Auxílio na interpretação
Antes de tentarmos descobrir o que o anjo
procurou ensinar a Daniel ( e a nós) no
capítulo 11; se...
3. Marcos históricos - espalhados ao longo
do período, acham-se alguns marcos
históricos, que devem orientar-nos no
caminh...
No tocante à “abominação desoladora”v. 31,
Jesus indicou em Mat 24:15 que, em Seus
dias, representava ainda alguma coisa f...
5. História cristã - vimos que os capítulos
7 à 9 de Daniel lidam amplamente com
aspectos da igreja cristã. Podemos
conclu...
Daniel 11 contém muitos detalhes. Se você não
aprecia detalhes, não desanime, estude com calma,
outras vezes, pois nosso D...
11:1 Eu, pois, no primeiro ano de Dario, o medo,
levantei-me para animá-lo e fortalecê-lo.
Eu
O anjo, havia assistido pess...
11: 2 E agora te declararei a verdade: Eis que ainda três reis
estarão na Pérsia, e o quarto acumulará grandes riquezas, m...
11: 2 E agora te declararei a verdade: Eis que ainda três reis
estarão na Pérsia, e o quarto acumulará grandes riquezas,
m...
11: 3 Depois se levantará um rei valente, que reinará
com grande domínio, e fará o que lhe aprouver.
um rei valente
Um val...
11: 4 Mas, estando ele em pé, o seu reino será quebrado,
e será repartido para os quatro ventos do céu; mas não
para a sua...
SíriaSíria
Egito
Jerusalém
11:5 E será forte o rei do sul; mas um dos seus príncipes
será mais forte do que ele, e reinará poderosamente;
seu domínio...
11:5 E será forte o rei do sul; mas um dos seus príncipes
será mais forte do que ele, e reinará poderosamente;
seu domínio...
11:6 Mas, ao fim de alguns anos, eles se aliarão; e a filha
do rei do sul virá ao rei do norte para fazer um tratado; mas
...
11:6 Mas, ao fim de alguns anos, eles se aliarão; e a filha
do rei do sul virá ao rei do norte para fazer um tratado; mas
...
11:6 Mas, ao fim de alguns anos, eles se aliarão; e a filha
do rei do sul virá ao rei do norte para fazer um tratado; mas
...
11:7 Mas de um renovo das raízes dela um se levantará
em seu lugar, e virá com o exército, e entrará na
fortaleza do rei d...
11:8 Também os seus deuses com as suas imagens de
fundição, com os seus objetos preciosos de prata e ouro,
levará cativos ...
11:9 E entrará no reino o rei do sul, e tornará para a sua terra.entrará no reino o rei do sul
Seleuco II, rei da Síria, q...
11:10 Mas seus filhos intervirão e reunirão uma
multidão de grandes forças; e virá apressadamente e
inundará, e passará ad...
11:10 Mas seus filhos intervirão e reunirão uma
multidão de grandes forças; e virá apressadamente e
inundará, e passará ad...
11:11 Então o rei do sul se exasperará, e sairá, e
pelejará contra ele, contra o rei do norte; este porá em
campo grande m...
11:12 A multidão será tirada e o seu coração se elevará;
mas ainda que derrubará muitos milhares, contudo não
prevalecerá....
11:13 Porque o rei do norte tornará, e porá em campo
uma multidão maior do que a primeira, e ao fim dos
tempos, isto é, de...
Bom, até aqui, esses versos iniciais (1 -
13), são interpretados de modo bastante
harmonioso, por todos os ramos do
cristi...
11:14 E, naqueles tempos, muitos se levantarão contra
o rei do sul; e os violentos dentre o teu povo se
levantarão para cu...
11:14 E, naqueles tempos, muitos se levantarão contra
o rei do sul; e os violentos dentre o teu povo se
levantarão para cu...
11:14 E, naqueles tempos, muitos se levantarão contra
o rei do sul; e os violentos dentre o teu povo se
levantarão para cu...
11:15 E o rei do norte virá, e levantará baluartes, e
tomará a cidade forte; e os braços do sul não poderão
resistir, nem ...
11:16 O que, pois, há de vir contra ele fará segundo a
sua vontade, e ninguém poderá resistir diante dele; e
estará na ter...
11:17 E dirigirá o seu rosto, para vir com a potência de
todo o seu reino, e com ele os retos, assim ele fará; e lhe
dará ...
11:17 E dirigirá o seu rosto, para vir com a potência de
todo o seu reino, e com ele os retos, assim ele fará; e lhe
dará ...
11:18 Depois virará o seu rosto para as ilhas, e tomará
muitas; mas um príncipe fará cessar o seu opróbrio
contra ele, e a...
11:19 Virará então o seu rosto para as fortalezas da sua
própria terra, mas tropeçará, e cairá, e não será achado.
Virará ...
11:20 E em seu lugar se levantará quem fará passar um
arrecadador pela glória do reino; mas em poucos dias
será quebrantad...
11:21 Depois se levantará em seu lugar um homem vil,
ao qual não tinham dado a dignidade real; mas ele virá
caladamente, e...
11:22 E com os braços de uma inundação serão varridos
de diante dele; e serão quebrantados, como também o
príncipe da alia...
11:23 E, depois do concerto com ele, usará de engano;
e subirá, e se tornará forte com pouca gente.
depois do concerto com...
11:24 Virá também caladamente aos lugares mais férteis
da província, e fará o que nunca fizeram seus pais, nem os
pais de ...
11:24 Virá também caladamente aos lugares mais férteis
da província, e fará o que nunca fizeram seus pais, nem os
pais de ...
11:25 E suscitará a sua força e a sua coragem contra o
rei do sul com um grande exército; e o rei do sul se
envolverá na g...
11:26 E os que comerem os seus alimentos o destruirão;
e o exército dele será arrasado, e cairão muitos mortos.e o exércit...
11:27 Também estes dois reis terão o coração atento
para fazerem o mal, e a uma mesma mesa falarão a
mentira; mas isso não...
11:28 Então tornará para a sua terra com muitos bens,
e o seu coração será contra a santa aliança; e fará o que
lhe aprouv...
11:29 No tempo determinado tornará a vir em direção
do sul; mas não será na última vez como foi na primeira.
No tempo dete...
11:30 Porque virão contra ele navios de Quitim, que lhe
causarão tristeza; e voltará, e se indignará contra a santa
alianç...
11:30 Porque virão contra ele navios de Quitim, que lhe
causarão tristeza; e voltará, e se indignará contra a santa
alianç...
Cálice embriagante
orta voz do céu, fez nações beberem o Cálice das Trad
humanos. Aqui estão as “coisas incríveis que o fe...
11:31 E braços serão colocados sobre ele, que profanarão
o santuário e a fortaleza, e tirarão o sacrifício contínuo,
estab...
11:31 E braços serão colocados sobre ele, que profanarão
o santuário e a fortaleza, e tirarão o sacrifício contínuo,
estab...
