Conceitos 
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
Educação 
o O que é Educação: 
o Educação é o ato de educar, de instruir, é polidez, disciplinamento 
o No seu sentido mai...
SOCIEDADE PRIMITIVA 
o “Na sociedade primitiva, as relações de produção baseavam -se na 
propriedade coletiva dos meios de...
EDUCAÇÃO PRIMITIVA 
o Na comunidade primitiva temos uma pequena coletividade 
assentada sobre a propriedade comum da terra...
EDUCAÇÃO PRIMITIVA 
o Na comunidade primitiva, as mulheres estavam em pé de 
igualdade com os homens, e o mesmo acontecia ...
SOCIEDADE TRIBAL 
o Sociedade tribal é uma cultura que se baseia nos mitos de seus 
ancestrais. Esses mitos dizem que as t...
EDUCAÇÃO DIFUSA 
o Nas comunidades tribais as crianças aprendem imitando os 
gestos dos adultos nas atividades diárias e n...
EDUCAÇÃO INOVADORA 
o “Aprender é passar da incerteza a uma certeza provisória que 
dá lugar a novas descobertas e a novas...
IDEOLOGIA 
o Ideologia é um termo que possui diferentes significados. No 
senso comum significa ideal, e contém um conjunt...
IDEOLOGIA 
o Ideologia é um termo que possui diferentes significados. No 
senso comum significa ideal, e contém um conjunt...
IDEOLOGIA 
o A sociologia descreve uma ideologia como uma associação de 
representações e idéias que um determinado grupo ...
SEGMENTOS PRIVILEGIADOS 
BURGUESIA 
o Burguesia é uma classe social do regime capitalista, onde seus 
membros são os propr...
ORIGEM DO NOME 
BURGUESIA 
o A palavra burguesia vem de "burgo", nome dado às cidades 
medievais, habitadas em boa parte p...
SAGRADO & ESOTÉRICO 
o A palavra "sagrado" provém do latim sacrum, que se referia aos 
deuses ou a alguma coisa em seu pod...
ESOTÉRICO 
o Esoterismo é o nome genérico que designa um conjunto de 
tradições e interpretações filosóficas das doutrinas...
PAIDÉIA 
o Paideia (FO 1943: Paidéia), (em grego antigo: παιδεία paideia) 
refere-se ao sistema de educação e formação edu...
PAIDÉIA 
o . A ideia grega de Paideia estava ligada a um ideal de formação 
educacional, que procurava desenvolver o homem...
POLIS 
o A pólis (πόλις) - plural: poleis (πόλεις) - era o modelo das 
antigas cidades gregas, desde o período arcaico até...
POLIS 
o Essa comunidade organizada, é formada pelos cidadãos (no 
grego “πολίτικοι”, "polítikoi"), isto é, pelos homens n...
A EDUCAÇÃO ROMANA:humanitas 
o A educação na Roma arcaica teve, sobretudo, caráter prático, 
familiar e civil, destinada a...
A EDUCAÇÃO ROMANA: humanitas 
o A mulher em Roma era valorizada como mater famílias, 
portanto reconhecida como sujeito ed...
IDADE MÉDIA 
o A Idade Média pode ser definida como o período compreendido 
entre a queda do Império Romano do Ocidente, e...
RENASCIMENTO 
o As mudanças ocorridas na Europa, como o desenvolvimento do 
comércio e das cidades e a expansão marítima, ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História da educação conceitos

421 visualizações

Publicada em

Conceitos história educação

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
421
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da educação conceitos

