Mediunidade e parceria-marisa_l (1)

238 visualizações

Publicada em

mediunidade

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
238
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mediunidade e parceria-marisa_l (1)

  1. 1. Mediunidade Espírito Morte Medo e Tristeza
  2. 2. É faculdade humana pela qual se estabelecem as relações entre homens e espíritos. Faculdade natural, inerente a todo ser humano, por isso, não é privilégio de ninguém. Em diferentes graus e tipos, todos a possuimos. Em certos indivíduos mais sensíveis à influência espiritual, a mediunidade se apresenta de forma mais ostensiva, enquanto que, em outros, ela se manifesta em níveis mais sutis.
  3. 3. No capítulo XIV de O Livro dos Médiuns, Kardec apresenta a seguinte definição: "Toda pessoa que sente, em um grau qualquer, a influência dos Espíritos é por isso mesmo médium". Trata do assunto tambem em Obras Póstumas, 1.ª Parte, cap. VI ítem 33). O que é Médium? Eu sou Médium? É bom ser Médium?
  4. 4. “Que todas as pessoas possuem mediunidade, é óbvio,pelo simples fato de estarmos todos, encarnados e desencarnados, em constante ligação inconsciente, permutando idéias, sentimentos e emoções” Djalma Argollo TODOS OS INDIVÍDUOS POSSUEM MEDIUNIDADE?
  5. 5. “Todos sensitivo é médium em potencial e todo médium é um sensitivo plenamente desenvolvido.” Djalma Argollo Existe distinção entre “sensitivo” e “médium”??? KARDEC: “A sensibilidade psíquica é a base da faculdade mediúnica”
  6. 6. Aproxima-se o tempo em que se cumprirão as coisas anunciadas para a transformação da humanidade. Ditosos serão os que houverem trabalhado no campo do Senhor com desinteresse, sem outro móvel, senão a caridade. Espírito Verdade O Evangelho Segundo o Espiritismo
  7. 7. A MAIORIA  NEM PERCEBE  RECEBE NA FORMA DE PENSAMENTOS, ESTADOS DE ALMA, IMPULSOS, PRESSENTIMENTOS (O LIVRO DOS MÉDIUNS - ALLAN KARDEC - CAP. XIV) INTERCÂMBIO OCULTO EM OUTRAS AS INFLUÊNCIAS SÃO MARCANTES FREQÜENTES, INTENSAS, BEM CARACTERIZADAS INTERCÂMBIO OSTENSIVO ( MÉDIUNS)
  8. 8. Era da Legitimação Era da Difusão Era da Maioridade 1860 1930 2000 2070 Consagração das origens e das bases doutrinárias. Intensificação dos conhecimentos dentro de um crescimento ordenado e defensivo na elaboração de um perfil filosófico. Introdução dos princípios espíritas como alavanca de transformações sociais e humanas, influenciando a cultura, as artes, a ciência, as leis, a filosofia e a religião. Curiosidade Filosofia Luta Religioso Transição
  9. 9. Tempo Atual ERA DA MAIORIDADE Fase de Expiação e Provas Fase de Regeneração Período de Transição
  10. 10. Os espíritos renitentes na perversidade, nos desmandos, na sensualidade e vileza, estão sendo recambiados lentamente para mundos inferiores onde enfrentarão as conseqüências dos seus atos e renovando-se e predispondo-se ao retorno planetário, quando recuperados e decididos ao cumprimento das leis de amor. Joanna de Ängelis por Divaldo Franco Opera-se, na Terra, neste largo período, a grande transição anunciada pelas Escrituras e confirmada pelo Espiritismo. (...)
  11. 11. 1860 1930 2000 2070 ERA FENOMÊNICA ERA MISSIONÁRIA ERA DA PARCERIA
  12. 12. Revelações do mundo espiritual por Swedenborg 1688 - culto 1826 - Mediunidade esclarecedora de Davis Raps das Irmãs Fox 1848 A dança das mesas - 1850 Invasão espiritual nos Shakers 1837
  13. 13. Sistematização do Pensamento Espírita • O que é o Espiritismo • O Livro dos Espíritos • O Livro dos Médiuns • O Evangelho Segundo o Espiritismoiritismo • O Céu e o Inferno • A Gênese
  14. 14. Ernesto Bozzano Camille Flamarion Alexander Alsakof Léon Denis “Heróis da tenacidade e fibra moral, dispostos a imolar-se pela causa, venceram o preconceito do tempo e a pressão da inferioridade humana no resguardo e defesa da empreitada de Allan Kardec.”