11:32 E aos violadores da aliança ele com lisonjas
perverterá, mas o povo que conhece ao seu Deus se
tornará forte e fará ...
11:33 E os entendidos entre o povo ensinarão a muitos;
todavia cairão pela espada, e pelo fogo, e pelo cativeiro,
e pelo r...
11:33 E os entendidos entre o povo ensinarão a muitos;
todavia cairão pela espada, e pelo fogo, e pelo cativeiro,
e pelo r...
11:34 E, caindo eles, serão ajudados com pequeno
socorro; mas muitos se ajuntarão a eles com lisonjas.
caindo eles, serão ...
11:35 E alguns dos entendidos cairão, para serem
provados, purificados, e embranquecidos, até ao fim do
tempo, porque será...
11:36 E este rei fará conforme a sua vontade, e
levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e
contra o Deus dos deu...
11:36 E este rei fará conforme a sua vontade, e
levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e
contra o Deus dos deu...
11:36 E este rei fará conforme a sua vontade, e
levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e
contra o Deus dos deu...
11:37 E não terá respeito ao Deus de seus pais, nem terá
respeito ao amor das mulheres, nem a deus algum,
porque sobre tud...
11:38 Mas em seu lugar honrará a um deus das forças;
e a um deus a quem seus pais não conheceram honrará
com ouro, e com p...
11:39 Com o auxílio de um deus estranho agirá contra
as poderosas fortalezas; aos que o reconhecerem
multiplicará a honra,...
11:40 E, no fim do tempo, o rei do sul lutará com ele, e
o rei do norte se levantará contra ele com carros, e com
cavaleir...
11:40 E, no fim do tempo, o rei do sul lutará com ele, e
o rei do norte se levantará contra ele com carros, e com
cavaleir...
11:41 E entrará na terra gloriosa, e muitos países cairão,
mas da sua mão escaparão estes: Edom e Moabe, e os
chefes dos f...
11:42 E estenderá a sua mão contra os países, e a terra do Egito
não escapará.
terra do Egito
“a bíblia diz que a falsa re...
11:42 E estenderá a sua mão contra os países, e a terra do Egito
não escapará.
Esse verso mostra o grande crescimento
do a...
11:44 Mas os rumores do oriente e do norte o espantarão;
e sairá com grande furor, para destruir e extirpar a muitos.
Mas ...
11:45 E armará as tendas do seu palácio entre o mar
grande e o monte santo e glorioso; mas chegará ao seu
fim, e não haver...
11:45 E armará as tendas do seu palácio entre o mar
grande e o monte santo e glorioso; mas chegará ao seu
fim, e não haver...
Livro de daniel cap 11
Livro de daniel cap 11
Livro de daniel cap 11
Livro de daniel cap 11
Livro de daniel cap 11
Livro de daniel cap 11
Livro de daniel cap 11
Livro de daniel cap 11
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Livro de daniel cap 11

1.829 visualizações

Publicada em

Livro do Profeta Daniel, comentado verso a verso.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.829
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
148
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • http://pt.wikipedia.org/wiki/Imp%C3%A9rio_Romano
  • http://www.suapesquisa.com/imperioromano/
  • Foto cleopatra
  • Livro de daniel cap 11

    1. 1. Auxílio na interpretação Antes de tentarmos descobrir o que o anjo procurou ensinar a Daniel ( e a nós) no capítulo 11; será útil que exponhamos uma série de observações que deveriam influenciar-nos enquanto buscamos a interpretação. 1. Materiais de apoio - é importante estudarmos mais de uma tradução bíblica e ler livros de história2. Daniel 11 começa com uma referência ao rei Ciro, que se achava no poder na época, e finaliza com o “tempo do fim”, quando Miguel se levantará para ressuscitar os mortos. Assim deveríamos
    2. 2. 3. Marcos históricos - espalhados ao longo do período, acham-se alguns marcos históricos, que devem orientar-nos no caminho correto. Os mais importantes dentre estes marcos são:a. “príncipe da aliança”, no verso 22 b. “abominação desoladora”, no verso 31A palavra hebraica para “príncipe’” não é a palavra comum “sar”e sim “nagid”, bem mais rara e semelhante àquela usada para “principe” que “firmará aliança com muitos”, em Daniel 9:24 a 27. o príncipe é Jesus, portanto ao chegarmos no verso 22 em nossa
    3. 3. No tocante à “abominação desoladora”v. 31, Jesus indicou em Mat 24:15 que, em Seus dias, representava ainda alguma coisa futura. Então no momento em que chegar-mos ao v.31, torna-se claro que deveremos estar em plena era cristã. 4. Paralelismo - Já aprendemos que as grandes profecias dos capítulos 2, 7, 8 e 9, não apenas servem de paralelo às anteriores, como também aumentam sucessivamente o escopo das mesmas. Assim temos o direito de esperar que o cap 11 também introduza algum material novo, ao mesmo tempo em que corre
    4. 4. 5. História cristã - vimos que os capítulos 7 à 9 de Daniel lidam amplamente com aspectos da igreja cristã. Podemos concluir, portanto, que o capitulo 11 provavelmente cuidará também de aspectos da igreja cristã. 6. “Teu povo” - Em nosso estudo de Daniel 9: 19 e 24, aprendemos que o termo “teu povo” significa o Israel étnico até o encerramento das setentas semanas (34 d.C) e, depois disto, o Israel cristão - a igreja que forma o completo corpo de crentes em Jesus, tanto os de origem judaica quanto os de origem gentílica.
    5. 5. Daniel 11 contém muitos detalhes. Se você não aprecia detalhes, não desanime, estude com calma, outras vezes, pois nosso Deus ama os detalhes e Ele vai te ajudar.Os cientistas nos informam que cada gota de chuva que cai durante um temporal, contém, pelo menos 100 bilhões de átomos. E cada átomo é composto por prótons, nêutrons e elétrons. Por sua vez, é provável que cada próton e nêutron seja composto por três partículas infinitesimalmente pequenas, que giram em alta rotação e se assemelham a um pião e são chamadas de “quarks”. Existem hoje aproximadamente sete bilhões de pessoas no mundo. Cada um delas possui os seus próprios problemas sociais, econômicos e familiares. Que bom é pensar que o Deus das gotas de chuva conhece tudo o que é necessário a respeito dos problemas de cada um nós, e que Ele sabe de tudo
    6. 6. 11:1 Eu, pois, no primeiro ano de Dario, o medo, levantei-me para animá-lo e fortalecê-lo. Eu O anjo, havia assistido pessoalmente a Dario o Medo em sua administração de Babilônia. Esta informação nos ajuda a compreender por que Dario se demonstrou tão amigo de Daniel, no tocante ao assunto da cova dos leões. levantei-me
    7. 7. 11: 2 E agora te declararei a verdade: Eis que ainda três reis estarão na Pérsia, e o quarto acumulará grandes riquezas, mais do que todos; e, tornando-se forte, por suas riquezas, suscitará a todos contra o reino da Grécia. três reis Três reis se levantariam no reino Persa; 1° Cambises (530-522 a.C); Gaumato ou falso Smerdis (502 a.C e Dario (502-486 a.C). quarto acumulará grandes riquezas Este é Xerxes, o famoso rei Assuero do livro de Ester (Ester 1;1). Era filho de Dario I e subiu ao trono em 485 a.C. a história registra ter sido tremendamente orgulhoso estarão na Pérsia
    8. 8. 11: 2 E agora te declararei a verdade: Eis que ainda três reis estarão na Pérsia, e o quarto acumulará grandes riquezas, mais do que todos; e, tornando-se forte, por suas riquezas, suscitará a todos contra o reino da Grécia. Xerxes acabou com as revoltas no Egito e Babilônia e depois organizou um exército com mais de um milhão de soldados para destruir a Grécia. Apesar de ter armado contra a Grécia a mais poderosa expedição militar até então constituída, assistiu a destruição de sua frota em Salamina ( 480 a.C) suscitará a todos contra o reino da Grécia
    9. 9. 11: 3 Depois se levantará um rei valente, que reinará com grande domínio, e fará o que lhe aprouver. um rei valente Um valente guerreiro com 25 anos de idade, encarnando ambição de seu pai Filipe, surge no cenário mundial, Alexandre Magno, o Grande reinou de 336 a 323 a.C.
