Aula controle de_populacoes_microbianas

779 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
779
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula controle de_populacoes_microbianas

  1. 1. CONTROLE DE POPULAÇÕES MICROBIANAS
  2. 2. Dessecação e Salga
  3. 3. Egípcios: Embalsamento
  4. 4. Persas: Recipientes de prata e cobre para água
  5. 5. Ignaz Phillip Semmelweis (1818-1865)
  6. 6. Joseph Lister: Técnicas anti-séptica em operações cirúrgicas (uso de fenol para reduzir incidência de infecção)
  7. 7. Controle de Populações Microbianas: ???? Alguns princípios importantes O agente deve afetar diretamente o microrganismo; O efeito normalmente não é instantâneo (tempo de exposição); Levar em conta o número e natureza dos microrganismos presentes no material.
  8. 8. Controle da população microbiana Destruir, inibir ou remover microrganismos Agentes físicos Agentes químicos Microrganismos em números aceitáveis ou ausência dos mesmos
  9. 9. Escolha de um método ?? Material Objetivos
  10. 10. Algumas Definições Esterilização: Destruição de toda e qualquer forma de vida (formas vegetativas, esporos, fungos, vírus, etc) de um material Desinfecção: Destruição de microrganismos patogênicos presentes num material inanimado (Desinfetantes)
  11. 11. Anti-sepsia: Destruição de microrganismos patogênicos num tecido vivo (Antissépticos) (Caracteristicas ??) Assepsia: Conjunto de medidas para prevenir a entrada de microrganismos num material (vivo ou não) ou reduzir o número dos já presentes (Profilaxia)
  12. 12. AGENTES FÍSICOS Calor (Seco e Úmido) -Ponto de Morte Térmica (PMT): Menor temperatura em que todos os microrganismos em uma suspensão líquida serão mortos por calor em 10 minutos -Tempo de Morte Térmica (TMT): Período mínimo de tempo em que todos os microrganismos serão mortos -Tempo de Redução Decimal (TRD ou D): Tempo (minutos) em que 90 % de uma população microbiana em uma determinada temperatura será morta
  13. 13. 103 102 D = 5 min 101 D é o tempo, em minutos, em uma determinada temperatura, capaz de causar uma redução em 90% no número de células ou esporos presentes numa suspensão, ou, número de minutos necessários para a curva de sobreviventes atravessar 1 ciclo log.
  14. 14. Calor Seco: Oxidação do Protoplasma Flambagem (Bico de Bunsen) Fornos (Forno Pasteur) Incineração
  15. 15. Bico de Bunsen
  16. 16. Forno Pasteur
  17. 17. Incineração
  18. 18. Calor Úmido Desnaturação de Proteínas Dissolve lipídeos Maior poder de penetração  Mais eficiente
  19. 19. Fervura: (100C/15 min.) (Não destroe Esporos e alguns Vírus (Hepatite A).
  20. 20. Autoclavação: Vapor d’água sob pressão (121C/15’) (Autoclave) Uso para esterilização de materiais (Meios de cultura, instrumento cirúrgicos, vidrarias, etc).
  21. 21. Pasteurização: Eliminar microrganismos patogênicos de substâncias que não suportam temperaturas elevadas. Tipos  Lenta (62,8C/30 min) 5C. Rápida (71,7C/15 seg.)  5C (Reduz contagem entre 97 e 99%) UHT – Ultra High Temperature
  22. 22. ESQUEMA DE PASTEURIZAÇÃO DO LEITE (1)-Leite Crú; (2)-Bomba; (3)-Água Fria; (4)-Água Quente; (5)-Homogeneizador; (6)Serpentina de Controle; (7)-Água Superaquecida; (8)-Vapor de Aquecimento; (9)-Leite Pasteurizado
  23. 23. Pasteurização: O leite é aquecido a 65ºC e depois resfriado a 0ºC em banho-maria, para eliminar os microorganismos
  24. 24. Tindalização (= Esterilização fracionada) (Uso para meios nutritivos) 70 a 100C/30 min.  Incubação 100oC/30 min – 1º dia Incubar 37oC/24 h 100oC/30 min – 2º dia Incubar 37oC/24 h 100oC/30 min – 3º dia
  25. 25. Baixas Temperaturas (-70 a –196oC) ???? Nitrogênio líquido -196o C Preserva Freezer -70o C
  26. 26. Filtração: Separa microrganismos de materiais fluídos (Remoção mecânica). Eficiência - Depende da malha do filtro ( 1 m) Ex. : Tampão de algodão até tipos especiais (Berkefeld , Seitz , Ésteres de celulose, etc.)
  27. 27. Câmara de Fluxo Laminar (Filtração e Ultra Violeta)
  28. 28. Radiações Não Ionizantes (Ultra-Violeta) Ionizantes (Beta, Gama, Raio X)
