gloss         trabalho                                                                        Às vezes, ser      Sorria,  ...
E            la chega ao traba-    técnica. de lá para cá as         aprender a respeitar o tempo            lho pontualme...
gloss         trabalho                                                                 Explodir no                        ...
VESTIU A CARAPUÇA?               Os perfis das malas mais comuns nos locais de trabalho ARROGANTE                BLASÉ    ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Leogloss

869 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
869
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Leogloss

  1. 1. gloss trabalho Às vezes, ser Sorria, mascarada é um bem necessário você está sendo observada foto Loubie-Lou/Getty imaGes Competência não garante o emprego de ninguém. Ser mal-humorada, arrogante ou tagarela demais pode colocar a sua carreira em risco por Silvia amélia de araújo e danilo114 www.glossonline.com.br 11/2011
  2. 2. E la chega ao traba- técnica. de lá para cá as aprender a respeitar o tempo lho pontualmente, empresas começaram a dos meus colegas no palco, cumpre todas as investir em maneiras de comecei a fazer isso também suas obrigações e ajudar os funcionários no trabalho. Hoje presto maisentrega as tarefas dentro do no desenvolvimento atenção nas pessoas aoprazo. ninguém duvida de sua de “competências meu redor e sou muito maiseficiência, mas mesmo assim comportamentais”, como a tolerante com os meus erros eseu emprego está por um fio. capacidade de rir de si mesmo os dos outros.”Qual é o problema? é que, e a facilidade de ouvir asapesar de competente, essa outras pessoas. CARTILHA DE ATITUDESfuncionária aparentemente Funcionária do Serasa Cursos, debates e palestrasexemplar não ouve os cole- experian, serviço de análise estão entre as iniciativas dasgas, fica emburrada quando é de crédito, a administradora empresas para estimular acontrariada e empina o nariz Cynthia Bavinck, 29 anos, era adoção de comportamentosassim que recebe um elogio. “fechadona e exigente demais” e valores coincidentes comUma pesquisa feita em 2009 até começar a frequentar, os da cartilha corporativa.pela consultoria Catho online jovens em início de carreiraem mais de 100 empresas costumam ter profissionaispúblicas e privadas mostrou mais experientes designadosque “mau relacionamento com para observá-los e orientá-os colegas e superiores” é o “eu tinha coisa los. depois de quatro mesessegundo motivo mais recorren- sa trabalhando na empresa de dizer, mas ficate para demissão de profis- va na pesquisa de mercado millward minha por timidsionais. Só perde para “falta ez. Brown, a analista de dadosde resultados”. nem mesmo o acabava pass nathália Teixeira, 26, foi andogênio Steve jobs, criador do uma imagem b aconselhada por sua mentoraipod, do iphone e do ipad, foi lasé” a ser mais extrovertida. “ela NatHÁLia tepoupado de perder o emprego iX ei Ra, me disse que meu trabalho era analista de da dosna apple, em 1985, por causa bom, mas que eu precisava darde seu comportamento brigão. mais opiniões, participar mais”,Considerado teimoso e difícil conta. ouvir esse incentivo foinaquela época – quando tinha importantíssimo para nathália.30 anos de idade –, jobs “eu tinha coisas a dizer, masaprendeu com a experiência. ficava na minha por timidez.“o remédio teve gosto ruim, dois anos atrás, um programa daí acabava passando umamas o paciente precisava criado pela companhia com imagem blasé. depois dadele”, diria ele anos depois ao o objetivo de promover o conversa me senti encorajadacomentar o episódio. bom humor entre as equipes. a me manifestar.” Batizado de magia do riso, ele Um erro comum de quemAULAS PARA RIR conta com aulas de técnicas está entrando no mercado Foi na década de 1980 circenses e de teatro para de trabalho é achar que podeque os especialistas em fazer as pessoas se soltarem se portar no escritório dorecursos humanos concluíram e trabalharem melhor em mesmo jeito que em casa ouque a conquista do sucesso grupo. “encenar uma peça entre os amigos – situações edepende mais de inteligência exige muita coordenação entre ambientes em que as noçõesemocional do que de habilidade os atores”, diz Cynthia. “ao de hierarquia são mais fluidas. 11/2011 www.glossonline.com.br 115
