Tabagismo 2010

5.631 visualizações

Publicada em

Informações sobre tabagismo e recomendações para o deixar de fumar.

Mário Rui Santos
www.MarioRuiSantos.net

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.631
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
75
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
152
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabagismo 2010

  1. 1. Este slide avançará em 30 seg. ou clique aqui para avançar                                        
  2. 2. O tabaco ( Nicotiana tabacum ; Solanaceae) é uma planta originária da América do Sul da qual é extraída a substância chamada nicotina. Foi trazida para a Europa pelos espanhóis, no final do século XV. Era mascado ou, então, aspirado sob a forma de rapé (depois de secar as suas folhas). Um médico francês, de nome Jean Nicot (de onde deriva o nome da nicotina) usava-o como medicamento, para curar as enxaquecas da imperatriz Catarina de Médicis.
  3. 3. OS VENENOS DO TABACO
  4. 4. O tabaco para fumar (cigarros, charutos, cachimbos) contém três perigosos produtos químicos: alcatrão ; nicotina ; e monóxido de carbono . Algumas tabaqueiras já foram acusadas de adicionarem amoníaco aos cigarros, numa tentativa de aumentar a libertação de nicotina. Este processo - conhecido como "free-basing“ - é semelhante ao processo utilizado para aumentar os efeitos da cocaína. Com a adição de amoníaco, toda a nicotina fica na forma básica, que é mais volátil que a forma ácida.
  5. 5. O alcatrão é uma mistura de diversas substâncias que, nos pulmões, se condensa sob a forma de um "xarope" espesso. À semelhança de um derivado do carvão do qual retirou o seu nome, o alcatrão é uma substância que se encontra presente no fumo do tabaco. O alcatrão é um resíduo negro e viscoso composto por centenas de substâncias químicas, algumas das quais são consideradas carcinogénicas ou classificadas como resíduos tóxicos. Pulmão de fumador com manchas de alcatrão
  6. 6. Entre as substâncias que se podem encontrar no alcatrão do tabaco, incluem-se hidrocarbonetos policíclicos aromáticos, aminas aromáticas e compostos inorgânicos. Numa primeira instância, o alcatrão provoca a obstrução dos pulmões e perturbações respiratórias e, assim, à semelhança de outros componentes dos cigarros, é responsável pela sua toxicidade, provocando a dependência do tabaco e várias doenças associadas ao seu consumo. Pulmão de fumador com manchas de alcatrão
  7. 7. A nicotina é uma droga viciante, absorvida a partir dos pulmões e que actua principalmente sobre o sistema nervoso. A nicotina é um alcalóide existente em grande concentração na folha do tabaco; efectivamente, a nicotina representa mais de 5% do peso da planta. A nicotina é um veneno produzido naturalmente pela planta do tabaco e que é utilizado sobretudo em inúmeros insecticidas devido ao seu poder neutralizante . Composto essencial do cigarro, a nicotina estimula o sistema nervoso central mas pode provocar intoxicações graves devido à sua acção poderosa e tóxica sobre o organismo.
  8. 8. A nicotina provoca o aumento da pressão arterial e do ritmo cardíaco, a libertação de adrenalina e reduz o apetite. Quando consumida em excesso, a nicotina provoca náuseas e vómitos que, por sua vez, podem causar a morte por paragem respiratória. Os sintomas de abstinência manifestam-se sob a forma de irritabilidade, cefaleias e ansiedade, que pode dar origem a uma depressão.