    10. 10. 11: 4 Mas, estando ele em pé, o seu reino será quebrado, e será repartido para os quatro ventos do céu; mas não para a sua posteridade, nem tampouco segundo o seu domínio com que reinou, porque o seu reino será arrancado, e passará a outros que não eles. estando ele em pé, o seu reino será quebrado Alexandre, aos 32 anos de idade, já havia conquistado todo o mundo, havia alcançado as culminâncias de seu poderio mundial. Mas aos 33 anos, em 323 a.C., Alexandre adoeceu e morreu de “febre do pântano”. será repartido para os quatro ventos do céu Quando Alexandre morreu, os seus quatro generais, dividiram o império de Alexandre entre si. São eles: Cassandro, Lisímaco, Ptolomeu e Seleuco.
    11. 11. SíriaSíria Egito Jerusalém
    12. 12. 11:5 E será forte o rei do sul; mas um dos seus príncipes será mais forte do que ele, e reinará poderosamente; seu domínio será grande. Este é o rei do Egito, Ptolomeu I, um dos melhores generais de Alexandre que estabeleceu a mais duradoura de todas as monarquias para o Egito como o rei do Sul. rei do sul um dos seus príncipes Isto aplica-se a Seleuco I Nicator, outro dos melhores generais de Alexandre que se fez rei da maior parte asiática do império.Quando foi vencido pelo seu rival, Antígono, ele se colocou sobre a proteção do rei do sul. No mesmo ano Seleuco
    13. 13. 11:5 E será forte o rei do sul; mas um dos seus príncipes será mais forte do que ele, e reinará poderosamente; seu domínio será grande. Isto é, Seleuco ao mesmo tempo que seria considerado príncipe do rei do sul, posteriormente tornou-se mais forte que o rei do Egito. será mais forte do que ele Arriano, o principal historiador antigo para este período, sobre Seleuco, afirmou: “o maior rei dos que sucederam a Alexandre, que era a maior mentalidade real e que governou sobre a maior extensão de território, a seguir Alexandre”.
    14. 14. 11:6 Mas, ao fim de alguns anos, eles se aliarão; e a filha do rei do sul virá ao rei do norte para fazer um tratado; mas ela não reterá a força do seu braço; nem ele persistirá, nem o seu braço, porque ela será entregue, e os que a tiverem trazido, e seu pai, e o que a fortalecia naqueles tempos. eles se aliarão; e a filha Cerca do ano 250 a.C., o rei Ptolomeu do Egito e o rei Antíoco da Síria tentaram promover a paz entre seus dois reinos, quando esse último casou-se com Berenice, a filha de Ptolomeu. do rei do sul virá ao rei do norte para fazer um tratado Houve somente um problema com esse tratado – Antíoco já era casado. Assim ele se divorciou de sua esposa Laodice. O novo casamento aconteceu e um menino
    15. 15. 11:6 Mas, ao fim de alguns anos, eles se aliarão; e a filha do rei do sul virá ao rei do norte para fazer um tratado; mas ela não reterá a força do seu braço; nem ele persistirá, nem o seu braço, porque ela será entregue, e os que a tiverem trazido, e seu pai, e o que a fortalecia naqueles tempos. Mas Antíoco logo percebeu que amava sua primeira esposa, Laodice, mais do que a nova mulher. Depois que seu sogro (o rei Ptolomeu) morreu, ele se divorciou de Berenice e retomou Laodice como sua esposa. ela não reterá a força do seu braço Laodice, todavia, ficou desconfiada de seu marido, o rei Antíoco. Usando seus poderes reais ela planejou uma conspiração e mandou matar Antíoco... nem ele persistirá
    16. 16. 11:6 Mas, ao fim de alguns anos, eles se aliarão; e a filha do rei do sul virá ao rei do norte para fazer um tratado; mas ela não reterá a força do seu braço; nem ele persistirá, nem o seu braço, porque ela será entregue, e os que a tiverem trazido, e seu pai, e o que a fortalecia naqueles tempos. ...Berenice... ...o filho de Antíoco com Berenice nem o seu braço “seu pai” outras versões usam “seu filho” ela será entregue a fortalecia naqueles tempos ...as mulheres egípcias e os assistentes, ao tentarem defender Berenice, foram assassinados com ela. e seu pai
    17. 17. 11:7 Mas de um renovo das raízes dela um se levantará em seu lugar, e virá com o exército, e entrará na fortaleza do rei do norte, e operará contra eles, e prevalecerá. Renovo das raízes dela um se levantará Ptolomeo III Evergetes, filho do Ptolomeo II e irmão de Berenice, que sucedeu a seu pai no ano 246 a 893 a.C virá com o exército, e entrará na Fortaleza do rei do norte Ptolomeu III, avançou contra a Síria para vingar o assassinato de sua irmã. Ptolomeu III foi vitorioso, prevalecendo completamente em sua campanha contra o rei do norte, Seleuco II, Calínicos ( 246- 226 a.C).
    18. 18. 11:8 Também os seus deuses com as suas imagens de fundição, com os seus objetos preciosos de prata e ouro, levará cativos para o Egito; e por alguns anos ele persistirá contra o rei do norte. levará cativos para o Egito Ptolomeu III... Combateu contra o rei da Síria, Selêuco Calínico, numa longa e obstinada guerra; submeteu depois a Ásia ocidental e trouxe da Pérsia, além de imensos despojos, as estatuas dos deuses do Egito roubadas por Dario e Cambises.
