03/16/14 1
FATORES:FATORES:
QUESTÃO ABOLICIONISTA
QUESTÃO REPUBLICANA
QUESTÃO RELIGIOSA
QUESTÃO MILITAR
03/16/14 2
Senhores de Escravos (Vale do Paraíba
e Baixada Fluminense)
Não receberam indenização após a
abolição
“REPUBLICANOS DO ...
1870: “MANIFESTO REPUBLICANO” –
“Somos da América e queremos ser
americanos”
1873: Convenção de Itú – SP (Fundação do
Pa...
Constituição de 1824: Igreja
subordinada ao Estado
1872: D.Vidal (Olinda) e D.
Macedo (Belém) puniram
irmandades religio...
Após a Guerra do Paraguai o Exército
Brasileiro adquiriu maior importância
social mas não o reconhecimento do
governo
Pu...
Liberdade de Fé Religiosa
Liberdade de Ensino e seu
aperfeiçoamento
Autonomia para as Províncias
Mandato temporário pa...
03/16/14 8
As Reformas chegaram
tarde demais...
Mal. Deodoro da Fonseca:Mal. Deodoro da Fonseca: Ocupação do
Quartel-General do Rio de Janeiro
Deposição do Gabinete Imp...
03/16/14 10
PROCLAMAÇÃO DA
REPÚBLICA
Formação do Governo
Provisório
D. Pedro II é “convidado” a
retirar-se com sua família
03/16/14 11
REPÚBLICAVELHA (1889 – 1930)
ERAVARGAS (1930 – 1945)
REPÚBLICA LIBERAL (1945 – 1964)
DITADURA MILITAR (1964 – 1985)
N...
REPÚBLICA DAS ESPADAS (1889
– 1894)
REPÚBLICA OLIGÁRQUICA (1894
– 1930)
03/16/14 13
GOVERNO PROVISÓRIO:GOVERNO PROVISÓRIO:
Mal. Deodoro da Fonseca
03/16/14 14
03/16/14 15
Mal. Deodoro
da Fonseca
Mudanças Institucionais:Mudanças Institucionais:
 Federalismo
 Separação entre Igreja e Estado
 Grande Naturalização (...
24/02/1891
Forma de Governo: República
Forma de Estado: Federalismo
Sistema de Governo: Presidencialismo
03/16/14 17
Divisão de Poderes: 3 Poderes
Voto: brasileiros maiores de 21 anos – exceto:
analfabetos, mendigos, soldados, religiosos...
03/16/14 19
CONSTITUIÇÃO
DE 1891
03/16/14 20
Ministro da Fazenda: RuiRui
BarbosaBarbosa
Objetivo: Incentivo ao
Crescimento Econômico
(desenvolvimento industrial)
03/...
03/16/14 22
RUI BARBOSA
Moeda Circulante > Produção real da
economia = INFLAÇÃOINFLAÇÃO
Criação de Empresas Fantasmas
Agitação e Especulação na...
PRESIDÊNCIA:
 Mal. Deodoro da Fonseca
 Prudente de Moraes
VICE – PRESIDÊNCIA:
 EduardoWandenkolk
 Mal. Floriano Peix...
03/11/1891: Fechamento do Congresso
Nacional
1ª Revolta da Armada (Almirante
Custódio de Melo)
Renúncia em 23/11/1891
0...
Apoio do Partido Republicano Paulista
Afastamento dos chefes de governo
estaduais (nomeados por Deodoro)
Reabertura do ...
03/16/14 27
“O Marechal de
Ferro”
Medidas Econômicas:
 Estímulo à Industrialização (facilidade na
importação de equipamentos industriais –
concessão de fi...
Segunda Revolta da Armada (set/1893):
Alm. Custódio de Melo
Revolução Federalista (RS):
 Partido Republicano Rio Grande...
(1894 – 1930)
03/16/14 30
 Exportação produtos primários
 Café: metade das exportações
▪ 1895 = 4 libras a saca 1905 = 1,8 libras a saca
 Algodão...
32
1898 1930
População
14 milhões
37 milhões
Rede ferroviária
8 mil km
32 mil km
Fábricas / operários
900 /
54.200
18.800 ...
