Apresentação lycopodium

2.546 visualizações

Publicada em

Apresentação homeopatia

Publicada em: Saúde e medicina
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.546
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação lycopodium

  1. 1. Lycopodium clavatum:  Licófito muito antigo  Pertence à família das Lycopodiaceas  Crescimento ralo e seco, preferem florestas secas  Atingem o máximo de um metro de comprimento  Raízes fibrosas fortes e espalhadas – pata de um lobo  O talo emite brotos em intervalos, a ponta fértil, comportando duas ou três espigas  As espigas produzem esporos minúsculos, estes utilizados para fabricação do medicamento homeopático.
  2. 2. Lycopodium clavatum:  Sinonímia Homeopática:  Lycopodium;  Muscus ursinus;  Pes leoninus;  Muscus clavatus e  Muscus esquamosus vulgaris (BRICKMANN, 1992, p 442).  Um dos maiores remédios da farmacopéia homeopática e pode curar até as mais graves patologias.
  3. 3. Preparo:  A parte ativa é uma substância gordurosa que fica dentro dos esporos;  A tintura-mãe é preparada por maceração ou percolação com álcool extrator de 90% (durante e ao final);  Tem como característica um líquido amarelo pálido.
  4. 4. Preparo:  Conservação é feita em vidro neutro, âmbar, bem fechado, ao abrigo da luz e do calor;  Insumo inerte: a partir de CH1 até CH3 ou DH1 até DH6 utilizando o mesmo teor alcoólico da tintura mãe;  Método: • Hahnemanniano (XI.I), • Korsakoviano (XI.II), • Fluxo Contínuo (XI.III); Farm. Hom. Bras
  5. 5. Sintomas Mentais:  Falta de confiança em si. Angústia; • Covardia, medo das pessoas, dos ruídos, de responsabilidades e medo por antecipação; • Medo de multidão, de escuro, da morte, de fantasmas; • Foge de criança e de preocupações, necessidade de companhia; • Amável com seu superior e duro com seu inferior; • Aversão ao sexo oposto; • Contém-se para ocultar seu mal estar; • Sensível, irritada, mal humorada e zangada ao acordar; • Fica rapidamente fora de si mesma.
  6. 6. Sintomas Mentais:  Introversão; • Desejo de tranquilidade; humor repulsivo; • Tende a remoer coisas desagradáveis do passado; • Dificuldade de comunicação; • “Autoritarismo”; • Hipersensibilidade; • Compassivo, sentimental, dócil; • Impressionável e amedrontado pela autoridade; • Triste ao ouvir música; • Preocupa-se com sua altura; • Sente-se infeliz e descontente com tudo, melancólico; • Chora após demonstrar afeição e ser encorajado.
  7. 7. Sintomas Mentais:  Agressividade: • Tendência paranóica, sente-se humilhado facilmente; • Desobediente; • Crises de cóleras violentas e vomita durante a cólera; • Espasmo de choro; • Fala palavrões, ameaça, desafia, provoca; • Quando criança é difícil, sente medo, berra e é briguenta; • Autoritário, tirano doméstico; • Orgulhoso, desdenhoso; • Blefa, presunçoso rindo quando ansioso; • Doente por ciúme.
  8. 8. Sintomas Particulares:  Doenças crônicas progressivas, com perturbações digestivas;  Possui sintomas que começam pelo lado direito e vão para o lado esquerdo;  Falta de confiança em si;  Paciente adulto e/ou criança, são intelectualmente vivos e fisicamente fracos;  É um trabalhador sério; quer sempre ganhar;  Franze frequentemente as sombrancelhas;  Atividades linfáticas e glandulares diminuídas;  Respiração curta e asmática;  Sensação de cheio embora ter comido pouco;
  9. 9. Sintomas Particulares:  Criança intelectualmente precoce, incapaz de brincar, gagueira, retardo de linguagem;  Predisposição a doenças pulmonares e hepáticas;  Batimento das asas do nariz;  Pé direito quente, pé esquerdo frio;  Dor queimante que melhora com o calor;  Sede de pequenos goles frequentes e fome saciada com pequenas porções;  Água fria: náusea; coisas quentes são frias ao toque;  Sedimento vermelho na urina;  Sonhos vividos e ansiosos;  Sente tontura ao se levantar de um assento ou cama; face vermelha e lacrimejamento;
