TCC Técnico Segurança Trabalho 22/11/2014 Senac 24 Maio - SP

2.408 visualizações

Publicada em

Projeto TCC Técnico de Segurança No Trabalho desenvolvido para bancada.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.408
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TCC Técnico Segurança Trabalho 22/11/2014 Senac 24 Maio - SP

  1. 1. N° 01
  2. 2. DESCRIÇÃO DA EMPRESA Ramo de atividade: Comércio Varejista de Combustíveis Para Veículos Automotores; End: Rodovia Anhanguera km 17,5, S/N, Vila Jaguará, São Paulo, SP Área: 860m² (CNAE): Código (G) 47.31- 8 (NR 04); Grau de risco: 03 (NR 04); Grau de risco: 01 (INSS); Número total de empregados: 55 N° 02
  3. 3. N° 03
  4. 4. CARGOS / NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS FUNÇÃO EXERCIDA Atendente de Conveniência Funcionários (08) Atender e servir os clientes e registrar pagamentos. Auxiliar Administrativo Funcionários (02) Rotinas administrativas. Auxiliar de Limpeza Geral Funcionários (02) Limpeza em geral. Caixas Funcionários (03) Registrar pagamentos. Frentista Funcionários (30) Abastecer veículos e verificar o nível do óleo. N° 04 Gerente Funcionários (02) Administrar as atividades do estabelecimento. Lavador de autos Funcionários (06) Lavar veículos. Vigia Funcionários (02) Realizar rondas no posto.
  5. 5. Instrução Técnica nº 17/2014 - Brigada de incêndio / TABELA 1 /ANEXO A Composição mínima da brigada incêndio por pavimento ou compartimento Número total de empregados = 55 (adotar nota 5) Total de brigadistas = 7+1 (obs: acrescentado + 1 brigadista, para promover melhor SST). DIMENSIONAMENTO DA BRIGADA DE INCÊNDIO G-serviço automotivo G-3 LOCAL DOTADO ABASTECIMENTO COMBUSTÍVEL POSTOS ABASTECI- MENTO E SERVIÇOS BAIXO 1 2 3 4 4 NOTA 5 POPULAÇÃO FIXA POR PAVIMENTO OU COMPARTIMENTO GRUPO DIVISÃO DESCRIÇÃO EXEMPLO GRAU DE RISCO ATÉ 02 ATE 04 ATÉ 06 ATE 08 ATÉ 10 ACIMA DE 10 NÍVEL DO TREINAME- NTO ANEXO B 5 ) Quando a população fixa de um pavimento, compartimento ou setor for maior que 10 pessoas, será acrescido mais um brigadista, para cada grupo de até 20 pessoas para risco baixo, mais um brigadista, para cada grupo de até 15 pessoas para risco médio e mais um brigadista para cada grupo de até 10 pessoas para risco alto (ver exemplo B). BASICO N° 05
  6. 6. INSTRUÇÃO TÉCNICA 17/2014 ANEXO E Organograma da brigada de incêndio Coordenador Geral de Brigada 1° Turno Brigadista Brigadista Brigadista Líder da (brigada) Brigadista Brigadista Brigadista 2° Turno Líder da (brigada) Chefe da (brigada) N° 06 Legenda: Chefe da brigada Coordenador Líder Brigadista
  7. 7. ROTA DE FUGA N° 07
  8. 8. ESTRUTURA DO PLANO DE EMERGÊNCIA (PE) Equipe de Brigada de Incêndio Equipe de Resgate Equipe de Primeiros Socorros Equipe de Coordenação Responsável pela organização das ações em todos os níveis; Atua quando da ocorrência de incêndios ou em sua prevenção; Salvaguardar vidas, materiais, equipamentos e o patrimônio da empresa. Promove a retirada dos funcionários quando da necessidade do abandono do local; Prestar os primeiros socorros aos funcionários envolvidos em acidentes dentro do ambiente de trabalho da empresa. N° 08
  9. 9. Embora nossas organizações sejam responsáveis e tenham estrutura interna para atendimento a emergências, precisamos pensar nas grandes emergências cujo controle fuja a nossa planta e envolva um evento de grandes proporções o qual nossa estrutura seja insuficiente, mesmo combinada a todos os envolvidos na segurança e saúde do trabalho interno.  Basicamente são ações conjuntas entre o setor público e privado para o controle de emergências (sinistros) em determinado local. N° 09
  10. 10. N° 10 EXEMPLO DE UM ACIONAMENTO EM FORMA DE FLUXOGRMA DO (PAM)
  11. 11. QUADRO I • Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE; • Grau de Risco - GR para fins de dimensionamento do SESMT. SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO N° 11 NR 4
  12. 12. QUADRO II DIMENSIONAMENTO DOS SESMT N° 12
  13. 13. QUADRO I CNPJ: Nº 03.097.101/0001-10 / CNAE: Nº 47.31-8 55 FUNCIONÁRIOS NR 5 N° 13 A
  14. 14. QUADRO II Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE, para dimensionamento da CIPA. 47.31-8 Comércio varejista de combustíveis para veículos automotores C-22. C-22 - Comércio de produtos perigosos (47.31-8). NR 5 N° 13 B
  15. 15. N° 14 ORGANOGRAMA / DIMENSIONAMENTO DA CIPA QUADRO 1 TOTALIZANDO UMA SOMA DE: (8) CIPEIROS (4) QUATRO EFETIVOS; (4) QUATRO SUPLENTES.
  16. 16. PLANO DE TRABALHO CIPA N° 15
