Oriente Médio

773 visualizações

Publicada em

Slides organizados para revisão de conteúdo. Não têm a pretensão de esgotar o assunto, mas sim, reforçar determinados temas ou conceitos relacionados à região do Oriente Médio.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
773
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oriente Médio

  1. 1. ORIENTE MÉDIO
  2. 2. Localização: O oriente Médio situa-se no sudoeste da Ásia; Posição estratégica: a região é o elo entre o Ocidente e o Extremo Oriente. Países que constituem a região: Afeganistão, Arábia Saudita, Barein, Catar, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Irã, Iraque, Israel, Jordânia, Kuwait, Líbano, Omã, Síria e Turquia.
  3. 3. Oriente Médio http://www.ethernyt.com.br
  4. 4. Aspectos físicos da região Clima: predomínio dos climas árido e semiárido na região, com exceção das regiões dos vales dos rios Tigre, Eufrates e Jordão e na costa do mar Mediterrâneo, onde há maior umidade. Vegetação: nas regiões de clima semiárido, destacam-se as estepes e pradarias.Nas áreas de clima desértico, destacam-se as espécies xerófilas (adaptadas à pouca ou nenhuma umidade). Nas áreas de maior umidade, destaca-se vegetação arbustiva.
  5. 5. Relevo: Ao norte: I) conjunto de montanhas e planaltos relativamente altos, que são , na verdade, prolongamento da Cordilheira do Himalaia. Destacam-se: Cadeia do hindu Kush (Afeganistão), Montes Zagros e Elburz (Irã) e Montes Taurus (Turquia). II) planaltos Iraniano (Irã) e da Anatólia (Turquia).
  6. 6. Ao Centro e ao Sul: I) Península Arábica: localizada entre o Mar Vermelho e o Golfo Pérsico. Área de planaltos de altitudes relativamente baixas. II) Planície da Mesopotâmia:formada pelos rios Tigre e Eufrates. Devido às terras baixas e férteis, propícias para a agricultura, é área densamente povoada desde a Antiguidade.
  7. 7. Hidrografia: bacias dos rios Tigre e Eufrates; bacia do rio Jordão; http://www.geografiadoorientemedio.roarchela.com
  8. 8. Geologia: - predominam as bacias sedimentares - em especial na península Arábica e ao redor do golfo Pérsico - , que são áreas rebaixadas e preenchidas por rochas sedimentares. - essas bacias sedimentares estão numa fenda, que foi preenchida há milhões de anos por organismos marinhos, que ficaram aprisionados no meio de camadas rochosas e transformaram- se em petróleo e gás no decorrer desse tempo. - essa fenda foi produzida pela colisão de duas placas tectônicas, a placa Eurasiana e a Árabe, que têm uma zona de encontro nessa região.
  9. 9. Aspectos econômicos O petróleo é o principal produto responsável pela economia dos países do Oriente Médio. Nessa região está localizada a maior concentração mundial dessa fonte energética (aproximadamente 65% de todo o petróleo mundial).
  10. 10. Essa grande quantidade de petróleo, aliada a fatores econômicos e políticos, criou as condições para a formação, em 1960, de um dos mais importantes cartéis do mundo atual, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). Outra atividade econômica importante no Oriente Médio é a agropecuária. - agricultura: áreas litorâneas e nos vales fluviais (irrigação); - Principais cultivos: trigo, algodão, frutas cítricas e arroz.
  11. 11. - Pecuária: pastoreio nômade; - Destaca-se a criação de caprinos e ovinos. Indústria: - Nos países petrolíferos, há a existência de refinarias e petroquímicas; - Turquia: química, mecânica e automobilística; - Israel: componentes eletrônicos, equipamentos de irrigação e produtos agroindustriais.
  12. 12. Turismo: - É outra atividade que vem apresentando importância para alguns países do Oriente Médio, a exemplo de Israel e Turquia (que recebem cerca de 2,5 milhões de turistas por ano).