    19. 19. 11:9 E entrará no reino o rei do sul, e tornará para a sua terra.entrará no reino o rei do sul Seleuco II, rei da Síria, que apouco fora despojado por Ptolomeu III, restabeleceu a sua autoridade e marchou contra aquele país, esperando reaver as suas riquezas e de novo ganhar o seu prestígio. tornará para a sua terra Seleuco II, rei da Síria, foi novamente derrotado e envergonhado. Teve que voltar para sua terra de mãos vazias. Isto foi cerca do ano 240 a.C.
    20. 20. 11:10 Mas seus filhos intervirão e reunirão uma multidão de grandes forças; e virá apressadamente e inundará, e passará adiante; e, voltando levará a guerra até a sua fortaleza. Mas seus filhos Quer dizer os dois filhos do Seleuco II, Seleuco III, Cerauno Soter (226-223/222 a. C.), que foi assassinado depois de um breve reinado, e Antíoco III, o Grande (223/222-188/187 A. C.). virá apressadamente e inundará, e passará adiante Em 219 A. C., Antíoco III iniciou sua campanha contra o sul de Síria e Palestina retornando a Seleucida, porto da Antioquía. Depois iniciou uma campanha sistemática para conquistar a Palestina de seu rival Ptolomeo IV Filopator.
    21. 21. 11:10 Mas seus filhos intervirão e reunirão uma multidão de grandes forças; e virá apressadamente e inundará, e passará adiante; e, voltando levará a guerra até a sua fortaleza. Antíoco III voltou a guerrear, chegou até a fortaleza de Ráfia, na entrada do Egito, em 22 de junho de 217 a.C. na ocasião o rei do sul era Ptolomeu IV, Filopator ( 222-204 a.C.). voltando levará a guerra O interesse profético ao descrever essas constantes guerras deve-se ao fato de que os reis do norte e do sul geralmente tinham que passar pela Palestina (terra gloriosa). Muitas vezes eles invadiam Israel e estes por vezes ficavam sujeitos à Síria ou ao Egito, até que os romanos entraram em cena. Daí a preocupação de Daniel: Estaria o até a sua fortaleza
    22. 22. 11:11 Então o rei do sul se exasperará, e sairá, e pelejará contra ele, contra o rei do norte; este porá em campo grande multidão, e aquela multidão será entregue na sua mão. rei do sul se enfurecerá, e sairá, e Ptolomeu IV, rei do Egito, pelejará com Antíoco III, rei do norte. pelejará contra ele, contra o rei do norte entregue na sua mão Os dois reis se defrontaram no campo de batalha em Ráfia, próximo da fronteira egípcia-palestina, no ano de 217 a.C...e como a Palavra de Deu pedisse, Antíoco III, o rei do norte, sofreu uma derrota desastrosa, perdendo 10.000 soldados, 300 cavaleiros, e ficando mais de 4.000
    23. 23. 11:12 A multidão será tirada e o seu coração se elevará; mas ainda que derrubará muitos milhares, contudo não prevalecerá. seu coração se elevará Indolente e dissoluto o rei do Egito falhou no fazer o melhor de sua vitória em Ráfia. No entanto, durante os anos 212-204 a.C, Antíoco converteu as suas energias para recuperação dos seus território orientais, e fez uma bem sucedida campanha até a fronteira da Índia. contudo não prevalecerá Cerca de 203 a.C, o rei do Egito, Ptlomoeu IV e sua rainha morreram misteriosamente e foram sucedidos no trono pelo seu filho, Ptolomeu V Epifânio (203-181 a.C), que tinha somente 4 anos de idade.
    24. 24. 11:13 Porque o rei do norte tornará, e porá em campo uma multidão maior do que a primeira, e ao fim dos tempos, isto é, de anos, virá à pressa com grande exército e com muitas provisões. rei do norte tornará Antíoco III sabendo que agora o rei do Egito era uma criança de 5 anos, imaginou ser a grande oportunidade de se vingar dos egípcios. uma multidão maior do que a primeira Antíoco III preparou um exército maior do que ele usara em Ráfia, na Palestina. virá à pressa com grande exército Antíoco III, não tardando, conquistou a Judéia, a Finícia, a Cele-Síria, toda a Ásia Menor, e abateu os partos.Depois da morte de Filopar, em 203 a.C, Antíoco III invadiu de novo a Terra Santa, em 196
    25. 25. Bom, até aqui, esses versos iniciais (1 - 13), são interpretados de modo bastante harmonioso, por todos os ramos do cristianismo e outros historiadores, contudo dos versículos 14-39, têm gerado ampla variedade de interpretações. Vamos examinar, com calma, o que parece ser mais viável.
    26. 26. 11:14 E, naqueles tempos, muitos se levantarão contra o rei do sul; e os violentos dentre o teu povo se levantarão para cumprir a visão, mas eles cairão. muitos Dentre esses, acham-se egípcios que não estavam gostando do governo grego, Antíoco III, rei da Síria que se aliou com Felipe Macedônico, o homem que naquele momento era o sucessor de Cassandro no ocidente. Todos estes se ergueram em hostilidade contra o rei do sul. A versão King James diz: “os roubadores do teu povo”. O hebraico significa literalmente: “os quebradores do teu povo”. O sentido hebraico pode muito bem referir-se a os violentos dentre o teu povo
    27. 27. 11:14 E, naqueles tempos, muitos se levantarão contra o rei do sul; e os violentos dentre o teu povo se levantarão para cumprir a visão, mas eles cairão. Assim, quem são os “roubadores” ou “quebradores”do povo de Deus? A visa de Daniel 7, a quarta besta “devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava”. Assim o significado é que Roma entraria em cena neste ponto da história, em cumprimento às visões dos capítulos 7 e 8 e com o transcurso do tempo haveriam de pisotear o povo de Deus e, finalmente, cair. O os violentos dentre o teu povo para cumprir a visão
    28. 28. 11:14 E, naqueles tempos, muitos se levantarão contra o rei do sul; e os violentos dentre o teu povo se levantarão para cumprir a visão, mas eles cairão. Efetivamente, foi nos dias de Antíoco III que os romanos entram na história do Mediterrâneo oriental. Quando eles souberam que Antíoco fizera aliança com Felipe da Macedônia, contra Ptolomeu V do Egito, eles temeram que uma nova superpotência se formasse no Oriente Médio e advertiram Filipe de Antíoco III a permanecerem fora do Egito. O aviso foi ignorado. os violentos dentre o teu povo para cumprir a visão
    29. 29. 11:15 E o rei do norte virá, e levantará baluartes, e tomará a cidade forte; e os braços do sul não poderão resistir, nem o seu povo escolhido, pois não haverá força para resistir. Rei do norte virá Antíoco III, rei da Síria. tomará a cidade forte O rei da Síria, conquistou a cidade de Gaza os braços do sul não poderão resistir nem o seu povo escolhido Antíoco dominou completamente a palestina. Roma declarou guerra contra a Síria em 191 a.C e derrotou Antíoco. Ele foi obrigado a pagar tributo anual para o senado romano.
