Instrumentação - outros instrumentos (Disc. Arranjos e Transcrições)

4.408 visualizações

Publicada em

Aula sobre Instrumentação: teclados, percussões, flautas doces entre outros. Curso de Licenciatura em Música - Universidade Federal de São João del-Rei.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.408
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.554
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Reforçando as cordas.
  • Instrumentação - outros instrumentos (Disc. Arranjos e Transcrições)

    1. 1. ARRANJOS E TRANSCRIÇÕES INSTRUMENTAÇÃO: OUTROS INSTRUMENTOS MARCOS FILHOUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    2. 2. Flautas doces • Transpositores de oitava e não transpositores; • Limitação dinâmica; • Problemas de afinação com outros instrumentos; • Tem sonoridade homogênea; • Mais expressiva em andamentos andantes e moderatos; • Digitação complexa para passagens rápidas; • Permite-se efeitos como frulatos eUniversidade Federal de São João del-Rei multifônicos;Departamento de Música
    3. 3. A FAMÍLIA DAS FLAUTAS DOCESUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    4. 4. SOM NOTAÇÃOAs flautas doces em fá são fabricadas em fá, mas anotadas sem transposição (excet
    5. 5. VIOLÃO
    6. 6. Violão• Transpositor de oitava;• Limitação dinâmica;• Tem sonoridade homogênea;• Trinados e trêmulos são possíveis embora exijam excelente condicionamento técnico;• Tem problemas quando à projeção e equilíbrio sonoro em relação a outros instrumentos. A possibilidade de amplificação deve ser levada em conta previamente no arranjo;• Funciona muito bem grupos e naipes de violões;• Tem formas específicas de escrita em de acordo com a proposta sonora;
    7. 7. AFINAÇÃOTESSITURA
    8. 8. NOMENCLATURA DOS DEDOSUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    9. 9. P R O F. M A R C O S F I L H O
    10. 10. NOTAÇÃO Notação solista escreve-se em um pentagrama em geral a duas voze • Números soltos indicam dedilhado da mão esquerda; • Números circulados indicam “corda”; • Números romanos indicam “casa”;
    11. 11. NOTAÇÃO EM CONTEXTO POPULAR (Base)Para mais exemplos, vide “Seção Rítmica” disponibilizado no blog.
    12. 12. Piano
    13. 13. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    14. 14. P R O F. M A R C O S F I L H O
    15. 15. P R O F. M A R C O S F I L H O
    16. 16. P R O F. M A R C O S F I L H O
    17. 17. CELESTA TESSITURA Soa uma oitava acima do que está escrito.Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    18. 18. Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    19. 19. P R O F. M A R C O S F I L H O
    20. 20. ARRANJOS E TRANSCRIÇÕES INSTRUMENTAÇÃO: PERCUSSÃO MARCOS FILHOUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    21. 21. P R O F. M A R C O S F I L H ODIFERENTES FORMAS DE NOTAÇÃO Os instrumentos com altura definida são notados nas claves de sol e fá de acordo com sua tessitura. Os instrumentos de altura indefinida podem ser escritos normalmente em cinco linhas, uma linha, ou o número de linhas correspondentes à quantidade de sons emitidos (não excedendo cinco). Neste caso utiliza-se sempre a clave de percussão.
    22. 22. P R O F. M A R C O S F I L H OBaquetas de metalBaquetas duras (madeira ou plástico)Baquetas medias (cabeça de borracha)Baquetas macias (cabeças de lã ou feltro)VassourinhasDuas baquetas duras em cada mãoDuas baquetas macias (mão esq.) duas duras (mão dir.)Duas baquetas macias em cada mãoBaqueta de bumbo sinfônico (gran cassa)Baqueta pesada (tam-tam, etc)
    23. 23. P R O F. M A R C O S F I L H OUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    24. 24. ARRANJOS E TRANSCRIÇÕES INSTRUMENTOS DE ALTURA DEFINIDAUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    25. 25. XilofoneSoa uma oitava acima do que estáescrito. Em geral os músicos usamapenas duas baquetas em cadamão.(baquetas de plástico, borracha oumadeira)
    26. 26. MarimbaOs músicos usam, em geral, duasbaquetas em cada mão.
    27. 27. Vibrafone Os músicos usam, em geral, duas baquetas em cada mão.Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    28. 28. Com arcoUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    29. 29. Glockenspiel Soa duas oitavas acima do que está escrito. Os músicos usam uma baqueta em cada mão.Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    30. 30. Sinos tubulares (Campanas)Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    31. 31. CrotalesUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    32. 32. Tímpanos
    33. 33. ARRANJOS E TRANSCRIÇÕES INSTRUMENTOS DE ALTURA INDEFINIDA MARCOS FILHOUniversidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música
    34. 34. Pratos Par de pratos (prato de choque) Chimbal ou hi-hat Prato suspenso (também tocado com baqueta de fel Sino / corpo campana / copa bordaEm geral é notado numa única linha, porém caso o mesmo músico toque pratosdiferentes, pode-se utilizar linhas múltiplas.
    35. 35. Triângulo
    36. 36. Tam-tam
    37. 37. Percussão múltipla
    38. 38. Tom-toms e timbales
    39. 39. Caixa clara e congas
    40. 40. ARRANJOS E TRANSCRIÇÕES REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: ADLER, Samuel. The Study of Orchestration. 3a. ed. Nova Iorque: W. W. Norton & Company, 2002. CARDOSO FILHO, Marcos Edson. Anotações de Aulas da Disciplina Orquestração. Prof. Oiliam Lana. Belo Horizonte: UFMG. NESTICO, Sammy. The Complete Arranger. USA: Fewnwood Music Co., 1993. GUEST, Ian. Arranjo: método prático. 3 volumes. Rio de Janeiro: Lumiar, 1996.Universidade Federal de São João del-ReiDepartamento de Música

    ×