Brasil séc XVII e XVIII

2.285 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.285
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
44
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Brasil séc XVII e XVIII

  1. 1. INVASÕES ESTRANGEIRAS Esquadra de Duguay-Trouin
  2. 2. AS INVASÕES FRANCESAS • • • • • FRANÇA ANTÁRTICA (1555 – 67) – RIO DE JANEIRO invasão liderada por Nicolau Durand de Villegaignon colônia que servisse de abrigo para os calvinistas recebem ajuda dos Tamoios (Confederação dos Tamoios) Com a ajuda de José de Anchieta e Manuel da Nóbrega os franceses perdem o apoio dos Tamoios (Armistício de Iperoig) Em 1567, os franceses são expulsos do Rio de Janeiro.
  3. 3. Entrada de Villegaignon na Baía de Guanabara. Litografia de Chavane. Museu Histórico Nacional/Rio).
  4. 4. FRANÇA EQUINOCIAL (1612 – 15) MARANHÃO • Os franceses invadem o Maranhão • No Maranhão fundam São Luís (rei Luis XIII) • Em 1615, são expulsos por Jerônimo de Albuquerque.
  5. 5. INVASÕES INGLESAS • CORSÁRIOS • SAQUES DE PORTOS • APRESAMENTO DE NAVIOS • CARGAS DE AÇÚCAR
  6. 6. UNIÃO IBÉRICA (1580 – 1640) • 1578 – D. SEBASTIÃO (último AVIS) • MORTO NA BATALHA DE ALCÁCER-QUIBIR • TRONO PARA CARDEAL D. HENRIQUE • 1580 – FELIPE II TOMA O TRONO • PORTUGAL SAIU PREJUDICADO – PERDEU COLÔNIAS NA ÀSIA E África – PROBLEMAS INTERNOS Representação clássica da retomada da – BRASIL INVADIDO independência de Portugal após o período da chamada "União Ibérica"
  7. 7. MAPA: DOMÍNIOS HERDADOS POR CARLOS V UM REI E DUAS COROAS (...)"Filipe II havia prometido manter todos os direitos e regalias dos portugueses. Depressa se esqueceu dos seus compromissos".
  8. 8. INVASÕES HOLANDESAS (1624 – 54) • INDEPENDÊNCIA DA ESPANHA (reinado de Felipe II) – INTOLERÂNCIA RELIGIOSA • PORTOS PORTUGUESES PROIBIDOS DE COMERCIALIZAR COM OS HOLANDESES • COMPANHIA DAS ÍNDIAS OCIDENTAIS Felipe II, Rei de Espanha
  9. 9. INVASÃO HOLANDESA BAHIA (1624-25) DOMINARAM SALVADOR (CAPITAL)
  10. 10. PERNAMBUCO (1630-54) •CONQUISTARAM OLINDA E RECIFE •RESISTÊNCIA DO ARRAIAL DO BOM JESUS •TRAIÇÃO DE CALABAR •DOMÍNIO DO SERGIPE AO MARANHÃO
  11. 11. • CIA DA ÍNDIAS OCIDENTAIS: ADMINISTRAÇÃO E BOM RELACIONAMENTO COM PRODUTORES DE ACÚCAR •JOÃO MAURÍCIO DE NASSAU (1637 – 44): •EMPRÉSTIMOS •TOLERÂNCIA RELIGIOSA •RECIFE URBANIZADO •VINDA DE ASTRÔNOMOS, ESTUDIOSOS, MÉDICOS E ARTISTAS •FOI SUBSTITUÍDO POR NÃO CONFISCAR PROPRIEDADES DE DEVEDORES
  12. 12. Frans Post, pintor holandês que acompanhou Maurício de Nassau, tendo permanecido no Brasil de 1637 a 1644
  13. 13. Os desenhos e as gravuras de Post são certamente os melhores documentos sobre as vilas e cidades do nordeste brasileiro, na primeira metade do século XVII.