  13. 13. Petróleo e desigualdades sociais As riquezas encontram-se distribuídas de maneira desigual; Apenas uma pequena parte dos lucros obtidos pela elite é investida em outros setores produtivos da economia desses países, como a indústria e a agricultura.
  14. 14. Aspectos populacionais O Oriente Médio é uma das regiões de maior crescimento vegetativo do mundo; As altas taxas de fecundidade entre as mulheres têm relação direta com a cultura e a religião islâmica: - Exclusão da mulher da sociedade e do mercado de trabalho; - Ausência de políticas públicas de planejamento familiar; - Baixo nível educacional da população feminina.
  15. 15. Religião O Oriente Médio é o berço das três religiões monoteístas (islamismo, judaísmo e cristianismo); A religião islâmica surgiu no início do século VII, na Península Arábica; É baseada nos ensinamentos de Maomé (570 d.C. -632d.C.), revelados por Deus através do arcanjo Gabriel; A coletânea dessas mensagens divinas forma o “Corão”, o livro sagrado do Islã; A palavra “Islã” significa “aquele que se submete à vontade de Alá” (Allah, “Deus” em árabe).
  16. 16. Maomé começou a pregar a sua doutrina monoteísta aos 40 anos de idade, mas encontrou forte oposição em Meca, sua cidade natal. Ele teve então de fugir para Medina, onde ganhou prestígio e tornou-se profeta e legislador. Anos mais tarde, Maomé e seu exército entraram triunfantes em Meca, que se tornou o santuário do Islã e principal centro de peregrinação. Quando morreu , as tribos da Arábia já estavam unificadas em torno da doutrina islâmica e da língua árabe. A religião islâmica apresenta algumas cisões, destacando-se os sunitas e xiitas.
  17. 17. Culto à Caaba, em Meca (Arábia Saudita) www.mensageirosdeluzuruguaiana.blogspot.com http://terramagazine.terra.com.br
  18. 18. A questão da água no Oriente Médio Na região, a quantidade de água disponível para consumo é bem reduzida; Disputas por áreas de bacias hidrográficas levam à conflitos armados: Rio Jordão: -nascentes localizadas nas Colinas de Golã; -área disputada por 4 países fronteiriços (Israel, Líbano, Síria e Jordânia);
  19. 19. - Israel e Jordânia dependem exclusivamente das águas do Jordão para abastecimento das áreas urbanas de rurais; - O crescimento populacional da região levou à diminuição das provisões de água, sobretudo dos lençóis subterrâneos utilizados para irrigação, o que colaborou para aumentar as tensões regionais. Rios Tigre e Eufrates: - Nascentes em território da Turquia; - Suas águas correm em direção ao Golfo Pérsico e abastecem a Síria e o Iraque;
  20. 20. - Sírios e iraquianos sentem-se ameaçados pela Turquia, que pode controlar os fluxos de água por meio de execução de projetos de irrigação e da construção de hidrelétricas em seu terrítório, o que poderá prejudicar o abastecimento dos países a jusante (em direção ao Golfo Pérsico) , gerando novos conflitos. - A região das nascentes dos rios Tigre e Eufrates é habitada pelos curdos.
  21. 21. Conflitos no Oriente Médio Guerra Irã x Iraque (1980-1988): a causa do conflito foi uma disputa de fronteiras, ou seja, o controle do canal Chatt al Arab, a única saída marítima do Iraque, portanto , de fundamental importância para o escoamento do petróleo do país. Guerra do Golfo (Iraque x Kuwait) 1990-1991: são motivos: - Ampliar a saída marítima através do canal Chatt al Arab; - Eliminar fronteiras artificiais criadas pelas potências imperialistas (o Kuwait deveria ser parte de uma província iraquiana);
  22. 22. - Dívida do Iraque (10 bilhões de dólares) ao Kuwait (contraída durante a Guerra contra o Irã) sem previsão de pagamento; - Acusação contra o Kuwait por ter explorado petróleo, na fronteira entre eles, em reservas que pertenciam ao Iraque. Guerra no Afeganistão (2001): invasão de forças anglo-americanas contra o país diante da negativa do regime Taliban em entregar Bin Laden para ser julgado pela autoria dos ataques terroristas contra o World Trade Center e a sede do Pentágono, em Washington, em 11 de setembro de 2001.