Coronelismo
Geralmente grandes fazendeiros
Uso de capangas e pistoleiros
Voto de Cabresto
Curral Eleitoral
Controle ...
03/16/14 34
Política dos Governadores
Favores entre governos federal e
estadual
Manipulação das eleições pelo governo
federal
Comi...
Política do CAFÉ-COM-LEITE
São Paulo (café) ou Minas (eleitores)
Exceções
▪Hermes da Fonseca (RS e AL)
▪Epitácio Pessoa...
03/16/14 37
POLÍTICA DO
CAFÉ-COM-LEITE
03/16/14 38
 Primeiro Presidente
Civil
 Revolta de Canudos
(1893 – 1897): conflito
entre tropas do governo
e sertanejos ...
A GUERRA DE CANUDOS:
3.4 Conflitos sociais:
 Movimentos Messiânicos:
 Líderes religiosos.
 Guerra de Canudos (BA 1896 – 1897):
▪ Antônio Con...
▪ Comunidade forma um Estado paralelo a
República, abandonando as fazendas, deixando
de pagar o dízimo e os impostos repub...
 Banditismo Social ou Cangaço (NE 1890 –
1940):
 Bandos armados que percorriam o interior nordestino
sobrevivendo de del...
 Os cangaceiros foram perseguidos pela polícia volante e
exterminados um a um. Eram os únicos que despertavam
medo nos co...
MOVIMENTOS SOCIAIS NORDESTINOS:
03/16/14 47
 Funding LoanFunding Loan (1902): acordo feito com
os credores ingleses
 Valorização do mil-réis
 Controle ...
03/16/14 48
 Revolta da VacinaRevolta da Vacina (1904 RJ): Pereira
Passos (prefeito) e Oswaldo Cruz
(médico sanitarista)
...
REVOLTA DAVACINA:
OSWALDO CRUZ
 Revolta daVacina (RJ – 1904):
 Projeto de modernização do RJ (Presidente Rodrigues
Alves).
 Destruição de cortiços e f...
 Repressão do governo. Sem maiores
conseqüências.
03/16/14 52
Missão: valorizar o café
(Conv. deTaubaté)
 criou a Caixa de
Conversão = gov fed.
Compra e estoca o café
Mo...
 Criação do Serviço de Proteção
aos Índios
 Mal. Cândido Rondon
 Eleições = choque entre
oligarquias pequenas
 Candida...
54
 Período mais agitado da
Rep.Velha
 Desejo dos militares de poder
político
 Forte influência de Pinheiro
Machado
 P...
 Revolta de Juazeiro (CE – 1913):
▪ Líder: Padre Cícero.
▪ Causa: Intervenção do governo central no
Ceará, retirando do p...
A GUERRA DO CONTESTADO:
 Guerra do Contestado (SC/PR 1912 –
1916):
▪ José Maria (líder).
▪ Causas: exploração de camponeses,
concessão de terras ...
 Revolta dos Marinheiros ou
Revolta da Chibata (RJ
1910):
 João Cândido (líder),
posteriormente apelidado de
“Almirante ...
 Marinheiros tomam 2 navios e ameaçam bombardear o
Rio caso continuassem os castigos na marinha.
 Governo promete atende...
03/16/14 61
Primeira Guerra Mundial
Surto Econômico (substituição de
importações)
Greve de 1917 - SP
Gripe Espanhola
Delfim Morei...
03/16/14 63
TENENTISMO:TENENTISMO:
 Exército: “Guardião da Ordem Nacional”
 Voto Secreto e fim das fraudes e
cabresto
 Protecionis...
“Os 18 do Forte”
(Eduardo Gomes – 05/07/1922)
Tenentismo (impedir que Arthur
Bernardes tomasse posse)
03/16/14 65
03/16/14 66
03/16/14 67
03/16/14 68
“Governar é construir estradas”
RJ – SP / Rio – Petrópolis
Crise de 1929
Revolução de 1930
Deposição: 24/10/1930
03/1...