  9. 9. A nicotina é uma das drogas mais tóxicas conhecidas pelo homem. Uma pequena dose de apenas 60 miligramas é letal. A morte chega poucos minutos após a sua ingestão. Dois maços de cigarros podem conter esta dose letal; mas um só charuto pode chegar a ter duas vezes essa quantidade. Nesse caso, porque é que fumar não mata imediatamente? A razão prende-se com o facto de que, apesar de 90% da nicotina presente no fumo inalado ser absorvida, a concentração nos tecidos raramente se torna tóxica, pois o corpo consegue metabolizá-la e eliminá-la rapidamente. Se isto não fosse verdade, o envenenamento agudo por nicotina, com náuseas, vómitos, tremores, paralisia dos músculos respiratórios e a consequente morte, ocorreria após um período relativamente breve a fumar.
  10. 10. Uma vez que cria uma forte dependência através da sua acção sobre os receptores de dopamina (prazer), a nicotina é uma droga semelhante à heroína ou cocaína. A nicotina é a principal substância carcinogénica do fumo do tabaco. É parcialmente responsável pela nocividade do tabaco e perturbações patológicas (cancros, bronquite crónica e acidentes cardiovasculares, etc.) que podem levar à morte do indivíduo.
  11. 11. O monóxido de carbono diminui a capacidade de os glóbulos vermelhos transportarem oxigénio para o corpo. Trata-se de um gás incolor de elevada toxicidade presente em grande concentração no fumo do tabaco.
  12. 12. O amoníaco , como outras substâncias irritantes (como a acroleína, os fenóis, o peróxido de nitrogénio, o ácido cianídrico, etc) também presentes no tabaco: provocam a contracção bronquial, a estimulação das glândulas secretoras da mucosa e da tosse e a alteração dos mecanismos de defesa do pulmão.                                          
  13. 13. “ VIVER” COM O TABACO
  14. 14. Os fumadores têm em média menos 10 anos de vida do que os não fumadores. As substâncias absorvidas destroem alguns órgãos importantes ao mesmo tempo que fragilizam o organismo em relação a vírus e a doenças oportunistas.
  15. 15. <ul><li>Boca e Garganta : Não há qualquer duvida que o cigarro (especialmente o alcatrão que contém) é cancerígeno — capaz de produzir o cancro nos tecidos com que está em contacto. </li></ul><ul><li>Surgem faringite e laringite, afonia e alterações do olfacto, pigmentação da língua e dos dentes, disfunção das papilas gustativas e cancro da cavidade oral </li></ul>Doente laringectomizado Este slide avançará em 30 seg. ou clique aqui para avançar
  16. 16. <ul><li>Pulmões : Substâncias estranhas são continuamente removidas do tecido pulmonar por finíssimos filamentos (cílios) que forram os canais respiratórios e que varrem todas as partículas através da expectoração. Para além do risco do cancro do pulmão, os produtos químicos existentes no tabaco podem destruir gradualmente alguns desses filamentos, o que provoca a inflamação crónica do tecido pulmonar. A &quot;tosse de fumador&quot; é devida ao enfraquecimento da eficiência da &quot;maquinaria de limpeza&quot; pulmonar, com o consequente volume extra de expectoração. </li></ul>Pulmão de fumador com manchas de alcatrão Fumador submetido a remoção do pulmão
  17. 17. <ul><li>Esófago : Muitos fumadores costumam &quot;tragar&quot; (engolir) uma certa quantidade de fumo, pondo assim o aparelho digestivo — o esófago em particular — em perigo de cancro. </li></ul><ul><li>Em fumadores crónicos podem surgir úlceras digestivas e cancro de estômago. </li></ul>Lesão do esófago
  18. 18. <ul><li>Coração e Artérias : A nicotina pode aumentar o número das pulsações cardíacas bem como os efeitos de uma pressão arterial elevada. </li></ul><ul><li>O fumo do cigarro, provavelmente pelo monóxido de carbono que contém, parece intensificar a acumulação de ateroma nas artérias, que é um dos factores a considerar em muitas doenças de coração. </li></ul><ul><li>É mais normal que um ataque de coração seja fatal nos grandes fumadores do que em outras pessoas. </li></ul>Operação ao coração