    30. 30. 11:16 O que, pois, há de vir contra ele fará segundo a sua vontade, e ninguém poderá resistir diante dele; e estará na terra gloriosa, e por sua mão haverá destruição. O que, pois, há de vir contra ele O poder que vem contra Antíoco é o poder de Roma. Na Batalha de Pidna, em 22 de junho de 168 a.C, os romanos, sob o comando de Emílio Paulo, esmagaram para sempre os últimos vestígios de independência que havia nos estados da Macedônia e Grécia. estará na terra gloriosa Esse expressão é referência a terra natal de Daniel, a Palestina, que foi invadida por Roma.
    31. 31. 11:17 E dirigirá o seu rosto, para vir com a potência de todo o seu reino, e com ele os retos, assim ele fará; e lhe dará uma filha das mulheres, para corrompê-la; ela, porém, não subsistirá, nem será para ele. E dirigirá o seu rosto, para vir com a potência de O imperador romano Júlio César, à frente dos exércitos romanos, estava determinado a conquistar todo o reino de Alexandre. Julio Cesar, não vai ao campo de batalha, mas à mesa de negociação,para controlar o Egito. todo o seu reino e lhe dará uma filha O rei do sul, Ptolomeu XI, entrega sua filha Cleópatra a Júlio César, com uma única intenção: destruir o reino dele.Após a morte de Ptolomeu XI, seus filhos Ptolomeu XII e Cleópatra, ocuparam o trono. Com Cleópatra, Julio Cesar
    32. 32. 11:17 E dirigirá o seu rosto, para vir com a potência de todo o seu reino, e com ele os retos, assim ele fará; e lhe dará uma filha das mulheres, para corrompê-la; ela, porém, não subsistirá, nem será para ele. O casamento entre aspas do imperador romano com Cleópatra “não subsistirá”, pois ao voltar para Roma foi assassinado e Cleópatra se tornou amante de Marco Antonio, rival de Octaviano, herdeiro do trono de Júlio César. porém, não subsistirá, nem será para ele. ela Marco Antonio e Cleópatra se uniram em batalha contra Octaviano, mas no ano de 31 a.C, na cidade de Áccio, foram derrotados. Marco Antonio suicidou-se e mais tarde, Cleópatra também.
    33. 33. 11:18 Depois virará o seu rosto para as ilhas, e tomará muitas; mas um príncipe fará cessar o seu opróbrio contra ele, e ainda fará recair sobre ele o seu opróbrio. Depois virará o seu rosto para as ilhas A historia relata que Júlio Cesar voltou o rosto “para as terras do mar” ou terras costeiras. Logo foi atraído para longe do Egito. Todo o norte da África se rendeu, e César retornou em triunfo para Roma. mas um príncipe fará cessar o seu opróbrio A profecia diz que um príncipe “fará cessar o seu opróbrio” . Brutus fingia ser amigo de César, mas estava conspirando contra ele, para livrar Roma da ditadura de César.
    34. 34. 11:19 Virará então o seu rosto para as fortalezas da sua própria terra, mas tropeçará, e cairá, e não será achado. Virará então o seu rosto para as fortalezas da sua Da Ásia, Júlio Cear regressou a Roma, de Roma foi à África e da África a Espanha. Quando voltou a Roma um ano antes de ser assassinado, era o senhor do imenso império romano. própria terra tropeçará, e cairá Ao retornar definitivamente para Roma, Julio Cesar descobriu uma conspiração no senado contra ele. Os senadores chefiados por Cássio e Brutus levou a efeito o assassínio de Julio em pleno Senado. “até tu Brutus”, foram as últimas
    35. 35. 11:20 E em seu lugar se levantará quem fará passar um arrecadador pela glória do reino; mas em poucos dias será quebrantado, e isto sem ira e sem batalha. em seu lugar Octaviano, agora César Augusto, o novo imperador. fará passar um arrecadador pela glória do reino Qual a terra mais gloriosa do mundo? A Palestina. César Augusto era o imperador romano quando Jesus nasceu. Cesar deu ordem para recenseamento da população do império. “Naqueles dias, foi publicado um decreto de César Augusto, convocando toda a população para recenseamento.” Lucas 2:1César Augusto, sucessor de Julio César restabeleceu o império Romano, e após um reinado de 40 anos, morreu pacificamente em seu leito de morte aos 76 anos de idade, no será quebrantado, e isto sem ira e sem batalha.
    36. 36. 11:21 Depois se levantará em seu lugar um homem vil, ao qual não tinham dado a dignidade real; mas ele virá caladamente, e tomará o reino com engano. se levantará em seu lugar um homem vil Este foi Tibério César (14-37 a.D), uma pessoa excêntrica, incompreensível e tremendamente desagradável. Tibério era tão cruel e perverso que toda a nação, especialmente os residentes em Roma, festejaram sua morte. não tinham dado a dignidade real Tibério era enteado, depois genro e por fim filho adotivo de Cesar Augusto. Governou com grande crueldade revoltante e vergonhosa, tornou-se verdadeiro louco e repelente monstro. ele virá caladamente Tibério ascendeu ao trono pacificamente, graças as manobras políticas de sua mãe
    37. 37. 11:22 E com os braços de uma inundação serão varridos de diante dele; e serão quebrantados, como também o príncipe da aliança. serão varridos A medida que o tempo passava, revoltas e insubordinação apareciam contra os romanos, porém, tudo inútil. Tibério quebrava e arrasava toda resistência e matava impiedosamente os revoltosos. de diante dele príncipe da aliança Idêntico ao Príncipe que confirma o pacto no cap. 9: 25-27 (cap. 8:11). Pela profecia do cap. 9 fica claro que este era o Messías, Jesus Cristo. Foi durante o reinado do Tibério (14 A. C.- 37 d. C.) e por ordem de seu procurador na Judéia,
    38. 38. 11:23 E, depois do concerto com ele, usará de engano; e subirá, e se tornará forte com pouca gente. depois do concerto com ele, usará de engano Aqui faz uma referência à política romana que hoje chamaríamos pactos de ajuda mútua, como por exemplo o tratado de ajuda e amizade com os judeus. Nesses tratados os romanos reconheciam aos participantes como "aliados", e teoricamente esses pactos tinham o objeto de proteger e promover interesses mútuos. Assim Roma aparecia desempenhando o papel de amiga e protetora, só para obrar com "engano" fazendo valer esses acordos para seu próprio benefício. Freqüentemente impunha as cargas da conquista sobre seus "aliados", mas
    39. 39. 11:24 Virá também caladamente aos lugares mais férteis da província, e fará o que nunca fizeram seus pais, nem os pais de seus pais; repartirá entre eles a presa e os despojos, e os bens, e formará os seus projetos contra as fortalezas, mas por certo tempo. Virá também caladamente aos lugares mais férteis Alguns vêem no relatório deste verso uma predição da política de Roma para com as regiões conquistadas pelo império. e fará o que nunca fizeram seus pais Roma estava utilizando um novo método de conquista, o qual era desconhecido pelos seus pais e pais dos seus pais. Até aquela época, novos territórios eram conquistados pela força. Agora, eles vinham conquistando novos territórios por
    40. 40. 11:24 Virá também caladamente aos lugares mais férteis da província, e fará o que nunca fizeram seus pais, nem os pais de seus pais; repartirá entre eles a presa e os despojos, e os bens, e formará os seus projetos contra as fortalezas, mas por certo tempo. repartirá entre eles a presa A história registra que os despojos das conquistas foram generosamente distribuídos entre a nobreza e os comandantes do exercito, e que era pratica comum mesmo os soldados receberem uma concessão de terras nas regiões conquistadas. mas por certo tempo Se essa expressão for considerado como um tempo profético seria de 360 anos. De setembro de 31 a.C quando a batalha decisiva de Áccio foi travada, batalha que marcou o início do reinado e Augusto, um tempo profético nos levaria a 330 d.C, o ano em que Constantino mudou a capital
    41. 41. 11:25 E suscitará a sua força e a sua coragem contra o rei do sul com um grande exército; e o rei do sul se envolverá na guerra com um grande e mui poderoso exército; mas não subsistirá, porque maquinarão projetos contra ele. o rei do sul se O relato agora é de uma violenta batalha contra o rei do Sul, Egito. Isso cumprido detalhadamente na batalha de Áccio em 31 a.C. Marco Antônio era cunhado de Cesar Augusto, casado com sua Irma, Otávia. Mas Marco Antônio apaixonou-se por Cleópatra, divorciou-se. A guerra entre Egito e Roma, na verdade era uma uma guerra contra Marco Antônio e Cleópatra. envolverá na guerra com um grande e mui poderoso exército
    42. 42. 11:26 E os que comerem os seus alimentos o destruirão; e o exército dele será arrasado, e cairão muitos mortos.e o exército dele será arrasado Os amigos e aliados de Marco Antônio ficaram aborrecidos por causa da sua paixão por Cleópatra. Os que “comeram os seus manjares”abandonaram-no e uniram-se a Augusto. Até Cleópatra o traiu. Marco Antonio cometeu suicídio.
