Universidade Estadual do Norte do Paraná                             FALM-CLM                         Curso de Agronomia  ...
Marcelo Borsio BatagliaA fragilidade da comercialização enfrentada pelos pequenos emédios produtores do território norte p...
ÍndiceIntrodução..............................................................................................4Norte Pione...
INTRODUÇÃO   Nos países em desenvolvimento a população camponesa é a que, em grandemaioria, cultiva seus próprios alimento...
Norte Pioneiro do Paraná    A mesorregião geográfica Norte Pioneiro Paranaense está localizada emporções do segundo e terc...
AGRICULTURA FAMILIAR    A chamada agricultura familiar é constituída por pequenos e médios produtoresque representam a ime...
Conclusão     A agricultura familiar ainda sofre com vários problemas como em alguns casosbaixa renda, falta de mercado co...
BibliografiaPORTUGAL, Alberto Duque. O Desafio da Agricultura Familiar. Disponível em:http://www.embrapa.br/imprensa/artig...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Universidade estadual do norte do paraná.

602 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
602
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Universidade estadual do norte do paraná.

  1. 1. Universidade Estadual do Norte do Paraná FALM-CLM Curso de Agronomia MARCELO BORSIO BATAGLIAA fragilidade da comercialização enfrentada pelos pequenos e médiosprodutores do território norte pioneiro do Paraná BANDEIRANTES 2012
  2. 2. Marcelo Borsio BatagliaA fragilidade da comercialização enfrentada pelos pequenos emédios produtores do território norte pioneiro do Paraná Trabalho apresentado no Curso de Agronomia da Universidade Estadual do Norte do Paraná para a matéria de Laboratório de Informática como requisito da avaliação do primeiro semestre. Orientadora: Prof.ª Cristiane Yanase Hirabara. Bandeirantes 2012
  3. 3. ÍndiceIntrodução..............................................................................................4Norte Pioneiro do Paraná.......................................................................5Agricultura familiar..................................................................................6Conclusão...............................................................................................7Bibliografia..............................................................................................8
  4. 4. INTRODUÇÃO Nos países em desenvolvimento a população camponesa é a que, em grandemaioria, cultiva seus próprios alimentos. Mas além dos alimentos essas famíliasproduzem para terem renda para poderem comprar outros produtos, pagar suasdespesas, etc. Este tipo de agricultura é chamada agricultura familiar que é constituída porpequenos e médios produtores, e representa uma imensa maioria de produtoresrurais do Brasil. Em geral esses agricultores apresentam baixo nível de escolaridadee para diluir custos, aumentar a renda e aproveitar a disponibilidade de mão de obra,diversificam os produtos cultivados em suas propriedades. O grande desafio da agricultura familiar é adaptar e organizar seu sistema deprodução a partir das tecnologias disponíveis, pois parte desses agricultores nãotem renda suficiente na maioria das vezes para utilizar essas tecnologias paraaumentar e melhorar sua produção.
  5. 5. Norte Pioneiro do Paraná A mesorregião geográfica Norte Pioneiro Paranaense está localizada emporções do segundo e terceiros planaltos paranaenses e abrange uma área de1.572.706,1 hectares, correspondente a cerca de 7,9% do território do estado doParaná. A região faz fronteira ao Norte e a Leste com o Estado de São Paulo, a Oestecom a mesorregião Norte Central e, ao Sul, com a mesorregião Centro Oriental. Éconstituída por 46 municípios, dos quais se destacam Cornélio Procópio, SantoAntonio da platina e Jacarezinho, por conta de suas dimensões populacionais eníveis de polarização. (IPARDES, 2004). Em estude recente pesquisadores do Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR)concluíram que há predomínio de agricultores familiares em todas as regiões doEstado do Paraná. No Estado dos 327.611 estabelecimentos agropecuários, 82%são do tipo familiar.
  6. 6. AGRICULTURA FAMILIAR A chamada agricultura familiar é constituída por pequenos e médios produtoresque representam a imensa maioria de produtores rurais do Brasil.Em geral, esses agricultores apresentam baixo nível de e escolaridade. Paradiluírem seus custos, aumentar a renda e aproveitar a disponibilidade de mão deobra, diversificam os produtos cultivados em suas propriedades. Estes produtores e seus familiares são responsáveis por vários empregos nocomércio. Por outro lado a agricultura familiar enfrenta ainda grandes desafios. Omaior desafio da agricultura familiar é adaptar e organizar seu sistema a partir dastecnologias disponíveis, pois grande parte dos produtores não possui rendasuficiente para usufruir dessas novas tecnologias.O desafio se torna maior se for considerada a grande diversidade de situações.Analisando-se o cenário em que se insere a agricultura familiar percebe-se que osdesafios e problemas variam de região para região. A melhoria de renda neste segmento por sua maior inserção no mercado temimpacto importante no interior do país e por consequência em suas grandesmetrópoles.Para serem inseridos no mercado ou em processos de desenvolvimento, estesagricultores dependem não só de tecnologia, transporte e comercialização,dependem também de condições políticos-institucionais como acesso a crédito entreoutras. O principal limitante do desenvolvimento desse agricultores tem sido a energia, otransporte e a comercialização, fazendo com que muitos acabem desistindo daagricultura e vendendo suas terras a agricultores de maiores rendas.Para isso o Governo Federal criou o Programa Nacional de Fortalecimento daAgricultura Familiar (Pronaf), que financia projetos individuais ou coletivos quegerem renda aos agricultores familiares e assentados da reforma agrária. Tambémexistem programas estaduais de assistência e associativismo para os agricultores. Um dos fatores fundamentais para o desenvolvimento da agricultura familiar é amelhoria da capacidade organizacional dos produtores com o objetivo de ganharescala, buscar mercado, agregar valor à produção, encontrar novas alternativas parao uso da terra a fim de gerar mais renda, etc. A agricultura familiar tem pressa e precisa de apoio não só com programas dogoverno mais também de cooperativas, de outros agricultores familiares.
  7. 7. Conclusão A agricultura familiar ainda sofre com vários problemas como em alguns casosbaixa renda, falta de mercado consumidor, falta de transporte, energia, falta detecnologia, entre outros, fazem com que o produtor não só do Norte Pioneiro doParaná mas de todo o país, acabem por preferir vender suas terras para produtoresmaiores. Para que isso não ocorra o Governo não só estadual como federal deve dar maisapoio aos pequenos e médios produtores como maior crédito, taxas menores dejuros, crias cooperativas para dar apoio a esses agricultores, criar mais programascomo o Pronaf. Isso faria com que estes produtores continuassem a se sustentar e ater uma renda maior através de suas propriedades.
  8. 8. BibliografiaPORTUGAL, Alberto Duque. O Desafio da Agricultura Familiar. Disponível em:http://www.embrapa.br/imprensa/artigos/2002/artigo.2004-12-07.2590963189/MACEDO, Rogério Barbosa. A Formação de Saberes Profissionais da Agronomia emAtuação. Disponível em:http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/bitstream/handle/1884/17960/TESE%20-%20A%20formacao%20de%20saberes%20profissionais%20da%20Agronomia%20em%20contexto%20de%20atuacao.pdf?sequence=1

×