25 de abril - a revolução dos cravos

386 visualizações

Publicada em

25 de abril - a revolução dos cravos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
386
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
87
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

25 de abril - a revolução dos cravos

  1. 1. Realizado por: Marisa Rainho, nº19; Bárbara Salomé nº 6; Beatriz Rodrigues, nº7 e Joana Carvalho, nº16
  2. 2. O que mudou em Portugal após o derrube do regime autoritário ? A operação militar em 25 de Abril de 1974 , pôs fim ao regime autoritário e corporativo. Foi iniciada pelo MFA ( Movimento das Forças Armadas ) e contou de imediato com a adesão das restantes forças armadas e com largo apoio popular.
  3. 3. Objectivos do programa MFA após a constituição da Junta de Salvação Nacional Os objectivos prioritários do movimento era o fim da guerra mundial e a transição para um regime politico democrático.
  4. 4. O que é que a revolução trouxe ? O ano de 1975 foi marcado pelo confronto entre dois modelos para a mudança: via eleitoral e via revolucionária . O 25 de Novembro veio pôr fim aos conflitos e pacificar a sociedade. A revolução trouxe liberdade ao povo português e modificou de forma radical o seu quotidiano .
  5. 5. Origem do MFA A manutenção da guerra colonial provocou a separação da tradicional aliança entre o regime autoritário e as forças armadas. Altas patentes militares, como os generais Spínola e Costa Gomes propunham uma negociação politica para resolver o problema africano.
  6. 6. Junta de Salvação Nacional e o programa do MFA A proclamação vitoriosa do MFA entregava o poder à Junta de Salvação Nacional, que deveria fiscalizar o Governo provisório para assegurar, no mais curto prazo de tempo possível , a fiscalização de eleições gerais para uma assembleia nacional escolher livremente a sua forma de vida social e politica. A Junta de Salvação Nacional: Rosa Coutinho , Pinheiro de Azevedo , Costa Gomes, António de Spínola ( presidente ) , Jaime Silvério Marques e Galvão de Melo ( estava ausente o general Diogo Neto ).
  7. 7. « Esta é a madrugada que eu esperava O dia inicial inteiro e limpo Onde emergimos da noite e do silêncio E livres habitamos a substância do tempo » Sophia de Mello Breyner Andresen, 1974

×