  10. 10. Sintomas Particulares:  Hemiopia vertical: só vê a metade esquerda dos objetos com o olho direito;  Hemiopia horizontal: só vê a metade inferior dos objetos;  Sexualmente apresenta impotência; desejo aumentado ou diminuído; pênis pequeno; adormece na relação sexual; ejaculação muito precoce ou tardia. Fimose. Feminino: queimação na vagina; vagina seca, gases. Aborto. Lactação sem gravidez.  Menstruações: tristes, antes: durante, paladar azedo, vômito e cólica.
  11. 11. Características físicas:  Precocemente velho; cabeça grande; narinas dilatadas;  Bocejos frequentes entrecortados;  Tosse seca e grita durante o sono;  Perturbado, agitado;  Quando criança, dorme durante o dia e chora a noite;  Queda abundante de cabelo, eczema;  Pele seca e enrugada;  Boca: seca, mau hálito e herpes, dentes amarelados.
  12. 12. Desejos e Aversões:  Adora ostras e outros mariscos;  Odeia café, carne e pão;  Prefere mistura de alimentos: • Repolho, cebola e legumes; • bolachas, tortas e massa.  Agrava quando fica do lado direito; de frente pra trás; deitado do lado direito; das 16 horas às 20 horas;  Melhora pelo movimento; depois da meia-noite; por alimentos ou bebidas quentes; pelo frio, andando ao ar livre; não cobrindo a cabeça; ao se descobrir.
  13. 13. Caso clínico:  F.C. 5 anos, era uma criança tímida que chorou na primeira consulta, quando por minutos, sua mãe estacionava o carro. Muito inteligente, dominava os pais com sua astúcia e já se justificava com perfeição. Tipo físico frágil e expressão facial mais velha do que a sua idade real. Escondia-se atrás da religião para não brincar com outras crianças, pois tinha vergonha de nunca conseguir ganhar nenhuma disputa. Essa criança abandonou o tratamento seis messes depois por apresentar um quadro de irritabilidade grande, mesmo não apresentando mais as pneumonias constantes (cerca de 4 por ano). Descobria os pés mesmo no frio e diminuía as outras crianças por gostarem de esporte, o que ele não conseguia com destreza alcançar. Na adolescência lia revistas de sexo escondido e com uma educação religiosa opressora e muito forte era levado ao púlpito para falar em público. No dia seguinte de suas apresentações se relatava uma dor de garganta e coisa parecida. Passou em 1º lugar numa das faculdades federais de maior renome no Brasil e na Argentina, escolheu Relações Exteriores, fala 4 idiomas, possui ejaculação precoce e foi expulso da igreja num ato público, por ter se utilizado de promiscuidade. Recusa-se a fazer o tratamento, mas sempre aparece para comunicar dos seus avanços e vantagens profissionais. É um Lycopodium vivo e resoluto.
  14. 14. Resumo:  Cada medicamento tem uma vivência única com suas características individuais;  Reinos vegetais, animal e mineral;  Hahnemann: potencialização, experimentação, experiência clínica e a ligação com a personalidade;  Indivíduo Lycopodium trazem amargura psórica, a sensação de menos valia e a sensação nostálgica (maiores e hoje insignificantes).
  15. 15. Bibliografia:  ALLEN, Henry C.. Sintomas – Chave da Matéria Médica Homeopática. 2ª edição: Dynamics Editorial, 2000. 381 p.  BRICKMANN, Dr. A.. Guia de Medicina Homeopática. 21ª edição São Paulo: Editora Livraria Teixeira, 1992. 1058 p.  BRUNINI, Carlos; SAMPAIO, Carlos. Matéria Médica Homeopática IBEH. 2ª edição São Paulo: Mythos, 1982. 198 p. Volume I.  BRUNINI, Carlos R. D. Nova Crianças de... 1ª edição Robe Editorial, 2009. 296 p.  BRUNINI, Carlos R. D.; GIORGI, Mário Sérgio. Matéria Médica Homeopática Interpretada. Robe Editorial, 2010. 584 p.  e outras....

×