  14. 14. INSURREIÇÃO PERNAMBUCANA (1645 – 54) SENHORES DE ENGENHO EXPULSAM OS HOLANDESES HOLANDESES DIRIGEM-SE PARA AS ANTILHAS GUARARAPES
  15. 15. EXPANSÃO E OCUPAÇÃO TERRITORIAL PECUÁRIA – GADO CRIADO A MAIS DE 10 LÉGUAS DO LITORAL – ZONAS DE IRRADIAÇÃO: • OLINDA E SALVADOR – ÚNICA ATIVIDADE AO MERCADO INTERNO – INTEGROU DIVERSOS CENTROS ECONÔMICOS
  16. 16. ENTRADAS E BANDEIRAS • OURO DE LAVAGEM – LEITO DOS RIOS (ALUVIÃO) – DESCOBERTA EM CURITIBA E SÃO ROQUE – SURGIRAM POVOADOS • ITANHAÉM, IGUAPE, PARANAGUÁ, CURITIBA E LAGUNA Domingos Jorge Velho
  17. 17. • NEGROS ATENDIAM • AO NORDESTE • VALORIZAÇÃO DA MÃO-DE-OBRA INDÍGENA • CAÇA NAS MISSÕES JESUÍTICAS – DESTRUIÇÃO DE MISSÕES • TAPE, IRATIM E GUAIRÁ • BANDEIRANTISMO AMPLIARAM AS FRONTEIRAS PORTUGUESAS PREAÇÃO OU CAÇA AO ÍNDIO
  18. 18. • SERTANISMO DE CONTRATO DESTRUIR QUILOMBOS
  19. 19. OURO DE LAVRA E DIAMANTES • DESCOBERTA NO SÉCULO XVIII • MINAS GERAIS, MATO GROSSO E GOIÁS Igreja São Francisco de Assis em Ouro Preto, Minas Gerais
  20. 20. EXPANSÃO PARA O SUL • DOMÍNIOS NA FOZ DO RIO DA PRATA – MINAS DE POTOSI (BOLÍVIA) – INCENTIVO DA INGLATERRA • FUNDAÇÃO DA COLÔNIA DO SACRAMENTO (1680) – INÍCIO DO POVOAMENTO DA REGIÃO SUL • TRATADO DE MADRI (1750) • SETE POVOS DAS MISSÕES PARA PORTUGAL SETE POVOS DAS MISSÕES
  21. 21. CRISE DO ANTIGO REGIME: DECLÍNO COLONIAL E PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA • TRANSFORMAÇÕES: – Revolução Industrial • mudança econômica – Revolução Francesa • mudança política – Independência dos EUA • mudança na relação colônia e metrópole – Guerras Napoleônicas • fragilidade militar das metrópoles
  22. 22. MINERAÇÃO MUDANÇAS INTERNAS E DECLÍNIO COLONIAL • Área ocupada expande • População cresce • Produção aumenta • Surgem novas camadas sociais – Classe média e urbana • Oposição de interesses • Consumidores brasileiros x monopólio port. • Surgem conflitos
  23. 23. AS REVOLTAS NATIVISTAS (1641 – 1720) • ORIGEM: – FORTE FISCALIZAÇÃO DA COROA – ELITE COM PODERES LOCAIS – GOVERNOS INEFICIENTES NOMEADOS PELA COROA • CONTESTAÇÃO: – ASPECTOS DO PACTO COLONIAL – DOMINAÇÃO INTEGRAL DA METRÓPOLE • CARACTERÍSTICAS: – REVOLTAS REGIONAIS (local) – SEM UNIDADE NACIONAL – NÃO VISAVAM EMANCIPAÇÃO POLÍTICA (independência)
  24. 24. ACLAMAÇÃO DE AMADOR BUENO (1641) ORIGEM • FIM DA UNIÃO IBÉRICA – DESEJO DE MANTER COMÉRCIO COM COLÔNIAS ESPANHOLAS DA REGIÃO DO PRATA • JESUÍTAS IMPEDEM APRESAMENTO DE ÍNDIOS EM SÃO VICENTE • METRÓPOLE APOIA OS PADRES • “BOTADA DOS PADRES FORA” • AMADOR BUENO REI – NÃO ACEITOU
  25. 25. • JESUÍTAS IMPEDIAM APRESAMENTO DE ÍNDIOS – CONFLITO COM ELITE LOCAL • COROA CRIA CIA GERAL DE COMÉRCIO DO MARANHÃO A REVOLTA DE BECKMAN MARANHÃO (1684) – FORNECER 500 ESCRAVOS NEGROS POR ANO – FORNECER ALIMENTOS IMPORTADOS – ADQUIRIR O PRODUZIDO NA REGIÃO • A CIA NÃO CORRESPONDEU – COBROU PREÇOS ACIMA DO MERCADO – PRODUTOS DE BAIXA QUALIDADE – PESOS E MEDIDAS FALSIFICADOS • REVOLTA DE MANUEL E TOMÁS BECKMAN – NOMEOU UM NOVO GOVERNO – FORAM PRESOS E EXECUTADOS
  26. 26. • • • Bandeirantes paulistas descobriram ouro na região das “minas gerais” Vinham buscando uma nova fonte de lucro Os paulistas julgavam-se no direito de possuir a exclusividade de extração, não aceitando forasteiros – • – nome emboabas em menção pejorativa aos portugueses Emboabas saíram vitoriosos – • MAIS NUMEROS E BEM ARMADOS Os derrotados dirigiram-se para Mato Grosso e Goiás – • NORDESTINOS, FLUMINENSES, PORTUGUESES Expansão territorial do domínio português na América O Governo Português criou a capitania de São Paulo e das Minas – – PACIFICAR A REGIÃO DEIXOU A CAP. DE SP PARA OS PAULISTAS Guerra dos Emboabas (1708)
