Apresentação

699 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
699
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação

  1. 1. DOENÇA DE ALZHEIMER
  2. 2. Foi descrita pela primeira vez em 1906, pelo psiquiatra alemão Alois Alzheimer.
  3. 3. 1% entre 65-70 anos 6% aos 70 anos 30% aos 80 anos + 60% aos 90 anos ÍNDICES
  4. 4. POSSÍVEIS CAUSAS IDADE- 65+ HEREDITARIEDADE COMPLEXA ATIVIDADE INTELECTUAL E ALTA ESCOLARIDADE
  5. 5. DIAGNÓSTICO DA DOENÇA Diagnóstico definitivo: analise histopatológica do tecido cerebral post-mortem; Diagnóstico clínico: diversos testes; Principal relação: idade.
  6. 6.  Estágio mais avançado: diagnóstico mais fácil, através de testes clínicos;  Estágio inicial: maior dificuldade. Para excluir outras causas de demência:  Tomografia ou ressonância nuclear magnética de crânio, para excluir múltiplas isquemias, hemorragia ou tumores;  Dosagem dos hormônios da tireóide e exame de sangue para verificar se não há alteração de fígado, no metabolismo do cálcio e fósforo, deficiência de vitamina B etc.  Em ambos casos, é essencial um exame bem feito da memória, orientação, linguagem e outras funções mentais.
  7. 7.  Marcadores genéticos: mostram com certeza a existência da doença (pessoa possui ou irá desenvolvê-la).  Doença de Alzheimer: ainda não se identificou esse marcador com fim diagnóstico. (exceto mutações específicas – Alzheimer familiar - formas raras da doença)
  8. 8. Algumas alterações genotípicas: avaliação do risco de desenvolver a doença. Exemplo: exame de sangue para reconhecer se há a presença da apolipoproteína E. (probabilidade aumentada)
  9. 9. Áreas mais afetadas: *memória *aprendizagem *coordenação motora  Sintomas variam de paciente a paciente  Nem todos os sintomas aparecerão em todos os pacientes Com a evolução da doença, há o aparecimento de novos sintomas ou o agravamento dos existentes.
  10. 10. Fase 1 (inicial): perda de memória episódica e dificuldades na aquisição de novas habilidades, com evolução gradual, afetando outras funções; Fase 2 (intermediária): perda da capacidade e das habilidades de linguagem falada e escrita (afasia), perda da habilidade para executar movimentos e gestos precisos (apraxia); Fase 3 (terminal): alterações do ciclo sono–vigília; alterações comportamentais, como irritabilidade e agressividade; sintomas psicóticos; incapacidade de caminhar, falar e realizar cuidados pessoais.
  11. 11. O QUE ACONTECE NO TECIDO E NO SISTEMA NERVOSO
  12. 12. AS TRÊS PARTES DO CÉREBRO
  13. 13. Sensações Imagens Sons Cheiros
  14. 14. Forma e guarda lembranças Controla os movimentos voluntários
  15. 15. As células nervosas entram em contato por meio de sinapses. A liberação de pequenas explosões de substâncias químicas , os chamados neurotransmissores.
  16. 16. Cérebro com Alzheimer
  17. 17. TRATAMENTO O tratamento para o mal de Alzheimer é feito de forma a controlar os sintomas e as complicações da doença.
  18. 18. Tratamento farmacológico  Rivastigmina; Donepezila; Galantemina; Memantina. Estes medicamentos irão ajudar a controlar a perda da memória e os outros sintomas da doença e quando a terapêutica é instituída precocemente, melhor será o prognóstico.
  19. 19. Tratamento fisioterapêutico Diminui as limitações físicas. É individualizado e deve ser realizado na casa do indivíduo, 2 vezes por semana.  Ser direcionada para as reais necessidades do indivíduo e com exercícios de fácil compreensão e execução.
  20. 20. Tratamento Alternativo Pscicoterapia Terapia Ocupacional *Indicados para quando o indivíduo ainda não está na fase final!
  21. 21. IDOSOS X CUIDADORES • Deixar o paciente ativo; • Não infantizar o idoso; • Realizar tarefas semelhantes às que o idosojá fazia;

×