  19. 19. <ul><li>Bexiga : O cancro da bexiga pode ser resultado da absorção pela corrente sanguínea e respectiva excreção na urina de produtos químicos cancerígenos — principalmente os do alcatrão — inalados em resultado do fumo. </li></ul><ul><li>Também para a próstata, se comprova o tabaco como um dos elementos mais intoxicantes e despoletadores de situações tumorais. </li></ul><ul><li>A nível sexual poder-se-ão ainda encontrar algumas disfunções correlacionadas. </li></ul>Bexiga cancerosa
  20. 20. <ul><li>Pele :O tabaco inalado afecta o nível de oxigenação da pele. Sendo a nicotina um potente vasoconstritor - dificulta o fluxo sanguíneo nos vasos – e o monóxido de carbono um inibidor da oxigenação, esta faz-se deficientemente a nível celular, o que acaba por se traduzir num envelhecimento prematuro. </li></ul>Pele de fumador
  21. 21. <ul><li>Olhos </li></ul><ul><li>Nariz </li></ul><ul><li>Dedos </li></ul><ul><li>.... </li></ul><ul><li>estética ou fisicamente alterados, são ainda sintomas laterais do consumo do tabaco </li></ul>Dedos manchados Olhos irritados
  22. 22. MORTOS FAMOSOS clique para conhecer a lista (de Bette Davis a Louis Armstrong, de Walt Disney a Groucho Marx…)
  23. 23. UMA NOVA ETAPA : SER NÃO-FUMADOR
  24. 24. <ul><li>Tornar-se um não fumador ser-lhe-á mais fácil se conhecer o que o espera. </li></ul><ul><li>Ao deixar de fumar poderá sentir: </li></ul><ul><li>intranquilidade ou excitação - aumento da tosse e da expectoração - impaciência - irritabilidade - depressão - ansiedade e agressividade - má disposição - dificuldade de concentração que pode diminuir a atenção na condução de veículos - aumento do apetite e do peso corporal - diminuição da frequência cardíaca - azia </li></ul><ul><li>..... </li></ul>
  25. 25. MAS NÃO SE ESQUEÇA : O que lhe vai acontecer e sentir, não é porque está a agredir o seu corpo. O que vai sentir é o seu corpo a voltar ao estado natural de não fumador. O que vai sentir é uma desintoxicação – uma limpeza. Resista ! O seu corpo vai agradecer-lhe !
  26. 26. Vou libertar-me de fumar! Repita continuamente para si próprio: “Eu sou um não-fumador, eu escolhi não fumar!” (Relógio com ponteiro de segundos) Estabeleça objectivos alcançáveis: resistir por apenas 10 segundos, depois por mais 10 segundos. Estes segundos tornar-se-ão vários minutos, até a ansiedade por um cigarro ter passado. É bom encontrar alguém com quem conversar nesses momentos.
  27. 27. Vou libertar-me de fumar! Telefonar ao companheiro de luta, ou a alguém que já venceu o tabaco, é importante. Se ele ou ela não estiver disponível, telefone a outro amigo não‑fumador. O seu corpo está no melhor caminho para eliminar resíduos de milhares de cigarros. Não arrisque uma recaída. Milhões já conseguiram vencer a sua dependência do tabaco. Ao repetir a sua decisão vez após vez, “eu escolhi não fumar!”, também será brevemente mais um desses vencedores. Só então o efeito da nicotina deixará de ter significado para si.
  28. 28. <ul><li>E comece a respirar ! </li></ul><ul><li>A respirar como já há algum tempo não respirava ! </li></ul><ul><li>Fale connosco para partilhar a sua experiência ou se precisar de ajuda. </li></ul><ul><li>Contactos (Lisboa e Porto) </li></ul><ul><li>Email: mrs@marioruisantos.net Tmvl: 964 596 010 </li></ul><ul><li>- Informação sobre Método hipnoterapêutico: www.marioruisantos.net/quitsmoke.htm </li></ul><ul><li>Boa etapa ! </li></ul>
  29. 29. Referências de informação saude.sapo.pt wikipedia.org www.tobaccofacts.org ajc.pt (n23) Instituto Marat (www.tabagismo.com.br) Programa Help (www.help-eu.com) Sociedade Albert Einstein (www.einstein.br) Adbusters (www.adbusters.org) Revista Electrónica de Química (www.qmcweb.org) Portal dos Psicólogos (www.psicologia.com.pt) Revista Saude & Lar (www.saudelar.com) Medicos de Portugal (www.medicosdeportugal.pt) Tobacco.org

×