Curativos léia

4.994 visualizações

Publicada em

1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Muito bom esta apresentação sobre curativos!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.994
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
266
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Curativos léia

  1. 1. CURATIVOS Profº Rodrigo Abreu
  2. 2. É um meio que consiste na limpeza e aplicação de uma cobertura estéril em uma ferida.
  3. 3. Finalidade dos Curativos • Prevenir e tratar a infecção das lesões contaminadas; • Evitar a contaminação das feridas limpas; • Promover a cicatrização; • Remover exudatos; • Promover a hemostasia; • Proteger o leito da ferida; • Aliviar a dor; • Manter medicamentos no local; • Manter um ambiente umedecido; • Remover corpos estranhos; • Proteger contra traumas.
  4. 4. • Reaproximar bordas separadas; • Preencher espaço morto • Remover tecido necrótico; • Reduzir o edema; • Fornecer isolamento térmico; • Dar conforto psicológico. • Permitir as trocas gasosas • Limitar a movimentação dos tecidos em torno da ferida;
  5. 5. Critérios para seleção da cobertura  Ferida: seca/crosta/exsudato/necrose  Localização da ferida  Tamanho da ferida  Formato da ferida, superficial, profunda
  6. 6. TIPOS DE CURATIVOS SEMI-OCLUSIVO Curativo que oclui parcialmente a lesão e absorve secreções, sendo semi-permeável ao ar e a água • Permite a exposição da ferida ao ar; • Absorve exsudato da ferida; • Isola o exsudato da pele saudável adjacente.
  7. 7. OCLUSIVO Curativo que oclui totalmente o leito da ferida e não permite a passagem de ar ou fluidos, sendo uma barreira contra bactérias. Tem como vantagens: • Vedar a ferida, a fim de impedir pneumotórax; • Impede a perda de fluidos; • Promove o isolamento térmico e de terminações nervosas; • Impede a formação de crostas.
  8. 8. COMPRESSIVO É utilizado para reduzir o fluxo sangüíneo, ou promover estase, e ajudar na aproximação das extremidades do ferimento.
  9. 9. SUTURA COM FITAADESIVA Após limpeza da ferida, as bordas do tecido seccionado são unidas e fixa-se a fita adesiva. Este tipo de curativo é apropriado para cortes superficiais e de pequena extensão.
  10. 10. CURATIVOS ABERTOS Não há necessidade dos ferimentos serem ocluídos. • Algumas feridas cirúrgicas (após 24 horas) • Cortes pequenos ou escoriações • Queimaduras de 1º grau
  11. 11. TÉCNICA PARA REALIZAR CURATIVO • Preparar o material no posto de enfermagem; • Lavar as mãos; • Preparar o local para manuseio dos materiais; • Local de descarte; • Orientar o paciente acerca do procedimento; • Preparar o campo estéril e material utilizado; • Lavar a ferida, sem friccionar começando pelas áreas limpas e fechadas, seguindo-se de ferida aberta não infectada, drenos e por último as feridas infectadas, colostomias e fístulas em geral;
  12. 12. • Em presença de tecido de granulação nunca friccione, apenas use jatos de soro fisiológico; • Mantenha sempre o leito da ferida úmido e as bordas levemente secas; • Recomposição do paciente e do ambiente; • Lavar as mãos; • Evolução/ Anotação: Registro do procedimento incluindo avaliação da ferida; Após cada curativo devem ser anotadas no prontuário do paciente. IMPORTANTE Feridas limpas Limpar de dentro para fora Feridas Infectadas Limpar de fora para dentro
  13. 13. SOLUÇÕES E MEDICAMENTOS UTILIZADOS • SORO FISIOLÓGICO Mantém a ferida úmida e importante na formação do tecido de granulação. • SULFADIAZINA DE PRATA Características bactericidas imediatas e bacteriostáticas residuais. Para manter sua ação deve ser trocado a cada 12 h. Muito utilizado em quaimaduras.
