ARTE SEQUENCIAL e GEOGRAFIA

508 visualizações

Publicada em

Venha para o lado nerd da força e estude três importantes temas do ENEM/UEA através das histórias em quadrinhos. Urbanização, Guerra Fria/Globalização e Meio Ambiente de uma forma que você provavelmente ainda não conhecia

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
508
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ARTE SEQUENCIAL e GEOGRAFIA

  1. 1. Arte SequencialCompreender a arte como saber cultural e estético gerador de significação e integrador da organização do mundo e da própria identidade.
  2. 2. Matriz de Referência  Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Compreender a arte como saber cultural e estético gerador de significação e integrador da organização do mundo e da própria identidade. H12 – Reconhecer diferentes funções da arte, do trabalho da produção dos artistas em seus meios culturais. H13 – Analisar as diversas produções artísticas como meio de explicar diferentes culturas, padrões de beleza e preconceitos. H14 – Reconhecer o valor da diversidade artística e das interrelações de elementos que se apresentam nas manifestações de vários grupos sociais e étnicos. Competência de área
  3. 3. Matriz de Referência  Ciências Humanas e suas Tecnologias Compreender os elementos culturais que constituem as identidades. H1 – Interpretar historicamente e/ou geograficamente fontes documentais acerca de aspectos da cultura. H2 – Analisar a produção da memória pelas sociedades humanas. H3 – Associar as manifestações culturais do presente aos seus processos históricos. H4 – Comparar pontos de vista expressos em diferentes fontes sobre determinado aspecto da cultura. H5 – Identificar as manifestações ou representações da diversidade do patrimônio cultural e artístico em diferentes sociedades.
  4. 4. Se formos buscar as raízes das HQs, chegaremos às pinturas rupestres feitas pelos humanos pré-históricos, que serviam para contar, por exemplo, como eram suas aventuras nas caçadas. Os quadros das igrejas medievais que retratavam a Via Sacra também podem ser considerados antepassados das tirinhas. A grande diferença é que esses ancestrais das HQs não tinham texto, os enredos eram desenvolvidos apenas com uma sequência de desenhos. "As histórias em quadrinhos constituem um meio de comunicação de massa que agrega dois códigos distintos para transmitir uma mensagem: o lingüístico (texto) e o pictórico (imagem)", diz o pesquisador Waldomiro Vergueiro, coordenador do Núcleo de Pesquisa de História em Quadrinhos, da Universidade de São Paulo (USP). FONTE: http://mundoestranho.abril.com.br/materia/quem-inventou-a-historias-em-quadrinhos Um pouco de história...
  5. 5. Arte Sequencial Histórias em quadrinhos, HQ, Gibis, Comics, Mangás, banda desenhada, revistinha... Não importa o nome, TODOS tratam da forma de arte que conjuga texto e imagens com o objetivo de narrar histórias dos mais variados géneros e estilos. São, em geral, publicadas no formato de revistas, livros ou em tiras publicadas em revistas e jornais. O termo "arte sequencial" (traduzido do original sequential art), define, segundo Will Eisner, "o arranjo de fotos ou imagens e palavras para narrar uma história ou dramatizar uma ideia"
  6. 6. Mickey Dugan, mais conhecido como The Yellow Kid ("O Garoto Amarelo"), era o personagem principal de Hogan's Alley, pioneira história em quadrinhos e uma das primeiras a ser impressa em cores. O Yellow Kid era uma criança dentuça com traços e aparência chineses, que sempre aparecia com um sorriso bobo e vestindo um pijama amarelo enquanto circulava por uma vila cheia das mais estranhas criaturas. O artifício de usar balões para mostrar as falas dos personagens foi usado pela primeira vez com Yellow Kid, apesar de o próprio garoto só se comunicar através de mensagens que apareciam inscritas em sua roupa. Ele usava um jargão cheio de gírias, numa linguagem típica dos guetos.
  7. 7. UEA/SIS Geopolítica e reordenamento territorial  Geopolítica e conflitos entre os séculos XIX e XX.  As guerras mundiais e a organização do espaço.  Capitalismo e socialismo: a Guerra Fria;  A ocupação da Ásia e da África;  A desintegração dos países socialistas: a nova ordem mundial;  A formação de organizações internacionais.  A globalização da economia e as desigualdades regionais. Os novos conflitos: a pluralidade cultural o Globalização e diversidade cultural; o Migração e intolerância cultural; o Áreas de tensão no mundo: Guerras religiosas e conflitos territoriais. Guerra Fria / Globalização
  8. 8. Guerra Fria / Globalização ENEM Diversidade cultural, conflitos e vida em sociedade  Cultura material e imaterial;  Movimentos culturais no mundo ocidental e seus impactos na vida política e social. Formas de organização social, movimentos sociais, pensamento político e ação do Estado  Geopolítica e conflitos entre os séculos XIX e XX: Imperialismo, a ocupação da Ásia e da África, as Guerras Mundiais e a Guerra Fria.  Os sistemas totalitários na Europa do século XX: nazifascista, franquismo, salazarismo e stalinismo.  Conflitos político-culturais pós-Guerra Fria, reorganização política internacional e os organismos multilaterais nos séculos XX e XXI.  A luta pela conquista de direitos pelos cidadãos: direitos civis, humanos, políticos e sociais.  Direitos sociais nas constituições brasileiras.  Políticas afirmativas.  Vida urbana: redes e hierarquia nas cidades, pobreza e segregação espacial.