  29. 29. UV   = 210 a 328 nm (240 a 280 nm) (Absorvida pelo DNA e proteínas) Efeitos Diretos  Mutação, Formação de Dímeros de Timina e Inibição de Enzimas; Efeitos Indiretos  Formação de O3 no ar e H2O2 na água. Baixo Poder de Penetração  Usos ???
  30. 30. Radiações Ionizantes (X,  e Gama) (Elevado poder de penetração Alimentos embalados) Ioniza macromoléculas  Altera composição química da célula Aparelhagem dispendiosa (Uso para substâncias e materiais sensíveis ao calor)
  31. 31. Na fonte de cobalto tipo panorâmica, os materiais, já em sua embalagem final, são submetidos à radiação gama
  32. 32. Vibrações Sônicas:  200.000 Hz Mecanismo: Gases em solução na célula  Microbolhas  Choques com a parede  Lise da célula bacteriana (Cavitação)
  33. 33. Microondas Pressão Osmótica Dessecação
  34. 34. AGENTES QUÍMICOS Antissépticos, Desinfetantes e Detergentes Agem sobre estruturas da célula. Dificilmente as bactérias tornam-se resistentes. Drogas Antimicrobianas Agem sobre rotas metabólicas e estruturas da célula bacteriana. São os antibióticos e quimioterápicos.
  35. 35. Mecanismos de Ação Azitromicina Claritromicina Estreptograminas (Quinopristina/ Dalfopristina) Tigeciclina Síntese de lipídeos Platensimicina Streptomyces platensis
  36. 36. DESNATURAÇÃO DE PROTEÍNAS Álcoois: Etanol (Desinfetante e/ou Antisséptico), Isopropílico (+ eficiente) Soluções aquosas (50 a 70%) são mais eficientes. Espectro de Ação: Gram (+) e (-), BAAR (Fungos, Vírus) (Pouco ativo contra esporos) Tempo de exposição: 10 a 15 min.
  37. 37. Fenóis e Derivados Desinfetante: (5%) (Duplofen) Antisséptico : Uso limitado (Hexaclorofeno) Espectro de Ação: Gram ( + ) e ( - ), BAAR. Tempo de exposição: Efeito é imediato.
  38. 38. Coeficiente fenólico
  39. 39. ALTERAÇÃO NA PERMEABILIDADE DA MEMBRANA CELULAR Detergentes (Surfactantes) Não iônicos: Sem cargas (Só capacidade limpadora) Aniônicos: Carga negativa ( Elevadas concentrações) Catiônicos: Carga positiva (Quaternários de Amônio) Espectro de Ação: Gram ( + ) e ( - ) Tempo de exposição: 10 a 30 min.
  40. 40. Produto com atividade antimicrobiana e de detergência. É formulado a partir do princípio ativo Cloreto de Alquil Dimetil Benzil Amônio, que lhe confere a ação antimicrobiana e o Nonil Fenol Etoxilado (Tensoativo não iônico), que lhe confere a ação de detergência.
  41. 41. INATIVAÇÃO DE ENZIMAS Agem sobre grupamentos sulfidrilas livres (R-SH) Oxidam Grupamentos Sulfidrilas: R-SH -2H R-S-S-R R-SH H2O2 (Ação Antisséptica), Iodo (Antisséptico (PVPI), Iodoforos, Cloro (Antisséptico - Clorohexidina), Sanitizador (Hipoclorito), KMnO4 (Antisséptico (1:1000) Espectro de Ação: Gram ( + ) e ( - ), BAAR (Pouco ativos sobre esporos) Tempo de exposição: Efeito imediato
  42. 42. O princípio ativo do PVPI (polivinilpirrolidona-iodo) é o iodo que com suas propriedades germicidas amplamente conhecidas, reduz a flora bacteriana em curto espaço de tempo
  43. 43. Substituem Grupamentos Sulfidrilas: Cl R-SH R-S + Hg R-SH Hg + 2 HCl R-S Cl Metais Pesados: Mertiolate, Mercúrio Cromo, Prata Prata coloidal, Nitrato de prata (AgNO3) (oftalmia gonocócica) (1%), Argirol (Proteinato de prata) Espectro de Ação: Gram ( + ) e ( - ) Tempo de exposição: Só agem enquanto em contato
  44. 44. AGENTES ALQUILANTES Substituem átomos de hidrogênio em radicais (R-NH2, OH, R-SH, R-COOH) Formaldeído  Usado na forma gasosa (Fumegação) Glutaraldeído  Solução Aquosa (Glutarex) Espectro de Ação: Gram (+) e (-), BAAR e esporos. Tempo de exposição: Curto sobre formas vegetativas Prolongado sobre esporos Óxido de Etileno  Gás Tóxico e Explosivo.
  45. 45. UM BOM DESINFETANTE. Espectro de ação amplo, Ação rápida e irreversível Perda mínima de potência por ação do ambiente, Estabilidade em sua composição química, Não provocar danos ao homem e animais durante aplicação, Tolerado por materiais, Fácil aplicação, Econômico.
  46. 46. Lavar as mãos ainda continua sendo uma das soluções para os problemas enfrentados pela Microbiologia Clínica
  47. 47. MUITO OBRIGADO

×