  23. 23. Guerra do Iraque (2003): Estados Unidos, apoiados pelo governo britânico e sem a permissão da ONU, voltaram a atacar o Iraque , mesmo sem comprovação de existência de armas de destruição em massa. O objetivo era destituir o governo ditatorial de Sadam Husseim.
  24. 24. Conflito Israel - Palestina 2.000 anos a.C.: Hebreus habitavam a região da Palestina; Ano 1950 a.C.: migraram para o Egito e lá permaneceram durante 400 anos até retornarem à Palestina (ou Canaã) que, seria a “Terra Prometida” a eles por Deus; Ano 1000 a.C. :unificação das tribos judaicas sob regime monárquico; Anos de 1006 a. C. ,-966 a. C. : reinado de Davi alcança toda a Palestina histórica com sede em Jerusalém; Anos de 966 a. C. ,-926 a. C : apogeu da civilização hebreia sob o reinado de Salomão.
  25. 25. Com a morte de Salomão as tribos se dividiram nos reinos de Israel (norte) e Judá (sul); Enfraquecidos pela divisão, os hebreus foram conquistados por outros povos e expulsos nas chamadas “diásporas”. 1ª Diáspora: Jerusalém foi invadida pelos babilônios, em 586 a. C. e os judeus foram expulsos para a Babilônia, como escravos. 2ª Diáspora: início da Era Cristã, ano 70 d. C., o imperador Tito destruiu Jerusalém em represália a uma rebelião local e expulsão os judeus para os confins do Império Romano.
  26. 26. Século VII: os árabes conquistaram a região e propagaram o Islamismo; Século XIII, os turco-otomanos , também muçulmanos, expandiram seu domínio por amplas áreas do Oriente Médio, até o final da 1ª guerra mundial; Século XIX: mobilização internacional pela “criação” de um Estado judeu na Palestina, que tomou corpo com o sionismo, movimento que objetivava criar um “lar nacional” para os judeus na Palestina; 1917 – Declaração Balfour: “o governo de Sua Majestade via com bons olhos a criação de um lar nacional judeu na Palestina, desde que se levasse em consideração os interesses das comunidades não-judaicas presentes na região”. (na época os árabes e muçulmanos correspondiam a mais de 85% da população presente na Palestina).
  27. 27. Com o fim da 1ª guerra mundial, a Palestina ficou sob domínio do governo britânico, conforme orientação da Liga das Nações; A partir de então a Palestina assistiu à chegada maciça de imigrantes judeus, vindos de várias partes do mundo, especialmente do continente europeu (anos 1930) que já vivia a ascensão do nazismo. Ao fim da 2ª guerra mundial,os judeus já constituíam 1/3 do total da população da Palestina e os conflitos tornaram-se cada vez mais violentos entre as duas comunidades; 1947: a ONU propõe um Plano de Partilha da Palestina em dois Estados: um judeu e um árabe. Jerusalém , em função de sua importância histórico-religiosa, passaria a ter status internacional.
  28. 28. Conflitos entre Israel e Palestina: 1948-1949 : Guerra da Independência; A crise do Canal de Suez (1956); A Guerra dos Seis Dias (1967); A Guerra do Yom Kippur (1973); Atualmente, o antigo Estado Árabe (partilha da ONU) praticamente não existe. O único território autônomo árabe é a faixa de Gaza. Na Cisjordânia, há inúmeros acampamentos judeus e também de controle dos árabes; A Autoridade Nacional Palestina (ANP) é o órgão que controla as áreas palestinas (em Gaza e na Cisjordânia).
  29. 29. Expansão israelense www.historiaupf.blogspot.com
  30. 30. Sites consultados: www.geografianewtonalmeida.blogspot.com.br ; www.brasilescola.com/geografia/oriente-medio; www.geografiadoorientemédio.roarchela.com/2011/03/aspectosnaturais-do-ori ; Livros: “O Oriente Médio e a questão Palestina” Autores: Nelson Bacic Olic e Beatriz Canepa “Geografia espaço e vivência: o espaço geográfico mundial” Autores:Levon Boligian; Rogério Martinez; Wanessa Garcia e Andressa Alves Organização: Profª Márcia Dutra

×