Resolução ficha fiagnóstico

184 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
184
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resolução ficha fiagnóstico

  1. 1. DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro Direção de Serviços da Região Centro AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE OLIVEIRADO BAIRRO - 160568 1 Proposta de resolução da FICHA DE DIAGNÓSTICO Tópicos de resposta I 1. Ideia defendida pelo autor no 1º parágrafo:  “A pergunta nasce do conhecimento e não da ignorância”  “Só pergunta quem sabe”: toda a pergunta implica um conhecimento prévio. 2. Razões que o autor utiliza para desenvolver a ideia que defende:  O saber leva à pergunta quando o conhecimento parece duvidoso  Sobre aquilo que não sei (ex. um buraco maravilhoso debaixo da cama) não posso perguntar  Sobre aquilode que jápossuoalguma noção ou conhecimento (ex. a cama, os lençóis) posso fazer perguntas, posso querer saber mais. 3. Identificação da conclusão: Inferência do autor:  A dúvida sobre o que pensosaberleva-me a examinar os conhecimentos que tenso ter. 4. As três possíveis fontes do que pensamos saber: 1) O que nos disseram (ex.: deve-se lavar as mãos antes de comer; a cama tem quatro cantos; há quatro anjos que me protegem) 2) O que estudámos(ex.: a linha reta é a mais curta distância entre dois pontos) 3) A experiência direta (o fogo queima; a dor de rins; o prazer do beijo) 5. Exemplos livres. 6. Nemtudoaquiloque pensamossaberpossui omesmo grau de certeza e se apresenta como fiável uma vez que:  As coisas que nos dizem nem sempre são verdadeiras  Alguns dos conhecimentos que adquirimos na escola, mesmo do domínio científico, vêm a revelar-se incorretas  Por vezes os sentidos enganam-nos 7. Vale a pena discutir a questão “Até que ponto estou certo de cada uma dessas coisas que sei?” - Reflexão autónoma, com uso de argumentos claros e articulados e com coerência.
  2. 2. DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro Direção de Serviços da Região Centro AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE OLIVEIRADO BAIRRO - 160568 2 II 1. A partir do Índice podemos inferir:  A sua importância enquanto elemento organizador da informação  A estrutura do Manual  A organização da informação em Unidades ou Temas gerais e Capítulos ou Subtemas, dentro do tema geral  A sequência dos temas/ conteúdos do programa do 10º ano, do seguinte modo: I - INICIAÇÃO À ACTIVIDADE FILOSÓFICA II – Filosofia da ação - A ACÇÃO HUMANA E OS VALORES III – Axiologia ou teoria dos valores IV – Ética ou Filosofia moral - A dimensão ética V – Filosofia política – A dimensão política VI – Filosofia da religião - A dimensão religiosa VII – Estética e Filosofia da arte - A dimensão estética 2. Função das diferentes manchas de textos e dos diferentes elementos das páginas 94 e 95. 2.1. Diferentes tipos de texto e diferentes elementos:  Apresentação, em caixa de texto, de tema para debate (Vamos debater);  Texto explicativo;  Texto filosófico, em caixa de texto (Texto 3), com uma questão sobre o tema abordado  Imagem de livro donde foi extraído o extrato de texto filosófico  Imagem de um filósofo, com pequena referência bibliográfica 2.2. Sua importância: os alunos devem distinguir o texto explicativo do texto filosófico e reconhecer exemplos de propostas concretas para debate. Devem reconhecer a importância das imagens apresentadas como elementos de informação e de motivação para o conhecimento. 3. Importância dos diferentes tipos de informação das páginas 119 e 120 do Manual:  Importância da tarefa “Organizar ideias”: apresentam-se as ideias fundamentais  Importância da tarefa “Sintetizar”: apresentação de mapa conceptual (conceitos fundamentais e relação entre eles  Importância da tarefa “Praticar”: resolução de propostas de trabalho.
  3. 3. DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro Direção de Serviços da Região Centro AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE OLIVEIRADO BAIRRO - 160568 3 4. Nas páginas 104 e 105 do Manual é feita a apresentação geral da unidade, de modo a conhecer:  Os conteúdos da unidade  Os objetivos  Os conceitos nucleares  A ideia geral do tema tratado  Imagem alusiva ao tema 5. Importância da informação da página 226 do Manual: para aprofundar os conhecimentos. Elementos:  Capa de DVD e imagens do filme apresentado sobre o tema tratado  Capa de livro sobre o tema tratado na unidade  Pequeno questionário orientador da visualização do filme 6. Respostalivre,de opiniãopessoal sobre oManual. Cotações: Grupo 1.- 15 pontos 2. - 15ponto 3. - 20pontos 4. - 20pontos 5. - 20pontos 6. – 30pontos 7. - 30pontos Grupo II (Análise doManual) 6questõesx 10 pontoscada Total:200 pontos

×