Slides a meta

12.259 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
3 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.259
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
526
Comentários
3
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides a meta

  1. 1. BIBLIOGRAFIAS ESSENCIAIS PARA A ADM:A METAEliyahu M. Goldratt Anna Flávia Ferreira da Silva Ariele Aline Pereira da Silva Eliana Aparecida Buono da Silva Ribeiro Emerson Gomes da Silva Gustavo Henrique dos Santos Larissa Massa Thomé de Souza Marcos de Paiva Branco Júnior
  2. 2. INTRODUÇÃO/CENÁRIOEliyahu Goldrattfísico israelenseconsultor de negócios1948-2011 1˚ LIVRO DE NEGÓCIOS METODOLOGIA DE TEORIA DAS INOVOU O MODO EM FORMA DE NOVELA, 80’S GERENCIAMENTO RESTRIÇÕES DE EDUCAR PRESSÃO SUPERIOR ? eliminar péssimos $ prazo para ATUAÇÃO mudança resultados para evitar STAFF QUAL A META o fechamento DA EMPRESA INSTALAÇÕES, MÁQUINAS, INSUMOS E PESSOAL. O QUE FALTA?
  3. 3. INTRODUÇÃO/IMPORTÂNCIA ENFOQUE NA CONTABILIDADE DE GANHOS - GESTÃO DE RECURSOS EM FAVOR DO LUCRO. PERCEPÇÃO EM AVALIAR ONDE ESTÃO AS RESTRIÇÕES DE UM SISTEMA. PROBLEMAS ABORDADOS COMUNS A EMPRESAS. FERRAMENTAS DE TOMADA DE DECISÃO.
  4. 4. DESENVOLVIMENTO/CENÁRIO ALEX ROGO REDUZIR AUMENTAR A PRECISAVA CUSTOS PRODUTIVIDADE “PRODUTIVIDADE É O ATO DE FAZER UMA EMPRESA FICAR MAIS PRÓXIMA DA SUA META” META? O PRINCIPAL ENFOQUE DE UMA EMPRESA É GANHAR DINHEIRO. LUCRO NEM SEMPRE É DIRETAMENTE PROPORCIONAL À EFICIÊNCIA. COMO MEDIR? O METÓDO UTILIZADO ATÉ ENTÃO PARA A EXPRESSÃO DA META NÃO SERVEM PARA ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO.
  5. 5. DESENVOLVIMENTO/COMO MEDIR DESPESA GANHO INVENTÁRIO OPERACIONALINDICE PELO QUAL O SISTEMA É TODO O O DINHEIRO QUE O É TODO O DINHEIRO QUE O SIS-GERA DINHEIRO ATRAVÉS DAS SISTEMA INVESTIU NA COMPRA DE TEMA GASTA A FIM DE VENDAS COISAS QUE ELA PRETENDE TRANSFORMAR INVENTÁRIO EM VENDER GANHO REDUZINDO A DESPESA OPERACIONAL E O INVENTÁRIO, O GANHO DA FÁBRICA AUMENTA SIMULTÂNEAMENTE
  6. 6. DESENVOLVIMENTO/TEORIA DA FILAobjetivo: evitar a dispersão dos meninos PRIMEIRO DA FILA COM VELOCIDADE CONSTANTE A FILA FICAVA CADA VEZ MAIOR, DEVIDO A DIFERENÇA DO RITMOS DE CAMINHADA RITMO BEM ABAIXO DO RESTANTE DO GRUPO.
  7. 7. DESENVOLVIMENTO/TEORIA DA FILA RESTRIÇÃO DA APÓS MUITAS CONFIGURAÇÕES DE FILA: FILA MAIS MAIS RÁPIDO LENTO MESMO O FLUXO MELHORANDO (O TAMANHO DA FILA DIMINUINDO) O DESEMPENHO (VELOCIDADE) ERA MUITO LENTA. PARA AUMENTAR A PERFORMACE DO MAIS LENTO: DIVISÃO DO SOBREPESO DA MOCHILA COM OUTROS GAROTOS
  8. 8. DESENVOLVIMENTO/PARALELOS DEPOIS DE CHEGAR AO ACAMPAMENTO, ALEX PERCEBE A EXISTÊNCIA DE CARACTERÍSTICAS COMUNS NA FILA E EM SUA FÁBRICA E QUE ELE PODE UTILIZAR A MESMA ABORDAGEM. IDENTIFICAR AS RESTRIÇÕES DO PROCESSO A TRILHA = MATÉRIA PRIMA ESCOTEIROS = OPERAÇÃO DA LINHA DE PRODUÇÃO EVENTOS DEPENDENTES = CADA OPERAÇÃO DEPENDE DA OPERAÇÃO ANTERIOR
  9. 9. DESENVOLVIMENTO 2/GARGALOS EXISTEM DOIS TIPOS DE RECURSO EM UMA FÁBRICA: ALEX IDENTIFICA 2 GARGALOS EM SUA LINHA DE PRODUÇÃO. GARGALOS NÃO GARGALOS IDENTIFICA TAMBÉM, QUE DEMANDA DEMANDA OS GARGALOS ESTAVAM TRABALHANDO EM PEÇAS QUE NÃO CONTRIBUIAM PARA O GANHO CAPACIDADE CAPACIDADE
  10. 10. DESENVOLVIMENTO 2/FLUXO DE PRODUÇÃO O FOCO DO PLANEJAMENTO DO FLUXO SÃO AS RESTRIÇÕES DO PROCESSO. RITMO DA LINHA DE PRODUÇÃO TAMBOR PULMÃO CORDA É O PRINCIPAL RECURSO ESTOQUES TEM- ITEM QUE OBRIGA OS RESTRITIVO E DITA O PORÁRIOS COLOCADOS COMPONENTES DO SIS- RITMO DA PRODUÇÃO. ESTRATÉGICAMENTE TEMA A MANTER O PARA ABASTECIMENTO RITMO ESTABELECIDO COMO O MENINO NA CONTÍNUO. PELO TAMBOR FILA DOS ESCOTEIROS