    43. 43. 11:27 Também estes dois reis terão o coração atento para fazerem o mal, e a uma mesma mesa falarão a mentira; mas isso não prosperará, porque ainda verá o fim no tempo determinado. estes dois reis terão o coração atento Octaviano e Antônio ainda que aparentemente fossem amigos, o desejo de ambos era destruir um ao outro. Octaviano em outubro de 43 a.C, encontrou-se com Antonio e Lépido nas proximidades de Bolonha, onde foi concluído o acordo denominado Segundo Triunvirato... Em 40 a.C, um acordo secreto reaproximou Antonio, Lépido e Octaviano, que dividiram o mundo romano entre si, ficando o primeiro com o oriente, o segundo com a áfrica e Octavio com o Ocidente...Durou pouco esta aliança, pois em para fazerem o mal
    44. 44. 11:28 Então tornará para a sua terra com muitos bens, e o seu coração será contra a santa aliança; e fará o que lhe aprouver, e tornará para a sua terra. tornará para a sua terra Octaviano, agora chamado Augusto, “tornara a sua terra”. Isto é, Roma. Augusto considerou o Egito sua conquista pessoal . Apoderou-se dos tesouros do Faraó, acumulado durante milênios, e com esta fortuna organizou setenta legiões. Agora estava com um poder indestrutível. Os celeiros egípcios, cheios de trigo, passaram a alimentar a plebe romana. será contra a santa aliança Logo depois, na ordem dos eventos, veio a sujeição da Judéia a Roma e a destruição de Jerusalém. Durante muito tempo, os judeus tinham sido o povo da aliança de Deus. No tempo de Vespasiano, os romanos invadiram
    45. 45. 11:29 No tempo determinado tornará a vir em direção do sul; mas não será na última vez como foi na primeira. No tempo determinado Esse termo pode se referir ao tempo profético do verso 24. o tempo terminou em 330 d.C. O trono foi transferido para Constantinopla, e Roma começou a perder o prestígio. mas não será na última vez como foi na primeira Roma tenta manter sua supremacia, mas esta na hora de Roma se sucumbida diante da tribos bárbaras. Ela está enfraquecendo, já não é mais a mesma
    46. 46. 11:30 Porque virão contra ele navios de Quitim, que lhe causarão tristeza; e voltará, e se indignará contra a santa aliança, e fará o que lhe aprouver; voltará e atenderá aos que tiverem abandonado a santa aliança. navios de Quitim Quitim começou como uma colônia de fenícios que migraram para Chipre, sob liderança de um homem chamado Quitum, que fundou a cidade a qual deu o seu nome, que é a moderna Nicísia. Depois, o termo foi aplicado para as ilhas e para a costa do Mediterrâneo, mais tarde o termo designava opressores estrangeiros em geral Assim,podemos entender que “navios de Quitim”são as tribos bárbaras que invadiram e destruíram o Império Romano Ocidental.