03/16/14 70
ALIANÇA LIBERAL: MG, RS, PBALIANÇA LIBERAL: MG, RS, PB
 GetúlioVargas e João Pessoa (morto em
26/07/1930)
PARTIDO REPUB...
03/16/14 72
03/16/14 73
03/16/14 74
 Até a década de 20 predomínio de imigrantes italianos de
ideologia anarquista.
 Principais formas de luta: formação de ...
 A Semana de Arte Moderna (SP –
fev/1922):
 Crítica aos padrões artísticos e literários formais
(métrica, rima, saudosis...
 OTenentismo:
 Movimento da baixa oficialidade do exército (tenentes e
capitães).
 Classe média urbana e letrada.
 Con...
 Revolta do Forte de Copacabana ou os
18 do Forte (RJ 1922):
▪ Contra a posse do presidente Arthur
Bernardes (1922).
▪ Ep...
 Rebelião Paulista (1924):
▪ Tenentes tomam o poder
de São Paulo, liderados por
Isidoro Dias Lopes, por 22
dias, até a re...
 Coluna Prestes (1924 – 1926):
▪ Líder: Luís Carlos Prestes (“o Cavaleiro da
Esperança”).
▪ Marcha pelo interior do Brasi...
A COLUNA PRESTES:
4. O fim da RepúblicaVelha:
 Manifestações de diversos setores abalam o poder
do governo.
 Movimento operário.
 Movimen...
 MG + RS + PB formam a ALIANÇA LIBERAL com os
candidatos GetúlioVargas (RS) e João Pessoa (PB) para
presidente e vice, re...
 João Pessoa é
assassinado na PB.
 Agitação popular
aumenta.
 Exército resolve depor
o então presidente
Washington Luís...
Brasil: a República Velha
Brasil: a República Velha
Brasil: a República Velha
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Brasil: a República Velha

594 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
594
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Brasil: a República Velha

    1. 1. 03/16/14 1
    2. 2. FATORES:FATORES: QUESTÃO ABOLICIONISTA QUESTÃO REPUBLICANA QUESTÃO RELIGIOSA QUESTÃO MILITAR 03/16/14 2
    3. 3. Senhores de Escravos (Vale do Paraíba e Baixada Fluminense) Não receberam indenização após a abolição “REPUBLICANOS DO 13 DE MAIO” 03/16/14 3
    4. 4. 1870: “MANIFESTO REPUBLICANO” – “Somos da América e queremos ser americanos” 1873: Convenção de Itú – SP (Fundação do Partido Republicano Paulista) 03/16/14 4
    5. 5. Constituição de 1824: Igreja subordinada ao Estado 1872: D.Vidal (Olinda) e D. Macedo (Belém) puniram irmandades religiosas que apoiavam a maçonaria 03/16/14 5
    6. 6. Após a Guerra do Paraguai o Exército Brasileiro adquiriu maior importância social mas não o reconhecimento do governo Punições aos Oficiais do Exército Revolta de Oficiais da Alta Patente 03/16/14 6
    7. 7. Liberdade de Fé Religiosa Liberdade de Ensino e seu aperfeiçoamento Autonomia para as Províncias Mandato temporário para os Senadores 03/16/14 7
    8. 8. 03/16/14 8 As Reformas chegaram tarde demais...