  11. 11. DESENVOLVIMENTO 2/A GLÓRIA POR FIM, ALEX CONSEGUIU NÃO SÓ EVITAR O FECHAMENTO DA FÁBRICA, MAS A SUA PRÓPRIA ASCENSÃO COMO DIRETOR DA DIVISÃO INTEIRA (3 FÁBRICAS).
  12. 12. DESENVOLVIMENTO 2/RESTRIÇÕES A PALAVRA CHAVE DEIXA DE SER GARGALO E PASSA A SER A RESTRIÇÃO. ESSA É DEFINIDA COMO QUALQUER COISA QUE LIMITA O SISTEMA NA BUSCA DE ATINGIR A META.
  13. 13. DESENVOLVIMENTO 2/5 PASSOS 5 PASSOS PARA ATINGIR RESULTADOS COM RELAÇÃO AS RESTRIÇÕES 1 - IDENTIFICAR A RESTRIÇÃO DO SISTEMA: COMO O ESCOTEIRO NA TRILHA OU AS MÁQUINAS NA LINHA DE PRODUÇÃO 2 - EXPLORAR A RESTRIÇÃO DO SISTEMA: COMO O ALÍVIO NO PESO DA MOCHILA DO ESCOTEIRO. ISSO FEZ A PERFORMACE AUMENTAR. 3 - SUBORDINAR O RESTANTE À DECISÃO ANTERIOR OS DEMAIS RECURSOS DEVEM TRABALHAR DE ACORDO COM O RITMO DA RESTRIÇÃO. 4 - ELEVAR A RESTRIÇÃO INVESTIR NA RESTRIÇÃO, PRODUZINDO AUMENTO DA CAPACIDADE E QUEBRANDO A RESTRIÇÃO 5 - SE NAS ETAPAS ANTERIORES, MUDAR ALGUMA RESTRIÇÃO, VOLTE AO PRIMEIRO PASSO NÃO DEIXAR A INÉRCIA SER A RESTRIÇÃO DO SISTEMA
  14. 14. CONCLUSÃO/BIBLIOGRAFIAS ESSENCIAIS PARA A ADM NECESSIDADE DA EXISTÊNCIA DE UMA META COMUM, SEJA NA VIDA PESSOAL, SEJA NA VIDA PESSOAL. OS OBJETIVOS SÓ SE TORNAM REALIDADE QUANDO A META É ENTENDIDA. É NECESSÁRIO EMPENHO E DEDICAÇÃO PARA O ALCANCE DOS OBJETIVOS UTILIZANDO A.P.O. PARA UMA MUDANÇA EFETIVA, É NECESSÁRIO QUE TODOS TENHAM O MESMO PROPÓSITO. OS RECURSOS DE UM PROCESSO, SÃO COMO A DIVISÃO ESTRUTURAL DA EMPRESA. QUANDO UM É MAL SUCEDIDO, TODOS O SÃO. PRECISAMOS SER LÍDERES ABERTOS A MUDANÇA, QUE SE NECESSÁRIO, TENHAM CORAGEM DE QUEBRAR REGRAS E MUDAR O MODO DE PENSAR. POR FIM...
  15. 15. CONCLUSÃO/BIBLIOGRAFIA UTILIZADA •CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração 7ª Ed, Rio de Janeiro, Elsevier, 2003. •DRUCKER, P.F. Desafios Gerenciais para o século XXI, São Paulo, Thomson Pioneira, 1999. •DRUCKER, P.F. O Gerente Eficaz, Rio de Janeiro, Zahar, 1966. •MAXIMIANO, A.C. Introdução à Administração 7ª Ed, São Paulo, Atlas, 2009. •MOTTA, P.R. Transformação Organizacional: a teoria e a prática de inovar, Rio de Janeiro, Qualitymark, 1997./BIBLIOGRAFIA CONSULTADA •CHIAVENATO, I. Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações, Rio de Janeiro, Campus, 1999. •DRUCKER, P. F. Uma Era de Descontinuidade, Rio de Janeiro, Zahar, 1970. •FERREIRA, A; PEREIRA, M; REIS, A.F. Gestão Empresarial: de Taylor aos nossos dias, São Paulo, Cengage Learning, 1998.
  16. 16. nós somos educados! boa noite, obrigado
  17. 17. CONCLUSÃO/BIBLIOGRAFIAS ESSENCIAIS PARA A ADM GESTÃO DE MUDANÇAS: O sucesso das organizações dependerá de sua capacidade de ler e interpretar a realidade externa, rastrear mudanças e transformações, identificar oportunidades ao seu redor para responder pronta e adequadamente a elas, de um lado, e reconhecer ameaças e dificuldades para neutralizá-Ias ou amortecê-Ias, de outro lado. Na medida em que a conjuntura econômica se retrai ou se expande e se alteram as necessidades dos clientes, que mudam os hábitos e tendências do público, as organizações precisam modificar sua linha de ação, renovar-se, ajustar-se, transformar-se e adaptar-se rapidamente. Surgirão cada vez mais novos e diferentes problemas, enquanto os antigos passarão por novas soluções. No fundo, os problemas apenas mudarão de figura, de natureza ou de roupagem, mas a mudança será sempre constante. A Administração é um processo de ajustes constantes de coisas novas e complexas que nunca aconteceram antes. (CHIAVENATO, 2004, p.18)

×