.• Primeiro centenário da Independência brasileira• Negação do academicismo nas artes.
  5. 5. • De acordo com o catálogo da mostra, participavam da Semana os seguintes artistas: Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Zina Aita, Vicente do Rego Monteiro, Ferrignac (Inácio da Costa Ferreira), Yan de Almeida Prado, John Graz, Alberto Martins Ribeiro e Oswaldo Goeldi, com pinturas e desenhos;
  6. 6. • Marcavam presença, ainda, Victor Brecheret, Hildegardo Leão Velloso e Wilhelm Haarberg, com esculturas; Antonio Garcia Moya e Georg Przyrembel, com projetos de arquitetura.• Além disso, havia escritores como Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Menotti del Picchia, Sérgio Milliet, Plínio Salgado, Ronald de Carvalho, Álvaro Moreira, Renato de Almeida, Ribeiro Couto e Guilherme de Almeida.
  7. 7. Na música, estiveram presentes nomes consagrados,como Villa-Lobos, Guiomar Novais, Ernâni Braga eFrutuoso Viana.
  8. 8. • São Paulo dos anos 20 era a cidade ideal para o evento.• Era, enfim, uma cidade favorável a ser transformada num centro cultural da época, abrigando vários jovens artistas.• Ao contrário, o Rio de Janeiro, outro pólo artístico, se achava impregnado pelas ideias da Escola Nacional de Belas-Artes, que, por muitos anos ainda, defenderia, com unhas e dentes, o academicismo.
  9. 9. • Entretanto, acredita-se que a Semana de Arte Moderna não tenha tido originalmente o alcance e amplitude que, posteriormente, foram atribuídos ao evento.• A exposição de arte, por exemplo, parece não ter sido coberta pela imprensa da época. Somente teve nota publicada por participantes da Semana que trabalhavam em jornais como Mário de Andrade, Menotti del Picchia e Graça Aranha (justamente os três conferencistas, cujas idéias causaram grande alarde na imprensa).
  10. 10. • “Modernismo" das obras de artes plásticas - apresentavam várias tendências distintas e talvez não tivessem tantos elementos de ruptura quanto seus autores e os idealizadores da Semana pretendiam.
  11. 11. • Logo após a realização da Semana, alguns artistas fundamentais que dela participaram acabam voltando para a Europa (ou indo lá pela primeira vez, no caso de Di Cavalcanti), dificultando a continuidade do processo que se iniciara.• Por outro lado, outros artistas igualmente importantes chegavam após estudos no continente, como Tarsila do Amaral, um dos grandes pilares do Modernismo Brasileiro.
  12. 12. Programa do modernismoMarca o início da busca de abrir terreno às ideias novas:— Rejeição das concepções estéticas e práticas artísticasromânticas, parnasianas e realistas.— Independência mental brasileira e recusa às tendênciaseuropéias em moda nos meios cultos conservadores.— Elaboração de novas formas de expressão, capazes deapreender e representar os problemas contemporâneos.— Transposição, para a arte, de uma realidade viva:conflitos, choques, variedade e tumulto, expressões de umtempo e uma sociedade.
  13. 13. Estas ideias se desdobram com o crescer domovimento, gerando os mais diversos caminhos: apoesia pau-brasil, o verde-amarelismo, a antropofagia, oregionalismo, a reação espiritualista e a consciênciasocial.
  14. 14. • Fim da República Velha (Café-com-leite)• Chegada de imigrantes• Crescimento de São Paulo• Primeira Guerra Mundial (1914)• Revolução Russa (1917)• Tenentismo• Surgimento do Partido Comunista• Quebra da Bolsa de Valores (1929)

×