    9. 9. Mal. Deodoro da Fonseca:Mal. Deodoro da Fonseca: Ocupação do Quartel-General do Rio de Janeiro Deposição do Gabinete Imperial (Ministros: Ouro PretoOuro Preto –chefe do gabinete ) 03/16/14 9
    10. 10. 03/16/14 10 PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
    11. 11. Formação do Governo Provisório D. Pedro II é “convidado” a retirar-se com sua família 03/16/14 11
    12. 12. REPÚBLICAVELHA (1889 – 1930) ERAVARGAS (1930 – 1945) REPÚBLICA LIBERAL (1945 – 1964) DITADURA MILITAR (1964 – 1985) NOVA REPÚBLICA (1985 – 2005) 03/16/14 12
    13. 13. REPÚBLICA DAS ESPADAS (1889 – 1894) REPÚBLICA OLIGÁRQUICA (1894 – 1930) 03/16/14 13
    14. 14. GOVERNO PROVISÓRIO:GOVERNO PROVISÓRIO: Mal. Deodoro da Fonseca 03/16/14 14
    15. 15. 03/16/14 15 Mal. Deodoro da Fonseca
    16. 16. Mudanças Institucionais:Mudanças Institucionais:  Federalismo  Separação entre Igreja e Estado  Grande Naturalização (1890)  Assembléia Nacional Constituinte 03/16/14 16
    17. 17. 24/02/1891 Forma de Governo: República Forma de Estado: Federalismo Sistema de Governo: Presidencialismo 03/16/14 17
    18. 18. Divisão de Poderes: 3 Poderes Voto: brasileiros maiores de 21 anos – exceto: analfabetos, mendigos, soldados, religiosos e mulheres) Voto Aberto 03/16/14 18
    19. 19. 03/16/14 19 CONSTITUIÇÃO DE 1891
    20. 20. 03/16/14 20
    21. 21. Ministro da Fazenda: RuiRui BarbosaBarbosa Objetivo: Incentivo ao Crescimento Econômico (desenvolvimento industrial) 03/16/14 21
    22. 22. 03/16/14 22 RUI BARBOSA
    23. 23. Moeda Circulante > Produção real da economia = INFLAÇÃOINFLAÇÃO Criação de Empresas Fantasmas Agitação e Especulação na Bolsa de Valores do RJ Demissão de Rui Barbosa em janeiro de 1891 03/16/14 23
    24. 24. PRESIDÊNCIA:  Mal. Deodoro da Fonseca  Prudente de Moraes VICE – PRESIDÊNCIA:  EduardoWandenkolk  Mal. Floriano Peixoto 03/16/14 24 129 Votos 57 Votos 97 Votos 153 Votos
    25. 25. 03/11/1891: Fechamento do Congresso Nacional 1ª Revolta da Armada (Almirante Custódio de Melo) Renúncia em 23/11/1891 03/16/14 25
    26. 26. Apoio do Partido Republicano Paulista Afastamento dos chefes de governo estaduais (nomeados por Deodoro) Reabertura do Congresso Nacional 03/16/14 26
    27. 27. 03/16/14 27 “O Marechal de Ferro”
    28. 28. Medidas Econômicas:  Estímulo à Industrialização (facilidade na importação de equipamentos industriais – concessão de financiamento à empresários)  Reforma Bancária: emissão de papel moeda fica a cargo do Governo Federal Medidas Populares:  Baixou o preço da carne e dos aluguéis. Aprovou a Lei de Construção de Casas Populares 03/16/14 28
    29. 29. Segunda Revolta da Armada (set/1893): Alm. Custódio de Melo Revolução Federalista (RS):  Partido Republicano Rio Grandense: Júlio de Castilhos  Partido Federalista: Silveira Martins 03/16/14 29
    30. 30. (1894 – 1930) 03/16/14 30
    31. 31.  Exportação produtos primários  Café: metade das exportações ▪ 1895 = 4 libras a saca 1905 = 1,8 libras a saca  Algodão, couro, borracha, açúcar, cacau, fumo ...  Crescimento do mercado interno  Comércio, transporte, estocagem e distribuição de mercadorias, construção civil, energia, bancos, serviços urbanos, profissões liberais e indústria.  Dificuldades econômicas do governo:  Encilhamento (Rui Barbosa) = inflação  Dívida externa: dificuldades em pagar juros  Governo gastava mais do arrecadava 31
    32. 32. 32 1898 1930 População 14 milhões 37 milhões Rede ferroviária 8 mil km 32 mil km Fábricas / operários 900 / 54.200 18.800 / 450.000
    33. 33. Coronelismo Geralmente grandes fazendeiros Uso de capangas e pistoleiros Voto de Cabresto Curral Eleitoral Controle do eleitorado (70% rural)33
    34. 34. 03/16/14 34
    35. 35. Política dos Governadores Favores entre governos federal e estadual Manipulação das eleições pelo governo federal ComissãoVerificadora de Poderes = “degola” 35
    36. 36. Política do CAFÉ-COM-LEITE São Paulo (café) ou Minas (eleitores) Exceções ▪Hermes da Fonseca (RS e AL) ▪Epitácio Pessoa (PB) 36
    37. 37. 03/16/14 37 POLÍTICA DO CAFÉ-COM-LEITE
    38. 38. 03/16/14 38  Primeiro Presidente Civil  Revolta de Canudos (1893 – 1897): conflito entre tropas do governo e sertanejos seguidores de Antônio Conselheiro, no sertão da Bahia
    39. 39. A GUERRA DE CANUDOS:
    40. 40. 3.4 Conflitos sociais:  Movimentos Messiânicos:  Líderes religiosos.  Guerra de Canudos (BA 1896 – 1897): ▪ Antônio Conselheiro (líder). ▪ Causas: miséria crônica da população nordestina, má distribuição de terras, descaso com o trabalhador rural, seca, aumento de impostos, separação entre religião e Estado decorrente da proclamação da República. ▪ Camponeses seguem Antônio Conselheiro, formando o Arraial de Canudos (ou Arraial do Belo Monte), no interior da BA.
