Guerra de Canudos

1.130 visualizações

Publicada em

Saiba tudo sobre a Guerra dos Canudos!!

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.130
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
336
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Guerra de Canudos

  1. 1. Guerra de Canudos
  2. 2. Colégio-Curso Célula 1  Alunas: Edilene Browne Maria Augusta Nicole Oliveira  Professor: Fabiano Bastos Itaguaí, 16/09/2015
  3. 3. Prefácio  O que foi? Onde e quando ocorreu?  Fatores que influenciaram a guerra?  Messianismo  Antônio Conselheiro  Peregrino Bom Jesus (por que acompanhar Conselheiro?)  Antes da guerra  Reações militares  Consequências  Conclusão
  4. 4. Guerra de Canudos  A chamada Guerra de Canudos, revolução ou insurreição de Canudos, foi o confronto sócio-religioso entre a população do interior da Bahia e o Exército da República (1896-1897), na comunidade de Canudos no interior do estado da Bahia no Brasil.
  5. 5. Fatores que influenciaram a guerra  Crise econômica e social;  Latifúndios improdutivos:  Desemprego crônico;  Crença numa salvação milagrosa que pouparia que pouparia os humildes habitantes do sertão da seca e da exclusão econômica e social.
  6. 6. Antônio Conselheiro  Antônio Vicente Mendes Maciel, apelidado de "Antônio Conselheiro“. Ele acreditava que havia sido enviado por Deus para acabar com as diferenças sociais e também com os pecados republicanos, entre estes, estavam o casamento civil e a cobrança de impostos. Com estas idéias em mente, ele conseguiu reunir um grande número de adeptos que acreditavam que seu líder realmente poderia libertá-los da situação de extrema pobreza na qual se encontravam.
  7. 7. Messianismo  O movimento sertanejo ao redor de Antônio Conselheiro em Canudos teve uma forte conotação messiânica. Esse tipo de fenômeno sócio-religioso ocorre geralmente em situações de grave crise política e reflete um desespero e um temor crescente e insuportável, uma crença nas proximidades do Juízo Final e na necessidade da chegada de um salvador (messias) para resgatar a comunidade em perigo de morte.
  8. 8. Peregrino Bom Jesus  A escravidão havia acabado poucos anos antes no país e grupos de ex-escravos vagavam, excluídos do acesso à terra e com reduzidas oportunidades de trabalho. Assim como os caboclos sertanejos, essa gente paupérrima agrupou-se em torno do discurso do peregrino "Bom Jesus" (outro apelido de Conselheiro).
  9. 9. Com o passar do tempo...  As idéias iniciais difundiram-se de tal forma que jagunços passaram a utilizar-se das mesmas para justificar seus roubos e suas atitudes que em nada condiziam com nenhum tipo de ensinamento religioso; este fato tirou por completo a tranquilidade na qual os sertanejos daquela região estavam acostumados a viver.  A igreja começou a perder seus fiéis para um falso religioso, na concepção do governo, e assim ele passou a ser malquisto pela Igreja.
  10. 10. Reações militares  Nas três primeiras tentativas das tropas governistas em combater o arraial de Canudos nenhuma foi bem sucedida. Os sertanejos e jagunços se armaram e resistiram com força contra os militares. Na quarta tentativa, o governo da Bahia solicitou apoio das tropas federais. Militares de várias regiões do Brasil, usando armas pesadas, foram enviados para o sertão baiano. Massacraram os habitantes do arraial de Canudos de forma brutal e até injusta. Crianças, mulheres e idosos foram mortos sem piedade. Antônio Conselheiro foi assassinado em 22 de setembro de 1897.
  11. 11. Consequências  O conflito de Canudos mobilizou aproximadamente doze mil soldados oriundos de dezessete estados brasileiros, distribuídos em quatro expedições militares. Em 1897, na quarta incursão, os militares incendiaram o arraial, mataram grande parte da população e degolaram centenas de prisioneiros. Estima-se que morreram ao todo por volta de 25 mil pessoas, culminando com a destruição total da povoação.
  12. 12. Conclusão  A Guerra de canudos significou a luta e resistência das populações marginalizadas do sertão nordestino no final do século XIX. Embora derrotados, mostraram que não aceitavam a situação de injustiça social que reinava na região.
  13. 13. Referências  http://www.sohistoria.com.br/ef2/canudos/  pt.wikipedia.org  http://www.historiadobrasil.net/guerracanudos/  aprendamais2.blogspot.com  http://educaterra.terra.com.br/  www.achetudoeregiao.com.br  ongiac.webnode.com.br  http://www.suapesquisa.com/historiadobrasil/can udos  www.algosobre.com.br

×