  9. 9. Criado em 1938, o Super- Homem/Superman é o “Super- Cidadão-Americano”. Crescido no interior dos EUA e disfarçado de homem comum, Clark Kent é na verdade um “Homem de Aço” pronto para enormes feitos, com seus incríveis superpoderes; Tudo isso é extremamente americano e capitalista – essa valorização do homem comum e trabalhador, a ideia de que todos podem “subir na vida” se seguirem os caminhos certos. É o clássico conceito de “self- made man” (do homem que “faz a si próprio”), que passa a ideia de que todos podem vencer – e o Super-Homem está aí pra provar isso, a força secreta por trás daquela humilde família do interior.
  10. 10. Desde sua independência, o EUA sempre fez a propaganda política e ideológica de ser um país que preza pela liberdade e democracia. Primeiro, contra a tirania da colonização inglesa. Mais tarde com a Guerra Fria, usando a propaganda de progresso do livre-mercado capitalista contra o ”comunismo” da URSS. Se tem alguma coisa que incomoda os americanos profundamente, é a ameaça de não poder andar pra lá e pra cá, cada um “trabalhando duro”, cuidando da própria vida e comprando o que bem entender. No filme “Homem de Aço” (2013), o General Zod (de Krypton), é exatamente a representação dessa ameaça totalitária.
  11. 11. O Capitão América (criado em 1940) foi o maior de uma onda de super-heróis que surgiram sob a bandeira do patriotismo norte- americano e que foram apresentados ao mundo pelas companhias de Histórias em Quadrinhos, durante os anos da Segunda Guerra Mundial.
  12. 12. Criados em 1963, as histórias dos “Filhos do Átomo” fazem referências implícitas aos conflitos e problemas sociais de sua época; Mutações que tem como origem o contexto nuclear da Guerra Fria; Vítimas do preconceito social (da mesma forma que os negros) ou algozes da sociedade (similar aos movimentos que propunham o fim das “elites brancas”);
  13. 13. Originalmente a Liga da Justiça foi criada em 1940, o que justificava os heróis serem americano e todo modo de vida ser o dos EUA. Em 1987 (quando as evidências de uma reestruturação socioeconômica mundial já eram extremamente fortes), o conceito de uma equipe que zelava pelo mundo todo foi implantado. A Idéia de uma Liga da Justiça Internacional introduziram com extremo humor temas da Nova Ordem Internacional: Um super herói russo em uma equipe sediada nos EUA; O ditador de um país rico em reservas naturais mas com uma população miserável; A ascensão das megacorporações;
  14. 14. Patinhas MaCPato ou Tio Patinhas (Scrooge McDuck/Uncle Scrooge) é um personagem americano de ficção criado pelo cartunista Carl Barks. Sua primeira aparição em quadrinhos se deu em dezembro de 1947. Como homem de negócios e caçador do tesouros, Patinhas é notável por sua necessidade de criar novos objetivos e enfrentar novos desafios. Conforme o personagem criado por Barks, para Patinhas “sempre há um novo arco-íris.” Barks faz uma defesa aberta do capitalismo e a denúncia de todo sistema político que “tenta fazer a todos exatamente iguais”, que é a filosofia marxista da igualdade em todas as coisas. A igualdade sob a lei é boa, mas a igualdade real na riqueza ou na natureza simplesmente não funciona.
  15. 15. UEA/SIS O espaço urbano em tempos de Globalização o Urbanização contemporânea e organização da cidade. o A segregação urbana e a desigualdade social. o Redes e hierarquias urbanas: a cidade no contexto da economia global. o Diversidade cultural e violência urbana. A urbanização brasileira o O processo de urbanização brasileira. o Das pequenas cidades às metrópoles no Brasil. o Regiões Metropolitanas: as cidades dormitórios. o Organização das cidades: rede e hierarquia urbana no Brasil. o Desigualdades sociais e segregação espacial nas cidades brasileiras. o Cidades e acessibilidade: o direito à cidade. o Plano Diretor e Estatuto da Cidade: o Estado e a organização das cidades. As cidades e os impactos ambientais o O lixo nas cidades: Impacto ambiental e social. o Os catadores de lixo e a vida na cidade. o Ocupação urbana e as áreas de preservação. o Poluição: no ar, na água e no solo. Urbanização
  16. 16. Urbanização ENEM Formas de organização social, movimentos sociais, pensamento político e ação do Estado  A luta pela conquista de direitos pelos cidadãos: direitos civis, humanos, políticos e sociais.  Direitos sociais nas constituições brasileiras.  Políticas afirmativas.  Vida urbana: redes e hierarquia nas cidades, pobreza e segregação espacial. Características e transformações das estruturas produtivas o Diferentes formas de organização da produção: escravismo antigo, feudalismo, capitalismo, socialismo e suas diferentes experiências. o Formação do espaço urbano-industrial. o A industrialização brasileira, a urbanização e as transformações sociais e trabalhistas. o A globalização e as novas tecnologias de telecomunicação e suas consequências econômicas, políticas e sociais. o A relação campo-cidade.