    41. 41. ▪ Comunidade forma um Estado paralelo a República, abandonando as fazendas, deixando de pagar o dízimo e os impostos republicanos. ▪ Governo republicano + Coronéis + Igreja unem- se contra Canudos. ▪ Campanha de difamação contra Canudos atinge os principais jornais da capital, associando Canudos ao retorno da monarquia. ▪ Após 4 expedições militares, Canudos é massacrada. ▪ Fonte bibliográfica freqüentemente citada: “Os Sertões” – Euclides da Cunha.
    42. 42.  Banditismo Social ou Cangaço (NE 1890 – 1940):  Bandos armados que percorriam o interior nordestino sobrevivendo de delitos.  Principais bandos: Lampião e Curisco.  Causas: miséria crônica da população nordestina, seca, má distribuição de terras, descaso do Estado e dos coronéis para com os mais pobres, violência.  Mito do “Robin Hood”.
    43. 43.  Os cangaceiros foram perseguidos pela polícia volante e exterminados um a um. Eram os únicos que despertavam medo nos coronéis, justamente por não terem perspectiva de melhorar sua condição e portanto não precisar temer o desrespeito das leis vigentes LAMPIÃO
    44. 44. MOVIMENTOS SOCIAIS NORDESTINOS:
    45. 45. 03/16/14 47  Funding LoanFunding Loan (1902): acordo feito com os credores ingleses  Valorização do mil-réis  Controle da inflação  Recolheu moeda em circulação  Cortes de déficits gov.  Valorização do café  Preço mínimo 2,5 libras garantido pelo gov.  Empréstimo 15 milhões libras  Desastroso a longo prazo  Não investimento outras áreas
    46. 46. 03/16/14 48  Revolta da VacinaRevolta da Vacina (1904 RJ): Pereira Passos (prefeito) e Oswaldo Cruz (médico sanitarista)  Tratado de PetrópolisTratado de Petrópolis (1903): firmado entre o Brasil e a Bolívia pela aquisição do território do Acre  Pagamento de 2 milhões de libras  Construção da estrada de Ferro Madeira-Mamoré (“Ferrovia do diabo” – malária e febre amarela)  Convênio de TaubatéConvênio de Taubaté (1906): Política de Valorização do Café (governo compra o excedente de café)
    47. 47. REVOLTA DAVACINA: OSWALDO CRUZ
    48. 48.  Revolta daVacina (RJ – 1904):  Projeto de modernização do RJ (Presidente Rodrigues Alves).  Destruição de cortiços e favelas, ampliação das avenidas, construção de novos prédios inspirando-se em Paris.  Expulsão de comunidades pobres das regiões centrais, inflação, alta do custo de vida.  Vacinação obrigatória contra a varíola (Oswaldo Cruz) desencadeia conflito.  Durante o conflito, um grupo de partidários radicais do Mal. Floriano Peixoto, denominados “jacobinos florianistas” tenta tomar o poder, não obtendo resultados satisfatórios.