    47. 47. 11:30 Porque virão contra ele navios de Quitim, que lhe causarão tristeza; e voltará, e se indignará contra a santa aliança, e fará o que lhe aprouver; voltará e atenderá aos que tiverem abandonado a santa aliança. Vemos aqui o início da transição de Roma pagã dos césares para o poder eclesiástico, que domina o restante da profecia. Pela introdução de doutrinas, supersticiosas, adoração de santos, confissão, adoração a Maria. O que mais poderiam eles fazerem para ir “contra a santa aliança”. e se indignará contra a santa aliança
    48. 48. Cálice embriagante orta voz do céu, fez nações beberem o Cálice das Trad humanos. Aqui estão as “coisas incríveis que o fez pr 301 – aconselha o domingo como dia de guarda 310 – inicia a oração pelos mortos 320 – acender velas p/ intenção dos mortos 321 – Constantino - promulga lei do domingo 336 – igreja oficializa o edito acima 370 – inicio da veneração de anjos, santos, altares 394 – culto substituído pela missa 400 – oficializa a oração p/ mortos – sinal da cruz 416 – batismo de recém nascidos 431 – oficializa culto a Maria, mãe de Jesus 526 – extrema unção perdoando o enfermo pecador 593 – instituição do purgatório 788 – oficializa a adoração às imagens, relíquias, etc. 850 – ramos e água benta 880 – canonização dos “santos” 998 – instituição de dia de finados-quaresma-paixao 1074 – instituição do celibato 1095 – início da venda de indulgências 1184 – Estab. tribunal da Inquisição 1200 – introdução do rosário 1215 – transubstanciação da hóstia 1229 – proibida a leitura da Bíblia 1311 – procissão do ss. sacramento 1414 – uso reg. da hóstia nas missas 1545 – tradição da Igreja=Bíblia 1546 – inclusão de livros apócrifo 1854 – Imac. Conceição de Maria 1870 – dogma da Infalibilidade
    49. 49. 11:31 E braços serão colocados sobre ele, que profanarão o santuário e a fortaleza, e tirarão o sacrifício contínuo, estabelecendo abominação desoladora. E braços serão colocados sobre ele Essas palavras retratam as diversas agencias de força e riqueza que começaram a apoiar o sistema religioso romano. profanarão o santuário Isso não pode ser uma referência ao santuário terrestre, que não mais existia nessa época. O único outro santuário mencionado na Bíblia é o que está no céu, ao qual o santuário terrestre era sombra. tirarão o sacrifício contínuo A igreja apostatada fez sacerdotes dos seus bispos, participando na eucaristia como um substituo para o Sacerdócio Levita, encobrindo o ministério de Cristo e
    50. 50. 11:31 E braços serão colocados sobre ele, que profanarão o santuário e a fortaleza, e tirarão o sacrifício contínuo, estabelecendo abominação desoladora. Cristo falou para os judeus que seus pecados fariam com que a casa deles ficasse deserta. Aquilo que profana lugares e coisas santas é chamado de abominação (Ezq 8). Esse poder é o maior de todos os desoladores de coisas e lugares santos, e é apropriadamente chamado de “abominação desoladora”. estabelecendo abominação desoladora Na profecia de Cristo, no Monte das Oliveiras, ele usa o termo “abominável da desolação”( Mt 24:15), referindo-se ao poder romano. Aqui, o governo imperial de Roma e a forma papal não estão separados, mas tratados como uma única
    51. 51. 11:32 E aos violadores da aliança ele com lisonjas perverterá, mas o povo que conhece ao seu Deus se tornará forte e fará proezas. violadores da aliança Os que abandonaram as Escrituras, pensaram mais nos decretos da igreja e nas decisões dos concílios do que nas Escritura. Foram pervertidos pelas “lisonjas”do chefe da igreja, que os confirmava com posições, homenagens e honras trazidas pelas riquezas. mas o povo que conhece ao seu Deus A apostasia nunca foi universal. Sempre há os que mantém a tocha da verdade acesa, monstrando impressionantes feitos de heroísmo e fidelidade. A biografia dessas pessoas esta cheio de relatos emocionantes de aventuras e de livramento e providências. A igreja os rotulou de hereges. Nós os
    52. 52. 11:33 E os entendidos entre o povo ensinarão a muitos; todavia cairão pela espada, e pelo fogo, e pelo cativeiro, e pelo roubo, por muitos dias. E os entendidos entre o povo ensinarão a muitos Em todas as épocas, o verdadeiro povo de Deus, cuja inabalável determinação de contar para outros sobre a gloriosa verdade do evangelho, tem ensinado a muitos. todavia cairão pela espada O método utilizado por Roma para esmagar o que ela taxava de heresia era o uso do poder militar – espada, naquele tempo. Um dos métodos favoritos e executar os hereges era deixá-los queimar vivos. Assim fazendo, as autoridades religiosas alegavam que não estavam derramando sangue. pelo fogo
    53. 53. 11:33 E os entendidos entre o povo ensinarão a muitos; todavia cairão pela espada, e pelo fogo, e pelo cativeiro, e pelo roubo, por muitos dias. Esse termo pode apontar para os 1.260 anos, mencionados em Daniel e Apocalipse como o pelo cativeiro pelo roubo por muitos dias Pelo roubo – um dos métodos mais efetivos empregados para combater os hereges era o que se chamava as dragonas (perseguições feita por topas). Grandes numero de soldados libertinos e brutais alojavam-se nas casas dos Huguenotes, da França, com ordens de fazer o que bem entendessem, exceto matar, para fazer com que as pessoas se tornassem católicas. Os que não concordam com Roma eram enviados para trabalhar como escravos nas galeras até morrerem de exaustão. João Knox passou por um período de escravidão como esse, mais escapou.
    54. 54. 11:34 E, caindo eles, serão ajudados com pequeno socorro; mas muitos se ajuntarão a eles com lisonjas. caindo eles, serão ajudados No livro de Apocalipse lemos que “a terra, porém, socorreu a mulher” (apoc 12:13-16). Várias agencias se levantaram para abrandar a severidade da perseguição contra o povo de Deus. A reforma foi um desses métodos de auxílio. Os Estados alemães esposaram a causa protestante, protegeram os reformadores e restringiram a obra de perseguição. mas muitos se ajuntarão a eles com lisonjas Essa profecia indica que o protestantismo sucumbiria à popularidade e deixaria de protestar. Ele concederia com o mundo e com o papado e, “falaria como dragão”(Apoc 13:11 e12). Quando os protestantes foram ajudados e sua causa começou a ficar popular, muitos
    55. 55. 11:35 E alguns dos entendidos cairão, para serem provados, purificados, e embranquecidos, até ao fim do tempo, porque será ainda para o tempo determinado. alguns dos entendidos cairão Aqui temos predição de martírio. Muitos do povo de Deus sofreram perseguição, morreram pela espada, queimados ou de inanição, em masmorras. purificados, e embranquecidos até ao fim Muitas vezes a perseguição foi uma bênção disfarçada. A igreja sempre esteve em seu estado de maior pureza e espiritualidade durante os períodos de perseguição e martírio. As perseguições e aflições são alguns dos melhores agentes purificadores e refinadores de Deus (Isa 1:25-27, Zac 13:9, Mal 3:3). As
    56. 56. 11:36 E este rei fará conforme a sua vontade, e levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas, e será próspero, até que a ira se complete; porque aquilo que está determinado será feito. E este rei fará conforme a sua vontade Isso indica um domínio universal, sem qualquer oposição. O verso 3 descreve a Grécia sob o domínio de Alexandre, o verso 16 é uma descrição de Roma sob o governo dos Césares. Agora, o mesmo termo é designado para descrever Roma papal. engrandecer-se-á sobre todo deus “O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.” II Tess 2:4 contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas A alegação de infabilidade e os nomes e títulos blasfemos assumidos pelo Papa são “coisas espantosas” faladas contra o Deus dos deuses. A linguagem usada prova que esse capítulo é uma
    57. 57. 11:36 E este rei fará conforme a sua vontade, e levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas, e será próspero, até que a ira se complete; porque aquilo que está determinado será feito. e será Muitas profecias mostram que o poder papal, que foi ferido pela Reforma, seria outra vez restaurado e continuaria até o fim. Este verso está claramente ligado a Daniel 8: 24 e 25: próspero “E se fortalecerá o seu poder, mas não pela sua própria força; e destruirá maravilhosamente, e prosperará, e fará o que lhe aprouver; e destruirá os poderosos e o povo santo. E pelo seu entendimento também fará prosperar o engano na sua mão; e no seu coração se engrandecerá, e destruirá a muitos que vivem em segurança; e se levantará contra o
    58. 58. 11:36 E este rei fará conforme a sua vontade, e levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas, e será próspero, até que a ira se complete; porque aquilo que está determinado será feito. O Céu decretou e determinou sua destruição final. Daniel 9:27 usa a linguagem semelhante: “até que a destruição, que está determinada, se derrame sobre ele”. aquilo que está determinado será feito
    59. 59. 11:37 E não terá respeito ao Deus de seus pais, nem terá respeito ao amor das mulheres, nem a deus algum, porque sobre tudo se engrandecerá. E não terá respeito ao Deus de seus pais O chifre pequeno de Daniel 7 era diferente de todos os poderes da Terra. A religião de Roma era diferente das religiões anteriores. Ela é uma contemporização entre paganismo e cristianismo. O seu líder se exalta acima de todos os deuses, e reclama a adoração e a honra que pertence somente a Deus. nem terá respeito ao amor das mulheres O papa nega ao seus sacerdotes e freiras o direito e o privilégio dado por Deus de eles constituírem família. Assim, um desejo que é originário do Céu não é levado em consideração sendo-lhes negado.Incrível, Daniel profetizou isso 600 anos antes de Jesus nascer. Sobre o celibato e virgindade.