  1. 1. Conceitos HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
  2. 2. Educação o O que é Educação: o Educação é o ato de educar, de instruir, é polidez, disciplinamento o No seu sentido mais amplo, educação significa o meio em que os hábitos, costumes e valores de uma comunidade são transferidos de uma geração para a geração seguinte. A educação vai se formando através de situações presenciadas e experiências vividas por cada indivíduo ao longo da sua vida.
  3. 3. SOCIEDADE PRIMITIVA o “Na sociedade primitiva, as relações de produção baseavam -se na propriedade coletiva dos meios de produção e, em primeiro lugar, da terra” . o Não havia o conceito de estado, nação, direitos, polícia dentre outros.
  4. 4. EDUCAÇÃO PRIMITIVA o Na comunidade primitiva temos uma pequena coletividade assentada sobre a propriedade comum da terra e unida por laços de sangue. Seus membros eram indivíduos livres, com direitos iguais, que ajustaram as suas vidas às resoluções de um conselho formado democraticamente por todos os adultos, homens e mulheres, da tribo. O que era produzido em comum era repartido com todos, e imediatamente consumido. O pequeno desenvolvimento dos instrumentos de trabalho impedia que se produzissem mais do que o necessário para a vida quotidiana e, portanto, a acumulação de bens.
  5. 5. EDUCAÇÃO PRIMITIVA o Na comunidade primitiva, as mulheres estavam em pé de igualdade com os homens, e o mesmo acontecia com as crianças. A sua educação não estava confiada a ninguém em especial, e sim à vigilância difusa do ambiente. As convivências diárias que essas crianças mantinham com os adultos as introduziam nas crenças e práticas que o seu grupo social tinha por melhores. A criança adquiria sua primeira educação sem que ninguém a dirigisse expressamente.
  6. 6. SOCIEDADE TRIBAL o Sociedade tribal é uma cultura que se baseia nos mitos de seus ancestrais. Esses mitos dizem que as terras pertencem a todos e que a divisão do trabalho. Para eles não existia diferença entre os povos, e nem desigualdade, as pessoas que viviam ali em comunidade pensavam mais em ajudar os outros do que em pró de si mesmo. o Esses povos tinham chefe espiritual que podia ser um chefe guerreiro.
  7. 7. EDUCAÇÃO DIFUSA o Nas comunidades tribais as crianças aprendem imitando os gestos dos adultos nas atividades diárias e nas cerimônias dos rituais. As crianças aprendem "para a vida e por meio da vida", sem que alguém esteja especialmente destinado a tarefa de ensinar. o O homem incidia sobre o saber (conhecimentos), o fazer (aptidões técnicas), o ser (valores) e o estar (saber sua posição no meio e agir conforme as necessidades do meio). o A imitação dos gestos foi fundamental nesta fase. Não haviam métodos e sim práticas educativas.
  8. 8. EDUCAÇÃO INOVADORA o “Aprender é passar da incerteza a uma certeza provisória que dá lugar a novas descobertas e a novas sínteses”. Moran A aprendizagem acontece no movimento fluido, constante e intenso entre a comunicação grupal e a pessoal, entre a colaboração com pessoas motivadas e o diálogo de cada pessoa consigo mesma. A comunicação pessoal e a grupal são componentes interligados e inseparáveis no processo de aprender continuamente, mais profundamente num mundo cada vez mais complexo e imprevisíve
  9. 9. IDEOLOGIA o Ideologia é um termo que possui diferentes significados. No senso comum significa ideal, e contém um conjunto de idéias, pensamentos, doutrinas ou de visões de mundo de um indivíduo ou de um grupo, orientado para suas ações sociais e, principalmente, políticas. o Diversos autores utilizam o termo sob uma concepção crítica, considerando que ideologia pode ser considerado um instrumento de dominação que age por meio de convencimento; persuasão, e não da força física, alienando a consciência humana.
  10. 10. IDEOLOGIA o Ideologia é um termo que possui diferentes significados. No senso comum significa ideal, e contém um conjunto de idéias, pensamentos, doutrinas ou de visões de mundo de um indivíduo ou de um grupo, orientado para suas ações sociais e, principalmente, políticas. o Diversos autores utilizam o termo sob uma concepção crítica, considerando que ideologia pode ser considerado um instrumento de dominação que age por meio de convencimento; persuasão, e não da força física, alienando a consciência humana.
  11. 11. IDEOLOGIA o A sociologia descreve uma ideologia como uma associação de representações e idéias que um determinado grupo social produz a respeito do seu meio envolvente e da sua função nesse meio. o Existem ideologias políticas, religiosas, econômicas e jurídicas. Uma ideologia se distingue de uma ciência porque não tem como fundamento uma metodologia exata qie são capazes de comprovar essas idéias.
  12. 12. SEGMENTOS PRIVILEGIADOS BURGUESIA o Burguesia é uma classe social do regime capitalista, onde seus membros são os proprietários do capital, ou seja comerciantes, industriais, proprietários de terras, de imóveis, os possuidores de riquezas e dos meios de produção. o Burguesia é a qualidade do burguês. É o oposto do proletariado, a classe operária, cujo único bem é a força de trabalho. Do latim "burgus", que significa fortaleza, ou do alemão "burgs", pequena cidade.
  13. 13. ORIGEM DO NOME BURGUESIA o A palavra burguesia vem de "burgo", nome dado às cidades medievais, habitadas em boa parte por mercadores, que foram chamados de burgueses. Essa burguesia comercial, enriquecida pela prática do comércio, foi aos poucos se infiltrando na aristocracia e passou a dominar a vida política, social e econômica a partir da Revolção Francesa, firmando-se no correr do século XIX.