    49. 49.  Repressão do governo. Sem maiores conseqüências.
    50. 50. 03/16/14 52 Missão: valorizar o café (Conv. deTaubaté)  criou a Caixa de Conversão = gov fed. Compra e estoca o café Morte: 14/06/1909
    51. 51.  Criação do Serviço de Proteção aos Índios  Mal. Cândido Rondon  Eleições = choque entre oligarquias pequenas  Candidatos: ▪ Hermes da Fonseca Apoio: PE, RS, MG + gov fed., exército e senador Pinheiro Machado (RS) ▪ Rui Barbosa ▪ Apoio: SP e BA ▪ Campanha Civilista: reformas políticas, ▪ Judiciárias e educacionais03/16/14 53
    52. 52. 54  Período mais agitado da Rep.Velha  Desejo dos militares de poder político  Forte influência de Pinheiro Machado  Política das Salvações  “Coronéis” X gov estaduais  Revolta da Chibata (1910)  Guerra do Contestado (1912 – 1916)
    53. 53.  Revolta de Juazeiro (CE – 1913): ▪ Líder: Padre Cícero. ▪ Causa: Intervenção do governo central no Ceará, retirando do poder a tradicional família Accioly (Política das Salvações). ▪ Padre Cícero lidera um exército formado por fiéis que recuperam o poder para a tradicional família. ▪ Prestígio político do Padre Cícero aumenta consideravelmente, e a família Accioly retoma o controle do Estado do Ceará.
    54. 54. A GUERRA DO CONTESTADO:
    55. 55.  Guerra do Contestado (SC/PR 1912 – 1916): ▪ José Maria (líder). ▪ Causas: exploração de camponeses, concessão de terras e benefícios para empresas inglesas e americanas que provocaram a expulsão e marginalização de pequenos camponeses. ▪ Origem do nome: região contestada entre os estados de Santa Catarina e Paraná. ▪ Assim como Canudos, os participantes foram violentamente massacrados.
    56. 56.  Revolta dos Marinheiros ou Revolta da Chibata (RJ 1910):  João Cândido (líder), posteriormente apelidado de “Almirante Negro”.  Causas: maus tratos, baixos soldos, péssima alimentação e castigos corporais (como a chibata, por exemplo) dentro da marinha.
    57. 57.  Marinheiros tomam 2 navios e ameaçam bombardear o Rio caso continuassem os castigos na marinha.  Governo promete atender as reivindicações e solicita que marinheiros se entregassem.  Envolvidos foram presos e mortos. João Cândido sobrevive mas é expulso da marinha .  Castigos corporais na marinha são abolidos.
    58. 58. 03/16/14 61
    59. 59. Primeira Guerra Mundial Surto Econômico (substituição de importações) Greve de 1917 - SP Gripe Espanhola Delfim Moreira: Paz deVersalhes 03/16/14 62
    60. 60. 03/16/14 63
    61. 61. TENENTISMO:TENENTISMO:  Exército: “Guardião da Ordem Nacional”  Voto Secreto e fim das fraudes e cabresto  Protecionismo Alfandegário  Estabilidade Econômica 03/16/14 64
    62. 62. “Os 18 do Forte” (Eduardo Gomes – 05/07/1922) Tenentismo (impedir que Arthur Bernardes tomasse posse) 03/16/14 65
    63. 63. 03/16/14 66
    64. 64. 03/16/14 67
    65. 65. 03/16/14 68
    66. 66. “Governar é construir estradas” RJ – SP / Rio – Petrópolis Crise de 1929 Revolução de 1930 Deposição: 24/10/1930 03/16/14 69
    67. 67. 03/16/14 70
    68. 68. ALIANÇA LIBERAL: MG, RS, PBALIANÇA LIBERAL: MG, RS, PB  GetúlioVargas e João Pessoa (morto em 26/07/1930) PARTIDO REPUBLICANO PAULISTA:PARTIDO REPUBLICANO PAULISTA:  Júlio Prestes (SP) 03/16/14 71
    69. 69. 03/16/14 72
    70. 70. 03/16/14 73
    71. 71. 03/16/14 74
    72. 72.  Até a década de 20 predomínio de imigrantes italianos de ideologia anarquista.  Principais formas de luta: formação de sindicatos e organização de greves.  A partir de 1922 o principal instrumento de luta operária foi o PCB, que tenta organizar os operários.  Postura do governo em relação ao movimento operário: repressão (“caso de polícia”). Movimento operário: Causas: ampla exploração dos trabalhadores urbanos das fábricas e ausência de legislação trabalhista que amparasse os trabalhadores.