    60. 60. 11:38 Mas em seu lugar honrará a um deus das forças; e a um deus a quem seus pais não conheceram honrará com ouro, e com prata, e com pedras preciosas, e com coisas agradáveis. deus das forças Alguns acreditam que seja alianças civis, e a seus premeditados esforços para ter as nações sob suas ordens. um deus a quem seus pais não conheceram honrará Alguns vêem o cumprimento desta passagem nos donativos inestimáveis que tem sido colocados sobre as imagens da Virgem Maria e dos santos “um deus a quem seus pais não conheceram“.
    61. 61. 11:39 Com o auxílio de um deus estranho agirá contra as poderosas fortalezas; aos que o reconhecerem multiplicará a honra, e os fará reinar sobre muitos, e repartirá a terra por preço. Com o auxílio de um deus estranho agirá contra Muitas são as interpretações que se dão a esta passagem, a mais provável talvez seja que seja uma descrição do apoio que a Igreja Romana tem dado a adoração de “protetores” – e aos festivais mantidos em varias cidades do mundo em honra ao sacrifico da missa e da virgem Maria. as poderosas fortalezas
    62. 62. 11:40 E, no fim do tempo, o rei do sul lutará com ele, e o rei do norte se levantará contra ele com carros, e com cavaleiros, e com muitos navios; e entrará nas suas terras e as inundará, e passará. E, no fim do tempo O rei do norte (Roma papal), ainda não abdicara do desejo insano de supremacia universal, quando a profecia alcança seu Do versículo 40 ao 45, a maioria das interpretações são meras especulações. Vamos colocar aqui uma linha de interpretação, que alguns julgam ser a mais provável As diversas pressões ideológicas e políticas e filosóficas que insurgem contra o poder papal a partir do final do sec. XVIII. A revolução francesa em 1789, quando o Papa Pio VI foi preso e depois morto. rei do sul rei do norte se levantará
    63. 63. 11:40 E, no fim do tempo, o rei do sul lutará com ele, e o rei do norte se levantará contra ele com carros, e com cavaleiros, e com muitos navios; e entrará nas suas terras e as inundará, e passará. Notemos, que finalmente o rei do norte reage e consegue suplantar as forças do sul até que o “Egito” se vê finalmente conquistado. Egito representa forças oponentes. e entrará nas suas A trajetória do rei do norte sobre essas forças aponta para a restauração final do poder papal e seus predomínios pelo mundo. No Apocalipse esse fato e visto na cura da ferida terras
    64. 64. 11:41 E entrará na terra gloriosa, e muitos países cairão, mas da sua mão escaparão estes: Edom e Moabe, e os chefes dos filhos de Amom. entrará na terra gloriosa Devidamente restaurado, o rei do norte então faz sua última investida contra Deus e Seu povo, a igreja remanescente, mas tão somente para chegar a seu fim. Edom e Moabe filhos de Amom Estas nações eram inimigas de Israel nos tempos do V.T. Hoje não existem mais como nações. Portanto, não podem estar sendo literalmente referidas, a exemplo do que ocorreu antes com o ‘Egito’ e a ‘terra gloriosa’. Representam aqueles que hoje
    65. 65. 11:42 E estenderá a sua mão contra os países, e a terra do Egito não escapará. terra do Egito “a bíblia diz que a falsa religião e a filosofia ateísta provinda do Egito e por ele simbolizada, iriam conflitar pouco antes do tempo do fim. Antes do término de todas as coisas e da presente ordem, a falsa religião e os falsos políticos iriam entrar em conflito, e a primeira iria dominar. Ela e o anticristo iriam crescer trementedamente e dominariam o mundo”. Pr. Mark Finley, 11:43 E apoderar-se-á dos tesouros de ouro e de prata e de todas as coisas preciosas do Egito; e os líbios e os etíopes o seguirão.
    66. 66. 11:42 E estenderá a sua mão contra os países, e a terra do Egito não escapará. Esse verso mostra o grande crescimento do anticristo. O ateísmo, comunismo, cairia e em seu lugar surgiria um poder religioso que poucos antes dos tempos, da volta de Jesus, se espalharia pelo mundo e exerceria domínio. Um poder religioso,antes do fim do tempo que seria mundial. 11:43 E apoderar-se-á dos tesouros de ouro e de prata e de todas as coisas preciosas do Egito; e os líbios e os etíopes o seguirão. E apoderar-se-á dos tesouros de ouro e de prata e de todas as coisas preciosas do Egito
    67. 67. 11:44 Mas os rumores do oriente e do norte o espantarão; e sairá com grande furor, para destruir e extirpar a muitos. Mas os rumores do oriente e do norte o espantarão O oriente e o norte são os lados de Deus . Jesus e os anjos virão como os Reis do Oriente (Apoc 16:12, Mat 24:27). Os rumores do norte e do oriente devem representar o anuncio da vinda daquele que destruirá o oponente de Deus e de Seu povo. É a tríplice mensagem angélica agora na forma do alto clamor: o remanescente final, imbuído do poder do Espírito Santo na forma da chuva serôdia, cumprindo a obra do anjo de apoc 18. sairá com grande furor A tríplice mensagem angélica destacará o inimigo e advertirá o mundo quanto aos seus enganos. Isto atrairá o rei do norte [o papado] contra o remanescente, para o destruir. Será finalmente estabelecido um decreto de morte
    68. 68. 11:45 E armará as tendas do seu palácio entre o mar grande e o monte santo e glorioso; mas chegará ao seu fim, e não haverá quem o socorra. armará as tendas Armar tendas palacianas entre o Mar e o templo, simboliza a usurpação, por parte do rei do norte, das prerrogativas de Cristo no santuário celestial. Como conseqüência desta usurpação o rei do norte será punido – a semelhança do animal do chifre pequeno, que é figura paralela do rei – de tal modo que “chegará o seu fim, e não haverá que o socorra”.
    69. 69. 11:45 E armará as tendas do seu palácio entre o mar grande e o monte santo e glorioso; mas chegará ao seu fim, e não haverá quem o socorra.e não haverá quem o socorra.

    ×