  15. 15. A fenomenologia mediúnica, sobretudo no Brasil, alcança níveis de grande notoriedade, em virtude da reencarnação de notáveis médiuns que fazem repercutir a curiosidade sobre o Espiritismo.
  16. 16. Deslocamento da Geração de Conteúdo Em decorrência de duas grandes guerras mundiais com foco na Europa, o projeto de geração de conteúdo e divulgação do Espiritismo foi transferido, especialmente, para o Brasil. Chico Xavier Ivone do Amaral Pereira Divaldo Pereira Franco
  17. 17. Ivone do Amaral Pereira, em Unidos Avanços e Recuos nas Relações com os Espíritos • Fase do Espetáculo • Fase da Privacidade • Fase da Publicidade • Fase da Normalização • Fase da Disciplina
  18. 18. Ivone do Amaral Pereira, em Unidos FASE DO ESPETÁCULO Abundância da fenomenologia mediúnica excedendo seus limites educativos, através de espetáculos.
  19. 19. Ivone do Amaral Pereira, em Unidos FASE DA PRIVACIDADE • adoção de medidas cautelares para um exercício seguro e produtivo em razão dos abusos • reuniões com maior privacidade • desvinculação com os demais grupos do centro espírita • estímulo à vaidade
  20. 20. Ivone do Amaral Pereira, em Unidos FASE DA PUBLICIDADE • apologia às reuniões totalmente públicas indo de encontro ao excesso de privacidade instalado
  21. 21. Ivone do Amaral Pereira, em Unidos FASE DA NORMALIZAÇÃO • normas são expedidas sem muita profundidade de avaliação • aumento do número de proibições • o receituário, as manifestações de benfeitores nos “cultos” no lar, e outras tantas expressões de liberdade com responsabilidade de medianeiros seguros são tomadas como desajustes • excessiva dependência dos espíritos • preocupação deliberada contra a mistificação e o animismo
  22. 22. Ivone do Amaral Pereira, em Unidos FASE DA DISCIPLINA • avanço do purismo doutrinário • medidas disciplinares institucionalizam o intercâmbio mediúnico • ênfase no medo • negligencia em vez da prudência • divisão dos níveis de médiuns • é o Espiritismo sem Espíritos
  23. 23. Cenário da Relação Espiritual • Mentalidade engessada nas práticas mediúnicas • Excesso de disciplina e escassez de sentimentos • Ausência de humildade para novos aprendizados • Resistência à mudança • Espiritismo sem espíritos • Comunicações repetitivas
  24. 24. “O exercício mediúnico é das tarefas do movimento espírita que mais carecem reavaliações.” (Seara Bendita – capítulo 15)
  25. 25. Mediunidade é parceria. O que muitos médiuns não entendem é que essa parceria não se dá apenas no momento do transe. Parceria, significa que o médium deve modificar a sua vida.(...). O médium deve ser parceiro dos espíritos, mas também precisa ser parceiro da honestidade, da harmonia, da fé, da vida digna, do sacrifício e da renúncia.
  26. 26. Imprescindível superar conceitos e barreiras culturais erguidas no valioso laboratório do intercâmbio intermundos • Os parâmetros da segurança mediúnica • Laboratório educativo de almas distante do dogmatismo • Grupos afinados com o momento de transição • Critérios de seleção de membros dos grupos mediúnicos para o momento de transição • Resgate da espontaneidade • Noções cristãs sobre mediunidade
  27. 27.  Vivência do amor  Renovação das atitudes  Combate ao orgulho  Promoção das casas espíritas em escolas do espírito e de amor  Disseminação da cultura da alteridade  Formação de rede de intercâmbios  Reciclagem de métodos  Mudança da mentalidade organizacional  Unificação ética
  28. 28. ALLAN KARDEC: “A faculdade mediúnica se desenvolve pelo exercício” DIFERENÇA ENTRE DESENVOLVER E EDUCAR: DESENVOLVIMENTO “É certo que a pessoa nasce com a faculdade mediúnica, mas ela não nasce pronta e acabada. É necessário que exista um investimento do médium sobre ela para que se aprimorem e apliem suas possibilidades” Djalma Argollo