    73. 73.  A Semana de Arte Moderna (SP – fev/1922):  Crítica aos padrões artísticos e literários formais (métrica, rima, saudosismo, sentimentalismo).  Criação de uma nova estética sem fórmulas fixas e limitadoras da criatividade.  “Paulicéia Desvairada” – MÁRIO DE ANDRADE: primeira obra modernista.  Principais representantes: Oswald de Andrade, Mário de Andrade, Manuel Bandeira, Menotti del Picchia (literatura), Anita Malfatti,Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti (pintura),Villa-Lobos (música),Vitor Brecheret (escultura).
    74. 74.  OTenentismo:  Movimento da baixa oficialidade do exército (tenentes e capitães).  Classe média urbana e letrada.  Contra o poder central das oligarquias.  Objetivos: moralização política (voto secreto, fim das fraudes, afastamento do controle oligárquico), ensino obrigatório, centralização positivista.  Programa elitista – para o povo, mas sem o povo.  Consideravam-se a “salvação nacional”.
    75. 75.  Revolta do Forte de Copacabana ou os 18 do Forte (RJ 1922): ▪ Contra a posse do presidente Arthur Bernardes (1922). ▪ Episódio das “Cartas Falsas”. ▪ Movimento fracassou, mas 18 integrantes (sendo um civil) marcharam em Copacabana contra uma tropa do governo de mais de 3 mil homens. Sobreviveram ao gesto suicida dois tenentes: Siqueira Campos e Eduardo Gomes.
    76. 76.  Rebelião Paulista (1924): ▪ Tenentes tomam o poder de São Paulo, liderados por Isidoro Dias Lopes, por 22 dias, até a reorganização das tropas federais. Fogem para o Paraná onde se encontram com outro grupo de tenentes vindos do RS, liderados por Luís Carlos Prestes.
    77. 77.  Coluna Prestes (1924 – 1926): ▪ Líder: Luís Carlos Prestes (“o Cavaleiro da Esperança”). ▪ Marcha pelo interior do Brasil tentando debilitar o governo de Arthur Bernardes e conseguindo mais adeptos para a causa tenentista. ▪ Caráter social mais amplo: alguns mencionavam o desejo pelo voto feminino e pela reforma agrária. ▪ Fracassou. Seus integrantes se exilaram na Bolívia. Alguns retornaram ao Brasil posteriormente.
    78. 78. A COLUNA PRESTES:
    79. 79. 4. O fim da RepúblicaVelha:  Manifestações de diversos setores abalam o poder do governo.  Movimento operário.  Movimento tenentista.  A Revolução de 30:  Crise de 29 abala poder econômico dos cafeicultores.  Governo não tem como valorizar artificialmente o café.  Rompimento do pacto do café-com-leite: era a vez de MG indicar o candidato, porém, SP indica o paulista Júlio Prestes para a sucessão do presidenteWashington Luís.
    80. 80.  MG + RS + PB formam a ALIANÇA LIBERAL com os candidatos GetúlioVargas (RS) e João Pessoa (PB) para presidente e vice, respectivamente.  Aliança liberal recebe apoio de alguns tenentes e classe média urbana, além de várias outras oligarquias dissidentes.  Júlio Prestes vence eleição fraudulenta.  Protestos contra o resultado das urnas tomam conta do país.
    81. 81.  João Pessoa é assassinado na PB.  Agitação popular aumenta.  Exército resolve depor o então presidente Washington Luís antes mesmo da posse de Júlio Prestes e entregar a presidência ao comandante em chefe da revolta, GetúlioVargas.

    ×