  17. 17. DIESEL DIESEL GNV 2727 03 03 04 04 08 08 06 06 1 – Setor de Abastecimento 3 – Setor de Conveniência 2 – Setor Administrativo 1 – Setor de Abastecimento 4 - Setor de Lavagem 5 - Setor de Troca de óleo N° 16 Centrode Treinamento Vestiário WC M / F Umidade e frio (setores: 3 e 4); Líquidos inflamáveis, gases e vapores e óleo mineral e graxas (setores: 1 e 5); Movimentos repetitivos (setores: 1, 2, 3, 4 e 5); Atropelamento , queda e choque elétrico (setores: 1, 2, 3, 4 e 5); Bactérias e fungos.  MAPA DE RISCOG= GRANDE M= MÉDIO P = PEQUENO G M P INTENSIDADE DOS RISCOS AMBIENTAIS FÍSICO QUÍMICO DE ACIDENTES ERGONÔMICO BIOLÓGICO
  18. 18. ANALISE PRELIMINAR DE RISCOS ITEM 20.10 (NR20) “APR” SETORES:  Abastecimento;  Limpeza;  Operacional (Troca de óleo, Caixas e Vigia);  Lavagem de autos. N° 17
  19. 19. N° 18 LEGENDA CR. Categoria de risco = (I) Desprezível (II) leve (III) Crítica (IV) Catastrófica NE - Não Existente
  20. 20. RISCO QUÍMICO RISCO BIOLÓGICO AVALIAÇÃO AMBIENTAL RISCO FÍSICO SETORES:  Abastecimento;  Administrativo;  Limpeza;  Lavagem de autos;  Conveniência;  Operacional (troca de óleo). N° 19
  21. 21. N° 20
  22. 22. SETOR / CARGOS FUNÇÃO EXERCIDA Abastecimento Frentista Abastecer veículos e verificar a calibragem dos pneus. Lavagem de autos Lavador de autos Lavar veículos e aspirar. Limpeza Auxiliar de Limpeza Geral Limpeza em geral. Operacional Troca de óleo Verificar o nível do óleo e a troca do mesmo. N° 21
  23. 23. SETORES CERTIFICADO DE APROVAÇÃO (CA)  Abastecimento  Boné  Bota de segurança;  Uniforme de brim;  Luva nitrílica ou creme protetor CA: CA: CA: CA:  Lavagem de autos  Avental emborrachado;  Bota de pvc;  Luva de látex; CA: CA: CA:  Auxiliar de limpeza  Luva de látex;  Bota de pvc;  Avental impermeável CA: CA: CA:  Operacional (troca de óleo)  Óculos segurança;  Luva e avental de raspa;  Luva nitrílica. CA: CA: CA: EPIs INDICADOS N° 22
  24. 24. Descarregamento de combustível caso não haja guardo corpo no caminhão. Base Legal  Norma regulamentadora n° 20  Norma regulamentadora n° 35  35.1.2 Considera-se trabalho em altura toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de queda. N° 23
  25. 25. N° 24 Setores analisados:  Abastecimento – jornada de trabalho de, 8 (oito) horas.  Lavagem - jornada de trabalho de, 6 (seis) horas. NR-15, determina-se:  Item 2. As operações ou atividade que exponham os trabalhadores “as radiações não ionizantes, sem a proteção adequada, serão consideradas insalubres, em decorrência de laudo de inspeção realizada no local de trabalho.  UV-C - 100 - 280 nm - Produz efeitos germicidas.  A principal fonte natural é o sol.
  26. 26. DESAFIO: TRABALHO EM LOCAL FRIGORIFICADO AGENTE FRIO NR 15 / anexo 09, não fixa temperaturas limites para a caracterização da insalubridade, deixando a critério técnico do perito, quando da sua inspeção no local de trabalho. Mas lembramos da existência da NR-29, item 29.3.16.2 (Quadro 1), que apresenta as faixas de valores de temperatura de bulbo seco e os ciclos de trabalho-descanso, cujos parâmetros podem ser utilizados como uma referência preventiva, visando a proteção do trabalhador. N° 25N° 25N° 25
  27. 27. M DESAFIO / PERICULOSIDADE Líquidos Inflamáveis: Para os efeitos do adicional de periculosidade estão definidos no Ministério do Trabalho, aquelas que, por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem o contato permanente com inflamáveis ou explosivos em condições de risco acentuado.  NR 16 - 16.1. São consideradas atividades e operações perigosas as constantes dos Anexos números 1 e (2) desta Norma Regulamentadora. NR 16.1 - Anexo 2 / QUADRO N° 3 Nas operação em postos de serviço e bombas de abastecimento de inflamáveis líquidos. Operador de bomba e trabalhadores que operam na área de risco. M N° 26
  28. 28. ERGONOMIA RULA Zonas Consideradas N° 27
  29. 29. N° 28 Mar/2013 Total = 18 Abr/2013 Total = 19 Mai/2013 Total = 14 Jun/2013 Total = 20 Jul/2013 Total = 14 Ago/2013 Total = 20 Set/2013 Total. 19 Out/2013 Total = 17 Nov/2013 Total = 15 Dez/2013 Total = 13 Jan/2014 T. ? Fev/2014 T. ? Mar/2014 Total = 13 Estatísticas 2013 / 2014 (Jan, Fev e Mar)
  30. 30. N° 29 PLANO DE MELHORIA
  31. 31. N° 30  AGRADECIMENTOS Agradecemos a todas as pessoas que nos apoiaram na realização deste trabalho e na conclusão deste curso. Agradecemos aos Docentes do SENAC por todo aprendizado. Agradecemos, sobretudo, a DEUS, por colocar pessoas maravilhosas em nossos caminhos e atribuir a evolução intelectual e espiritual.  Ebenézer, e Disse: Até aqui nos ajudou o SENHOR.” (1 Samuel 7:12 RA).
  32. 32. N° 31

×