  27. 27. • PROPRIETÁRIOS DE TERRAS (OLINDA) x REINÓIS (MASCATES) – Disputa pela autonomia política de Recife • COMERCIANTES FINANCIAM A PRODUÇÃO DE AÇÚCAR – Crise do açúcar • CÂMARA MUNICIPAL EM OLINDA – Desejo de emancipação de Recife • 1710 CARTA RÉGIA DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DE RECIFE • COROA COLOCOU FIM E CONFIRMOU AUTONOMIA • CONFLITO ARMADO – 4 ANOS A GUERRA DOS MASCATES (1710) PE
  28. 28. • COROA CONTRA O CONTRABANDO DE OURO E DIAMANTES • CASAS DE FUNDIÇÃO E O QUINTO REAL – DIFICULTAVA A SONEGAÇÃO • DISTÂNCIA DAS CASAS DE FUNDIÇÃO – DIMINUIÇÃO NO RITIMO DE TRABALHO • VIOLENTA ONDA DE PROTESTOS – USO DOS DRAGÕES REAIS DAS MINAS • FELIPE DOS SANTOS FOI ENFORCADO E ESQUARTEJADO REVOLTA DE VILA RICA OU DE FELIPE DOS SANTOS (1720)
  29. 29. • ASPECTOS POLÍTICOS – IGUALDADE JURÍDICA – SUFRÁGIO UNIVERSAL – GOVERNO DE LEGITIMIDADE POPULAR (REPÚBLICA) • ASPECTOS ECONÔMICOS – LIVRE INICIATIVA – LIBERDADE DE COMÉRCIO • CONTRA MONOPÓLIO – LIVRE CONCORRÊNCIA
  30. 30. – Aumento de impostos – Instituição da derrama – Capital para o Rio de Janeiro – Expulsão dos jesuítas – Dificultou a entrada de produtos ingleses – Maior exploração da colônia – Combateu nobreza parasitária – Fim as capitanias Marquês de Pombal ministro de Dom José I de Portugal
  31. 31. REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS • CONTRA: – ABSOLUTISMO – MERCANTILISMO • PACTO COLONIAL • BARREIRAS • MONOPÓLIO – SOCIEDADE ESTAMENTAL • A FAVOR: – LIBERDADE COMERCIAL – REPÚBLICA • CONTRADIÇÕES: – CAMADA DOMINANTE ASSUSTADA COM ILUMINISMO – MONOPÓLIO DA TERRA E ESCRAVO – LIBERDADE E ESCRAVIDÃO
  32. 32. INCONFIDÊNCIA MINEIRA (1789) • MINERAÇÃO EM DECLÍNIO – • DERRAMA – – – • REPÚBLICA MOLDE DOS EUA INSTALAÇÃO DE FÁBRICAS UNIVERSIDADE EM VILA RICA INDEPENDÊNCIA DE MINAS E RIO DE JANEIRO INDEFINIÇÕES DO MOVIMENTO – • 1º MOVIMENTO DE INDEPENDÊNCIA ESTUDANTES VINDOS DA EUROPA AÇÃO POLÍTICO-MILITAR MEMBROS LIGADOS ALTA ADMINISTRAÇÃO CIVIL E MILITAR PROPOSTAS MODESTAS – – – – • COBRADA PELA POLÍCIA (AUTORITÁRIA) TODOS OS HABITANTES CONTRIBUIÇÃO SOBRE A POSSE (ALEATÓRIO) CONJURAÇÃO – – – – • COROA QUERIA 100 ARROBAS DE IMPOSTOS REBELIÕES COLONIAIS ESCRAVIDÃO X REPÚBLICA DENÚNCIA AS AUTORIDADES – FORCA PARA TIRADENTES "Liberdade ainda que tardia".
  33. 33. Tiradentes Esquartejado, de Pedro Américo (1843-1905)
  34. 34. • SOCIEDADE SECRETA “CAVALEIRO CONJURAÇÃO DA LUZ” BAIANA OU REVOLTA – PADRES, SOLDADOS, DOS ALFAIATES(1798) PROFISSIONAIS LIBERAIS E ARTESÃOS – IDÉIAS DA REVOLUÇÃO FRANCESA – IGUALDADE SOCIAL E RACIAL • POPULAÇÃO POBRE, NEGRA, BRANCA E MESTIÇA, SOFRIA COM O AUMENTO DO CUSTO DE VIDA • LUIZ GONZAGA DAS VIRGENS, AUTOR DE PANFLETOS QUE PREGAVAM A INDEPENDÊNCIA E A ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA
  35. 35. Piedade foi palco de embates
  36. 36. • • • PROBLEMAS ECONÔMICOS ESPÍRITO ANTILUSITANO TRIBUTOS AO RIO DE JANEIRO – FAMÍLIA REAL • REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA (1817) INFLUÊNCIAS: – INDEPENDÊNCIA DOS EUA E REVOLUÇÃO FRANCESA • • • IDÉIAS REVOLUCIONÁRIAS NO AREÓPAGO DE ITAMBÉ JUNTA GOVERNATIVA MATARAM E PRENDERAM AUTORIDADES PORTUGUESAS DEFENDIAM – REPÚBLICA, LIBERDADE DE IMPRENSA E RELIGIOSA, FIM DO MONOPÓLIO • FORAM RERIMIDOS

×