  29. 29. EDUCAR “A educação do médium é a que diz respeito ao controle da faculdade:” • Aprender a impor limites ao Espírito comunicante • Desenvolvimento moral e cultural do médium • Ampliar os canais de ligação com os planos invisíveis
  30. 30. NÃO É APENAS RECEBER E TRANSMITIR AS COMUNICAÇÕES ESPIRITUAIS DESENVOLVER MEDIUNIDADE  APURAR E DISCIPLINAR A SENSIBILIDADE  MANTÊ-LA NAS MELHORES CONDIÇÕES  APRENDER A EMPREGÁ-LA  VISAR AS FINALIDADES MAIS ELEVADAS  ESTUDO CONSTANTE DA DOUT. ESPÍRITA  EXERCÍCIO PRÁTICO  REFORMA ÍNTIMA (O LIVRO DOS MÉDIUNS - ALLAN KARDEC - 2ª P. - CAP. XVIII) (NO INVISÍVEL - LÉON DENIS - CAP. XXII E XXV) ABRANGE É
  31. 31. SIM PORQUE NOS TRAZ INÚMEROS E GRANDIOSOS BENEFÍCIOS ESPIRITUAIS PRIMEIRO PROVA DA IMORTALIDADE DO ESPÍRITO E DA SUA INDIVIDUALIDADE OUTROS (O LIVRO DOS MÉDIUNS - ALLAN KARDEC - 2ª P. - CAP. XVIII)  PROTEÇÃO DOS BONS ESPÍRITOS  CONTATOS COM FAMILIARES DESENCARNADOS  RESGATE DE EQUIVOCOS DO PASSADO  CONSCIENTIZAÇÃO ESPIRITUAL  ACELERA O PROGRESSO MORAL
  32. 32. QUANDO MAL ORIENTADA E MAL EMPREGADA PODERÁ ATRAIR ESPÍRITOS INFERIORES E SOFRER PREJUÍZOS  AÇÃO FLUÍDICA PREJUDICIAL  MISTIFICAÇÕES  OBSESSÃO (O LIVRO DOS MÉDIUNS - A. K. - 2ª P. - CAP. XVIII)
  33. 33. No trabalho de desobsessão Espíritos em condição agressiva ou hostil: Atitude Segura - Fé Estado de Prece Alegria íntima – estado íntimo de equilíbrio e satisfação pessoal
  34. 34. “O exercicio da mediunidade não está dissociado do processo de realização pessoal, pois a vida exige que cada um, além de ajudar o próximo, observe a si mesmo e cuide de seu mundo íntimo.”
  35. 35. “A Alegria é um dom excelente, que transforma as trevas em Luz, e o rancor em Amor”
  36. 36. 1. Alguma vez já lhe chegou às mãos um livro espírita para que lesse? 2. Suas conversas com os amigos sempre acabam por girar em torno do espiritual? 3. Tem lhe ocorrido sonhar com pessoas que já desencarnaram ou ter sonhos premonitórios? 4. Ultimamente voce tem recorrido à religião ou a práticas místicas para solução de seus conflitos? 5. Voce tem presenciado fenômenos espíritas ou ouvido relatos sobre eles que lhe despertaram a curiosidade?
  37. 37. 6. Já lhe ocorreram fenômenos de sincronicidade, os quais lhe têm causado surpresa? 7. As pessoas a sua volta costumam convidar-lhe a que busque sua espiritualidade? 8. Tem surgido, internamente em você, o desejo forte de se ligar ao desenvolvimento de sua mediunidade? 9. Têm ocorrido alterações frequentes na qualidade de seu sono? 10. Voce tem tido sensações de desmaio, falta de ar, medo sem causa aparente, taquicardia e sensação de presenças a sua volta?
  38. 38. “Em pleno amanhecer do novo milênio está nascendo a era da “mediunidade de parceria”, na qual as expressões fenomênicas e missionárias serão mera conseqüência, e na qual o preparo e a experiência adquiridos nas fontes da evangelização de si mesmo serão o canal apropriado para os serviços específicos desta modalidade, conforme as demandas infindáveis de nossas fileiras espíritas...” (Seara Bendita – Cap. 15)
  39. 39. “Uma postura mais ativa, consciente, indagadora.” “...Dessa forma, os médiuns saem da posição de meros instrumentos do além para a posição de servidores consciente e participativos da obra entre os dois mundos.” (Seara Bendita – capítulo 15)
  40. 40. HUMANIZAÇÃO DA SEARA ESPÍRITA Aprender a viver integrado à obra do Criador Proximidade humana e respeito, fraternidade e convivência saudável Focar o ser humano antes das práticas, as pessoas em direção ao amor
  41. 41. Meus discípulos serão conhecidos por muito se amarem!!!!!
  42. 42. Plenitude Mediúnica – João Nunes Maia – Miramez Médiuns – João Nunes Maia – Miramez Psicologia e Mediunidade – Adenáuer Novaes O Livro dos Médiuns Estudando a Mediunidade- Martins Peralva

×