  17. 17. Chico é um típico caipira brasileiro. Anda descalço, usa chapéu de palha. Ele adora pescar com o pai. Chico morava com os seus pais, Seu Bento e Dona Cotinha, em um sítio nas cercanias da fictícia Vila Abobrinha, no interior de São Paulo. Possui uma avó paterna, Vó Dita, contadora de "causos" e de histórias folclóricas, envolvendo lendas, tais como a da Mula-sem-cabeça, do Saci, do Lobisomem, do Curupira, dentre outras. Diferente de outros personagens de Maurício, Chico Bento sempre foi caracterizado em idade escolar, chegando a frequentar uma escola em suas histórias, apesar de não poder ser considerado um aluno exemplar, pois se atrasa, esquece os deveres, cria histórias de pescador, além de tirar notas baixas. A personagem chegou a provocar polêmica nos anos 1980, uma vez que os diálogos tentam reproduzir o dialeto caipira, em vez da norma culta do português. Muitos alegaram que "ela [revista do Chico Bento] ensina às crianças a falarem errado". Outros disseram que "a maneira dos personagens falar é puro preconceito".
  18. 18. O personagem foi criado em 1932, com o nome de Dippy Dawg e que apareceu pela primeira vez em 1933, na revista "Mickey Mouse Magazine". Já na década de 40, Pateta inicia seus trabalhos no estilo "Como fazer....", ensinando desde "Como Dormir" até "Como Esquiar", nesses trabalhos Pateta atrapalhadamente, mas sempre determinado, nos ensina, ou pelo menos tenta, a realizar as mais diversas tarefas. Com pouca fala e sempre com a ajuda de um narrador que interage com o personagem a quase todo momento, pode-se dizer que o ensino quase nunca corre normalmente.
  19. 19. Os Flintstones foi uma série animada de televisão produzida pela Hanna- Barbera de1960 a 1966 e criada por Willian Hanna e Joseph Barbera. No desenho animado, a família Flintstone vive na cidade pré-histórica de Bedrock. Fred, o chefe da família, trabalha numa pedreira, dirige um carro com rodas de pedra, cuja propulsão são os seus pés, e tem um dinossauro, chamado Dino, como animal de estimação. A família vizinha são seus amigos, o casal Rubble, que possui um híbrido de canguru e dinossauro como animal de estimação, Hoppy. A série é construída como uma versão fantástica do passado remoto, com o uso da tração animal e outras tecnologias anteriores à era industrial, embora os humanos tenham hábitos semelhantes aos de uma família moderna do século XX.
  20. 20. UEA/SIS Vegetação: os grandes biomas no mundo e no Brasil o A formação vegetal brasileira e seus diferentes biomas: fragilidade da floresta amazônica e os focos de desmatamentos; o As políticas Internacionais e nacionais de controle do desmatamento: as Unidades de Conservação. o O desenvolvimento sustentável e o desenvolvimento econômico As Questões ambientais contemporâneas  As políticas ambientais mundiais e nacionais.  Mudança climática: ilhas de calor, efeito estufa, chuva ácida, a destruição da camada de ozônio.  Políticas territoriais ambientais: uso e conservação dos recursos naturais, unidades de conservação e preservação.  Políticas territoriais e ambientais brasileira: corredores ecológicos, zoneamento ecológico e econômico. A nova ordem ambiental internacional  Políticas internacionais ambientais: As conferências Internacionais.  As organizações não governamentais (ONGs) e o debate da preservação e da conservação. As políticas ambientais no Brasil  O controle do uso e de conservação dos recursos naturais.  A Legislação Ambiental.  O Zoneamento Econômico Ecológico, as unidades de conservação e os corredores ecológicos no Brasil.  A Amazônia e as políticas ambientais internacionais e nacionais. Questões Ambientais
  21. 21. Questões Ambientais ENEM Os domínios naturais e a relação do ser humano com o ambiente o Relação homem-natureza, a apropriação dos recursos naturais pelas sociedades ao longo do tempo. Impacto ambiental das atividades econômicas no Brasil. o Recursos minerais e energéticos: exploração e impactos. o Recursos hídricos; bacias hidrográficas e seus aproveitamentos. o As questões ambientais contemporâneas: mudança climática, ilhas de calor, efeito estufa, chuva ácida, a destruição da camada de ozônio. o A nova ordem ambiental internacional; o Políticas territoriais ambientais; o Uso e conservação dos recursos naturais, unidades de conservação, corredores ecológicos, zoneamento ecológico e econômico. o Origem e evolução do conceito de sustentabilidade. o Estrutura interna da terra. o Estruturas do solo e do relevo: agentes internos e externos modeladores do relevo. o Situação geral da atmosfera e classificação climática. o As características climáticas do território brasileiro. o Os grandes domínios da vegetação no Brasil e no mundo.

×