  14. 14.  RIFOCINA SPRAY É um antibiótico de elevado poder bactericida. Tratamento tópico das infecções de superfície, causadas por microorganismos sensíveis à rifamicina, ferimentos e feridas infectadas, furúnculos, piodermites, dermatoses infectadas, úlceras varicosas.  CLOREXEDINAALCOÓLICA Indicada na antissepsia de pele e mucosas e na inserção de cateteres vasculares para prevenção de colonização. Não deve ser usada em feridas abertas
  15. 15.  POLIVINILPIRROLIDONA-IODO (PVP-I): POVIDINE Fora de uso para curativos. Indicação em anti-sepsia de pele íntegra.  COLAGENASE É uma pomada enzimática utilizada no debridamento químico, atua também no tecido de granulação, acelerando o crescimento e enchimento do vazio da lesão, bem como sua epitelização. Está indicada exclusivamente nas feridas com tecido necrótico.
  16. 16.  Ácidos Graxos Essenciais (AGE) Correspondem a uma classe de óleo vegetal formado por triglicerídeos de cadeia média, vitamina A,E e lecitina de soja. É importante para a manutenção da integridade das membranas das células; Possui ação hidratante e auxilia a restauração da pele. A vitamna E é antioxidante, protegendo a membrana celular contra radicais livres, e a vitamina A participa como importante cofator na cicatrização.
  17. 17. Curativos Especiais Rodrigo Abreu
  18. 18. São insumos que irão contribuir ou facilitar o processo de cicatrização, podendo atuar também na prevenção de lesões.
  19. 19. Hidrocolóide
  20. 20. • Proporciona o meio ideal para a cicatrização • Alivia a dor • Proteger contra traumas mecânicos • É econômico (permanece por até 7 dias) • Atende a todas as fases no processo de cicatrização Hidrocolóide Principais Benefícios:
  21. 21. Úlceras de Perna
  22. 22. Aplicação do Curativo
  23. 23. Perfeita Adesividade
  24. 24. Áreas de Difícil Oclusão
  25. 25. Curativo Contorno
  26. 26. Curativo Aliviador de Pressão Prevenção e tratamento das úlceras de pressão
  27. 27. Alginato de Cálcio
  28. 28. Produzido com fibras de algas marinhas embebidas em íons de sódio e cálcio; Alta absorção de exudato (pode absorver até 20 vezes seu peso em flúidos. Induz a hemostasia A fibra se transforma em um gel suave não aderente a ferida. Recortável e moldável Fácil aplicação e remoção Cobertura Alginato de Cálcio Características e Benefícios  Evita maceração da pele ao redor da ferida  Reduz número de troca de curativos Preenche cavidades Mantém o leito úmido Deve ser trocado no máximo a cada 24 horas.
  29. 29. Hidrogel
  30. 30.  Carboximetilcelulose de sódio  Alginato de Cálcio  Água Purificada  Partículas absorventes  Desbridamento químico Promove Granulação Hidrogel Ingredientes: Função:
  31. 31.  Tratamento de feridas necrosadas / fibrina  Úlceras de perna  Úlceras de pressão  Úlceras de pé diabético não - infectadas Indicações:
  32. 32. Carvão Ativado e Prata
  33. 33. Indicações:  Possui grande capacidade de absorção de exsudato e odores, sendo indicado para lesões fétidas. Dever ser trocado a cada 48 horas, e quando existe uma grande quantidade de exsudato deve ser trocado com uma maior freqüência. Não é aconselhado cortar o curativo.
  34. 34. Filmes Transparentes
  35. 35. • Se apresentam como uma fina película de poliuretano adesivo que permite as trocas gasosas e a evaporação de água, sendo impermeável a liquidos e bactérias. • São indicados para a proteção da pele íntegra, fixação cateteres, curativos secundários. • Pode ser mantido por até 7 dias Indicações:
  36. 36. • Reduz risco de infecção por prevenir acúmulo de umidade; • Minimiza as trocas do curativo; • Impermeável à água e bactérias; • Fácil aplicação e remoção; • Permite a inspeção no local da punção para sinais de infecção ou flebite sem a necessidade de retirar o curativo; • Evita o atrito da a pele com as superfícies. Características:
  37. 37. Semiologia Prof. Rodrigo Abreu

×