  14. 14. SAGRADO & ESOTÉRICO o A palavra "sagrado" provém do latim sacrum, que se referia aos deuses ou a alguma coisa em seu poder. Foi geralmente concebido especialmente, como referindo-se à área em torno de um templo. Já o termo santo vem de sanctus, significando "que tem caráter sagrado, augusto, venerando, inviolável, respeitável, purificador".
  15. 15. ESOTÉRICO o Esoterismo é o nome genérico que designa um conjunto de tradições e interpretações filosóficas das doutrinas e religiões que buscam desvendar seu sentido supostamente oculto. Segundo alguns, o esoterismo é o termo para as doutrinas cujos princípios e conhecimentos não podem ou não devem ser "vulgarizados", sendo comunicados a um restrito número de discípulos escolhidos. Um sentido popular do termo é de afirmação ou conhecimento enigmático e impenetrável. Hoje em dia o termo é mais ligado ao misticismo, ou seja, à busca de supostas verdades e leis últimas que regem todo o universo, porém ligando ao mesmo tempo o natural com o sobrenatural. Há doutrinas, nomeadamente as espiritualistas, que são também chamadas esotéricas.
  16. 16. PAIDÉIA o Paideia (FO 1943: Paidéia), (em grego antigo: παιδεία paideia) refere-se ao sistema de educação e formação educacional das culturas grega e helenistas (greco-romana) que incluíam temas como ginástica, gramática, retórica, música, matemática, geografia, história natural e filosofia,1 ou as chamadas artes liberais.2 A paideia era um campo de competição formal especialmente para membros da elite, os agones de retórica (competições) existiam desde a escola e em grande número em festicais locais e regionais
  17. 17. PAIDÉIA o . A ideia grega de Paideia estava ligada a um ideal de formação educacional, que procurava desenvolver o homem em todas as suas potencialidades, de tal maneira que pudesse ser um melhor cidadão. o O termo também significa a própria cultura construída a partir da educação. Era o ideal que os gregos cultivavam do mundo, para si e para sua juventude. Uma vez que o governo próprio era muito valorizado pelos gregos, a Paideia combinava ethos (hábitos) que o fizessem ser digno e bom tanto como governado quanto como governante. O objetivo não era ensinar ofícios, mas sim treinar a liberdade e nobreza. Paideia também pode ser encarada como o legado deixado de uma geração para outra na sociedade.
  18. 18. POLIS o A pólis (πόλις) - plural: poleis (πόλεις) - era o modelo das antigas cidades gregas, desde o período arcaico até o período clássico, vindo a perder importância durante o domínio romano. Devido às suas características, o termo pode ser usado como sinonimo de cidade-Estado. As poleis, definindo um modo de vida urbano que seria a base da civilização ocidental, mostraram-se um elemento fundamental na constituição da cultura grega, a ponto de se dizer que o homem é um "animal político"
  19. 19. POLIS o Essa comunidade organizada, é formada pelos cidadãos (no grego “πολίτικοι”, "polítikoi"), isto é, pelos homens nascidos no solo da Cidade, livres e "iguais" (vale lembrar que nenhum individuo da pólis é exatamente "igual" ao outro, por que eles tem diferentes aspirações tanto para si quanto para a cidade, o que muitas vezes levou a conflitos separatistas ou mesmo emigração para fundação de novas cidades-estados fora dos limites das anteriores).
  20. 20. A EDUCAÇÃO ROMANA:humanitas o A educação na Roma arcaica teve, sobretudo, caráter prático, familiar e civil, destinada a formar em particular o civis romanus, superior aos outros povos pela consciência do direito como fundamento da própria “romanidade”. Os civis romanus era, porém, formado antes de tudo em família pelo papel central do pai, mas também da mãe, por sua vez menos submissa e menos marginal na vida da família em comparação com a Grécia.
  21. 21. A EDUCAÇÃO ROMANA: humanitas o A mulher em Roma era valorizada como mater famílias, portanto reconhecida como sujeito educativo, que controlava a educação dos filhos, confiando-os a pedagogos e mestres. Diferente, entretanto, é o papel do pai, cuja auctoritas, destinada a formar o futuro cidadão, é colocada no centro da vida familiar e por ele exercida com dureza, abarcando cada aspecto da vida do filho (desde a moral até os estudos, as letras, a vida social). Para as mulheres, porém, a educação era voltada a preparar seu papel de esposas e mães, mesmo se depois, gradativamente, a mulher tenha conquistado maior autonomia na sociedade romana. O ideal romano da mulher, fiel e operosa, atribui a ela, porém, um papel familiar e educativo.
  22. 22. IDADE MÉDIA o A Idade Média pode ser definida como o período compreendido entre a queda do Império Romano do Ocidente, em 476, e a queda de Constantinopla, capital do Império Bizantino. A cidade foi conquistada pelos turcos-otomanos em 1453, havendo ao mesmo tempo a formação dos Estados Nacionais europeus, dando início ao período chamado de Idade Moderna.
  23. 23. RENASCIMENTO o As mudanças ocorridas na Europa, como o desenvolvimento do comércio e das cidades e a expansão marítima, foram acompanhadas por um intenso movimento cultural. o Essas transformações faziam os europeus acreditarem que viviam em um novo tempo, muito diferente daquele que imperou durante toda a Idade Média. Por isso, os europeus dos séculos XIV ao XVI acreditavam estar presenciando o verdadeiro Renascimento.

×