  3. 3. gloss trabalho Explodir no trabalho é fora de questão! ar um “P ara mud ento, rtam compo mudar o é precis valor” m antes u imaN, a Le o f R peuta cotera psi “nas empresas há pessoas de é muito mais fácil coluna no caderno ilustrada diferentes gerações e nelas, adquirir conhecimento – e como consequência no geral, técnico do que habilidades trabalha em casa desde a hierarquia ainda conta interpessoais. “para mudar 1987. “eu atrapalhava o muito”, diz o psicólogo um comportamento, é preciso funcionamento da redação. joão Baptista Brandão, mudar antes um valor”, Só escrevo em voz alta!”, coordenador do mBa em explica o psicoterapeuta leo conta ele morrendo de rir. “por gestão de pessoas da Fraiman, consultor em gestão isso, quando virei colunista Fundação Getulio vargas, em de pessoas especializado em foi melhor para todos. Como São paulo. por isso, antes de jovens. “e às vezes os valores trabalho sozinho, não atrapalho “chegar chegando’”, preste estão muito enraizados na ninguém.” o talento de Simão atenção ao clima à sua volta. personalidade.” ou seja, há obviamente foi o que lhe procure também saber se situações em que mudar permitiu esse arranjo. Quem, foto Loubie-Lou/Getty imaGes os tais “valores corporativos” é praticamente impossível como ele, não conseguir estão formalmente registrados – mesmo com a ajuda de mudar de personalidade talvez em algum documento. especialistas, terapia... o tenha de mudar de emprego obviamente eles variam de colunista josé Simão, do ou de condições de trabalho, empresa para empresa. Se jornal Folha de S.paulo, por ou mesmo de profissão – até for o caso, peça ajuda ao exemplo, é tão verborrágico encontrar um formato que case departamento de rH. pessoalmente quanto em sua com seu jeito de ser.116 www.glossonline.com.br 11/2011
  4. 4. VESTIU A CARAPUÇA? Os perfis das malas mais comuns nos locais de trabalho ARROGANTE BLASÉ FOLGADA MAL-HUMORADA tecnicamente é ótima Vive com fone no Do tipo que entra na Há uma linha tênue no que faz e por ouvido, indiferente ao sala do chefe sem ser entre ter espírito isso se sente no mundo à sua volta. chamada e começa a crítico e ser rabugenta. direito de tratar os Quem se isola demais falar sem pedir licença. Ranzinzas são comuns colegas como se eles acaba incomodando entender a relação entre profissionais com fossem inferiores. tanto quanto quem hierárquica com os menos de 30 anos, o risco: em algum se mete onde não superiores é uma no geral criados momento aparece é chamado. Com o dificuldade comum sem repressão alguém tão bom passar do tempo entre os jovens – já desafiavam os quanto ela, mas a pessoa passa a (e às vezes também professores na escola. mais fácil de lidar, e ser desconsiderada dos próprios chefes, ansiosos por uma a poderosa perde o pelos colegas. que nem sempre promoção rápida, eles poder – e o emprego. e some de vez. sabem se impor). acabam errando no tom. INTROMETIDA TAGARELA BARRAQUEIRA FOFOQUEIRA aquela que fica de Narra para todos os Por mais flexível e ela está sempre olho comprido na tela e-mails que recebe e aberta a discussões a postos para do computador do conta com detalhes que seja uma atualizar todo vizinho e pergunta com – e em voz alta – o empresa, ela mundo dos últimos quem o colega estava que fez no fim de nunca vai tolerar acontecimentos na falando ao telefone. semana. Resultado: profissionais vida dos colegas. tem gente que não não deixa ninguém se encrenqueiros. fofoca pode ser se importa em dividir concentrar. Por mais armar um barraco até natural dentro os detalhes da vida, que a empresa lhe nunca é a melhor da empresa (ela é um mas outros preferem dê liberdade, não alternativa para “esporte corporativo” a privacidade. É se pode transformar resolver divergências! dos mais antigos), importante entender o ambiente de trabalhar o mas quem sempre qual é o limite e trabalho em uma autocontrole espalha “notícias” vira respeitá-lo. grande mesa de bar. é essencial. alvo de desconfiança. 11/2011 www.glossonline.com.br 117

×